quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Joe the plumber



Atualização: Obamistas furiosos já divulgaram na Internet o endereço pessoal de "Joe the Plumber" (na verdade, Sam Wurzelbacher), sua última declaração de imposto de renda, divulgaram que não tinha uma licença e ainda estão tentando investigar todos os possíveis "podres" do sujeito.

Seu crime? Ter sido abordado por Barack Obama e, ao cumprimentá-lo, fazer uma pergunta cuja resposta terminou indo parar nos debates eleitorais...

É impressionante.

Parece que detrás de todo esquerdista encontra-se um Pequeno Stalin, pronto a mandar para o gulag quem meramente ousar discordar.

3 comentários:

chesterton disse...

esta é a histório do Imposto de Renda, inventado para cobrar dos ricos, que eram "injustamente " ricos, e lentamente empurrado para a classe média e finalmente através de impostos indiretos, para os pobres.

leila disse...

Ele está sendo usado pelo Partido Republicano (no qual ele é registrado, by the way) para reafirmar a acusação de que Obama estaria prejudicando o pequeno empresário e forjando uma guerra de classes. Ele é um instrumento do Partido Republicano, não um cidadão inocente qualquer. Também tenho pena de ele estar sendo exposto dessa forma, mas culpe a campanha de McCain, não a de Obama, por ter jogado o cara aos leões. O "vetting process" de Joe Plumber foi pelo visto tão fraco quanto o de Sarah Palin.

Mr X disse...

Olá Leila,

Até poderia aceitar o argumento que foram os republicanos que primeiro expuseram o sujeito à mídia (embora vídeos do Youtube da cena com Obama já estavam online bem antes do debate).

Mas não interessa quem é ou o que faz "Joe the plumber". O cara só fez uma pergunta, e o Obama deu uma resposta que pegou mal pra ele - basicamente afirmando suas idéias de "distribuição de renda" (dos outros).

Poxa, será que agora ninguém pode nem fazer uma pergunta discordando do candidato? Que história é essa de perseguir qualquer cidadão que simplesmente não concorda com as idáias de Obama? E daí se o cara é pró-republicano? Não pode ter opinião?

Francamente, o Obama em si pode até nem ser tão mau sujeito, mas seus seguidores são às vezes assustadores. Observe os comentários postados pelos obamistas em qualquer blog ou notícia de jornal. Parecem spam-bots. Repetem slogans, não idéias. Parece a Revolução Cultural chinesa. A coisa vai ficar preta se Obama ganhar.