segunda-feira, 2 de junho de 2008

A derrota da Al-Qaeda


Um atentado contra a embaixada da Dinamarca no Paquistão matou 5 pessoas e feriu 35. Não morreu nenhum oficial dinamarquês, apenas guardas e civis paquistaneses. Ninguém ainda assumiu a autoria, mas é quase certo que se trata da Al-Qaeda, em “vingança” contra os cartuns publicados na Dinamarca.

Como argumenta Wretchard, é um sinal de fraqueza, não de força. A Al-Qaeda, que em 2001 causava pavor em todo o mundo, hoje conseguiu matar 5 paquistaneses no Paquistão, seu reduto. Em um atentado contra um minúsculo país europeu. Por causa de cartuns.

O fato é, a Al-Qaeda foi derrotada no Afeganistão. A Al-Qaeda foi derrotada no Iraque. A Al-Qaeda não realizou mais nenhum grande atentado no Ocidente desde 2004, e seu líder, se vivo, está numa caverna remoendo-se de inveja do Hizballah. O grande artífice da derrota da Al-Qaeda foi o Bush. Isso, é claro, não está nos jornais. Aliás, os jornais dão a notícia do atentado assim:

Denmark has faced threats at its embassies following the reprinting in Danish newspapers of a caricature depicting the Prophet Muhammad. Muslims generally consider depicting the prophet to be sacrilegious and Islamic militants had warned of reprisals.

Não faltará, claro, quem culpe as ações dos militantes no “sacrilégio” realizado pelos dinamarqueses.

Enquanto isso, em mais uma demonstração de derrota, a "imagem sacrílega" é a primeira que aparece na busca por imagens do Google quando digita-se a palavra "Mohammed". Maomé pode até mover montanhas, mas nada pode contra a força da Internet.


2 comentários:

Pax disse...

Mr X, tem horas que acredito que você sacaneia todo mundo. Vive em ironias.

Quando diz gostar do Bush é uma delas.

Ou então toma todas.

chest disse...

yeahhhh!!!! Ainda vamos ver muitos democratas querendo tirar para sias glórias do Buxi.