domingo, 9 de maio de 2010

Prosa do domingo

É curioso observar como o seguinte trecho de "Os Bruzundangas", de Lima Barreto, continua atual, provando que o Brasil não evoluiu desde 1908, ou então que o autor tinha raros poderes de previsão futurística.

A República dos Estados Unidos da Bruzundanga tinha, como todas as repúblicas que se prezam, além do presidente e juízes de várias categorias, um Senado e uma Câmara de Deputados. (...)
O país vivia de expedientes, isto é, de cinqüenta em cinqüenta anos, descobria-se nele um produto que ficava sendo a sua riqueza. Os governos taxavam-no a mais não poder, de modo que os países rivais, mais parcimoniosos na decretação de impostos sobre produtos semelhantes, acabavam, na concorrência, por derrotar a Bruzundanga; e, assim, ela fazia morrer a sua riqueza.
Naquele ano, isto há dez anos atrás, surgiu na sua Câmara um deputado que falava muito em assuntos de finanças, orçamentos, impostos diretos e indiretos e outras cousas cabalísticas da ciência de obter dinheiro para o Estado. A sua ciência e saber foram logo muito gabados, pois o Tesouro da Bruzundanga, andando quase sempre vazio, precisava desses mágicos financeiros, para não se esvaziar de todo. Chamava-se o deputado Felixhimino Ben Karpatoso. Se era advogado, médico, engenheiro ou mesmo dentista, não se sabia bem; mas todos tratavam-no de doutor. O doutor Karpatoso tinha uma erudição sólida e própria em matéria de finanças. Não citava Leroy-Beaulieu absolutamente. Os seus autores prediletos eram o russo-polaco Ladislau Poniatwsky, o australiano Gordon O'Neill, o chinês Ma-Fi-Fu, o americano William Farthing e, sobretudo, o doutor Caracoles y Mientras, da Universidade de Caracas.(...)
Para o orçamento de 1908, o doutor Karpatoso escreveu o seguinte trecho profundo: "Os governos não devem pedir às populações que dirigem, em matéria de impostos, mais do que elas possam dar, afirma Ladislau Poniatwsky. A nossa população é em geral pobríssima e nós não devemos sobrecarregá-la fiscalmente". Não impediu isto que ele propusesse o aumento da taxa sobre o bacalhau da Noruega, pretextando haver produtos similares nas costas do país.
No orçamento do ano seguinte, ainda como relator da receita, ele dizia: "É missão dos governos modernos, em países de fraca iniciativa individual (o nosso o é), fomentar o aparecimento de riquezas novas, no dizer de Gordon O'Neill. A província das Jazidas, segundo um sábio professor francês, é um coração de ouro sob um peito de ferro. O pico de Ytabhira, etc.". E lembrava à Câmara que indicasse medidas práticas para o aproveitamento do ouro e do ferro da província das Jazidas. A Câmara e o Senado ouviram-no e votaram algumas centenas de contos para uma comissão que estudasse o meio prático de aproveitar o ferro da rica província central. A comissão foi nomeada, montaram o escritório de pesquisas na capital, em lugar semelhante ao Largo da Carioca, e o pico de Ytabhira ficou intacto.
A fama do doutor Karpatoso subia e a sua elegância também. Fez uma viagem à Europa, para estudar o mecanismo financeiro dos países do Velho Mundo. Voltou de lá naturalmente mais sábio; o que, porém, ele trouxe de fato, nas malas, e foi verificado pelos elegantes do país, foram fatos, botas, chapéus, bengalas (...) e foi tido como o parlamentar mais chic do Congresso Nacional.

Lima Barreto (1881-1922)

6 comentários:

Anônimo disse...

...e Woland, escreve: Perdi a esperança no Brasil, Mister X. Seremos sempre isso aí. Um eterno país do futuro, mas, nas palavras do Millor, "país do faturo". É preciso mudar tannnnnta coisa mas tannnnnta coisa que nem sei mais por onde começaríamos ! Talvez começar pelas pequenas leis, as do dia a dia. Mas para que servem as camaras de vereadores ? A do Rio... sei lá ! O Rio de Janeiro, estado e capital, é o paraíso dos impostos e taxas ! ICMS mais alto do país ! IPTU, também. Aqui, uma zona completa ! Certa vez, vi um engenheiro novaiorquino falando de um superprojeto de trens que passará 60 metros abaixo das estações de metrô existentes. Vindo do Brooklin passando pela Grand Station, ligando-se a Penn Station e saindo na direção de New Jersey. Foi claro: " Queremos continuar sendo a 1ª cidade do mundo " ! Cidades competem com cidades ! E países competem com países. As coisa aí fora, parecem "andar". Com crise e tudo ! E duro de entrar na cabecinha dos nossos desgovernantes, dos dirigentes, dos burocratas eeeee do povo ! Em Minas, Aécio e seu novo palácio ! Niemeyer é um gênio ! Quanto custou ? Seria necessário, bem na era dos computadores interligando todo mundo ? Agora o governo do " Brasil, um país de tolos" está com propaganda que voltamos a construir navios ! Ótimo se não custassse, um só desses navios, duas vezes mais que a mais moderno navio construído pelos estaleiros sulcoreanos ! E a Petrobrás compra ! Só ela mesmo... Os Rafale... salvaremos a Dassault ? Um Rafale francês custa dois Gripens suecos e o mesmo que um F-18 Hornet americano sendo o último, DE LONGE, o melhor, para os que querem REALMENTE defender o Brasil contra as loucuras de Chavez e seus Sukhois russos ! PAC, assim como a Copa do Mundo e Olimpíadas... " vamô atrasá, dispois corrê prá podê faturá. Sem licitação, meu ! " BANCOOP... MST... Indios que não são indios com Igreja ou ONGs do lado. Governom, com sua politica indigenista, demarca as terras produtivas... E tem muito mais ! Esposa e filha de juiz do Supremo voando em 1ª classe de voadora com problemas na just... No Rio, descobriram como continuar rouban... ganhando em cima de nós, os eternos otários. Na area da Sáude, claro ! Manutenção dos carros da Dengue ! Coisa "boa" ! Com licitação... forjada ! Cobram 3X mais do que uma concessionária de automóveis que cobra serviço caro, todos sabemos disso ! Quanto maior o estado, maior a corrupção ! 40% do PIB em impostos ! Burocracia: Criemos dificuldades; vendamos facilidades ! Não acredito mais no Brasil.

EU disse...

Sempre o mesmo mimimi! O Brasil precisar mudar bla-bla-bla, o governo precisar governar, fazer leis disso, leis daquilo, senado isso, senado aquilo, bandeira essa, bandeira aquela, todo esse lenga-lenga chatíssimo de sempre, não há mesmo nada de novo. ¬¬'

José N. disse...

Resolvi me tornar seguidor - aliás, achava que já fosse. Por incrível que pareça, os textos do X, embora um tanto... digamos... delirantes, trazem bons temas e são bem escritos. E, espero, qdo ele (ou o chesterton e o klauss) tomar o poder, não me prenda. De minha parte, se tomar o poder, certamente não o prenderei. Vou fazer pior - X será meu embaixador junto ao goeverno de Hugo Chavez (o chesterton eu depacharei para o Fórum de São Paulo...):c)

c* disse...

( gostei do bruzundanga, mas chose agora so pensa na msm...tirou meu poema e botou prosa no domingo...e nem me perguntou se eu deixava...:-((

Mr X disse...

confetts! :-P

Anônimo disse...

...e Woland, volta: Desabafei, chorei desesperado ! E ninguém notou ? É... o Brasil não tem jeito. Insensíveis !