quarta-feira, 25 de junho de 2008

As leis do crime e as leis do país

É clichê dizer que no Rio de Janeiro existem dois estados, o estado normal e o estado paralelo do tráfico.

Na verdade, a coisa parece ser bem pior.

A separação chegou a tal ponto que os criminosos orientam-se por um completo sistema de leis diverso daquele que rege o resto do Brasil, e, aparentemente, para as autoridades está tudo bem.

Militares que aparentemente entregaram jovens traficantes para serem executados por uma gangue de traficantes rival estão sendo processados por homicídio. E quem matou? Ninguém sabe, ninguém viu, ninguém procura. Não respondem à lei brasileira, mas à lei do Estado Independente do Narcotráfico. E tudo bem.

Enquanto isso, em uma decisão bastante irônica, o PCC decidiu expulsar os integrantes homossexuais de sua quadrilha. Ou melhor: quem for homossexual será punido. Não se sabe a punição, mas provavelmente incluirá tortura, que é amplamente existente no Código Penal dos Criminosos. Nunca vi nenhuma organização de "direitos humanos" protestar. Mas talvez agora os grupos gays e GSLBT (é isso?) protestem pelo direito dos gays a ingressarem em instituições criminosas...

7 comentários:

Edu disse...

Excelente! kkkk

Principalmente a parte que os direitos humanos não reclamam do "código penal criminoso".

Me impressiona que o presidente tenha interferido na situação!! Ele não põe a mão em caso nenhum de corrupção, mas agora q tem traficante morrendo ele quer dar uma de humanitário! Ridículo.

Pax disse...

Boa.

Enquanto o país se divide na eterna discussão

"O meu corrupto é melhor que o teu!

Educação, Saúde, Segurança Pública e Meio Ambiente são sempre "atores coadjuvantes".

O máximo que conseguimos são manchetes efêmeras nas primeiras páginas dos jornais. Nunca a discussão inteligente, construtiva, propositiva.

Talvez o PCC esteja mais competente que a estrutura oficial para discutir os problemas institucionais.

Neste caso em específico, votaria contra. Só não sei onde está a urna.

Mr X disse...

Esse é meu problema com as organizações de "direitos humanos", só reclamam dos abusos estatais/policiais/oficiais, mas na verdade esses abusos nem sempre são os piores! Criminosos e foras-da-lei em geral desrespeitam os "direitos humanos" muito mais, e muitas vezes as próprias minorias desrespeitam flagrantemente tais direitos (i.e. por exemplo, os índios).

chest disse...

muito bom, mr x, profissional. Alias, é v. do ramo jornalistico?

Mr X disse...

Olá chest,
Não, não sou jornalista, mas dá pra dizer que sou mais ou menos do ramo... Estudei até algumas cadeiras de jornalismo tempos atrás (não que tenha servido pra algo).

Pax disse...

Serviu pra fazer um blog desalmado, oras.

chest disse...

desalmado mas não de miolo mole. Pax, você não tem ideia do que estou sofrendo no CSI....