segunda-feira, 7 de julho de 2008

Passeio pelos blogs

Em absoluta falta de idéias, passeio pelos blogs. O Cláudio comenta a incrível sabedoria dos "especialistas", fenômeno que freqüentemente observo aqui. Ele pesca uma notícia segundo a qual:

Um estudo conduzido por pesquisadores americanos sugere que o sorriso de um bebê pode provocar na mãe uma reação de prazer semelhante a que se obtém com o uso de drogas. (...) Os especialistas afirmam que o estudo, divulgado na publicação científica Pediatrics, pode explicar a forte ligação entre mães e filhos.
Sem comentários...

Já o Némerson, além de dar algumas cacetadas no PD, comenta os resultados da votação online dos "maiores intelectuais" segundo os leitores da revista britânica Prospect. Fui no site conferir.

Está certo que foi uma votação online, sem qualquer validade científica, estatística ou qualitativa, mas dizer que o resultado é deprimente é pouco. Os dez primeiros da lista são autores muçulmanos dos quais ninguém ouviu falar, fora alguns clérigos radicais mais associados ao terrorismo do que à discussão de idéias. O décimo-primeiro é Noam Chomsky. O décimo-segundo, Al Gore... E por aí vai. A lista é tão ruim que não me surpreenderia se o Lula ou o Ronaldo Fenômeno aparecessem em algum lugar. Ou então os especialistas acima que descobriram que as mães são junkies viciadas no sorriso de seus bebês.

Se esses são mesmo os maiores intelectuais da atualidade, isso certamente explica a atual decadência do Ocidente.

O Olavo de Carvalho uma vez observou que uma vez que a elite se converte, tudo está perdido. A elite britânica converteu-se (direta ou indiretamente) ao islamismo e ao credo do politicamente correto, e portanto não é surpreendente que este seja o país no qual o islamismo está mais avançado, com direito a poligamia paga pelo cidadão britânico para muçulmanos, juízes e arcebispos propondo a sha'ria, e status de minoria privilegiada para os seguidores de Maomé.

Por sorte, o problema do extremismo islâmico estará logo resolvido, pois leio na Casa do KCT que os sauditas criaram uma clínica de recuperação para terroristas, onde estes aprendem a desenhar com canetinhas em aulas de arte, jogam pingue-pongue e têm terapia na qual aprendem a "controlar seus sentimentos" e "revelar seu lado mais sensível".

Certamente eles logo deixarão de ser perigosos terroristas e virarão alegres cidadãos participando da última parada gay de Ryhad. Ah, os gays são executados ou chicoteados e não tem parada gay em Ryhad? Calma, já vai ter, já vai ter...

2 comentários:

chest disse...

http://online.wsj.com/article/SB121538153156830807.html

olhe isso

Kct disse...

É chest, esses caras são uns "em cima do muro".
*****
E por falar em parada Gay, teve uma ontem aqui em Niterói. Eu não saí nem para comprar o pão, vou logo avisando.