quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Sobre Veja vs. Nassif



Não costumo ler a Veja, com exceção das colunas do Mainardi e o blog do Reinaldo. Muito menos leio o Nassif, e nem mesmo sei qual é o teor de suas acusações contra a revista.

Tampouco leio Carta Capital ou Caros Amigos ou qualquer revista esquerdófila. A existência destas, no entanto, não me incomoda. Poderiam receber menos verbas oficiais pagas com o meu dinheiro, talvez.

Suponho que todo esse ódio seja principalmente “inVeja”. Afinal, os que não gostam da revista poderiam fazer como eu, e não comprá-la ou lê-la.

Acusar a revista de “parcial” é ingenuidade, afinal todo meio é “parcial”. Piores são os que se fingem “imparciais”.

O que preocupa, isso sim, é o nível de ingerência cada vez maior do governo na mídia, uma ingerência nefasta, contra a liberdade de imprensa, e contra a mídia em geral.

Contra a Globo, contra a Veja, contra os colunistas e veículos “de direita”, há todo um movimento de intimidação, de chantagem ou suborno: verba de propaganda ou cargos para os jornalistas “amigos”, e, contra os inimigos, "a lei". De fato, busca-se promover leis mais duras contra jornalistas, criam-se organismos de controle, há intenção de censura prévia "politicamente correta", criação de uma TV governista paga com dinheiro público, apoio indireto ou até declarado à Record da IURD contra a Globo, sem falar nesta camponha agora do Nassif e cia contra a Veja.

Imaginem se nos EUA algum governo ia falar as coisas que os governistas aqui falam sobre a Veja, por não concordar com sua linha editorial, ou mesmo tentar se meter.

Pensem nas críticas que o Bush recebeu da imprensa nos EUA. Teve até colunista que escreveu dizendo que ele devia ser assassinado! Não houve ninguém, nem mesmo entre os Republicanos mais empedernidos, dizendo que se devia censurar, ou mesmo se metendo na linha editorial. Nos EUA, liberdade de imprensa é sagrada.

No mais, acho que até agora não comprovaram que uma única informação publicada pela Veja sobre os escândalos do governo Lula seja falsa. Aliás, tem coisa muito pior que nem saiu lá ainda. No máximo os críticos dizem, “ah, mas porque não criticam o PSDB também?” Ora, que vão lamber sabão.

Como dizia o Millôr, "jornalismo é oposição, o resto é armazém de secos e molhados".

7 comentários:

Fred disse...

Companheirinho

O que eu aproveito para dizer é que a situação comentada por voce só acontece pelo tipo de sistema em que vivemos, o Amway.
No Amway, vale tudo, desde que se tenha proveito de algo, assim age a Sociedade.
É assim que as pessoas lavam as mãos.
Não interessa a ética, a honestidade, a fraternidade.

O interesse é:

O que eu ganho nisto?

Todos agem assim, seja PT, PSDB, e deixe me rir um pouquinho (esse nome me mata de rir) Democratas ou Demo como diz o Alexandre Garcia.

Não entendi a frase do Millor, mas teóricamente, imprensa deveria ser revelar fatos, divulgar fatos.

Mas deixa para lá, porque como dizia Karl Jaspers, a verdade ninguém quer.

Beijão

chest disse...

é duro tolera os good-doers.....

Mas o Milor tem toda razão, e MR X tem o mérito de recupera a frase.

chest disse...

não resito, Freddie meu velho, porque é que você, que não gosta do AMWAY não se contenta em levar uma vida diferente da AMWAY e faz Questão que no resto da humanidade tb não leve a vida AMWAY?
AMWAY ( e qualquer outro way) é opcional, vocë Não é obrigado a seguir porra nenhuma, garai.

Tiago Mesquita disse...

O senhor tem os dados de gastos do governo com publicidade?

Mr X disse...

Eu? Não.
Se alguém tiver, me avise. E se a Petrobrás (gostava mais quando era com acento) quiser colocar um banner aqui pra me patrocinar, me avise tbm. ;-)

Fred disse...

Chestinho

Bom poder te escutar na forma racional.
Pelo menos até descobrir a tradução de good doers....

Assim é que eu te prezo.

"porque é que você, que não gosta do AMWAY não se contenta em levar uma vida diferente da AMWAY e faz Questão que no resto da humanidade tb não leve a vida AMWAY?
AMWAY ( e qualquer outro way) é opcional, vocë Não é obrigado a seguir porra nenhuma, garai."

Lógico que sou obrigado a vida no AMWAY.
Se não levar, como vou sobreviver?
A minha situação é que eu vejo que nossos maiores problemas são derivados do AMWAY.
Nem se trata de capitalismo, eu acredito que todos os sistemas tem seus méritos, o problema do AMWAY é a forma desumanizada do uso do capitalismo.
Forma predadora.
E para um predador tem sempre....o seu predador.
Se voce não se importa com o cidadão que mal consegue viver, ou que não alcança os objetivos virtuais do AMWAY, ele se torna seu predador.
Não quero que ninguém viva assim ou assado.
Esponho minhas idéias, só isso.
O resto quem decide é a sociedade.
E te digo mais, estou pouco me importando se elas são bem aceitas ou mal aceitas.
As divulgo como minha contribuição à sociedade.
Devido ao fator temporal, poderão ser verdadeiras agora e amanhã não.
A relatividsade existe

Beijão na careca

chest disse...

desisto, é irrecuperável.