sábado, 26 de junho de 2010

Por que as mulheres gostam de bad boys? (2)

Faz um tempo fiz um post sobre o porquê das mulheres gostarem de bad boys. A pergunta agora se repete com o caso de Joran van der Sloot. Envolvido na morte de Natalee Holloway em Aruba, o psicopata holandês terminou livre como um pássaro. Apesar do passado hediondo, não teve dificuldade em conseguir novas namoradas, inclusive uma rica filhinha-de-papai peruana. A qual, naturalmente, terminou assassinada.

Eis agora que Joran Van der Sloot, na prisão, recebeu dezenas de cartas e até uma proposta de casamento.

Não é um fenômeno único. Como a própria reportagem acima explica, vários psychokillers conseguiram admiradoras mesmo depois de cometer os mais horríveis crimes. Mesmo Ted Bundy, que matou 30 mulheres. Mesmo John Gacy, o palhaço assassino de criancinhas. 

O que explicaria esse estranho fenômeno?

  Talvez seja o sorriso sedutor.



A reportagem oferece algumas explicações, nenhuma delas muito convincente. A busca do perigo e da aventura; o retorno ao primitivismo cavernícola, onde o mais forte era o mais desejado; a atração da fama, ainda que por motivos equivocados. Seja como for, parece claro que ao menos uma boa porção de mulheres gosta de bad boys. As restantes gostam de psicopatas mesmo.

Os bonzinhos, ao contrário, não têm chance. Eis aqui um pobre infeliz que está há quinze anos sem namorada e não entende por quê. "Eu as ajudo e depois elas não ligam mais."

Mas então o que fazer? O que pode um homem de bem fazer para conseguir uma parceira nestes dias de cão?

Nos EUA, ou ao menos na Califórnia, onde muitas mulheres brancas ricas vivem vidas de Sex and the City, o fenômeno que se nota é o casamento de homens brancos com mulheres asiáticas, consideradas mais submissas e atenciosas. Verdadeiras gueixas. Mas e como ficam os homens asiáticos, roubados de suas companheiras naturais? Esse é o grande mistério. Alguns terminam malucos, como o atirador de Georgia Tech, Khu Sai Sang.

Não todas as mulheres são assim, é bem verdade. E também há homens que sentem atração por mulheres psicopatas, embora eu não consiga lembrar de nenhum exemplo concreto no momento, fora a minha ex.

Como este blog aparentemente não tem mais leitoras mulheres fora a Confetti, a pergunta permanece, eternamente irrespondível.

Por que as mulheres gostam de bad boys?

75 comentários:

Cláudio disse...

Sempre que minha mulher se escandaliza com alguma notícia dessas feitas sob medida para gerar bafafá, eu digo "Pera lá... Vamos analisar os fatos." Vamos supor um psicopata qualquer nos EUA que receba não dezenas, mas 50 mil cartas de fãs. Isso representa 0,017% da população americana, ou seja, irrelevante. Deve ter mais gente com o hábito de comer meleca. Os meios de comunicação têm o hábito de transformar problemas em coisas maiores do que elas são.

Klauss disse...

Olha, eu não tenho uma resposta. Mas o comentário do Cláudio me parece clarear bem essa questão.

Concluo por ele que mulheres neuróticas devem gostar de homens psicopatas.

Ou como dizem nos relacionamentos: semelhante atrai semelhante.

Eu, sinceramente, acho que de vilões de cinema, ao menos, o único que consigo notar alguma coisa cativante é o Hannibal Lecter -- não sei quanto às mulheres.

Mas aqui no Brasil tem aquela famosa frase que diz: "Quem gosta de homem inteligente, bonito ou bem-dotado é viado. Mulher gosta mesmo é de dinheiro".

Não posso afirmar veracidade na frase, mas, estatisticamente falando, parece não ser uma total falsidade.

Anônimo disse...

as mulheres pensam em preto-e branco?

Augusto Nascimento disse...

Há o contraponto: os "Romeus", espiões da Alemanha Oriental que se envolviam com funcionárias de governos ocidentais, para conseguir informações, costumam ser descritos como insignificantes e pouco atraentes(realmente, mandar clones de James Bond namorar funcionárias de potências estrangeiras seria o contrário de secreto), mas gentis e atenciosos.
In the course of her research, Quoirin was struck by how ordinary - even physically unattractive - some of the Stasi romeos were. "The women definitely weren't going for good looks. It was the old-fashioned manners ... flowers, wining and dining, and, most importantly, these men listened to women."-http://www.guardian.co.uk/education/2004/nov/18/artsandhumanities.highereducation

c* disse...

anonimo,
mulheres pensam em cinemascope..e sao os unicos mamiferos capazes de ter orgasmos multiplos....

Anônimo disse...

pois é,tendo a concordar com o Mr X. Vejam a notícia sobre o goleiro do Flamengo:

http://rittblog.wordpress.com/2010/06/26/goleiro-do-flamengo-suspeito-de-crime/

C disse...

Imagine a seguinte situação: vc é o cara mais rápido do mundo. E quando eu digo rápido eu quero dizer RAPIDO mesmo, a ponto de quebrar o recorde mundial sem nem suar.
No começo é legal e tudo é festa, afinal vc é campeão do mundo! Vc é o melhor do mundo, que bala heim? O melhor de todos os tempos, muito bom, não?

