sábado, 15 de outubro de 2011

Machado de Assis era branco ou negro?

Machado de Assis era branco ou negro? Um polêmico comercial levantou de novo a questão. A primeira versão do comercial, com um branco de aparência claramente européia no papel do escritor, foi duramente criticada por muitos espectadores, que acusaram o comercial de "racista", já que Machado era mulato.

Em seguida, o governo brasileiro entrou em ação mais uma vez (parece que a especialidade do governo Dilma é a propaganda!). Sob pressão do público e da Secretaria da Igualdade Racial, o comercial foi retirado e substituído por um outro em que o velho Machadão é interpretado por um ator mais escuro do que o Muçum. Se foi um erro colocar Machado no comercial como caucasiano, também acho que o segundo ator foi uma escolha equivocada, que acentua demais a cor da pele. Era tão difícil encontrar um mulato claro que atuasse decentemente?  

Confesso: na escola, para mim, Machado sempre tinha sido "branco", ou, ao menos, ninguém tinha chamado a atenção para a sua composição racial. Essa moda começou bem depois, quando eu já estava na universidade e o "politicamente correto" funcionava a todo vapor. Era então necessário chamar a atenção para a raça dos escritores, talvez até mais do que para a sua literatura. (Pergunto-me se algum desses críticos leu algum livro do Machado. Será que a própria secretária de inclusão racial já o leu?)

Machado de Assis era português por parte da mãe (50% branco), e seu pai era pelo menos metade branco, se não mais. Digamos que fosse meio-meio, o que daria 25% para Machado de Assis. Portanto, Machado de Assis era ao menos 75% branco, talvez um pouco mais, talvez um pouco menos, já que não sabemos muito sobre o seu pai. Isso importa? Provavelmente não. Gênio é gênio e é raro em qualquer raça ou país. Abaixo está a foto de Machado de Assis que encontrei na qual ele parece mais "afro". Se não poderia ser confundido com o Pelé, tampouco é europeu.

O curioso é o seguinte: embora a sociedade do período fosse mais "racista", isto é, acreditasse abertamente em diferenças raciais (leiam "Os Sertões", por exemplo, ou Silvio Romero), Machado de Assis chegou ao topo da sociedade de seu tempo. Autodidata e pobre, subiu na vida por seu próprio esforço e tornou-se um homem extremamente bem-sucedido, um intelectual reconhecido e celebrado por todos, podemos mesmo dizer que um membro da elite (ao menos intelectual) do período.

Paradoxalmente, hoje ninguém o faria esquecer que era "negro". Estudaria pelo sistema de cotas ou seria convidado a morar em um quilombo. Talvez, ao invés de escrever romances inspirados no melhor da literatura inglesa e francesa do período, se dedicasse a criar letras de funk e rap (inspirado no que se faz nos EUA, é claro). 

Talvez o verdadeiro problema então seja mesmo a incrível decadência dos ideais e da cultura brasileira (e mundial, pois somos apenas macaquitos copiões). Na época havia outros talentosos escritores mestiços: Lima Barreto, Mario de Andrade, Cruz e Sousa. Hoje, o que temos?

Mesmo se ficarmos na cultura popular, até há poucas décadas tínhamos pessoas como o Cartola, sambista que apesar da baixa instrução escreveu letras sentimentais primorosas (outro exemplo seria o Lupicínio Rodrigues). Hoje? O grande sucesso no Brasil das classes baixas e nem tão baixas é uma canção que, pelo que entendo, se chama "Dou o c* até de cabeça para baixo". Tem inclusive uma dança associada, como se pode ver no vídeo, que ainda celebra a harmonia multiracial políticamente correta, com uma garota branca e outra japonesa realizando a "performance". É o Brasil atual! 

Dentro do seu túmulo, Brás Cubas sorri feliz: "Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria!" 

50 comentários:

Chesterton disse...

Machado de Assis é um tapa na cara dos cotistas espertalhões.

FPS3000 disse...

Machado era pardo.

Chesterton disse...

porque o ocidente é o tal..

http://www.youtube.com/watch?v=CPrVxP1iRg4

Microempresário disse...

Que eu me lembre, em meu tempo de escola, ninguém se preocupou em ensinar se o Machado era branco ou preto. Era um grande escritor, isso que interessa.

