quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Instantânea


Aziza, jovem afegã, casou com 12 anos com um desconhecido, em troca do cancelamento de uma dívida do pai. Com 16 anos teve seu corpo queimado pelo marido por não ter preparado bem o pão.

Enquanto isso as organizações feministas protestam (ainda!) contra o Bush... E idiotas como Naomi Klein enriquecem falando mal do capitalismo ocidental.

8 comentários:

Didi Iashin disse...

Eu vou sofrer, mas vou rir de montão quando essas feministas de meia pataca forem obrigadas a usar burca, e forem chicoteadas por pregarem "o corpo é meu, faço dele o que quiser!"
Pobre Aziza ...

Pax disse...

Mr X, vou te dar uma dica super importante pra sua vida: não acredite em tudo que você lê.

Brancaleone disse...

Mr. X:

Feministas são mulheres que não tem nada para fazer. Quase sempre são mal amadas, tem TPMs. brabas e nunca sobra grana para irem na Daslú.
Esquece elas. Mulher que é mulher mesmo defende seus direitos ( e das outras mulheres) agindo mais e falando menos.

Eu aliás defendo todos os movimentos feministas, em especial ( e por preferência) os movimentos dos quadrís delas...

Anônimo disse...

O Pax faz assim: - Mr X, você vai acreditar em mim ou em seus próprios olhos?

Chesterton disse...

esse sou eu, cáspita

Diogo disse...

Longe de mim querer defender o islamismo, mas um radical islâmico poderia pegar milhares de casos de violência ocidental contra as mulheres e propagandear o quanto é imoral nossa sociedade.

Somos todos estúpidos.

E uma vantagem a nossa é que podemos nos dar conta disso.

Mr X disse...

De fato, aqui a critica nao e' (necessariamente) ao isla, embora seja uma religiao misogina (submissao absoluta do homem a mulher). Mas violencia pode existir em todas as sociedades, bem como agressoes por motivos futeis que cansamos de ver no Brasil.

Antonio Santos disse...

O pior é que é simples assim. Enquanto isso as feministas protestam contra o fundamentalismo cristã onos EUA...

Mas não tem graça nenhuma, não dá pra bater boca sobre isso na área de comentários. Não dá pra pensar nisso com leveza.

Bom post de qualquer forma.