quarta-feira, 19 de maio de 2010

A direita não existe

Lendo um interessante artigo sobre a (im)possibilidade de se conviver com a esquerda, o que chamou mais a minha atenção foi um comentariasta afirmando que "a direita não existe". Cheguei à conclusão que concordo com ele.

A direita é apenas um fantasma na mente da esquerda, que fala em "direita raivosa", em "elite direitista", em "mídia golpista" e por aí vai. Mas não existe como tal. Pode ver. Cadê o movimento unificado de direitistas? Cadê sua ideologia? Se até os blogueiros "de direita" vivem brigando entre si! Como bem observou o leitor Woland, no Brasil, nenhum partido se assume como "direita." Até o DEM se considera Democrata, isto é, se vêem como espelho do partido mais esquerdista dos EUA. Serra e Lula, os principais candidatos presidenciais, são ambos de esquerda, mais ou menos assumida.

Mas não é só no Brasil, é em todo o mundo, a direita não existe mesmo. Nunca existiu. O que existem são indivíduos, que pensam de modo muito diferente entre si, e cuja única característica em comum é simplesmente querer ser deixados em paz. Não querem participar das revoluções da esquerda. Não querem transformar o mundo. Não querem pagar impostos para sustentar metade do planeta. Não querem participar de radicais experimentos sociais e sexuais. Por isso, apóiam em maior ou menor medida um Estado reduzido e têm algumas causas em comum entre si. Mas divergem na questão do aborto, da política externa, dos direitos individuais, etc etc etc.

E a esquerda, existe?

Bem, vejam esta pequena lista de organizações militantes esquerdistas durante o governo militar no Brasil:


PCB e POLOP
O PCB (Partido Comunista Brasileiro) e POLOP (Politica Operaria)
Foram as matrizes da esquerda brasileira, 1º o PCB e depois o POLOPcomo alternativa partidária ao PCB.Mesmo considerados Ilegais na Ditadura Eram contrário à luta armada, o que deu origem a uma série de movimentos dissidentes que se transformaram nos principais grupos guerrilheiros de combate à ditadura.Foram eles:

-PCdoB(Partido Comunista do Brasil ):
Primeira dissidência do PCB(Partido Comunista Brasileiro) contrária à linha pacifista.Apesar do nome Partido ele começou como Grupo Guerrilheiro Foi o único grupo a realizar ações de guerrilha rural no país. Entre 1972 e 1974, cerca de 70 combatentes enfrentaram até 20 mil soldados na Guerrilha do Araguaia. Cerca de 300 Militantes.

-MNR (Movimento Nacionalista Revolucionário ):
Bem articulado e estruturado em 1964, era o grupo que os militares mais temiam nos primeiros anos após o golpe.Tinha apoio de Cuba – Fidel Castro acreditava que o MNR faria a revolução socialista no Brasil.tinha Cerca de 100 militantes.

-AP(Ação Popular):
Formada por militantes de esquerda ligados à Juventude Católica e com forte adesão dentro do movimento estudantil, apoiava as reformas de base e as lutas trabalhistas. Alguns religiosos ligados à AP cediam os mosteiros para as reuniões clandestinas dos grupos guerrilheiros.Tinha Cerca de 400 militantes.

-DI/GB(Dissidência da Guanabara):
Grupo Dissidênte do PCB no antigo Estado da Guanabara,em conjunto com a Ação Libertadora Nacional,seqüestro o embaixador norte-americano Charles Elbrick,após isso foi absolvido pelo MR-8.

-MR8 (Movimento Revolucionário 8 de Outubro):
Serviu de abrigo a grupos menores, como a Dissidência da Guanabara, formada pelos estudantes que tiveram a idéia de seqüestrar diplomatas estrangeiros. A ação de maior sucesso envolveu o embaixador americano Charles Elbrick.Tinha Cerca de 100 Militantes.

-PCBR (Partido Comunista Brasileiro Revolucionário):
Era outra dissidência do PCB formado por ex-dirigentes do PCB que acreditavam na guerrilha rural,mais que não se unirão ao PCdo B por causa do PCBR ser inspirado nos ideais do líder chinês Mao Tsé-tung. A organização mesmo pregando a luta armada, porém, só praticou ações urbanas não violentas voltadas à divulgação dos ideais comunistas.Tinha Cerca de 100 Militantes.

-ALN (Ação Libertadora Nacional ):
Estudantes universitários e ex-militantes do PCB formaram a organização mais ativa entre as que atuavam na guerrilha urbana. Suas principais ações incluíram o comando do seqüestro do embaixador dos EUA, ao lado do MR-8. Cerca de 250 militantes.

VPR (Vanguarda Popular Revolucionária ):
Militares cassados e ex-integrantes da Polop formaram um dos grupos de maior atividade do período. Contrário ao controle do Estado pelo Exército, o capitão desertor Lamarca roubou armas do quartel para usá-las contra a ditadura militar,por um curto periodo se fundiu com o Nascente Movimento Revolucionário de Palmares Formando assim a VAR-PALMARES. Cerca de 200 Militantes.

