domingo, 14 de junho de 2009

Poema do domingo

Acorda... e olha como o sol em seu regresso
vai apagando as estrelas do campo da noite;
do mesmo modo ele vai desvanecer
as grandes luzes da soberba torre do Sultão.


Omar Khayyam (1048-1123)

2 comentários:

Didi Iashin disse...

O velho Omar é um dos poucos que me fazem ter um pouco de fé na poesia.
Seus quartetos sobre o vinho são ... inebriantes (hehehehehe)
O cara é muito bom!
Bom domingo!

Mr X disse...

:-)) Oi Didi. O Omar é bem interessante. E era anti-religioso, tanto que celebra o vinho, proibido pelo Maomé (e pelos mulás do Irã).