terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Geração de Tiag@s

É muito mais fácil destruir do que construir. Dresden foi construída ao longo de séculos e destruída em alguns dias de bombardeio. Isso também explica porque os progreçistas em geral têm muito mais sucesso do que os conservadores: seu trabalho é apenas aquele de destruir.

Todos conhecem o Tiago, um simpático troll que costuma postar pastar por aqui. Nunca soube se é um gozador ou alguém que leva o Comunismo a sério, mas o fato é que ele não é único nem original. Leio comentários de pessoas igualmente delirantes em qualquer notícia de blog ou jornal. E na política, então? Eis o que diz este petê-rossauro do Ministério Público brasileiro:

"No meu horizonte utópico não está presente um grande número de usinas de açúcar e álcool, por exemplo. (...) A partir do momento em que os princípios sociais da Constituição forem sendo efetivamente conquistados, não só no papel, mas na realidade, haverá um choque lá na frente. Teremos de discutir, por exemplo, como é que a dignidade da pessoa humana pode conviver com o direito de propriedade. E assim por diante."

Leiam a penúltima frase, amigos. Eles terão que discutir como a dignidade humana pode conviver com o direito de propriedade. Em outras palavras, essa matilha de psicopatas pretende mesmo acabar com o direito de propriedade, isto é, transferi-lo unicamente ao Estado. Eles decidirão o que é a "dignidade humana" por nós.

Esse senhor é fruto da geração que foi jovem nos anos 60 e 70, isto é, a geração anterior à nossa, ou ao menos à minha.

Uma geração de canalhas.

Generalizo, está certo. Mas pense um pouco. A maioria dos problemas do mundo atual, quase todas as idéias de jerico que estão acabando com o Ocidente, vieram dessa geração de jovens hippies ou guerrilheiros dos anos 60 que hoje são políticos. É a geração Lula mandando e desmandando no país, mas não só aqui. Na Argentina, o governo Kirchner é formado por vários ex-terroristas montoneros. Nos EUA, Obama e seus amigos são filhos dos mesmos anos 60 (a mãe de Obama era uma branca hippie deslumbrada com culturas exóticas).

O marxismo é anterior aos anos 60, é verdade. Mas sua penetração massiva nos círculos acadêmicos universitários começou por esses anos, substituindo a educação clássica por um pastiche antiocidental que busca, não o conhecimento, mas a "justiça social". O feminismo radical surgiu também nesses anos, e vejam agora seu patético legado: mulheres tontas que acreditam que as palavras devem ser modificadas para ser mais "igualitárias". Querem, acredite, promover um português com inclusão de gênero, utilizando @ no lugar de o ou a. (Ex.: maldit@s @s brux@s feminist@s!) É pra não discriminar, entenderam? Ora, bem que elas podiam deixar ao menos o português (a portuguesa?) em paz, e voltar para o fogão (a fogona?).

O fato é que o mundo mudou em meros 40 anos, e hoje colhemos os resultados desse vendaval. Nem tudo que mudou foi negativo, é verdade. Porém, não se pode negar que o Ocidente está em crise. E tudo graças a essa geração que "desconstruiu" tudo o que havia sido construído ao longo de séculos.

Os Tiagos continuam avançando, querendo acabar com a economia do Ocidente em nome de um falso aquecimento global. Ou querendo impor um governo mundial único. Ou apoiando o Islã. Ou sonhando com a coletivização forçada da propriedade. E assim por diante.

É um pouco triste, mas isso não nos deve desanimar. O discurso dessa gente, por sorte, é cada vez mais inútil e irrelevante.

O problema dos progreçistas é que o dinheiro está acabando. Mesmo tendo conseguido lavar o cérebro de gerações e gerações, em uma era de desemprego e dificuldade, fica cada vez mais difícil convencer o cidadão médio a dar metade do seu salário para ajudar imigrantes ilegais, encher o bolso de ditadores africanos, salvar assassinos e terroristas da prisão, destruir a economia do país para salvar as baleias e os palestinos, mudar os dicionários para incluir igualdade de gênero e oferecer saúde, casa, comida e roupa lavada grátis a quem não contribui.