Olimpiadas, mundiais, vc até parou de contar quantos ja ganhou de tão fácil que é.
Ai uma hora vc começa a se entediar daquilo tudo, afinal tudo é tão facil e tão simples. É só vc se mexer um pouquinho e pá, venceu sem esforço de novo.

então vc começa a procurar desafios maiores. Começa a procurar novos desafiantes, competidores a sua altura.
Talvez correr contra animais, ou veiculos, sei lá. Mas nada parece funcionar e vc sempre de mais e mais. Vc nem lembra mais de como é tentar vencer uma corrida, pq vc nem tenta mais: vc apenas vence e pronto.

A vida de uma mulher é exatamente assim.
A partir de um certo ponto, uma mulher não vai até a padaria sem ouvir uma cantada ou uma declaração apaixonada. No começo elas acham isso legal, o maximo e se dizem cheias de devaneios romanticos.

Mas com o tempo elas vão percebendo que é tão fácil, mas tão fácil (basta vc respirar e pá, alguem se apaixona por vc) que depois de um tempo isso começa a perder a graça. E depois de algum tempo vc simplesmente para de contar quantos caras estão apaixonados por vc atualmente. É sério, isso REALMENTE acontece e eu pesquisei com os mais variados tipos de mulheres possíveis e é super comum

Assim como o nosso atleta, chega um ponto na vida de uma mulher que é tão comum, mas tão comum isso que ela esquece como é realmente se apaixonar, como é gostar de alguem, como é pensar em outra pessoa.

A maioria esmagadora das mulheres jamais volta a sentir essas coisas, uma boa parte se perde em meio ao tédio esmagador de uma vida sem sentimentos e acaba afundando nas drogas ou merdas do tipo e uma parte (a maior parte) simplesmente ignora essa coisa de sentimentos e segue sua vida com tudo que restou para se importar: elas mesmas.

Mais ou menos nesse ponto é que surge o bad boy. E a mulher então encontra algo que esperou quase a vida toda: um desafio.
É impossível que elas resistam a serem mal tratadas.

Como já dizia Nelson Rodrigues: "Nem toda mulher gosta de apanhar: só as normais".
Mesmo que não fisicamente (embora muitas não só gostem mas só respeitam o cara assim), é certo que QUALQUER UMA se derrete com uma boa surra no ego.

Morena Flor disse...

Seguindo a mesma linha de raciocínio desta pergunta, perguntaria pq "homem gosta de mulher q não presta"(o q, obviamente, não é verdade, pois nem todos os homens gostam de "mulheres q não prestam" - assim como nem todas as mulheres gostam de "badboys". Eu mesma, os detesto até o recôndito da minha alma.)

Desculpa, mas me parece o tipo de pergunta feita por um homem q acha q não tem sorte ao arrumar namorada, e em seus momentos de "fundo do poço" começa a achar q mulher só quer "malandro" mesmo e por aí vai, descontando todas as suas frustrações pra cima do sexo oposto. Não é bem por aí a coisa não.

A pergunta deveria ser:

Por que existem mulheres DESMIOLADAS q gostam de "bad boys"?(bem como sobre o pq de existir homens insensatos o suficiente p/ correr atrás de "mulher q não presta")

Enfim, resumo da ópera: Pq existem pessoas q arrumam pessoas do tipo q mais as farão sofrer do q qualquer outra coisa?

Morena Flor disse...

Ah, e não achei o sorrisinho deste facínora NADA sedutor. E o olhar dessa cara dá é medo.(fora a raiva das coisas q ele fez.)


Inté.

Gerson B disse...

Saiu uma HQ, baseada num livro, sobre o assunto:
http://omelete.com.br/quadrinhos/preview-exclusivo-loucas-de-amor-mistura-hq-e-livro-reportagem/

Mr X disse...

Olá Morena Flor.

Obrigado pela sua participação. Acho que concordo.

Também há homem que se dá mal correndo atrás de "mulher que não presta".

Proporcionalmente, essas desmioladas que escrevem cartas a psicopatas são minoria da minoria.

O Cláudio tem razão, um pouco de exagero midiático há.

Detalhe, o sujeito da foto não é o Van Sloot, mas o saudoso Anthony Perkins, em Psycho.

Chesterton disse...

Será que tem relação?

http://www.youtube.com/watch?v=A3oIiH7BLmg&feature=channel

até desenhado está....

c* disse...

morro de preguiça de responder, expor,argumentar...sobretudo pq o assunto é um dos mais debatidos...

o pos feminismo derrubou os carinhas
numa crise de identidade que chega dar pena...como assimilar as novas posturas face ao amor, a familia,o trabalho ? etc...



"Mas então o que fazer? O que pode um homem de bem fazer para conseguir uma parceira nestes dias de cão? "

chose, tadinho !! :-))



( ja reservou no "Clafoutis" ali no w sunset bd ?)

c* disse...

( hj é domingo,kd o poema ? que rebeldia é essa mon chose ? bota la pra mem...fais moi plaisir..))

Chesterton disse...

Epa, Conffa, a vida nunca foi tão fácil para os homens.
(garfaram lindo a Inglaterra)

c* disse...

(ainda faltam 10 minutos, mais c'est cuit ! viu o mick jagger na tribuna ? the sun vai sacanear grave amanha...)

( vai suportar o mexico chesto ? eu sim,nao quero ver a cara daquela coisa maradona,vencedor )

c* disse...

( vou ali no parvis de la défense assistir um show de caetano veloso...e volto voando pra ver o match ! vai sangraaar )

c* disse...

eu nao gosto de bad boy porra nenhuma ! gosto é de doçura e carne dura, viu chesto !))

Chesterton disse...

