domingo, 15 de fevereiro de 2009

Sociedade dos Poetas Mortos

Tenho percebido que grande parte dos poetas que publiquei aqui morreram suicidas. O último, Mario Sá-Carneiro, suicidou-se com apenas 25 anos. Por que os poetas se suicidam? É a depressão que cria a poesia, como quer o clichê, ou é a poesia que leva à depressão? Segundo uma recente pesquisa científica, os poetas de fato tem uma expectativa de vida inferior à média. Mas, segundo outra pesquisa, tem pouco a ver com a poesia, e mais com outros aspectos, como o isolamento e caráter autocentrado.

Talvez seja a visão romântica que nos faz generalizar. Yeats, um dos maiores se não o maior poeta do século XX, morreu de morte morrida aos 74 anos. Mario Quintana esteve a um passo de completar os 90. Robert Frost sobreviveu a quase toda a sua família, inclusive vários dos filhos, e morreu com 88 anos.

Alguém lembra deste filme?

14 comentários:

confetti* disse...

"O Captain! my Captain! our fearful trip is done;
The ship has weather'd every rack, the prize we sought is won;
The port is near, the bells I hear, the people all exulting,
While follow eyes the steady keel, the vessel grim and daring:
But O heart! heart! heart!
O the bleeding drops of red,
Where on the deck my Captain lies,
Fallen cold and dead. "

Walt Whitman



:-D

confetti* disse...

sou romantica
e você, meu querido cinico
eu te amo !
poeta
que se ignora...

Chesterton disse...

Whitman me faz lembrar essa música, n~´ao sei bem porque

http://www.youtube.com/watch?v=oLU08nOtUkc

confetti* disse...

jpj do led zep !! que barato esse unplugged!

caiu bem
com
whitman,tem
razao

Pax disse...

Desengonçado,

Estou preocupado. Veja a lógica da minha preocupação.

- Alguns posts atrás você fala que quer ser escritor.
- Agora fala em suicídio.

Veja, desengonçado, você só tem um problema de periscópio descalibrado, mas é só dar uma ajustada.

Saia dessa. Até a confetti* voltou. A vida é bela.

:-)

Didi Iashin disse...

Se eu me lembro ... Apesar de ter visto apenas uma vez (e eu sou do tipo que, se gosto de um filme, assisto até conseguir entender a respiração dos atores), lembro-me muito bem da cena ... Os rapazes jogam futebol e carregam o professor nos ombros, ao som de (CLARO!!) Ode to Joy, de Beethoven. DE-LI-RAN-TE!!

marcelo augusto disse...

É interessante como, no geral, as pessoas oriundas das "ciências" humanas são mais dadas a essas viadices de suicídio, conflito interno, gestalt, jogos lúdico-sentimentais, marxismo, a psicanálise do id, do ego e do super-ego e devaneios dos mais tolos.

Se colocassem essa gente para trabalhar duro e ter que pôr comida sobre a mesa da família, talvez não sobrasse muito tempo para essas tolices.

Mr X disse...

Oi confetti! :-)))

Não sei não, Pax, talvez seja defeito de fábrica. ;-)

Pax disse...

Extrema direita faz passeata neonazista na Alemanha.

Boa notícia para ser comentada num post de um cara da direita.

Se quiser aproveitar, fala logo do Rodrigo Maia querendo dizer que o Edmar Moreira não represanta o partido, nem o Efraim.

A turma da direita.

Veja, não estou dizendo que a turma da esquerda seja santa. Nada disso, só estou dizendo para olhar para os dois lados.

Mr X, caro desengonçado Mr X, se não tivesse esperança que um dia você largue da direita doente, não viria mais aqui.

Pode ser de direita sim, claro, é um direito inalienável. Só não pode ser doente. E também não pode ser cego. Aliás, a cegueira é que traz a doença. Acho que sim.

Anônimo disse...

Para o sr marcelo...Se esses artistas não exposessem os seus sentimentose "tolices" como lhe chama, o mundo perderia aquilo a que se chama cultura,literatura e variantes. Viveríamos todos,portanto, só para comer pão...e na forma de pensamento mais inferior!!

Anônimo disse...

Tolice é viver essa vidinha mediocre, com essa falácia de por comida na mesa. Por comida na mesa qualquer um pode por, incluse aqueles que você chama de "tolos".

Pobre deve ser sua vida que se resume a colocar comida na mesa...

Estereótipos da Sociedade disse...

há poetas e poetas, não é verdade?

Não penso que seja a poesia a causar o suicídio, porque escrever poesia não é bem uma decisão premeditada... muitas vezes escrever poemas surge como uma necessidade de compreender o nosso interior, um espelho de como nos sentimos. São muitos os poemas que expressão a confusão emaranhada dos eus poetas. E são, na minha opinião, esses os poetas mais propensos aos desequilíbrios emocionais (sim... talvez exagerada centralização no eu).

Também há poetas que não se centram tanto em si mesmos, mas mais sobre a humanidade, o amor... escrevendo, portanto, poemas mais harmoniosos, vivendo mais harmoniosamente...

Estereótipos da Sociedade disse...

*correcção: que expressam...

O Indefinido disse...

Viver é um grande suicidio,
Quem nâo quer viver
Que espere a morte chegar!
A poesia não mata ninguém,
A não ser que alguém aprecie tanto a morte,
E não consiga esperar ela chegar.

Cesar Moura