Acho que uma sociedade sem racismo é isso: é quando a cor ou a raça ou a etnia é irrelevante. Mas o ideal moderno não é esse: é substituir o racismo por um racismo igual em sentido contrário.

Microempresário disse...

Li um comentário de um blog (que já não lembro qual é) de alguém que trabalhou como recenseador do IBGE no ano passado, dizendo que era orientado a perguntar "Como você se define quanto à cor: Branco, preto, pardo, índio ou amarelo ?"

Às vezes acontecia o seguinte:

Resposta: "preto não, sou negro."
Recenseador: "a opção diz preto, não negro."
Resposta: "então marque pardo, porque eu não aceito ser chamado de preto. Preto é um termo ofensivo."

DD disse...

Em breve, haverá os que chamarão Machado de Assis de racista por ter-se casado com uma portuguesa da gema, Dona Carolina Augusta Xavier de Novais.

Aguardem.

DD disse...

Vejam que este caminho já está sendo pavimentado: http://www.travessadoseditores.com.br/index.php?tras=secao.php&area=10&id=14&aresenha=1

Mr X disse...

DD,
Interessante link. A peça é tão absurda que chega a parecer engraçada. Vejam que, além de descrever Machado como "um negro que queria passar por branco" e que casou com a portuguesa Carolina só por isso, ainda sugere que a evolução da obra de Machado se deve às idéias de sua esposa:

"Carolina opõe-se ao romantismo de Machado, cuja obra vai evoluindo para além do romantismo e do próprio realismo"

É uma idéia feminista que já há muito aparece em Hollywood e em vários romances revisionistas, nos quais descobrimos que o verdadeiro gênio é a esposa, irmã, etc, uma muher à frente de seu tempo que só não foi importante devido à repressão de seu tempo.

Quanto a pintar Carolina como uma maluca vingativa contra a sociedade e a relação de ambos como um pacto de vingança, nem comentemos, por respeito ao nosso célebre defunto autor.

Kct disse...

Machado de Assis é um tapa na cara dos cotistas espertalhões.(2)

Chesterton disse...

http://www.youtube.com/watch?
v=jk1qFaaq4q4&feature=related

invenção do Prf Girassol

Mr X disse...

Sacanagem! Copiaram do Hergé.

Kct disse...

De uma amiga no FB: "Machado de Assis era negro sim. minha avó é sobrinha neta dele e sabe sobre ele tudo. veja aqui e depois se quiser saber mais, é so procurar no google.Olha esse link:
http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fextra.globo.com%2Ftv-e-lazer%2Funica-herdeira-do-grande-amor-de-machado-de-assis-conta-historias-do-casal-582277.html&h=4AQADa83aAQBeYGe1hnLPxDY0KFKJ7_VRrkLy0NOy6PQDPw
"

Chesterton disse...

Bom esse link.

DD disse...

Anarquistas vandalizam uma igreja em Roma.

Uma coisa totalmente revoltante.

http://www.youtube.com/watch?v=vxKd-KL0ukQ&feature=player_embedded

http://www.youtube.com/watch?v=FuQtm2t1lwA&feature=player_embedded

Canalhas!

Mr X disse...

DD,

"Perdoai-os, Senhor, pois eles não sabem o que fazem"?

Verdadeiramente triste. Quero ver eles vandalizarem uma mesquita...

Kryptonita disse...

E os padres ainda "justificando" os coitadinhos ... E o tom de voz então? Ah, falta Ricardo Coração-de-Leão! A mãe dele já quebrava o galho.

Mr X disse...

Segundo as novas teorias, então: Machado de Assis era negro militante, gay enrustido (casou com Carolina só por interesse), deficiente físico (epilético e gago), crítico do capitalismo (é o que jura o cretino do Roberto Schwarz). Humm....

Quanto a esses manifestantes, não sei se os chamaria de anarquistas, acho que são comunistas mesmo.

Kryptonita disse...

X, isso tudo aí com boa vontade. Com muita má vontade, Machado era jornalista e, nas horas vagas, metido a escritor.

Chesterton disse...

..e ainda um escritor ruim e plagiário, pois quem carregava o piano era a esposa.

Kryptonita disse...