Já eu acho o Caetano Velloso um mala sem alça. Mas, pelo menos no show ele vai cantar....ou será que dará discurso?
Conffa, esse ano estou torcendo pelo Uruguai-sim, tenho raízes no Uruguai. Minha tia-avó há muito tempo quando estava já meio "aérea", soltou essa pérola no salão:
- Quando o homem foi para a Europa, tivemos que mudar para o Uruguai...
Conversa vai, conversa vem, o tal do "homem" era o Dom Pedro II.
(Chesterton deve ter um pé na aristicracia imperial brasileira, mas nada ainda foi confimado).

Chesterton disse...

Quanto a essenegócio de badboy, o Darlymple tem uma frase que define bem essa questão. Enquanto as garotas ricas "take a walk in the wild side" as pobres tem filhos".

Augusto Nascimento disse...

"(Chesterton deve ter um pé na aristicracia imperial brasileira, mas nada ainda foi confimado)."
Isso explicaria muito.

Chesterton disse...

rsrsrs

Bem, a Copa está comprometida. Roubaram o México.

Chesterton disse...

Augusto, você é um caudilhista?

Augusto Nascimento disse...

Não. Até porque nossos caudilhos costumam ser feitos do mesmo material ordinário dos nossos "aristocratas". Basta lembrar o doutor Getúlio e Jango.

Anônimo disse...

Olha gente (gente masculina quero dizer...) os homens tambem ficam embasbacados quando topam com um mulherão sabidamente 'vagaba', do tipo vigarista, com fama de galinhaça. Simplesmente o sujeito acha que com ele a coisa vai ser diferente, que com ele ela vai ver o que é bom mesmo e que ele vai arrasar e domar a vagaba gostosona e é claro que ele se estrumbica como todos os que tentaram antes...
Por estas e por outras é que eu acho mesmo que no fundo tem gente doidinha pra ser sacaneada ( e até morta) tentando provar que é melhor que todo o resto...

Brancaleone disse...

Sempre sai anonimo quando eu erro. Desculpa aí gente.

Chesterton disse...

Augusto, você acredita que o direito da maioria pode em algumas vezes sacrificar o direito do individuo?
(Vargas? Voce não está confundindo a aristocracia rural riograndense com a aristocracia imperial, que tantas vezes entraram em conflito dando origem inclusive à Guerra dos Farrapos?)

Augusto Nascimento disse...

Não estou, não. Getúlio era um caudilho. E era feito de material tão ordinário quanto D.Pedro II e os nobres do Império. Não sei o que é pior: um Vargas ou um Orleans e Bragança.
Depende do que é "direito do indivíduo". Direito a quê? O indivíduo tem direito a fazer algumas coisas e não tem direito a fazer outras, assim tem sido em todas sociedades. Direito a quê?

Easley Flores disse...

Esses artigos que tratam de questões cotidianas e casuais são excelentes Mr. X, ao menos, ao contrário dos chatos artigos políticos (direita x esquerda, Eua x Sei lá quem, Ocidente x Oriente, etc), não abrigam tantos fanáticos ideológicos nas páginas de comentários. E relacionando ao assunto das mulheres e dos badboys, olhem a notícia http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2010/06/26/bruno-do-fla-sera-investigado-sobre-desaparecimento-de-ex-namorada.jhtm , sobre o goleiro badboy Bruno, casado e com amante. Mas a questão é que as mulheres que gostam de tal tipo também não são flor que se cheire, algumas são sonsas talvez, mas nenhuma é lá essas ternuras que os pais falam na tv quando acontece algum crime que repercute na mídia, vide a senhorita cujo carro foi jogado numa represa ou algo do tipo, ao contrário do que dizem, não são nenhuma heroína martirizada, por isso não tenho mais pena de mulher que apanha de namorado, pois ela o escolheu, ela é tão canalha quanto ele, ambos se merecem.

Chesterton disse...

por exemplo, numa situação de perigo coletivo, você sacrificaria a vida de uma pessoa propositalmetne para salvar o grupo ?

Getulio+ D Pedro? Essa é nova.

Augusto Nascimento disse...

Não é Getúlio + D. Pedro, é Getúlio = D. Pedro.
Existe a conscrição, não existe? Mesmo sociedades "individualistas" como a americana não estão acima de mandar jovens para a morte em lugares que eles nunca conseguiriam achar no mapa. "Voluntários" se possível, conscritos se necessário.

Chesterton disse...

Isso, =, é novidade para mim. Vou estudar o assunto e ver se "holds water".
Não estou falando em condenados criminais, mas em inocentes. Quero saber se você acha que se pode sacrificar o direito (vida, liberdade, propriedade) de um individuo para beneficiar o grupo. Você entendeu.

Augusto Nascimento disse...

Mas é o que a conscrição,isto é, recrutamento signfica: roubar a liberdade de sujeitos inocentes, mandá-los para uma morte provável e sem sentido, supostamente em benefício do grupo. O mesmo vale para a propriedade: o Estado, na condição de representante da maioria, se considera dono da propriedade presente(através da taxação) e futura(através dos défices) dos seus súditos. O Estado também se arroga o direito de regular a liberdade de expressão e limitar a liberdade de consciência. Nada disso é culpa minha.

Chesterton disse...

então você é a favor ou não? Não enrrola. Me parece que a conscrição é coisa positivista

Wiki "No Brasil, o serviço militar com duração de 12 meses é obrigatório para os cidadãos do sexo masculino que completem 18 anos de idade.

Foi tornado obrigatório através de lei, em janeiro de 1906, durante o governo de Afonso Pena, quando o marechal Hermes da Fonseca era ministro da Guerra. Porém só efetivamente implementado, com a entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial.[1]"

Só acho textos que antepõe Vargas ao Império. Você seria gentil em me mostrar um link que corrobe sua opinião?

