terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Jornalismo desonesto

Eu nem ia comentar, mas o Bush escapou por pouco de uma sapatada e o Pax chamou a atenção para a notícia. Deu no G1:

Os números de civis iraquianos mortos variam de 90 mil a 1 milhão de pessoas,

Com todo o respeito, que raio de estatística é essa? De 90 mil a 1 milhão vai uma bela diferença...

Sobre poucos temas se mentiu tanto como sobre o número de mortos no Iraque, talvez porque ninguém saiba realmente. O Iraq Body Count, mais honesto dos sistemas (só contabiliza mortes confirmadas), diz que morreram entre 90 e 100 mil. Já o Lancet publicou o famigerado estudo que falava em quase um milhão de mortos. O que não explicaram era que era um estudo estatístico pra lá de furado, baseando-se num critério adivinhatório com enquetes, não numa contagem de mortos real.

Isso sem falar que quem mais matou foram os terroristas.

Enfim, por sorte os EUA venceram a guerra, e agora são raras as matérias sobre o tema. Obama pode até tirar as tropas americanas de lá (para invadir o Paquistão) e deixar sunitas e xiitas voltarem a se matar entre si. Ou então deixa os russos invadirem: quando eles matam, ninguém parece se importar...

Imagem: Casa do KCT

12 comentários:

Pax disse...

Façamos uma média simples e ninguém briga mais

Média = 90.000 + 1.000.000
------------------
2

Dá 545.000 mortos.

Uma beleza para uma mentira sem tamanho. Aliás, os EUA estão se especializando em perder guerras baseadas em mentiras. Vietnã, Iraque são dois bons exemplos.

Lá se vai um império pro esgoto.

Bem, como só venho aqui pra ajudar na tua psicopatia direitopata, vou logo ensinando algumas coisas em mandarim, vai aprendendo aí que o novo império dos comedores de cachorro logo logo nos obrigarão a falar

vai à merda/ vai se ferrar
tchü si ba (ü é um í com biquinho)
qü si ba
去 死 吧!

não estou nem aí... / não me importo... (existem várias maneiras de representar)
uó bú guan
wo bu guan
我 不 管

Pax disse...

obrigará

Pax disse...

Então, continuando, na nova ordem mundial, quando te convidarem pra comer um cachorro quente, você logo pergunta se é um rotweiller ou um pastor alemão e se recusa a comer um vira lata porque a carne é dura demais.

Vai aprendendo...

Mr X disse...

Ok, Pax, voltou aqui o post. Eu tinha sem querer guardado como "rascunho", tirando do ar. Viu como não censuro ninguém?

Kct disse...

"Quando ocorre a perda de uma vida é uma tragédia, mas 1 milhão, não passa de uma estatística."
Se bem me lembro, acho que foi isso que o Josef Stalin disse, e faz sentido.

Pax disse...

我 不 管

:-)

Pax disse...

Mr X foi pego no pulo do gato, censurando descaradamente seus leitores que têm qualquer diferença de opinião.

Se sentindo culpado e ameaçado pela 1a emenda constitucional americana tratou de corrigir o erro.

Mais que isso, Mr X não tem registro de nascimento brasileiro, tudo indica que é um somali terrorista e pirata, razão pela qual adotou o nome X.

Mostra tua certidão de nascimento aí! Prova!

Chesterton disse...

a foto da sapatada é ótima.

Mr X disse...

Minha certidao de nascimento é falsificada, contratei o mesmo profissional que fez a do Obama, shhh.

Diogo disse...

Se não me engano, a tonelagem de bombas lançada sobre o Iraque foi maior do que os EUA lançaram na Guerra segunda.

E olha que os yankees mataram mais civis franceses, ao bombardear suas cidades antes da invasão, do que a Alemanha fizera antes.

Tudo bem que hoje as bombas são "inteligentes". Mas bombas inteligentes = pontaria de jornalista.

Somado ao fato que os EUA contaram a primeira maior mentira do século*, a credibilidade das estatísticas de mortos no Iraque, tenderá sempre a favor de números mais alarmantes.

*Os EUA já entraram nessa guerra como perdedores por causa disso.

Mr X disse...

Se não me engano, a tonelagem de bombas lançada sobre o Iraque foi maior do que os EUA lançaram na Guerra segunda.

Não tenho dados, mas isto certamente não é verdade.

a credibilidade das estatísticas de mortos no Iraque, tenderá sempre a favor de números mais alarmantes.

Não vejo porque, já que nenhum dos números provém do governo Bush. O Iraq Body Count é de esquerda. E quem está contando os mortos de Darfur? Quem contou os mortos da Chechênia? Suponho que é isto o que me incomoda. Alguns mortos valem mais do que outros, dependendo de quem mata.

Pax disse...

"Não tenho dados, mas isto certamente não é verdade". - Mr X

Bem, precisa dizer mais alguma coisa do raciocínio?