O aguardado filme Avatar parece ter efeitos inovadores (pessoalmente, achei o filme fraco), mas a história nada tem de original: é sobre brancos imperialistas malvados que atacam tribos primitivas boazinhas para colonizar o seu planeta. Selvagem bom, branco mau. Yawn.

Não há nada pior do que as Utopias. Para os Tiagos e Tiagas (Tiag@s?), existe uma Sociedade Perfeita que está ao alcance da mão, bastando apenas modificar o sistema. Não lhes ocorre que um sistema que exige a morte de 20% da população é um problema em si mesmo, independentemente de seus resultados. Como dizem os americanos: It's a feature, not a bug. Tiago acredita que o Comunismo modernizou Rússia e China. Não é verdade, é claro, mas, mesmo que fosse, valeu o preço dos cem milhões de mortos? Poderíamos dizer que também é verdade que o Nazismo acabou com a inflação e o desemprego. Deveríamos replicá-lo? Quantas mortes uma Sociedade Perfeita pode suportar?

Não tenho pena dos Tiagos. Eventualmente terão o destino que merecem, seja enforcados como traidores, seja mandados ao Gulag pelos seus próprios líderes totalitários.

Minha tristeza é pensar nos jovens de hoje, que não têm culpa das políticas realizadas antes da sua chegada, e que serão aqueles que pagarão o preço dessa irresponsabilidade. Hoje estão ali distraídos com seus iPods e seus Wiis, mas com que cara ficarão ao descobrirem que políticos e mídia lhes estiveram MENTINDO O TEMPO TODO? Que terão cada vez mais dificuldade em conseguir emprego, que enfrentarão cada vez mais crime, que pagarão com o suor do seu rosto o preço salgado dos "horizontes utópicos" dessa corja funesta hoje no poder.

Vêm tempos difíceis aí. Há quem fale até em Guerra Civil ou Guerra Mundial. Eu não sei; espero que não. Mas quem vai pagar o preço do desatino atual serão as gerações futuras, que nada tiveram com essa história.

Tiago (vestido de cosmonauta soviético) e seus amigos.

43 comentários:

C disse...

Sabe, o que eu acredito sobre os comunistas é que eles pensam que haverá um estado poderoso que fará a tal justiça social do jeito que eles acham certo e todos serão felizes e contentes e blablabla.

A questão aqui é essa: todo comuna parte do pressuposto que o estado vai refletir EXATAMENTE o que ELES pensam. Na primeira oportunidade que eles vissem que o monstro que criaram não é exatamente como eles acharam que seria (pq mesmo dentro de organizações ideologicas/filosoficas semelhantes as pessoas tendem a ter divergencias brutais) eles seriam os primeiros a gritar como "menininh@s", mas como a história nos ensinou tão bem, o comunismo não lida muito bem com gritos.

Em suma, todo vermelhinho acha que o comunismo implantado seria o SEU comunismo e nunca parou para pensar que as coisas podem não ser tão felizes e amorosas assim. Se bem que dizer que comunistas nunca pensaram muito nas implicações praticas e realistas dos seus atos é meio redundância, né?

Fernando disse...

Todo comunista acredita em preço a se pagar e todo dirigente, sem excessão alguma, acredita estar acima do bem e do mal e que a tal igualdade não o engloba.

Para os pensantes e dirigentes do partido sempre haverá os vinhos Conté da vida...

Reinaldo Azevedo publicou a entrevista do promotor de justiça, que questiona o plantio de cana de açucar e o direito de propriedade, mas o que mais assusta na entrevista é o fato do sujeito ser promotor e acreditar que pode interpretar as leis como bem entende.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-promotor-gramsciano-quer-mudar-o-modelo-economico-mesmo-nao-tendo-conseguido-nem-se-eleger-prefeito-de-jardinopolispelo-pt/

DD disse...

E aquele pessoal que demorou 70 ANOS para entender que o comunismo soviético era um regime genocida?

Anônimo disse...

E sabem quem são os maiores culpados por essa sombra maligna que se avizinha: a Europa iluminista e relativista, berço do Renascimento, de Voltaire e Sartre, mas campo fértil para a disseminação dessas idéias tolas e deturpadas.

Quando o execrado Bush chamou a Europa de "velho mundo" em oposição ao novo mundo representado pela América, estava com a razão, mas só agora estamos vendo isso.