Chesterton disse...

wiki

Mesmo vitorioso, o Brasil saiu com diversos problemas econômicos, pois teve que pedir grandes somas de dinheiro emprestadas para a Inglaterra, o que aumentou sua dívida externa. As dificuldades financeiras do Império apressaram a queda de D. Pedro II. Os únicos brasileiros que se beneficiaram com a guerra foram os militares do Exército, que se tornaram importantes no cenário nacional, sendo decisivos para diversos episódios históricos, como a proclamação da República, o golpe de Getúlio Vargas e a Ditadura Militar.

Augusto Nascimento disse...

1) Se a conscrição é coisa de positivistas-logo nós, os positivistas, que fomos acusados tantas e tantas vezes de contrários ao espírito militar e desinteressados pela defesa nacional- o que eram os "voluntários de pau e corda" mandados para o Paraguai? Para não falar nos 47 anos de Escravidão no Segundo Reinado, que não eram mais do que conscrição da mão-de-obra negra.
2) Os dois foram tiranos, os dois eram a favor do centralismo-uma das reivindicações dos revolucionários de 1889 era a adoção do Federalismo (antes disso, o presidentes das províncias eram apontados pelo governo central), Federalismo que foi esmagado com o golpe de 1937, com direito a queima das bandeiras estaduais e tudo mais. Os dois tinham aparatos de repressão aos dissidentes: a Guarda Negra (para não falar da polícia regular), no caso de D. Pedro II, o DOPS no caso de Vargas. Repare que eu não disse que os dois tinham a mesma ideologia, disse que os dois eram feitos do mesmo material ordinário, eram tiranos arrogantes e retrógrados.
3) O Estado se baseia na coerção, assim sendo, eu acredito que as autoridades seculares têm que dispor de certos poderes. É justo que disponham-como já dispõem- de certo poder de taxação e conscrição. No entanto, acho que esses poderes deveriam se limitar ao indispensável. Atualmente, os chefes de Estado possuem mais poder do que o necesário para cumprir seus deveres, esse poder acaba usado para glorificar líderes egoístas, onerando os cidadãos.

Augusto Nascimento disse...

Você é a favor do fim da taxação e do fim da conscrição em todas as suas formas?

Chesterton disse...

Sei, traíram o espírito do positivismo. Na prática a teoria é outra. Parece com o marxismo.
Você é coletivista?

Augusto Nascimento disse...

"Sei, traíram o espírito do positivismo. Na prática a teoria é outra. Parece com o marxismo."
Não traíram nada. Estou dizendo que o Império usava a conscrição. O Império era positivista? Não, a religião oficial era o Catolicismo, os não-católicos eram perseguidos, o Imperador o era pela "graça de Deus". Afonso Pena (cujo lema era "Deus, Pátria e Família", "Deus, Pátria, Família e Liberdade" segundo outras versões) e Hermes Fonseca eram positivistas? Se eram, nem eles foram informados disso. Vargas era positivista? Se era, por que acabou com o Federalismo, defendido pelos positivistas, eliminou a constituição positivista do Rio Grande do Sul? Se era, por que não havia positivistas no governo Vargas, por que positivistas ortodoxos, como Rondon, se recusaram a apoiá-lo em 1930 enquanto Borges de Medeiros, herdeiro político do grande Júlio de Castilhos, se voltava contra Vargas ainda em 32? Que prática positivista é essa que prescinde da colaboração dos positivistas? http://membres.multimania.fr/clotilde/contacts/arthur/pseudo.xml
Como eu disse, depende do que se chama de "coletivismo". O Estado já possui poder de taxação e conscrição, e isso não é obra de nenhum positivista diabólico. A meu ver, esses poderes poderiam muito bem ser reduzidos. Só um anarquista, um irresponsável defenderia o fim do Estado.

Cláudio disse...

Pelamordedeus vocês dois! Fazendo bate-boca off-topic na casa dos outros :-)

Chesterton disse...

Não é bate-boca, minha curiosidade é muito grande.

Augusto Nascimento disse...

Só respondi o que me foi perguntado. Não é minha culpa se algumas pessoas usam de dois pesos e duas medidas. Se os cidadãos são tiranizados por um Imperador pela "graça de Deus" e aterrorizados por "capoeiras" ou se um presidente "conservador" (filho do presidente que dissera que ateus não podiam ser americanos leais)que conversa com Deus cria os maiores défices da História do Universo, alguns "conservadores" gostam que se babam. Se os positivistas lembram a conveniência prática e moral de permitir que os proletários tenham acesso ao tesouro material e espiritual da Humanidade, o bicho-papão do coletivismo é logo invocado. Onde é que estavam esses defensores do Estado limitado entre 2001 e 2008? Tinham tirado férias, é isso?

Chesterton disse...

Claudio reclamou, vou continuar curioso sobre essa peça rara.

Voltando ao assunto badboy, Bruno, goleiro do Framenglio, afinal sumiu com a namorada ou o que?

c* disse...

pois eu estou adorando o "bate boca" ! btw nao é bate boca, é conversa de alto nivel onde estou aprendendo mil coisas e com um sorriso nos labios, esperando o proximo capitulo !

obrigada chesto e seu augusto ! :-))

c* disse...

cade chose ? sumido desde sabado....tomou algum tiro em cienega bd ? ou ta xavecando alguma moça de ucla ?

c* disse...

chesto, veja esse filminho, pura delicia...


http://www.youtube.com/profile?user=Kaliipso&annotation_id=annotation_115389&feature=iv#g/c/91940BFAC5AEBDBD

c* disse...

aqui o resto do endereço ( nao sei fazer short adress)


=iv#g/c/91940BFAC5AEBDBD

Chesterton disse...

