segunda-feira, 14 de abril de 2008

Esposa de 8 anos quer se divorciar


E, continuando nossa volta ao mundo em 15 segundos, vamos ao Yemen, onde uma menina de 8 anos quer se divorciar do marido que a espanca e a força a ter relações sexuais. O marido tem 30 anos.

De acordo com a reportagem, 50% dos casamentos no Yemen são de homens adultos com crianças de 7, 8 ou 9 anos.

Ah é, tudo de acordo com o islã. Afinal, Maomé casou com uma menina de 6.

Mas quem somos nós para julgar?

5 comentários:

eugostodeumacoisaerrada disse...

Noss.

Cadê a porra das Nações Unidas qdo a gente REALMENTE precisa dela??

Mr X disse...

Ora, a ONU tem coisas mais importantes a fazer, como... como... consertar a máquina de cafezinho.

Theo disse...

Isso aqui virou o Jihad Wacth????

Mr X disse...

Hehe Theo. Jihad Watch? Que é isso? Nunca ouvi falar. :-P
Sempre achei que jihad fosse "luta interior".

Sobre a esposa de 8 anos, sei que não é exclusiva do islamismo, entre os hindus por exemplo também acontecem casamentos "estranhos", o problema é que a mulher no islamismo muitas vezes é tratada como mera posse do homem (é comprada com o dote), e os casamentos com meninas de 9 anos são vistos como coisa normal...

Poxa, 50% dos casamentos com crianças? Tem algo errado aí. Salvo que seja algum erro da reportagem.

Theo disse...

Realmente tem coisa errada, o problema é que os barbudos lêem num radith que o Profeta casou com Aisha quando ela tinha 9 anos, e acham que podem fazer o mesmo.

Agora a história verídica é que Aisha era filha de um de seus seguidores, Abu Bakr, un dos melhores amigos do Profeta, e que depois virou o primeiro kalifa.

Para qualquer um seria uma grande honra ser sogro do Profeta, então Abu Bakr, não somente prometeu a filha como apressou o casamento, mas claro, ele só foi consumando quando ela já era mulher.

Com esse prescedente, hoje homens casam com meninas de 9 anos e no irã, a menina de 9 é jlgada como adulta, enquanto o manino só com 15.

Realmente tem coisa errada.