domingo, 16 de novembro de 2008

Quid pro quo

As redes de TV americana MSNBC e NBC foram as que mais torceram pelo candidato Obama. A MSNBC (ver post a respeito abaixo) chegou a mostrar 75% notícias negativas sobre McCain e apenas 14% notícias negativas sobre Obama.

Pois bem. Resulta agora que a GE, empresa que controla tais emissoras, poderá receber 139 bilhões de dólares do Estado Americano durante o futuro governo Obama em razão da crise.

Não duvide que logo mais também outras emissoras obamistas sejam recompensadas e terminem sendo, como ocorre no Brasil, subsidiadas pelos impostos do cidadão e pela propaganda governamental.

É a bananização da imprensa americana. Tanto petistas quanto obamistas só gostam de imprensa a favor.

Ah sim, há quem acredite que Obama está trazendo hope e change. Pra mim parece mais a política de sempre - "para os amigos, tudo, para os inimigos, a lei" - coisa que cansamos de ver pela Terra Brasilis e que talvez apenas pelo seu cinismo extremo ainda sejam novidade aqui.

Por culpa do Stefan Zweig, costuma-se dizer que "o Brasil é o país do futuro".

De um jeito torto, parece que a frase se justifica. No futuro, todos os países (até os EUA) terão a mesma política corrupta e a mesma imprensa calhorda que existe no Brasil. Não falta muito.

Um comentário:

Chest disse...

essa é a única conclusão possível.