Retornando a pedidos. Tesouro espiritual? Então você não é materialista!

Augusto Nascimento disse...

Por "espiritual", eu me referia às artes, à moral e à cultura de modo geral, que propriedades legítimas de toda a Humanidade, acabaram na posse de alguns poucos. As palavras "espiritual" e "materialista" têm um monte de significados. É necessário, como ensinou Comte, incorporar o Proletariado à Sociedade Moderna. As leis trabalhistas foram defendidas, junto com a Abolição, pelos positivistas ainda nos tempos do Império.

c* disse...

auguste comte, aquele que trustou a bandeira brasileira ! tem gente que nao sabe que "ordem e progresso" é positivismo....pensa que é algum lema militar !

Chesterton disse...

os militares que derrubaram o imperador eram positivistas...
Mas Augusto, o Positivismo não admite metafísica.

Augusto Nascimento disse...

Realmente, muita gente não conhece a origem de nossa amada bandeira. O idealizador da Bandeira foi Teixeira Mendes, vice-diretor do Apostolado Positivista, auxiliado por Décio Villares, Manoel Pereira Reis e Miguel Lemos, diretor do Apostolado. Foram mantidos o verde e o amarelo da Bandeira Imperial, substituindo-se o brasão imperial pela esfera azul com as estrelas, que representam os Estados, e o lema "Ordem e Progresso".
Tenho para mim, que não só devemos a Comte nossa liberdade política, mas também seu mais belo símbolo, que com toda razão Bilac chamou de "sagrada bandeira, pavilhão da justiça e do amor".

Augusto Nascimento disse...

Nem todos os militares, aliás. O próprio Deodoro não era. Os militares positivistas exerciam uma influência superior ao que seu núumero faria supor graças ao seu preparo intelectual (Benjamin Constant era positivista) e sua autoridade moral.
"Mas Augusto, o Positivismo não admite metafísica."
Sim, e daí?

Chesterton disse...

daí que espírito é metafísica, ora pois.
De qualquer modo, lendo por aí, vi que o Positivismo era relativista.
O que explica sua participação no Subjetivismo Epistemológico, grande problema responsavel pela In sanidade Intelectual de nosso tempo.

Augusto Nascimento disse...

Por espírito, eu me refiro ao intelecto, à moral, a fatores não-materiais. Realmente, o positivismo não acredita em almas penadas, o que não inutiliza os outros significados do termo "espírito".
Relativista em relação a quê? A Lei dos Três Estados, que rege o progresso das sociedades humanas, não é relativa. A necessidade de incorporar o Proletariado não é relativa. A necessidade de garantir a liberdade de consciência não é relativa.
Subjetivismo epistemológico? Pelo contrário, o positivismo não só acredita na verdade, mas é confiante no papel da ciência em descobri-la. Compare-se isso com o relativismo cristão, por exemplo. Existem leis naturais? Não, tudo depende dos caprichos de seres sobrenaturais, que causam dilúvios e param a marcha do Sol. Existe uma moral absoluta? Não, se Deus quiser, aceitar matar o filho-Abraão-ou matar outras crianças- Eliseu- ou enganar o pai e o irmão-Jacó- é uma boa ação. A Igreja é contra o amor ao próximo, ela só aceita que se pratique o amor ao próximo para agradar a Deus (tenho uma Bíblia em que o amor desinteressado ao próximo é chamado em uma das notas de rodapé de filantropismo e criticado). Foi justamente a mistura de preconceitos morais e superstições materiais da Igreja que preparou o caminho para o desastre que vivemos.

Klauss disse...

Augusto Nascimento é a nova encarnação do Tiagão.

Klauss disse...

Ou existem mesmo determinadas categorias de pessoas que são genéricas (e julgam as outras da mesma forma).

Augusto Nascimento disse...

"Ou existem mesmo determinadas categorias de pessoas que são genéricas (e julgam as outras da mesma forma)."
Genéricas?

Chesterton disse...

Compare-se isso com o relativismo cristão, por exemplo. Existem leis naturais? Não, tudo depende dos caprichos de seres sobrenaturais, que causam dilúvios e param a marcha do Sol.

chest- negativo, aqui você entrou pelo cano. O cristianismo afirma as leis naturais. A própria existência dos milagres - a temporária ablação de alguma lei natural- só é possível se o normal sejam as leis naturais. O Islã, não, tudo depende da vontade de Alá.

Augusto Nascimento disse...

Traduzindo: estamos entregues aos caprichos de seres sobrenaturais. O simples fato das leis naturais poderem ser revogadas mostra que elas não são nem leis nem naturais, são só concessões de um tirano celestial de cujo humor depende que as maçãs caíam no chão ou fiquem comicamente a flutuar no ar. Subjetivismo puro.

Chesterton disse...

O cristianismo (não eu) tem um forte lado subjetivista naqueles que interpretam a Biblia literalmente, por exemplo, mas não é o "mainstream".
Porém é absolutamente inegável a contribuição da IC para a compreensão da Natureza concreta, sabia que mais de 70 crateras da Lua levam o nome de religiosos católicos? Não foi por homenagem, mas porque eles foram pioneiros nessa ciência.
Podemos não ter fé, mas não podemos desconhecer a História.

Augusto Nascimento disse...