-COLINA (Comando de Libertação Nacional ):
Pequeno grupo mineiro com ramificações no Rio de Janeiro, era formado por ex-militarese ex-integrantes da Polop. Como meio de obter recursos para viabilizar a guerrilha rural, praticava assaltos a bancos e a trens pagadores. Cerca de 75 Militantes.

-MOLIPO(Movimento de Libertação Popular):
Dissidência da ALN formada por militantes que fizeram treinamento de guerrilha em Cuba. Infiltrado por um espião do governo, porém, o grupo foi praticamente eliminado pouco após seus líderes retornarem ao Brasil. Cerca de 50 Militantes.

-VAR-PALMARES (Vanguarda Armada Revolucionária–Palmares ):
Foi responsável pelo assalto mais lucrativo do período: o da casa de Ana Capriglione, conhecida como amante do governador de São Paulo, Adhemar de Barros. Na ação, 2,5 milhões de dólares foram roubados. Cerca de 200 Militantes.

-NVPR(''Nova" Vanguarda Popular Revolucionária):
Após o assalto a Ana Capriglione, a NVPR se separou da VAR-Palmares. Em 1971, a organização seqüestrou o embaixador suíço, Giovanni Bucher. Os militares se recusaram a negociar e o grupo decidiu matá-lo. Lamarca discordou e fez prevalecer sua vontade. Mas acabou abandonando a organização para militar no MR-8. Cerca de 150 Militantes.

Esses foram os que tiveram alguma expressão teve outros com atuação insignificante que eram dissidências das dissidências dos movimentos acima.Como :
-Ala Marighela
-AC/SP (Agrupamento Comunista de São Paulo)
esses dois 1º se fundiram e deram origem a Ação Libertadora Nacional (ALN) antes eram grupecos sem expressão.
- Ação Popular Marxista Leninista do Brasil (APML do B)
- Ação Popular Marxista Leninista Socialista (APML Soc)
- Ala Prestes
- Ala Vermelha (AV)
- Aliança de Libertação Proletária (ALP)
- Alicerce da Juventude Socialista (AJS): da CS
- Coletivo Autonomista (CA)
- Coletivo Gregório Bezerra (CGB);
- PLP Comitê Luiz Carlos Prestes (CLCP)
- Comitê de Ligação dos Trotskistas Brasileiros (CLTB)
- Comitê de Organização para a Reconstrução da Quarta Internacional (CORQI)
- Convergência Socialista (CS)
- Corrente Revolucionária Nacional (Corrente)
- Democracia Socialista (DS)
- Dissidência da Dissidência (DDD)
- Dissidência Leninista do Rio Grande do Sul (DL/RS)
- Dissidência de Niterói (DI/NIT); depois: MORELN; depois se fundiu ao MR-8 (1º MR-8)
- Dissidência da VAR-Palmares (DVP); depois: Liga Operária (LO) + Grupo Unidade (GU).
- Força Armada de Libertação Nacional (FALN), de Ribeirão Preto, SP.
- Forças Armadas Revolucionárias do Brasil (FARB)
- Força de Libertação Nacional (FLN)
- Frente Brasileira de Informações (FBI)
- Frente Revolucionária Popular (FREP)
- Fração Bolchevique (FB)
- Fração Bolchevique da Política Operária (FB-PO) = Grupo Campanha.
- Fração Bolchevique Trotskista (FBT)
- Fração Leninista pela Reconstrução do Partido (FLRP)
- Fração Leninista Trotskista (FLT)
- Fração Operária Comunista (FOC)