E assim caminha a humanidade... rumo à auto flagelação...

Anônimo disse...

Trecho da entrevista do Promotor Marcelo Goulart à Folha de São Paulo.

"FOLHA - O senhor é conhecido por atuar ao lado do MST e de entidades ambientais. Esse é o papel de um promotor?

MARCELO GOULART - A visão do Ministério Público como mero agente processual está superada desde a promulgação da Constituição de 1988. O membro do Ministério Público é agente político e, hoje, tem a incumbência constitucional de defender o regime democrático e implementar a estratégia institucional de construir uma sociedade livre, justa e solidária."

Henrique Lima disse...

Comunista quer mesmo um mundo igualitário. Os líderes ficam com 70% das riquezas e distribuem 30% igualmente. Ou será que a família Castro são pobres pé-rapados? E hugo cháves tbm é um pobretão?

Aqui vai uma palavra que está de acordo o vocabulário femista e anti-machista, só que esse é unisex, vai pra todos(tod@s) comunistas: I.D.I.O.T.A(@)s!

Bruno Bolson Lauda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno B. L. disse...

Caríssimo Mr. X. Gosto bastante do seu blog e o leio com freqüência.
Achei interessante este último post seu, posto que toca em ponto sobre o qual estive pensando há pouco dias: realmente, o dinheiro está acabando. Eles não podem mais tanto como podiam antes.

No entanto, penso também que há uma outra coisinha que também é relevante para impedir as sombrias pretensões dos "Tiag@s" de se realizarem. E esta coisinha é a seguinte: a ascensão do Oriente.

Não, não me tome por mais um apocalíptico do tipo "a China vai dominar o mundo!". Não. Mas é inegável que muitos países orientais (China, Índia, Japão, Coréia do Sul, Indonésia, etc) hoje têm economias pujantes e muito importantes para o comércio internacional, com alto grau de participação, inclusive em produtos de alta tecnologia. Esses países estão ficando ricos. Não só isso, como também seus governos estão mais atuantes internacionalmente, menos tímidos. Logo chegará o dia em que lhes darão atenção não por deferência, mas por necessidade.

Pois bem. O que penso é que o fato de esses países terem se tornado grandes no cenário internacional de alguma forma dificulta para o Ocidente cometer grandes loucuras, especialmente a longo prazo, ou ao menos minora os seus efeitos.

No cenário atual, de ascensão do Oriente, é inimaginável a governança de um Stálin, uma revolução russa, grandes expurgos, um holocausto, uma grande guerra mundial que exija participação do Oriente.

Já passou o tempo em que os países europeus podiam brigar entre si e obrigar o mundo todo a participar direta ou indiretamente do conflito, chamando isso de "guerra mundial", ou a época em que podiam fazer uma revolução socialista e dizer que "em breve, o mundo todo será tomado pelo fantasma do comunismo".

Esse tempo já passou. O Ocidente, e principalmente a Europa, não estão mais sozinhos. Agora, têm a companhia do Oriente, lado do mundo no qual a corrupção ideológica, se não é inexistente, pelo menos é mínima, tão pequena que lá sequer é notada (mesmo na China). Lá não há malucos veganos, nem corruptores de línguas, tampouco ambientalistas anticivilização (deep ecology), etc. Mesmo um maluco como o Kim-Jong-Il, da Coréia do Norte, está mais próximo da normalidade que as hordas ocidentais de imberbes ideologizados.

O Ocidente não consegue mais praticar as suas loucuras sozinho, enfim. Se o Ocidente inteiro resolvesse reduzir a zero as suas emissões de carbono (por exemplo), o que aconteceria seria uma migração em massa para o Oriente, tanto de pessoas como de dinheiro. Só isso. A China, a Índia e outros ignorariam solenemente o "exemplo" ocidental. O mundo inteiro não seria tragado pela sua loucura.

Isso em parte é bom, a meu ver: não há riscos para o desenvolvimento humano. Mas os há para a civilização ocidental: pois, se por um lado o Ocidente não pode mais destruir ou ameaçar a civilização com as suas loucuras, por outro pode muito bem suicidar-se.

Que é o que temo que esteja acontecendo. Por via das dúvidas, aconselho-lhe isto: aprenda mandarim, japonês, alguma língua oriental. Pode ser que lhe seja útil, mais cedo ou mais tarde.

