terça-feira, 27 de maio de 2008

Um bicho às terças

A anta ou tapir é um animal do gênero dos perisodáctilos, parente portanto do cavalo e do rinoceronte. Habita as regiões selvátivas e parece ser um animal bastante primitivo, já que constam representantes seus há até 55 milhões de anos atrás.

Alimentam-se de frutas, plantas e raízes. Sua principal característica física é a probóscide (um alongamento do focinho, uma espécie de mini-tromba) que lhes permite entre outras coisas comer plantas aquáticas de difícil captura.

Apesar do nome, a anta não é um animal particularmente burro (aliás, tampouco o burro é um animal de baixa inteligência).

São animais pouco sociais e seguem - segundo a Wikipedia - vidas tristes e solitárias. Bem, na verdade a Wiki fala apenas em vidas solitárias. Tristes, não sei.

São animais acima de tudo noturnos e pouco agressivos, embora pareçam ter havido casos de pessoas que tiveram seus braços decepados por mordidas de antas.

Alguns cientistas acreditam que as antas sejam descendentes de um cavalo primitivo chamado Hyracotherium.

Embora evidência indique que tenham existido na Europa, hoje existem espécies vivas apenas na América do Sul e partes da Ásia.

De acordo com o folclore japonês, os tapires podem comer sonhos.


O tapir amazônico, também conhecido como anta.

O filhote do tapir tem faixas coloridas que depois desaparecem.


O tapir malaio, que parece usar fraldas, tem a probóscide mais longa.

7 comentários:

DarwinistO disse...

Difícil entender de onde veio essa associação entre anta e burrice.

É o maior mamífero da América do Sul, e um bicho lindíssimo.

Quando estagiava no Parque Ecológico de São Carlos, presenciei um pai explicando ao filho que o tapir era um filhote de elefante. Esse cara sim, é uma verdadeira anta.

confetti disse...

ah très mignon chose ! tapir comedor de sonho parece mesmo um strip de manga...

Arnoud disse...

Mr. X, o que são regiões selvátivas?

:-)

confetti disse...

"antologico" tem a ver ?

Pax disse...

O Chesterton, velho e bom Chesterton, ainda não apareceu pra perguntar quanto pesa uma picanha de Anta?

Já vi uma vez, lá no mato que a gente cuida. De noite.

Pegadas vejo sempre.

cristiano fagundes disse...

Esse último aí deve se chamar Josef...anta de fraldas...hehehe

Nat disse...

Bem, finalmente um bicho fácil de se ver por aí... Anta é o que não falta pra ver, é só abrir os olhos...