segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Obama o anticristo quer destruir Israel


Os piores medos e as piores profecias bíblicas parecem estar se cumprindo.

Barack Hussein Obama, muçulmano enrustido, ainda nem é presidente e já enviou ao Oriente Médio como seu "assessor de política externa" Robert Malley, famoso por seu ódio a Israel e pela sua simpatia por Arafat e pelo Hamas. Segundo as fontes, as prioridades do governo Obama seriam as relações, nao com Israel, mas com Síria e Egito. Inclusive, fala-se da possibilidade do governo Obama vender caças F-16 a esses países. Naturalmente, isso significa uma guerra contra Israel. Se houver nova guerra entre Israel e os países árabes, de que lado o governo Obama ficará?

Pareceria estranho que os EUA abandonassem seu único aliado na região para priorizar as relações com Egito e Síria, países cujas populações odeiam os Estados Unidos de morte.

Porém, na mente doentia dos esquerdistas, é assim mesmo que funciona: "se formos bonzinhos com aqueles que nos odeiam, eles serão bonzinhos conosco também".

Os palestinos dançaram e cantaram quando as Torres Gêmeas foram derrubadas. Foram recompensados com milhões de dólares desde então, na esperança de que se tornem mais agradecidos. Os israelenses saíram de Gaza, na esperança de que os palestinos parassem com os foguetes. Vã ilusão.

Tenho novidades. Os palestinos jamais pararão de odiar Israel. Os muçulmanos jamais pararão de odiar os EUA. Mais ajuda financeira, criação de democracias, apoio militar, acordo de paz, balinha de menta. Nada adiantará. Só gerará mais desprezo e mais ódio. Repito. Os palestinos jamais pararão de odiar Israel. Os muçulmanos jamais pararão de odiar os EUA.

(Não é consolo, mas os palestinos odeiam também os europeus, só um pouquinho menos do que odeiam os EUA e Israel.)

* * *

O post mais popular deste blog é um que afirma que Obama seria o anticristo. Era uma brincadeira, naturalmente, mas comeco a perguntar-me se nao seria verdade. No outro dia, na rua, um homeless barbudo (nao, nao o mesmo que habita a biblioteca da universidade) com um boton de Obama na lapela e uma guitarra nas maos comecou a cantar:

I am an antichrist
I am an anarchist...

Eram os primeiros acordes de "Anarchy in the UK" dos Sex Pistols, mas ele mudou a letra cantando "anarchy in the US". A guitarra estava desafinada, a sua voz era aguda e penetrante. Seus olhos flamejavam de odio e seu sorriso era diabolico. Seu fedor era parecido ao do enxofre. Ele virou-se para mim e gritou:
- Spare some change, mister?
Fugi.

De acordo com a Biblia, o anticristo teria o poder de falar "palavras arrogantes e obscenas, e teria autoridade por 42 meses" (Apocalipse, 13:5). 42 meses sao um pouco menos do equivalente a um mandato presidencial como o de Obama...
O fim do mundo iniciaria com a destruicao de Jerusalem.

4 comentários:

Pax disse...

Você tem duas opções:

1 - ou me manda os alfajores

2 - ou me manda os alfajores

Escolhe, 1 ou 2 ?

Brancaleone disse...

Esquece Mr. X.

Os muçulmanos jamais permitiriam que Obama destruisse Israel.
Israel é rendoso demais para a região. Imagine quantos terroristas desempregados!!! Quantos "líderes religiosos" sem ter o que latir!!!
Israel é a razão de existência destas pessoas.
Sem Israel eles terão a paz e a paz é o que eles não querem.
Por lá só tem duas coisas que dão grana: Ódio e e Petróleo. Quem não tem um tem o outro.
Que Israel exista para sempre, para o bem dos palestinos.

Brancaleone disse...

E vê se manda logo a porra dos aljafores o alfajores prô Pax. Ninguem ais aguenta ele enchendo o saco!!!

Mr X disse...

Êpa! Mas Pax, não é VOCÊ que tem que me mandar alfajores?!? Hum logo te dou um endereço aqui na Califórnia...