Klauss disse...

Pela conclusão que se segue após a primeira frase, X, creio que ela esteja invertida. Dê uma olhada e corrija ali, pq me parece que vc quis dizer que destruir é mais fácil que construir.

O post está ótimo. Meu comentário é só sobre o trecho: "O fato é que o mundo mudou em meros 40 anos, e hoje colhemos os resultados desse vendaval. Nem tudo que mudou foi negativo, é verdade. Porém, não se pode negar que o Ocidente está em crise."

Detalhe que essa crise do Ocidente já é notada desde a década de 20 por gente como Ortega y Gasset. Se ele e seus contemporâneos que já diziam isso à época vissem o estrago feito após os anos 60, não falariam nem de crise, mas que o mundo quase acabou... heuehuehue...

Abraços, X!

DD disse...

Mister X:

Descobri uma coisa formidável. Trata-se de um espaço virtual, chamado Overmundo, onde a tiaguice corre solta - e com dinheiro do governo, claro. Embora eu tenha visto lá gente querendo divulgar coisas interessantes, pareceu-me, no geral, um lugar dominado por universitári@s pogreçistas, além de velh@s nostálgic@s pouco afeit@s à profilaxia. Sugiro que dê uma olhada nos links abaixo, que eu selecionei (mas sinta-se livre para explorar essas regiões insólitas):

http://overmundo.com.br/overblog/a-sexualidade-das-jornalistas

http://www.overmundo.com.br/overblog/minisserie-da-globo-o-discurso-branco-sobre-o-ac

http://www.overmundo.com.br/overblog/tropa-de-elite-quem-assumira-o-comando-da-guerra

http://www.overmundo.com.br/overblog/eu-odeio-pessoas-burras

http://www.overmundo.com.br/overblog/literatura-e-luta-de-classes

Cuidado: vicia.

Vale!

Didi Iashin disse...

Mente revolucionária é coisa de doente, já diz o prof. Olavo de Carvalho. DOENTES!

Mr X disse...

Opa! Tem razão. É claro que quis dizer que destruir é mais fácil que construir.

Rolando disse...

Eu também aposto minhas fichinhas no oriente. De Coreia até a Índia. E o mais interessante é que serão países como Indonésia e Malásia, de maioria muçulmana, que poderão realmente reformar alguma coisa nessa religião.

Quanto a China e a Índia, sobretudo a primeira, vai continuar descendo o porrete sem nenhum remorso sobre as minorias muçulmanas ou tibetanas. Vocês vejam que Al-Qaeda por mais que já enviasse mensagens de solidariedaade aos muçulmanos do oeste daquele país, não se mete por lá, pois sabe bem que com chineses não se brinca.

Hoje mais que nunca me convenço que o islamismo não é parte única do problema. Esse estado permanente de jihad é oriundo do arabismo e praticado no oriente-médio e países próximos.

DD disse...

Eu não quis dizer "insólitas", mas "inóspitas".

Eu sou uma besta total.

Mr X disse...

Hum. Será que você não quis dizer inóspit@s?

Chesterton disse...

...tudo culpa do Subjetivismo Epistemológico.

Small Winner disse...

Não fica claro qual é a geração do Mr X.

E kd o ti@g@, não virá "abrilhantar" o debate?

Há um fator que contribui bastante para o fim do besteirol mofado à la maio de 68: muitos intelectuais judeus americanos começaram a perceber melhor os enjeux depois dos atentados de 11.9.01 e se tornaram mais sóbrios diante das porralouquices de um chomsky ou do finado foucault, por exemplo.

Chesterton disse...

http://www.midiaamais.com.br/ambientalismo/2098-a-greve-de-fome-de-peter-spencer-e-as-profecias-de-fome-da-onu

olha isso, Mister.

Bruno B. L. disse...

O Ocidente não é um mero dado geográfico. O Ocidente, em alguns séculos (ou em algumas décadas!), pode muito bem se localizar no Oriente.

Digam-me: quem é que se interessa por educação de verdade (especialmente para as crianças) hoje em dia, senão os orientais e uma parcela das elites ocidentais?

Anônimo disse...

REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA! 1
Viva Zumbi! Viva Che!Viva Hugo Chávez! Feliz 2010!
Conscientização Justiça Prosperidade Solidariedade
Fraternidade Amor Paz. Socialismo Quilombolivariano
Ao Nosso Povo Viva Brasil! Venceremos Feliz 2010!
Manifesto em solidariedade, liberdade e desenvolvimento dos povos afro-ameríndio latinos, no dia 01 de maio dia do trabalhador foi lançado o manifesto da Revolução Quilombolivariana fruto de inúmeras discussões que questionavam a situação dos negros, índios da América Latina, que apesar de estarmos no 3º milênio em pleno avanço tecnológico, o nosso coletivo se encontra a margem e marginalizados de todos de todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano, que em pese que esse grupo de países a pirâmide do topo da sociedade mundial e que ditam o que e certo e o que é errado, determinando as linhas de comportamento dos povos comandando pelo imperialismo norte-americano, que decide quem é do bem e quem do mal, quem é aliado e quem é inimigo, sendo que essas diretrizes da colonização do 3º Mundo, Ásia, África e em nosso caso América Latina, tendo como exemplo o nosso Brasil, que alias é uma força de expressão, pois quem nos domina é a elite associada a elite mundial, é de conhecimento que no Brasil que hoje nos temos mais de 30 bilionários, sendo que a alguns destes dessas fortunas foram formadas como um passe de mágica em menos de trinta anos, e até casos de em menos de 10 anos, sendo que algumas dessas fortunas vieram do tempo da escravidão, e outras pessoas que fugidas do nazismo que vieram para cá sem nada, e hoje são donos deste país, ocupando posições estratégicas na sociedade civil e pública, tomando para si todos os canais de comunicação uma das mais perversas mediáticas do Mundo. A exclusão dos negros e a usurpação das terras indígenas criaram-se mais e 100 milhões de brasileiros sendo este afro-ameríndio descendente vivendo num patamar de escravidão, vivendo no desemprego e no subemprego com um dos piores salários mínimos do Mundo, e milhões vivendo abaixo da linha de pobreza, sendo as maiores vitimas da violência social, o sucateamento da saúde publica e o péssimo sistema de ensino, onde milhões de alunos tem dificuldades de uma simples soma ou leitura, dando argumentos demagógicos de sustentação a vários políticos que o problema do Brasil e a educação, sendo que na realidade o problema do Brasil são as péssimas condições de vida das dezenas de milhões dos excluídos e alienados pelo sistema capitalista oligárquico que faz da elite do Brasil tão poderosas quantos as do 1º Mundo. É inadmissível o salário dos professores, dos assistentes de saúde, até mesmo da policia e os trabalhadores de uma forma geral, vemos o surrealismo de dezenas de salários pagos pelos sistemas de televisão Globo, SBT e outros aos seus artistas, jornalistas, apresentadores e diretores e etc. Movimento Revolucionário Socialista QUILOMBOLIVARIANO
vivachavezviva.blogspot.com/
quilombonnq@bol.com.br
Organização Negra Nacional Quilombo
O.N.N.Q. Brasil fundação 20/11/1970
por Secretário Geral Antonio Jesus Silva

Anônimo disse...

REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA! 2
Viva Zumbi! Viva Che!Viva Hugo Chávez! Feliz 2010!

Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direito e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder Zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construí dor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar as histórias dos nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Oswaldão líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam.Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Argentina, Boliviana, Peruana, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma,não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução Quilombolivariana e bradaram Viva a,Viva Simon Bolívar Viva Zumbi, Viva Che, Viva Martin Luther King,Malcolm X Viva Oswaldão, Viva Mandela, Viva Chávez, Viva Evo Ayma,Rafael Correa, Fernando Lugo, Viva a União dos Povos Latinos afro-ameríndios, Viva 1º de maio, Viva os Trabalhadores do Brasil e de todos os povos irmanados.
Movimento Revolucionário Socialista QUILOMBOLIVARIANO
vivachavezviva.blogspot.com/
quilombonnq@bol.com.br
Organização Negra Nacional Quilombo
O.N.N.Q. Brasil fundação 20/11/1970
por Secretário Geral Antonio Jesus Silva

marcelo augusto disse...

Olá!