1) Por essa lógica, o comunismo soviético, que produziu ou incentivou gênios como Koralev, Tsiolkovsky, Kaptisa, Kurchatov (há uma cratera com o nome dele na Lua), Tamm, o próprio Sakharov, não era pseudo-científico mesmo tendo perseguindo os geneticistas dissidentes. O mesmo vale para o nazismo, que teve a seu serviço, Heisenberg, von Braun e outros grandes gênios mesmo enquanto perseguia biólogos dissidentes e defensores da física einsteniana. O Lysenkoísmo e a Biologia Ariana ficam menos pseudo-científicas por causa do Sputinik e do V-2? Ainda mais lembrando que o nazismo e o comunismo juntos duraram menos tempo que o domínio quase total da Igreja sob o Ocidente? Por falar nisso, os pensadores islâmicos pioneiros em áreas como matemática, psicologia e física provam que o Islã é uma doutrina racional? Não, certamente não. Não é impossível que uma doutrina irracional não seja capaz de bloquear completamente o progresso científico; daí a atribuir esse progresso a essa doutrina, é um pouco demais. Basta, aliás, comparar o progresso técnico-científico entre a queda de Roma e o Iluminismo (sob o Cristianismo) e do Iluminismo até os nosso tempos.
2) O Cristianismo não reconhece a existência de uma realidade regida por leis naturais. Este é um dos motivos para a industrialização ter tido que esperar o enfraquecimento do papismo. Pior: não reconhece a existência de uma verdade moral absoluta e imoral. Matar inocentes? Tudo bem se Deus quiser (o Papa, como mostram as guerras levadas a cabo por Roma, serve como substituto). Destruir a propriedade alheia? Tudo bem se Deus quiser (idem). A Inquisição, o Index, cada esforço da Igreja para eliminar a liberdade de consciência e subjugar os povos são exemplos da dubiedade moral de Roma. O Positivismo acredita em uma realidade moral e uma realidade física absolutas e imutáveis, o mesmo não se pode dizer do Cristianismo.
3) Por falar em astrônomos cristãos e crateras, alguém se lembrou de dedicar uma a Galileu, Copérnico ou a Giordano Bruno?

Roberto disse...

seu X, só blablabla, esse é um dos misterios da humanidade, ninguém sabe. Tem um erro no texto: "Não todas as mulheres são assim (...)" Apague esse comentario

Chesterton disse...

Galileu, um exibicionista que queria fazer troça do Papa acreditando que o sol era o centro do universo? Ora, me espanta que da História você não conheça nem o rodapé.
Galileu fez importantes descobertas que abalaram o sitema ptolomaico.Quatro luas de Jupiter, montanhas na Lua. Suas obras foram festejadas por eminentes eclesiásticos >Por carta Cristovão Clavius, padre, comunicava que suas descobertas haviam sido confirmadas por astronomos jesuítas. Em 1611 foi a Roma e escreveu a um amigo: " Tenho sido recebido e favorecido por muitos cardeais ilustres, prelados e príncipes desta cidade". As cartas de congratulação que receberam incluiam as de autoria do cardeal Maffeo Barberini, futuro papa Urbano VIII.
Entretanto, galileu não estava satisfeito que o modelo copernicano fosse reconhecido como uma teoria elegante, ainda não comprovada, e não tinha co mo comprová-la. Argumentava que os movimentos das marés constituía prova do movimento da Terra, o que hoje todos consideram ridículo. Não era capaz de responder às objeções dos geocentristas (vindas de Aristóteles, ninguém menos) de que se a Terra se movia, então deveria ser possível observar uma mudança de paralaxe quando observássemos as estrelas, coisa que não acontecia.
Ainda assim insistia que o sistema copernicano devesse ser ensinado não como hipótese, mas como verdade absoluta. Foi mais longe, sugeriu que eram os versículos da Sagrada Escritura que deviam ser reinterpretados.
Galileu, sem provas convincentes, fez derivar o debate para o terreno próprio dos debates.

Chesterton disse...

dos teólogos, digo.
bem, em 1616, depois de ter ensinado insistentemente a teoria copernicana foi avisado pelas autoridades da IC que deveria parar de sustentá-la como verdae, embora fosse livre para apresentá-la como hipótese. Galileu concordou ee prosseguiu seus trabalhos.
Em 1626 fez outra viahem a Roma, onde foi novamente recebido com grande entusiasmo e procurados por influentes cardeais desejosos de discutir com eles questões científicas. Urbano VII deu-lhe presentes valiosos.
No entanto, Diálogo sobre os Dois grandes Sistemas do Mundo, publicado em 1632 e fora escrito a pedido do papa, ignorou a instrução de que o copercanismo devia ser tratado como hipótese. Em 1633 foi tachado de herético.
Cientistas católicos e de outras religiões (nesse tempo ninguem fora da igreja fazia ciência não porque fosse proibido, mas por pura ignorancia ( isso a ciencia moderna deve a IC) continuaram a fazer suas pesquisas sem problemas, desde que considerassem o sistema copernicano uma hipótese.
Galileu defendeu copernico , que alguns creem ter sido padre, sem provas, mas sabe-se que foi nomeado cônego do cabido de Frauneburg lá por 1490.De familia religiosa, Copernico era figura de renome nos meios eclesiásticos. Conservou muito de astronomia convencional, que se devia principlamente a Aristóteles e Ptolomeu. C Copernico conservou com seus precursores gregos muitos aspectos, como a perfeita esfericidade dos corpos celestes, as órbitas circulares e a velocidade constante dos planetas.
Apesar do feroz ataque dos protestantes, que viam no sistema copernicano uma frontal oposição à Sagrada Escritura, esse sistema NÂO FOI objeto de uma censura católica formal até que surgiu o caso Galileu.
Não custa lembrar os desavisados que o sistema copernicano defendido por Galileu é falso, o Sol não é o centro do universo. portanto, no final das contas, quem teve a palavra final foi a IC, pois esperou por provas para afirmar uma coisa e outra.
Para mim, Galileu foi o Chomsky do século 17.

