terça-feira, 4 de novembro de 2008

Alea jacta est

Finalmente a novela acaba, e amanhã se decidirá quem será o presidente dos EUA pelos próximos quatro anos. Este blog apóia McCain/Palin; no entanto, não tem demasiadas ilusões e acredita que devido a uma série de fatores a vitória será provavelmente de Barack Hussein Ahmed Al-Obama.

Como será a presidência Obama? Difícil dizer. O mais provável é que não seja nem a catástrofe imaginada pelos republicanos nem a salvação da lavoura tão aguardada pelos obamistas: simplesmente uma presidência medíocre, cujos piores efeitos irão se sentir, não imediatamente, mas a longo prazo. Perda de empregos; queda do crescimento econômico; aumento da criminalidade; problemas energéticos; aumento da tensão política mundial; toda uma série de eventos que irão se acumulando causando uma sensação de mal-estar que, no entanto, devido à sua extensão no tempo, não parecerão ter causa clara. É até possível que, como sempre ocorre, os obamistas consigam colocar a culpa também disso nos "republicanos".

As idéias de Obama são equivocadas e nocivas; mas é muito difícil convencer um esquerdista disso, pois para eles as idéias da esquerda são sempre corretas e boas. Eles não vêem nada de errado na "redistribuição de renda" através de impostos cada vez mais altos; não vêem como negativa a intromissão do Estado em cada vez maiores aspectos da vida individual; acreditam que políticas de welfare sejam úteis para ajudar os pobres e melhorar a sociedade; pensam que para se ter paz no mundo basta "vontade política" e "dialogar com os inimigos"; acham que é preciso reduzir o orçamento militar.

Mas tais idéias são, de fato, em geral socialmente nocivas, e conduzem a uma série de problemas. É muito difícil explicar porque isso ocorre; baste dizer, por ora, que o mundo é imperfeito, e que enxergá-lo com os óculos cor-de-rosa da esquerda não muda realmente a sua cor.

Se o maior truque do Diabo é convencer todo mundo que ele não existe, o maior truque da esquerda é ter convencido todo mundo que seu objetivo é ajudar os pobres e oprimidos. Não: o que a esquerda quer é controle; "ajudar os pobres" é apenas uma ótima desculpa para isso.

Claro que o maior medo com a presidência Obama é que, como disse seu próprio vice Biden, ocorra uma crise política internacional e que o inexperiente e equivocado Obama reaja de modo "que não seja aparentemente correto" (Biden). Quem viver, verá.

Não tenho ilusões; acredito que o mundo é um lugar trágico e acho que idealistas equivocados como Obama e seus sicofantas só trazem miséria e desgraça.

"Todas as tentativas de criar o paraíso na terra acabam criando o inferno" (Karl Popper).

Seja quem for o eleito, este blog tirará uns dias de férias após a divulgação dos resultados.

5 comentários:

Menina Bella & feliz! disse...

Ufa! como é bom voltar prá casa (e encontrá-la) inteira...

X, em relação ao post, como dizem os "malditos muçulmanos": Alegre-se o pior está por vir"

X, que estória é essa de diabo e seus truques... você professa a fé Cristã em alguma das suas vertentes?

X, você parece triste hoje.

X, beijinho.

Eu!

Mr X disse...

Triste? Não, apenas cansado.

Não sei se acredito em Deus, mas acredito que o Diabo exista...

Beijo.

chesterton disse...

São nocivas as idéias esquerdistas por motivos simples. Um é que acostuma as pessoas a crer que a origem (e portanto a solução) de seus problemas está nos outros. A culpa é sempre dos outros e desde cedo esquerdista aprende a reclamar. É um problema de ordem moral.
Outro é o rebaixamento do indivíduo (em favor do coletivo) com sérias consequências de ordem ética.

Anônimo disse...

Mr,
como analista político você,quando muito, tornou-se sofrível. Basta ler suas pérolas de 30.08 sobre Sarah Palin,¨o brilhantismo da escolha de Mccain¨ e outras preciosidades do gênero.
Na época, o que me causou maior espanto foi o atrevimento adolescente de bancar a pitonisa de Delfos. Monumental leviandade e fajutice.
Confundiu seus desejos pessoais com o que realmente se passava na cena americana e mundial.
Alguns dos seus comentaristas advertiam que era muito cedo para lançar prognósticos e coisas do gênero.
Mas não só isso: se antes eras um equilibrado observador do que se passa no mundo e nas ideologias, lamentavelmente acabaste escorregando no facilitário das bobagens superficiais em vários e vários posts, a ponto de tornar impossível manter a simpatia e esperança de que inicialmente eras merecedor. E de que adianta ser muito bem informado, quando a pessoa carece de um mínimo de profundidade e honestidade intelectual.
Chesterton, a única diferença entre ti e um radical islâmico é que estás no lado de cá. Sintetizando: explodam-se ambos.

Sara Pálida

Mr X disse...

> explodam-se ambos.

Well... o que pode alguém responder a isso?

Ainda acho que a escolha de Palin foi boa. Gosto da moça.Obrigado, obrigado.