sexta-feira, 27 de março de 2009

A Europa "secularista"

Eis a Europa atéia, secularista, pós-cristã. O gráfico representa o aumento do número de mesquitas ativas na França. Ué! Mas não é que íamos ter uma sociedade atéia ultra-desenvolvida?

10 comentários:

Stefano disse...

Que a Eurábia já era, eu sabia: mas é maldade mostrar logo a França como referência...Brioches, entreguismo e rendição é coisa deles (o que esperar de um povinho pseudo-tudo que cultiva o maior antiamericanismo do ocidente, depois de ter sido salvo não uma, mas duas vezes pelos EUA? Sharia neles, assim aprendem!)

Mr X disse...

Por outro lado, os franceses produzem bons queijos.

confetti* disse...

ih chose...qual o problema das mesquitas ? ha tbm igrejas e sinagogas, a franca e um pais multicultural...


estou chegando dessa passeata :

http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/7968721.stm


tava de bonezinho "stop climate chaos"! eu e mais umas centenas de milhares...:))



ah, da uma olhada na cover do "the independent" do dia...vc e seus residentes vao adorarrr :

http://www.independent.co.uk/news/uk/crime/police-identify-200-children-as-potential-terrorists-1656027.html


bem vou pra balada, beijos

confetti* disse...

stefano, estao falando de voce naquele post ali de cima :

inveja mata !

e pseudo tudo e a mae ! grr

Mr X disse...

Conf,
As igrejas estão vazias, as mesquitas cheias. Problema? Problema nenhum, se assim o querem. Mas estão criando um problema que não precisavam.

"stop climate chaos"... Ai ai... E como é que faz pra parar esse tal de caos climático?

Mas enfim, foi bom?

Beijo!

X

Gerson B disse...

Recebi um email com o seguinte texto:
"Muslims who want to live under Islamic Sharia law were told on Wednesday to get out of Australia , as the government targeted radicals in a bid to head off potential terror attacks..



Separately, Rudd angered some Australian Muslims on Wednesday by saying he supported spy agencies monitoring the nation's mosques. Quote:


'IMMIGRANTS, NOT AUSTRALIANS, MUST ADAPT. Take It Or Leave It. I am tired of this nation worrying about whether we are offending some individual or their culture. Since the terrorist attacks on Bali , we have experienced a surge in patriotism by the majority of Australians. '


'This culture has been developed over two centuries of struggles, trials and victories by millions of men and women who have sought freedom'


'We speak mainly ENGLISH, not Spanish, Lebanese, Arabic, Chinese, Japanese, Russian, or any other language. Therefore, if you wish to become part of our society . Learn the language!'




'Most Australians believe in God. This is not some Christian, right wing, political push, but a fact, because Christian men and women, on Christian principles, founded this nation, and this is clearly documented. It is certainly appropriate to display it on the walls of our schools. If God offends you, then I suggest you consider another part of the world as your new home, because God is part of our culture.'

'We will accept your beliefs, and will not question why. All we ask is that you accept ours, and live in harmony and peaceful enjoyment with us.'

'This is OUR COUNTRY, OUR LAND, and OUR LIFESTYLE, and we will allow you every opportunity to enjoy all this. But once you are done complaining, whining, and griping about Our Flag, Our Pledge, Our Christian beliefs, or Our Way of Life, I highly encourage you take advantage of one other great Australian freedom, 'THE RIGHT TO LEAVE'.'


'If you aren't happy here then LEAVE. We didn't force you to come here. You asked to be here. So accept the country YOU accepted.'


Maybe if we circulate this amongst ourselves, WE will find the courage to start speaking and voicing the same truths."

E ai?

Mr X disse...

Gerson B,

Parece que o email é falso, quer dizer, o Rudd não disse isso não. É um desses e-mails apócrifos que circulam. Mas, seja quem for que disse, está bem dito.

Minha impressão é a seguinte: tenho conversado com armênios, e outro pessoal dos balcãs que tiveram história de dominação ou conflito com muçulmanos, e eles dizem que sofreram bastante e acreditam que os muçulmanos não convivem bem com outros povos não-muçulmanos.

Então, não é questão de ser contra os muçulmanos ou não, mas eles lá e nós aqui. Na minha opinião, a Europa está importando um problema que não precisava. Isso ainda vai dar muita confusão.

confetti* disse...

como se faz pra stopar o climate chaos ? ah chose, nao vou listar itens que voces ja conhecem e vao detonar, mas parar de destruir as florestas ja seria um bom comeco...
bem, um cientista que nao lembro o nome, ja disse que mesmo se forem tomadas todas as medidas de preservacao agora, mesmo assim o planeta nao tem salvacao ! o processo de destruicao e irreversivel...o aquecimento em 50 anos ja sera de + 6 graus...:-((

vou aproveitar enquanto dura...:))

Anônimo disse...

Vocês acreditam nisso mesmo, ou é só paranóia de bobalhão conservador, que tem medo de tudo???

Vejamos o número de Mesquitas pode ter sim aumentado, mas quanta gente frequenta realmente? Aqui no Brasil, em cada quarteirão há uma igreja neo-pentecostal, mas na maioria frequentam os vizinhos do pastor e a família, umas 8 ou 10 pessoas no máximo. E o fato das igrejas cristãs estarem vazias e as mini-mesquistas cheias, com 10 ou 15 pessoas, não diz nada: se você não vai à porra da igreja católica ou protestante, você não é islâmico automaticamente. Pô, X, vê se pensa melhor e deixa de emitir faltos cerebrais.

Para que a Europa se converta ao islã seriam precisos, no mínimo, uns 250 anos, com uma carga de propaganda e marketing impressionante. Além disso, os líderes teriam de tomar o poder de fato, tanto econômico como político, e instaurar a coisa pela força. Ou seja, absolutamente improvável!

O cristianismo se estendeu pelo mundo ocidental ao longo de 1500 anos ... e nem conseguiu chegar ainda aos rincões do mundo ... Claro, claro, mas os islâmicos estão às portas de conquistar a Europa ... Certo, certo, certo.

Bobagem. Vocês conservadores tem medo de tudo ...

Anônimo disse...

Comparar as igrejas pentecostais com as mesquitas é ignorância ou má fé.
O problema dos muçulmanos é que NÃO SE INTEGRAM ÀS SOCIEDADES QUE OS ACOLHEM querendo, ao revés, mudar tudo, desde as leis até os costumes, como roupa,comida,moral etc.
A Eurábia (não é mais Europa com mais de 50 milhões de muçulmanos)já se curvou ao Islã. Agora é tentar evitar essa praga por aqui, já que em São Paulo já há pregadores conseguindo a conversão de jovens na periferia.