Aliás, o comentário do anônimo quilombolivariano aí acima foi tema de minha outrora coluna semanal aqui no Blog do Mr. X: Um Tosco Blog Esquerdista Às Sextas.

Leiam aqui a coluna que sacaneia, esculacha meixmo essa palermice esquerdo-comunista de quilombolivarianismo.

E ¡Viva Zapata!, Muchachos!!

Até!

Marcelo

DD disse...

Há pesquisas que dizem que, muito provavelmente, Zumbi tinha escravos. Mas é claro que, para esse pessoal, a verdade histórica não interessa.

Henrique Lima disse...

Olha só que tipo de educação as Tiag@as andam recebendo.

http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/foto/0,,33352197-EX,00.jpg

Chesterton disse...

enquanto o gelo se acumula no hemisfério norte...

O presidente da Bolívia, Evo Morales, lançou nesta terça (5) a convocatória para uma “conferência mundial dos povos sobre a mudança climática e os direitos da Mãe Terra”. Segundo o mandatário, o evento, será realizado entre os dias 20 e 22 de abril em Cochabamba e deverá reunir “governos de todo o mundo”. O presidente da Bolívia afirmou que decidiu fazer a convocatória “por uma responsabilidade histórica frente à humanidade”. A reunião proposta pelo boliviano buscará organizar um referendo mundial dos povos sobre o assunto, um plano de ação para criar um tribunal de justiça climática e definir estratégias de mobilização em defesa da vida. Morales ressaltou que o tema da mudança climática é “uma excelente bandeira na luta contra o capitalismo”.

Klauss disse...

O DD é masoquista, só pode!

Só de ler o primeiro parágrafo de cada uma das duas, digamos, "colunas de opinião", meu almoço quase voltou...

Eu não consigo viciar nisso não, pq a minha úlcera não agüenta, heuehuehue...

Como é que vc acha isso, DD?

Abraços!

Klauss disse...

Aliás, não sei o que causa mais náuseas: o conteúdo em si ou os comentários pseudo-intelectuais desse pessoal viciado em academês.

Fernando disse...

Eu também não aguentei terminar o primeiro parágrafo do blá, blá, blá quilombolivariano.

Quando cheguei na expressão "povos afro-ameríndio latinos" meu disjuntor desligou.

Fui na caixa, religuei a chave e fui pro segundo artigo, mas na expressão "povos afro-ameríndio latinos" a porra da chave caiu novamente e recebi uma mensagem das partes mais baixas pra nem tentar continuar, sob pena de receber o almoço de volta.

Mr X disse...

O pior é que o DD tem razão, o tal Zumbi era poligâmico e escravocrata. Sem falar que graças à sua briga pelo poder com o tio Zumba, terminaram por perder tudo. Outro dia escrevo sobre isso.

E tem outra, digamos que as sociedades indígenas ou quilombolas tivessem vencido os portugueses e dominado o Brasil até hoje. Alguém preferiria esse Brasil sem civilização, com todo mundo vivendo na mata? Ora, nem Internet teríamos para o pessoal do Overmundo escrever suas bobagens.

DD disse...

Klauss:

Eu tenho um espírito meio de biólogo. Gosto de estudar as formas de vida procariontes.

Mister X:

Tudo isso é Rousseau, meu caro. De todos as bestas-feras modernas, é certamente a mais difícil de derrotar. Depois de muita luta e muitos fracassos, é possível que Marx e seus eflúvios de burocrata ressentido finalmente acabem por ser sugados pelo ralo da história, é possível que a paciência acabe ante a venalidade dos idealistas alemães, mas dificilmente o mesmo sucederá com Rousseau. Ele promete uma emancipação que ninguém sabe dizer o que é. O hippismo e todo aquele lirismo inconsequente de 1968 foram tentativas de tocá-la, mas eu acho que a coisa é suficientemente mal-definida para tornar-se mais e mais elástica. Sempre haverá um idiota de classe média culpando a civilização pelos seus fracassos pessoais.

Valete omnes! (Com latim, não dá para fazer demagogia com "questões de gênero".)

DD disse...

Saiu um erro de concordância: "de todos as bestas-feras". Fica como o meu protesto pela falta de igualdade entre gêneros no português.

Henrique Lima disse...

