terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

O fim do império americano?

Em mais um interessante artigo, Caroline Glick observa que os vários poderes mundo afora já estão testando Obama. Como notei alguns posts abaixo, a liberação do "cientista" A. Q. Khan, que vendeu segredos nucleares à Coréia do Norte e possivelmente ao Irã, foi um teste dos paquistaneses para ver a reação de Obama. Por enquanto, esta foi nula.

Da mesma forma, os russos já mandaram o presidente do Kirguistão fechar a base americana lá, no que foram prontamente atendidos. Isso, obviamente, compromete a continuação da presença americana no Afeganistão. Os terroristas islâmicos também já aumentaram a pressão e hoje explodiram alguns soldados americanos no Iraque, no atentado mais sério em meses.

O governo Obama exala fraqueza de todos os poros.

Mais preocupante é o fato que Obama esteja querendo fazer um acordo para reduzir os arsenais nucleares de EUA e URSS Rússia em 80%, o que provavelmente selaria o fim dos EUA como potência militar maior. Não apenas a Rússia conta com centenas de estoques nucleares não-declarados, como a China, como observa este artigo, graças à sua rede de espiões conseguiu em apenas uma década ter um arsenal nuclear de tecnologia similar à dos dois contendentes da Guerra Fria.

Obama e os "sofisticados" que acreditam na "força da diplomacia" e no "desarmamento" são meros amadores. Acostumados a lidar apenas com os "inimigos" do Partido Republicano - que são provavelmente os únicos a quem consideram de fato "inimigos" (com todos os outros se pode dialogar) - não tem idéia que no mundo real a coisa pega pra valer.

Colocar Obama na frente de Putin, chineses e terroristas islâmicos é como mandar uma professora de jardim de infância para negociar com a máfia.


16 comentários:

chesterton disse...

obama=carter

Cohen disse...

Caro X,

Esta frase resume em tudo, o todo que se vê: " O governo Obama exala fraqueza de todos os poros."

E somente os tolos, os cínicos e os cegos não admitem e/ou enxergam tal fato.

Anônimo disse...

Eu gostei mais dessa: "Colocar Obama na frente de Putin, chineses e terroristas islâmicos é como mandar uma professora de jardim de infância para negociar com a máfia."

Nei

Didi Iashin disse...

Por outro lado, se fosse La Palin, que é a única mulher capaz de fazer barba a Chuck Norris ...
Quando começam a vender ingressos para a Arca de Noé, segunda edição?

Cohen disse...

Caro Nei, olá.
Olhando agora com mais calma, você até que tem certa razão.

Pax disse...

Vocês juram que estão com saudades do Baby Bush?

Não acredito.

Quer dizer, acredito, agora lembrei que estou no site do desengonçado.

Mr X disse...

Não há saudades de Bush, mas tampouco grande emoção com Obama. Ou melhor: emoção, acho que vai haver, sim. Tipo montanha russa... :-/

Pax disse...

Bem, já que é pra chutar o pau da barraca, vou usar a frase:

"Deixa o homem trabalhar!"

Aliás, hoje o PT faz 29 anos. Aposto que o Mr X vai dar festinha lá em L.A.

Pax disse...

Mr X, desengonçado. Uma pergunta que não quer calar:

Tu punha na Tzipi?

Pangloss disse...

O grande Pax voltou com tudo! Aleluia! Paga os atrasados para ele, Mr X, põe em dia. Só um ombudsman desse quilate para esse blog reaça, sionista, financiado pela direita branca fundamentalista.

Chesterton disse...

Pax, você diz , assim, fazer uma "colocação"?

Pax disse...

É Chesterton, velho e bom Chesterton,

Colocar o bigulinho lá.

:-)

Blog do Adolfo disse...

Disse tudo Mr. X!!!

Adolfo

Mr X disse...

Pax,

Bem-vindo de volta. Considere seu salário aumentado em 250%.

Por na Tzipi? Acho que não... Mas talvez a sua Ministra do Turismo aqui:

http://en.wikipedia.org/wiki/File:Ruhama_Avraham_2008.JPG

Olá Adolfo,
Bacana os artigos sobre o pacote de Obama, acho que vou linkar. Abs.

Anônimo disse...

" O governo Obama exala fraqueza de todos os poros."

Lembrei-me da cena do cerco à cidade de Gondor, no filme O Retorno do Rei, em que o comandante sitiante declara: "A cidade exala MEDO!"

E logo associo Obama à patética figura de Lorde Denethor, impassível e impotente diante da destruição do seu povo.

Bem, no filme o final é feliz. O rei retorna para libertar seu povo.

E na vida real? Será que o rei retornará?

Pax disse...

Na Ruhama eu punha, despunha e tornava a punhar.