sábado, 20 de setembro de 2008

De inveja feminina e instinto suicida

Hillary Clinton e Sarah Palin foram convidadas para uma marcha contra a presença do presidente iraniano genocida em Nova York (ele vai fazer um discurso nas Nações Unidas). Hillary, despeitada, recusou-se a participar ao lado de Sarah Palin. Assim, os organizadores, por pressão Democrata, desconvidaram Sarah Palin, pois afinal sua presença isolada poderia "politizar" a marcha. (Curioso, a marcha só se politiza se políticos conservadores participam...)

Enquanto isso, pacifistas partidários de Obama querem oferecer um suntuoso jantar ao genocida iraniano, em plena Nova York, palco dos maiores atentados islâmicos jamais realizados na história do universo...

...e ativistas de esquerda na Alemanha impedem com fogo, pedras e violência a realização de uma manifestação contra a construção de uma mesquita. Os "fascistas" foram considerados aqueles que apanharam e foram impedidos de se manifestar.

Às vezes acho que os progressistas não têm tanto uma idelogia quanto pulsões suicidas. Querem morrer. O problema é que querem levar todos juntos nessa.

Um comentário:

chest disse...

que eles tem "pobrema", tem.....