domingo, 13 de abril de 2008

Tragédia na Turquia

Após dias de busca, a artista italiana Pippa Bacca foi encontrada morta, depois de ter sido violentada e estrangulada por um maníaco na Turquia.

Seu último "projeto artístico", e causa da sua morte: decidiu fazer uma viagem pedindo carona desde a Itália até Israel, vestida de noiva, "em nome da paz".

Isso mesmo. Uma mulher. Sozinha. Desarmada. Vestida de noiva. Pedindo carona. Em obscuros vilarejos. De um país desconhecido. Rumo ao Oriente Médio.

O desenlace foi o tristemente esperado: o último caroneiro, em uma cidadezinha turca, deu-lhe carona, levou-a para um lugar afastado, a estuprou e logo a matou. Não tem necessariamente a ver com a Turquia: podia ter acontecido em qualquer outro lugar, da Itália ao Brasil (embora uma mulher ocidental viajando sozinha em um país muçulmano provavelmente chame mais a atenção).

A morte da jovem é triste e lamentável, por certo. Mas há algo a se dizer sobre a ingenuidade suicida de certas pessoas, que parecem habitar algum outro planeta que não a Terra. Seu vestido branco me lembra as camisetas brancas pela "paz" no Rio, igualmente ingênuas, igualmente bem-intencionadas, igualmente inúteis. Requiescet in pace.

9 comentários:

J.Wollvsttaven disse...

Caro Mr X, Shalom.

Creio que já deves ter conhecimento de tal "assombrosa" noticia (Islamismo cresce na periferia de SP), mas envio assim mesmo o tal link:http://www.estadao.com.br/geral/not_ger156052,0.htm

Shavua Tov

chest disse...

esse pessoal que dá-bom-dia-a-cavalo é assim, crê em "wishfull thinking", confunde seus desejos com a realidade. A melhor definição, porém, de esquerdismo é a crença de que é possível apagar o fogo com gasolina, desde que haja bastante vontade política.

confetti disse...

puxa que tristeza....chose pra mim, nao se trata de "ingenuidade suicida"...se trata de acreditar na capacidade do homem de nao se conduzir como animais... usando a cabeça e o coraçao podemos desejar um mundo melhor ! eu podia ter sido essa moça....achei otimo seu "projeto artistico"...((

Mr X disse...

Confetti,

É ingenuidade sim. Será que sua mãe não lhe ensinou que "não se deve aceitar carona de desconhecidos?" Não sei como ninguém avisou a essa moça dos perigos que podia correr, é como se todos vivessem em um mundo de fantasia onde só por "acreditar no bem das pessoas" não vão mais existir estupradores, assassinos, etc. Onde estavam os pais e amigos? Ao menos, a moça podia ter realizado seu projeto acompanhada de uma equipe de filmagem, assim poderia estar mais segura e ao mesmo tempo ter um registro completo. Mas não. Fez loucura. (Na verdade, eram inicialmente duas mulheres, o que era também ruim mas menos pior do que uma só, mas por algum motivo parece que brigaram e se separaram). Enfim, uma tristeza só.

confetti disse...

nisso vc tem razao, ao menos uma equipe de acompanhamento....mas vc imagina a cara desse psicopata que assassinou ? ((

Anônimo disse...

se trata de acreditar na capacidade do homem de nao se conduzir como animais

chest- confetti, acorda! Pare de substituir a noção da realidade com teus desejos.

confetti disse...

nao quero acordar dracula ! sou utopica e sonhadora, acredito numa "realidade" sem violencias...((

( li aquele artigo sobre islamizaçao da europa que vc linkou no pd...depois conversamos)

Arnoud disse...

Bom, sou suspeito para falar...

Mas eu viajo de bicicleta. Levo tudo o que preciso(que não é muito) e pouco(ou nenhum) dinheiro.

A cada dia, depois de desmontar acampamento, não sai onde ou o que vou comer, onde vou dormir.

Dependo da gentileza das pessoas que encontrar pelo caminho.

Em todos os centenas de dias e milhares de quilômetros de viagens pelo Brasil eu nunca vi uma violência(além do transito) e sempre encontrei gente que me oferecesse comida e um local para montar a barraca.

A única vez que ouvi um "não", foi de quem mais poderia ajudar.

O mundo não é perfeito Mr. X, mas parece ser mais amplo do que vc acredita.

Abraços!

Mr X disse...

Arnoud,

Eu não estou dizendo que todo mundo seja malvado,ladrão ou estuprador, é claro que a maioria das pessoas ajuda,mas, francamente, tem alguns que NÃO. É preciso saber reconhecer a diferença. No mais, pra que se arriscar? A que diabos servia esse risco inútil da moça? Cautela não faz mal a ninguém. No mais, lamentavelmente pras mulheres é mais complicado viajar sozinhas, pode parecer machista, mas então a realidade é machista...

Abraço,