quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Perdendo as esperanças

Obama fez uma proposta a Israel que pode ser traduzida da seguinte forma: "vamos deixar o Irã ter armas atômicas, mas se eles jogarem um míssil em vocês, nós jogamos um míssil neles."

A proposta é insana: afinal de contas, de que adianta a retaliação, uma vez que Israel tenha sido destruído? É preciso prevenir, não remediar.

Aqui, um judeu ortodoxo radical perdeu as esperanças e acredita que Israel será de fato destruído em breve por bombas iranianas, sem que o mundo faça nada a respeito.

O extermínio nazista dos judeus era facilmente previsível, Hitler o vinha prometendo desde os anos 20, mesmo antes de chegar ao poder. Mas nem os próprios judeus alemães acreditaram, e muitos lá ficaram, esperando que tudo se revelasse apenas um mau sonho. O extermínio nuclear de Israel é assustadoramente similar: há anos os malucos iranianos e demais terroristas o vem prometendo, sem que ninguém faça nada. Agora todos parecem resignar-se a aceitar um Irã com armas atômicas (o que criará, além de tudo, uma nova corrida nuclear entre os bárbaros países islâmicos).

Lamentavelmente, mesmo em Israel a atitude geral é de negação. Ninguém quer se arriscar a um ataque preventivo. Afinal, não poderia acontecer de verdade, não é mesmo?

Kabum. Ops.

6 comentários:

Chesterton disse...

como disse um comentarista, país que espera favores de outro para sobreviver, não merece viver. Israle tem que agir.

Pax disse...

Bem, aqui talvez tenhamos algum ponto em comum. A nuclearização da região me parece muito perigosa sim.

Mr X disse...

Aos islamicos so deveria ser permitido o uso de tacapes.

Pax disse...

Ele não podia passar sem uma...

chesterton disse...

Israel deveria apontar uns 3 misseis nucleares para Meca....ou então cavar buracos para fazer uma Jerusalen underground.

Cláudio disse...

Esta é uma questão que os libertários ainda não conseguiram equacionar: vivem de acordo com uma ideologia de "não-agressão" que funcionava muito bem no século em ela ideologia surgiu. Naquela época era possível reagir a um ataque. Hoje, um ataque nuclear mata em quantidades inimagináveis para aquela época. Esperar que ele aconteça para somente depois reagir é completamente estúpido e irresponsável.