Acabei de crer: Machado fundou o PT.

Chesterton disse...

pô, me deixou sem argumentos...

Anônimo disse...

casal francês é perseguido agredido, em plena luz do dia , por gangue de norte africanos!
.
.
http://www.youtube.com/watch?v=Z-N6CiFXW8E

outra fonte caso o youtube excluir(e vai) o video :
http://rutube.ru/tracks/4896806.html?confirm=b111444a31d4e5fd0bfe26a736bef3e0&v=38f6f87638033b42b58eaac20b5462c8

(*) reparem na "valentia" do francês !

Gunnar disse...

Quando leio Machado não enxergo cor alguma, sinto apenas deleite e fascínio e reconheço ali um gênio raro - como todos os gênios.

Agora, se ele realmente era negro, isso mais joga contra a turma negro-ativista do que a favor, como bem explicou o X.

Mais ou menos como o fato de o principal candidato do Tea Party, Herman Cain ...ser negão.

Os esquerdas ficam todos perdidos, porque é difícil de encaixar na sua lógica maniqueísta perseguido/opressor. Hehehe...

DD disse...

Hum, acho que quem fundou o PT foi o Quincas Borba.

Anônimo disse...

Mr X conhece este blog
.
.
.
http://blogdomrx.blogspot.com/2011/10/machado-de-assis-era-branco-ou-negro.html

Kryptonita disse...

Pô, Chest, c'mon! :)

DD, e não é que é mesmo? Tudo a ver com Quincas Borba. Machado foi profeta: o Brasil virou um batatão.

Chesterton disse...

:)

Anônimo disse...

I'm sorry!

mr x conhece:
.
.
.
.
http://penetrate.blogspot.com/2011/01/real-progressives.html

RLK disse...

Excelente post X.

Mr X disse...

O blog do Mr X eu já conhecia... Esse outro aí eu não conhecia não.

Anônimo disse...

error. o q axou?

Mr X disse...

Preciso ler mais pra saber...

Mr X disse...

Credo, não é que mataram o Khadafi mesmo?

Sei não, esses rebeldes aí parecem ainda piores do que o defunto. Ao menos o Saddam foi julgado.

E os cristãos continuam sendo massacrados no "democrático Egito".

Esta tal "primavera árabe" fede muito!!

Mr X disse...

Ah. Na verdade eu coloquei o Mario de Andrade na lista porque acho que ele era um sujeito inteligente, mas para a falar a verdade detesto sua obra! Pior do que ele, só o Oswald. Macunaíma é ilegível! Pronto, disse.

Mr X disse...

Ainda assim (mesmo sendo ilegível) acho que é um livro genial por ter identificado bem o caráter do brasileiro (um homem sem nenhum caráter, preguiçoso, que só pensa em sexo, em dinheiro fácil e em se dar bem à custa dos outros!)

Anônimo disse...

''Gênio é gênio e é raro em qualquer raça ou país''

Aaah claro, em todos os países do mundo gênios são raros, onde será que estão os gênios da raça negra??

''embora a sociedade do período fosse mais "racista", isto é, acreditasse abertamente em diferenças raciais''

Hoje em dia é We are the world!!
Pq o Ocidente e o Acidente (brazeu) estão em decadência hein, hein???

Careca Arts disse...

de negro ele não tinha nada.

Renata Dorea disse...

"Paradoxalmente, hoje ninguém o faria esquecer que era "negro". Estudaria pelo sistema de cotas ou seria convidado a morar em um quilombo. Talvez, ao invés de escrever romances inspirados no melhor da literatura inglesa e francesa do período, se dedicasse a criar letras de funk e rap (inspirado no que se faz nos EUA, é claro). "



Eu não acredito que li essa merda de parágrafo. Você deveria ter vergonha de escrever isso, cara.




Raimundo souza disse...

