domingo, 24 de agosto de 2008

Poema do domingo

Pneumotórax

Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.

Mandou chamar o médico:
- Diga trinta e três.
- Trinta e três... trinta e três... trinta e três...
- Respire.

- O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado.
- Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
- Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

Manuel Bandeira (1886-1968)

2 comentários:

Pandora disse...

Você me lembrou uma coisa chata. Como a tuberculose "renasceu" depois da AIDS.
Novos tempos. Velhos desafios.

O tango continua servindo para algumas terapias :)

Mr X disse...

Doenças, infelizmente, sempre existiram e sempre existirão. :-/