Sobre a frescura ideológica que é a questão de Zumbia ou Zambi? Bom isso é que menos importa.

"os mocambos e quilombos, povoados de negros que fugiam da escravidão, tbm eram muito comuns na África" (guia politicamente incorreto da história do Brasil)

Qual era a 1º coisa que um escravo fazia qndo ganhava sua alforria? Comprava escravos pra ele tbm. Sem falar que os rei africanos tinham escravos portugueses, ironicamente chamados pelos tais de "meu branco".

Peço as Tiag@as que leiam "Guia politicamente incorreto da história do Brasil" do Jornalista Leandro Narloch, mas dirão que isso não presta!

Mr X disse...

Putz, parece que ainda tem quilombolas no Suriname, e eles se dedicam a... atacar, assaltar e estuprar famílias de garimpeiros:

http://pt.wikinews.org/wiki/Quilombolas_atacam_e_matam_v%C3%A1rios_brasileiros_no_Suriname

Inda bem que acabaram com o Zumbi, por aqui!

Chesterton disse...

os principais opositores do fim do tráfico negreiro eram os reinos africanos que estavam ricos com a vende de escravos que capturavam a la aquele filme do Mel Gibson, Apocalypto.
Tá mais que na hora de alguem fazer um épico politicamente incorreto sobre a caça de ascravos patrocinada, produzida, e realizada pelos afro-melano-negões.

Anônimo disse...

Srs,
Bom dia.


O que os comunistas propõe é uma lógica que os lhes "der o poder", como essa lógica é falsa, tem de ser o poder absoluto. Não estão preocupados com coisas menores... não há o que discutir com eles.

DD disse...

Zumbi bom é zumbi do George Romero.

Klauss disse...

Formas de vida procariontes, Ha ha ha!!!

Abraços, DD e Mr.X!

Anônimo disse...

"Na Argentina, o governo Kirchner é formado por vários ex-terroristas montoneros. Nos EUA, Obama e seus amigos são filhos dos mesmos anos 60 (a mãe de Obama era uma branca hippie deslumbrada com culturas exóticas)."
Realmente. Legal era a geração de torturadores dos regimes fascistas de Argentina e Brasil. Legal era a geração de políticos egoístas, que mandavam garotos negros para a morte no Vietnã enquanto os Bushs da vida ganhavam adiamento ou ficavam na segurança da Guarda Nacional.
Dzerzhinsky ensinou que só pelo terror organizado é possível destruir o Estado Burguês e construir um Estado Operário, que não obrigue a juventude a lutar as guerras dos Rockfellers e Rotschilds.O Capitalismo é precisamente a ditadura dos Rockefellers, Rothschilds e da Casa Morgan!
Os verdadeiros problemas do Povo, a fome, a guerra, o racismo institucionalizado, as inaceitáveis desigualdades de poder e renda, o sexismo, o fanatismo religioso e a imoralidade sexual, foram criados ou nutridos por gerações e gerações dos exploradores fascistas, que vocês defendem!
Tiago

marcelo augusto disse...

Olá!

Eis um militante da causa quilombolivariana mandando um reggae certeiro.

Há um outro vídeo de um casal de quilombolivarianos fugindo da Babilônia.

Até!

Marcelo

Mr X disse...

Foi só falar no Diabo...

:-\

O que seria o "terror organizado"?

DD disse...

"Quilombolivariano" é um trocadilho péssimo. Perpetrar um troço desses, em épocas decentes, daria forca, no mínimo.

Anônimo disse...

"O que seria o 'terror organizado'?"
O "terror organizado", como entendido por Dzerzhinsky, é o uso ao mesmo tempo meticuloso e sistemático da força para destruir as relações sociais existentes antes da Revolução. A repressão aos kulaks, por exemplo, usou o "terror organizado" na coletivização das terras, para garantir que o campo produzisse no interesse dos trabalhadores soviéticos, não dos exploradores kulaks.
Tiago

Anônimo disse...

Recordar é viver. Essa geração 60, 70, vive no passado. O futuro é cada vez mais sombrio.
Eu acredito cada vez mais que Admirável Mundo Novo vai deixar de ser um livro de ficção e se tornar realidade. As grandes massas consumindo as quinquilharias chinesas e a casta política cuidando cada vez mais de seus interesses grupais.