(fontes primárias a disposição de quem perguntar)

Chesterton disse...

2) O Cristianismo não reconhece a existência de uma realidade regida por leis naturais.

DEUS DISPÔS TODAS AS COISAS COM MEDIDA, QUANTIDADE E PESO.

A partir de Pierra Duhem, inicio sec 20, os historiadores da ciência tendem cada vez mais a destacar o papel crucial da IC no desenvolvimentod as ciências.
O versículo acima em letras capitais (Livro da Sabedoria, 11,20)não apenas deu suporte aos cristãos que defenderam a racionalidade do universo nos fins da Antiguidade, como tb incentivaram os cristãos que viveram um milenio mais tarde, nos começos da ciência moderna, a investir em pesquisas quantitativas como caminho para entender o universo. (TE Woods Jr).
A ideia de um universo racional e ordenado-indispensavel para o progresso da ciência- escapou a civilizações inteiras. Não é coincidência, segundo Stanley Jaki, que o nascimento da ciência como campo de esforço intelectual permanente, tenha ocorrido em meio católico. As culturas não cristãs não dispunham de ferramentas filosóficas que favoreciam a ciência. Nas cultuiras árabe, babilônica, chinesa, egípcia, grega, hindu e maia a ciência sofreu um "aborto espontaneo". Elas concebiam o universo como um gigante organismo dominado por um panteão de divindades destinado a um ciclo sem fim de nascimento, morte e renascimento, não a crença em um Criador transcendente que dotou sua criação de leis físicas consistentes.Ainda que elas tenham conseguidos feitos tecnológicos notáveis não vemos que aí tenha surgidonenhum tipo de pesquisa científica formal e sustentável.

Mr X disse...

A verdade, meu amor, mora num poço
É Pilatos lá na Bíblia quem nos diz
E também faleceu por seu pescoço
O autor da guilhotina de Paris

A verdade, meu amor, mora num poço
É Pilatos lá na Bíblia quem nos diz
E também faleceu por seu pescoço
O infeliz autor da guilhotina de Paris

Vai, orgulhosa, querida
Mas aceita esta lição:
No câmbio incerto da vida
A libra sempre é o coração

O amor vem por princípio, a ordem por base
O progresso é que deve vir por fim
Desprezastes esta lei de Augusto Comte
E fostes ser feliz longe de mim

Vai, coração que não vibra
Com teu juro exorbitante
Transformar mais outra libra
Em dívida flutuante

A intriga nasce num café pequeno
Que se toma pra ver quem vai pagar
Para não sentir mais o teu veneno
Foi que eu já resolvi me envenenar

O amor vem por princípio, a ordem por base
O progresso é que deve vir por fim
Desprezastes esta lei de Augusto Comte
E fostes ser feliz longe de mim

Noel Rosa, "Positivismo".

c* disse...

rindo*

Augusto Nascimento disse...

Errado, errado, errado.
1) Falando em Cristianismo, estamos falando em 2000 anos de História, pelo menos mil de domínio quase total no Ocidente, controlanso intelectuais e manipulando reis. Se Roma é responsável pelo florescimento na fase final- e só final- do seu domínio, quem é o responsável pelas trevas durante a maior parte do período? Raciocine. Os judeus não tinham o mesmo Deus e os mesmos Salmos? Entre Moisés e a destruição do Templo, eles fizeram mais do que chineses e babilônios no campo da ciência? Não,fizeram muito, muito menos. Eles fizeram algo no campo da ciência? Por que há hoje, no nosso mundo secularizado, tantos homens de gênio judeus e, em Israel Bíblico não havia nenhum, e sob a Igreja havia tão poucos? Pelo contrário, os babilônios tinham uma astronomia e uma matemática avançadas para a época (os maias tinham um astronomia mais avançada que a dos cristãos 1500 anos depois de Cristo!) Os chineses foram responsáveis por inúmeras invenções e descobertas como a bússula, o papel, a prensa e a pólvora (muito, muito mais do que as invenções sob o papismo durante quase toda a Idade Média); eram melhores navegadores que os cristãos, tendo chegado à Africa e talvez à America, até o Império decidir se fechar. O atraso consequente chinês pode ser tão creditado aos imperadores chineses quanto o Grande Salto a Mao; é incrível que Woods ignore-mais incrível que encontre quem ignore- pesquisas e mais pesquisas que apontam entre as razões da ultrapassagem européia à divisão política e à concorrência entre os reinos, coisa que não acontecia na China. Como é que os pagãos fizeram tanto sem serem escravizados pela Santa Madre?
2) Realmente, Galileu recusou-se a dar ouvido aos palpites dos teólogos e resolveu escrever um livro científico defendendo a hipótese científica na qual ele acreditava por ter razões científicas para tal. Ao contrário da Igreja, ele não podia prender ou torturar ou matar quem discordasse dele, ele apenas podia apresentar argumentos, argumentos para os quais teólogos arrogantes e ignorantes,não tinham respostas, para os quais Bíblia não tinha respostas, eis o crime horrendo de Galileu! A Igreja se acreditava no direito de decidir que astro girava ao redor de qual, mais ou menos como o PCUS se julgava no direito de decidir qual teoria genética é a correta; a Igreja fez o mesmo estrago na astronomia que Stalin e Lysenko fizeram na agricultura soviética. Por falar nisso, os tais versículos acabaram reinterprtados, né? Galileu estava certo, os brilhantes intérpretes da Bíblia estavam errados. Surpreso? Eu não estou. Roma não acredita nem em uma Bíblia absoluta, só versículos que antes significam uma coisa-com certeza, justificando-se até a censura e até a tortura para defendê-los- e depois significam outra, ao sabor das conveniências, ou seja, na verdade, não significam nada. Segundo a Wiki, "All traces of official opposition to heliocentrism by the church disappeared in 1835 when these works were finally dropped from the Index"-Roma precisou de 200 anos para admitir que a Terra girava ao redor do Sol! Como escreveu Ingersol, aparentemente, o próprio Deus dos cristãos não sabia como ele tinha criado o Universo. Não é de espantar que até hoje os fanáticos detestem Galileu e tentem-sem sucesso- desmascará-lo como ele desmascarou o querido Geocentrismo de Roma. Sobre ele ser uma nota de rodapé: ele foi o pai da moderna física-aliás, a física, sob Roma, estava parada onde Aristóteles a tinha deixado há 2000 anos-, admirado por Einstein.

