terça-feira, 13 de maio de 2008

Mania r€gulatória

A Europa já foi algum lugar bacana onde se morar. Ainda é, sob alguns aspectos. Lamentavelmente os burocratas da União Européia estão fazendo tudo que podem para tornar a vida do cidadão impossível.

Seus últimos esquemas são diversas formas de achaque para obter dinheiro de empresas e indivíduos, que terão como resultado a estagnação cada vez maior da economia.
Um exemplo é a facada bilionária aplicada pelos euroburocratas à Microsoft. Os caras cobram um total de 1,3 bilhões de euros em multas por supostas contravenções a leis inexistentes.

Outro exemplo, mais grave, citado pelo blog EU Referendum, é literalmente um roubo em nome do ambientalismo:

Bruxelas propôs que todos os carros vendidos na Europa em 2012, europeus ou não, devem emitir não mais do que 120-130 gramos de CO2 por quilômetro (atualmente é de 160 gramas).
Porém, sabendo que atualmente isso é impossível de ser atingido, a proposta é que os fabricantes continuem produzindo carros “sub-standard”, e pagando uma multa para a UE por cada carro que fabricam. As multas custariam de 20 euros por grama de CO2 por carro, aumentando até 95 euros em 2015.
A idéia por trás do esquema bilionário parece ser: invente leis que as pessoas não possam cumprir, e depois multe-as selvagemente por não cumpri-las.

E isso justamente quando a mania do aquecimento global começa a esfriar.

5 comentários:

Gunnar disse...

Bem, toda e qualquer medida anti-carro tem todo o meu apoio. Aquecimento global uma ova, estou preocupado é com O MEU NARIZ!

Todo dia sou obrigado a respirar gramas e gramas da fumaça mais preta, sendo que eu não produzo um único miligrama.

Tem também os milhares de pessoas que morrem todo ano por complicações respiratórias causadas pela poluição (principalmente velhos e crianças), que por sua vez é composta 90% de fumaça DE CARRO. Mas isso soa como preocupação com o coletivo e eu sei que direitão não gosta desse tipo de argumento.

Arnoud disse...

Ô Mr. X. não creio que uma coisa se ligue a outra.

Eles querem maior "eficiência ecológica" e para isso se fazem as leis.

Sua proposta é que só fosse exigido os tais limites em 2015?

Se for assim vai lembrar um certo pais no qual empresários safados roubam a população e depois de descobertos, processados e julgados acabam por fazer "ajustamento de conduta".

Mr X disse...

Acho que minha proposta seria criar incentivos para os que produzirem carros mais eficientes, não multas aos que produzem carros normais, e que são os únicos tipos que podem ser produzidos por ora. Segundo a notícia do blog, já que pouco entendo de carros. Mas assim me parece que vira uma espécie de "imposto ecológico" que vai ser usado pra tudo, do cafezinho do pessoal da EU aos novos tapetes da sala de reuniões, tudo menos ecologia.

chest disse...

sobe o preço de gasolina e derivados que pobre vai andar a pé...menos poluição.

confetti blue velvet* disse...

mrx, seu post é muito bobinho e com infos pela metade ! a europa, como disse gunnar tenta preservar o direito coletivo antes de industrias poluantes ! contrariamente ao brasil, usa e outros lamboes, aqui tentamos aplicar o que foi decidido na conferencia eco-rio 1992 !
mas nao era a "invasao musulmana que acabava com a europa" ? )))
bom dia carinha querido....