sábado, 17 de janeiro de 2009

Europa, Entropa

Já critiquei bastante aqui os artistas (pós) modernos, mas não dá para negar que o artista tcheco David Cerny tem, se não talento, ao menos senso de humor e um quê de coragem.

Convocado pela Repúplica Tcheca para realizar uma escultura em homenagem à União Européia, prometeu realizar uma obra coletiva chamada "Entropa", na qual um artista de cada país europeu realizaria uma parte do objeto. Na verdade, os nomes dos artistas eram todos falsos, bem como os seus currículos e suas declarações: Cerny realizou o projeto sozinho com a ajuda de dois amigos.

Mas isso é só o começo. Em vez de realizar uma obra politicamente correta celebrando a Europa e suas grandezas, fez uma escultura do mapa europeu na qual cada país é representado por um estereótipo diverso, um mais ofensivo do que o outro. A Dinamarca é representada por uma caricatura de Maomé feita de legos; a Holanda aparece inundada, somente as cúpulas das mesquitas aparecendo sob a água; a Bulgária é representada por um vaso de banheiro estilo turco (aparentemente uma referência ao período que o país esteve sob domínio otomano); a Romênia, como um parque temático em homenagem a Drácula; a França, um país em greve; a Alemanha, com uma rede de estradas que, em análise mais detalhado, parecem (segundo alguns) formar uma suástica.

Mau gosto? Talvez. Mas causou um choque e tanto nos políticos europeus. Se David Cerny não for degolado por algum fanático islâmico, talvez o seja por algum euro-burocrata...

Seja lá como for, a brincadeira custou 373 mil euros. Cerny prometeu devolver o dinheiro.

Bulgária: banheiro turco

Holanda: minaretes e inundação

Alemanha: suástica?

5 comentários:

Daniel F. Silva disse...

Estivesse o Brasil ali representado, qual seria a alegoria? Uma banana ou uma... bunda?

Fabio Marton disse...

Uma banana enfiada numa bunda.

PS: Vi o site. Puta, o cara é ruim! O que eu faço pra ganhar 340 mil euros?

Stefano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stefano disse...

O cara é ruim mesmo, mas é peitudo...E nestes tempos de correção política (ignorância + covardia), isso tem peso 8.
Por muito menos, os seguidores da Religião da Paz costumam celebrar pacíficas manifestações piro-automobilísticas mundo afora.

aninha disse...

cara, ri muito com a suécia! :)