Augusto Nascimento disse...

3) Seria interessante descobrir como povos como os gregos- cujo período de explendor durou menos de um quarto da existência do Cristianismo- fundaram a Medicina-que pouco ou nada avançou na Idade Média devido às restrições a pesquisa por Roma- e desenvolveram a matemática, que só alcançou o nível da Antiguidade novamente depois do enfraquecimento do papismo enquanto, com o Livro Santo, os cientistas não fizeram essas ciências avançarem enquanto estiverm sob a vigilância de Roma. Parece que os pagãos não precisavam dos salmos para fazer ciência, nem nós.
4) A obra de Woods é uma obra de apologista, também os há para cantar a gnialidade de Stalin ou a grandeza de Obama. Dizer que Roma criou as universidades, como ele diz, é coisa de quem nunca ouviu falar em Pitágoras, Platão e Aristóteles só para citar três grandes nomes da Antiguidade. Dizer que ela as recriou depois das invasões bárbaras não é muito se lembrarmos que foi Roma quem proibiu a formação de instituições de ensino dissidentes e a propagação de livros contrários aos dogmas(até os livros dos judeus estavam sujeitos à censura).

Gunnar disse...

Por quê, eu não sei. Mas que é assim, é.

Chesterton disse...

desisto, se você é imune aos fatos, vamos para o próximo tópico.
Universidade na Grecia? Mas qual?

Augusto Nascimento disse...

1) Eu, os navegadores e inventores chineses, os matemáticos gregos, os astrônomos maias e babilônios-para não falar nos astros malvados que não se comportavam como os teólogos queriam que se comportassem- somos mesmo imunes aos fatos, ou melhor, à manipulação dos fatos por parte dos apologistas do papismo. Já ouviu falar da Doação de Constantino? Essa é a moral de Roma, moderna Babilônia, Besta de Sete Chifres, como dizem os protestantes.
2) Já reparou que eu respondo a todas as suas perguntas e o senhor não responde a nenhuma minha? Imagino que como os teólogos que prefiram calar Galileu a tentar enfrentá-lo no terreno das ideias o senhor não tenha respostas. Afinal, os versículos cuja reinterpretação Galileu queria foram reinterpretados ou não de acordo com as conveniências da Igreja? Era certo torturar, censurar, matar para defender uma interpretação errada da Bíblia? Se os teólogos podem sair por aí interpretando a Bíblia como quiserem, isso significa que a Bíblia é um tabuleiro ouija que diz o que os teólogos acham mais conveniente? A Igreja teve que admitir com dois séculos de atraso que ela estava errada e sua interpretação da Bíblia estava errada, e que Galileu tinha interpretado a Bíblia melhor que os teólogos, sim ou não? Enquanto Galileu expunha argumentos em favor de suas hipóteses, Roma usava a prisão, a censura, a tortura ou a morte para defender uma interpretação errada da Bíblia, verdade ou mentira? Dos 70 nomes das crateras da Lua, NENHUM se iguala ao nome de Galileu, pai da moderna física, como informa qualquer compêndio do assunto. Enquanto Galileu resgatava a física da estagnação aristotélica forçada pelos dogmas de Roma e plantava a semente que produziria as obras de Newton e Einstein, onde estavam estes 70 nomes? Quem são mesmo esses 70 nomes e o que são além de notas ao pé de página no maravilhoso livro de astronomia que é a biografia de Galileu?
3) Nunca ouviu falar na Academia Platônica, no Liceu Aristotélico, na Escola Pitagórica? Hipácia, a matemática torturada nua e queimada viva pelos cristãos (porque, afinal, "amai-vos uns aos outros" etc.), estudou na Academia de Alexandria e deu aulas lá.

Chesterton disse...

Voltando ao Badboy. Imaginem se os israelenses tratassem os terroristas palestinos como os russos tratam os piratas somalis que tiveram a má idéia de invadir um navio russo.
Deleitem-se com o "espetáculo!".

http://www.youtube.com/watch?v=TruV3sxS9Zw&feature=player_embedded

será que as russas ficaram excitadinhas?

Antonio morais disse...

No reino animal quem consege mais parceiras sexuais é o macho alfa . O que ele faz pra se tarnar macho alfa é brigar uns com os outros e brigar por territorio .no mundo dos humanos quem briga uns com os outro e por territorio são os bad boys , e pegam mais mulheres ? sim !!!

pronto resolvido