Vejo um completo desconhecimento histórico e científico. Foi difícil definir se a ignorância foi acidental ou proposital, de toda maneira, alguns fatos são necessários para se compreender essa questão.
1° Existem tão poucas informações a respeito da mãe de Machado quanto do pai, porém sabe-se que a mãe é de origem portuguesa e o pai é filho de escravos alforriados.
2° É impossível definir quantos porcentos ele tinha de negro ou branco, pois para isso seria necessários fazer exames de sangue (entre outros) além de uma análise genealógica.
3° A suposta foto apresentada como a de Machado é apenas uma ilustração, e como Machado era talentoso apesar de não ser branco, provavelmente seus traços e cor eram suavizados (assim como ocorre hoje na mídia).
4° Existe uma rara foto de Machado, e por sua aparência é bem provável que ele tivesse um tratamento de negro em nossa sociedade, não passaria imune por um Skinhead e seria tratado em uma loja frequentada por pessoas brancas como um homem negro ou seja seria ignorado, mas como ele é um grande intelectual brasileiro ele é considerado no mínimo como mulato. Qual a diferença entre o Machado e o porteiro do prédio, que as pessoas não pensariam duas vezes em chamar de negro, mesmo sendo também mestiço?
5° Eu concordo que a cor da pele ou etnia não definem absolutamente nada, mas o problema está na hipocrisia e racismo internalizado. Os brasileiros diferente dos americanos por exemplo não assumem o próprio racismo, lá por exemplo a cena cultural negra é tão ou mais forte que a branca, o Jazz, o Rock, o Pop, Hip Hop....
6° Cultura é cultura, que ousará dizer que a arte da periferia não é tão boa quanto a dita "socialmente aceita" a cultura periférica é tão importante como qualquer outra.
Eis a foto de Machado comparada a ilustração comumente utilizada para representa-lo: https://www.facebook.com/Desconhecidos.Fatos/photos/a.451837198203315.104372.451836741536694/1332599220127104/?type=1&theater

Anônimo disse...

Vc disse tudo, sabemos q naquela epoca msmo nao tendo photoshop as fotos eram "clareadas", mtos comentarios são racistas, como o colega disse q ele n tem nada de negro ou q quem estava por tras de sua obra era sua esposa...eh tao dificil aceitar q um mestiço possa ser um genio?? Ja tivemos ate um presidente mulato no Brasil e aposto q mtos nao sabem pq eh considerado vergonhoso.

Anônimo disse...

Raimundo não sei se vc é preto, amarelo , vermelho ou branco. Mas sua sensatez e percepção me faz dizer, parabéns!!!

Anônimo disse...

Machado de Assis era, é e será uma mistura de seres humanos desde os seus ascendentes mais próximos até os mais distantes como os primeiros seres da pangeia terrestre que através da evolução foram se adaptando ao meio, única espécie a sobreviver em todos ambientes; desde o deserto escaldante do Saara à congelante Sibéria. A razão humana, por n fatores, leva o não entendimento que somos a espécie humana, homo sapiens, com diferenças de fenótipos e cognitivas, sendo as primeiras não superiores entre elas, apenas diferentes e adaptativas. Mas as segundas alguns utilizam com mais sabedoria, assim o fez Machado de Assis.

Anônimo disse...

PARDO É PAPEL, ESSE RACISMO MASCARADO ME DA NOJO

Anônimo disse...

Machado de Assis a meu ver era um descendente de sefardita, cristão-novo, oriundo da península Ibérica, certamente por parte de pai e mãe. Se é descendente de escravo, não sei. Os judeus eram de pele escura, mas tinham feições de branco. Pela cor, os sefarditas puros poderiam ser considerados mulatos. As feições de Machado lembram mais a de um sefardita.

23/01/2015 - RVA -BH- MG

Joel Luiz disse...

Meu amigo, acredito que você precisa ouvir racionais, emicida, djavan...e outros exemplos de grandes produtores de arte contemporânea negros e de origem humilde.

Anônimo disse...

A raça do autor nao importa enquanto ele é branco. Porque quando começam a questionar se ele é negro ou mulato a raça do autor importa tanto que os incomodados tem que declarar "que a raça do autor nao importa, parem de falar sobre isso"

Anônimo disse...

Mano que tipo de música você escuta???

Vanessa Cerqueira disse...

"mulato claro" ? mulato deriva de mula! portanto é um termo racista. ele não era mulato era negro!

Anônimo disse...

Machado de Assis é branco

Francine Nunes disse...

O Brasil e mania de branqueamento...
Negro é negro, não tem essa de menos ou mais afro. Me poupe, nos poupe!
Qual o problema dele ser negro? Eu ein...