- Fração Operária Trotskista (FOT)
- Fração Quarta Internacional (FQI)
- Fração Unitária pela Reconstrução do Partido (FURP)
- Frente de Ação Revolucionária Brasileira (FARB)
- Frente Democrática de Libertação Nacional (FDLN)
- Frente de Mobilização Revolucionária (FMR)
- Grupo Bolchevique Lenin (GBL)
- Grupo Campanha = FB-PO
- Grupo Fracionista Trotskista (GFT)
- Grupo Independência ou Morte (GIM); depois: Resistência Armada Nacional (RAN)
- Grupo Político Revolucionário (GPR)
- Grupo Tacape (do PC do B)
- Junta de Coordenação Revolucionária (JCR)
- Liga de Ação Revolucionária (LAR)
- Liga Comunista Internacionalista (LCI)
- Liga Operária (LO)
- Liga Operária e Camponesa (LOC)
- Liga Socialista Independente (LSI)
- Ligas Camponesas
- Movimento de Ação Revolucionária (MAR)
- Movimento de Ação Socialista (MAS)
- Movimento Comunista Internacionalista (MCI)
- Movimento Comunista Revolucionário (MCR)
- Movimento pela Emancipação do Proletariado
(MEP)
- Movimento Nacionalista revolucionário (MNR)
- Movimento Operário de Libertação (MOL)
- Movimento Popular de Libertação (MPL)
- Movimento Popular Revolucionário (MPR)
- Movimento pela Revolução Proletária (MRP)
- Movimento Revolucionário de Libertação Nacional (MORELN); antes: Dissidência de Niterói (DI/NIT); depois: Movimento Revolucionário Oito de Outubro (1º) (MR-8)
- Movimento Revolucionário Marxista (MRM; depois: Organização Partidária Classe Operária Revolucionária (OPCOR)
- Movimento Revolucionário Nacional
- Movimento Revolucionário Oito de Outubro (1º) (MR-8); antes: Dissidência de Niterói (DI/NIT) e Movimento Revolucionário de Libertação Nacional (MORELN)
- Movimento Revolucionário 4 de Novembro (MR-4)
- Movimento Revolucionário Vinte e Seis de Março (MR-26)
- Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT)
- Marx, Mao, Marighela - Guevara (M3G)
- Núcleo Combate Brasileiro (NCB)
- Núcleo Marxista-Leninista (NML)
- Organização de Combate Marxista-Leninista - Política Operária (OCML-PO)
- Organização Comunista Democracia Proletária (OCDP)
- Organização Comunista Primeiro de Maio (OC-1º Maio)
- Organização Comunista do Sul (OCS)
- Organização Marxista Brasileira (OMB)
- Organização de Mobilização Operária (OMO)
- Organização Partidária Classe Operária Revolucionária (OPCOR); antes: Movimento Revolucionário Marxista (MRM)
- Organização Quarta Internacional (OQI)
- Organização Revolucionária Marxista - Democracia Socialista (ORM-DS)
- Organização Revolucionária Trotskista (ORT)
- Organização Socialista Internacionalista (OSI)
- Partido Comunista - Seção Brasileira da Internacional Comunista (PC-SBIC)
- Partido Comunista Marxista-Leninista (PCML)
- Partido Comunista Novo (PCN)
- Partido Comunista Revolucionário (PCR)
- Partido da Libertação Proletária (PLP)
- 90: é o novo nome do Coletivo Gregório Bezerra (CGB)
- Partido Operário Comunista (POC); depois: Partido Operário Comunista - Combate (POC-C)
- Partido Operário Independente (POI)
- Partido Operário Leninista (POL)
- Partido Operário Revolucionário Trotskista (PORT)
- Partido Operário Socialista (POS)
- Partido da Revolução Operária (PRO)
- Partido Revolucionário Comunista (PRC)
- Partido Revolucionário do Proletariado (PRP)
- Partido Revolucionário dos Trabalhadores (PRT)
- Partido Revolucionário Trotskista (PRT)
- Partido Socialista Revolucionário (PSR)
- Partido Socialista dos Trabalhadores (PST)
- Partido Unificado do Proletariado Brasileiro (PUPB)
- Ponto de Partida (PP)
- Reconstrução do Partido Comunista (RPC)
- Resistência Armada Nacional (RAN); antes: Grupo Independencia ou Morte (GIM)
- Resistência Nacional Democrática Popular (REDE; RND)
[FONTE: Revista Superinterssante]

É pouco ou quer mais?

(E não se engane, desde então só piorou. Sebe quantas ONGs, todas naturalmente esquerdistas, existem no Brasil? Tem até uma ABONG, mãe de todas as ONGs! E são "ONGs" só no nome, já que recebem dinheiro do governo. Poderiam se chamar de OGs mesmo!)

A esquerda, em resumo, são todos aqueles que querem reformar o mundo à sua imagem e semelhança através do poder total. Dotados de uma visão utópica que, na prática, beira o niilismo (já que é totalmente divorciada da realidade dos fatos), os esquerdistas são como zumbis em busca de cérebros. Querem porque querem destruir o mundo atual, "para construir um mundo melhor" (que só existe em sua mente doentia).

Hoje, quase todos são de esquerda, até mesmo algumas pessoas que se acreditam de direita, sem saber que estão à esquerda de Marx. Ser de direita virou, no máximo, um palavrão.

A direita não existe!

34 comentários:

jbitten disse...

Ôpa!
Cheguei na frente do Chesterton e do Klauss??? Então a direita não existe, mesmo. Bom, concordo q atualmente é difícil estabelecer tal tipo de categorias, mas daí a dizer q só existe esquerda... Sei lá, míster. Vejamos o seguinte: boa parte da esquerda nos EUA anos atrás seria considerada direita moderada, assim como parte considerável das social-democracia européia. Mas essa conversa de q só existiria esquerda (é o q vc está postulando, qdo fala no tal "fantasma"). Tá certo, se não existe direita, como identificar faixas diversas do espectro político? Vai dizer q gente como Sarah Palin ou(pra não descer mto o nível...)Vctor Hanson são o quê? Conservadores? Reacionários? "Patriotas"? Meu amigo, "nada" é q eles não são. Categorias existem, e servem para organizar o mundo. Tá certo, seu time acha q ao fim e ao cabo prevale o indivíduo possessivo (Margareth Tatcher achava isso e chegou a dizer q a sociedade não existe). Mto bem, então - isso é uma posição política. Agora, sempre achei cretinice o tal "centro". Vc sabe q nossos pêessedebes sempre se classificam como "centro-esquerda". Tasso Jeressaiti é "centro-esquerda"??? "Heráclito Fortes é "centro-direita"? Ora... Sei q, na sua opinião, sou meio burro, mas... Por favor! Não tanto assim!

chesterton disse...

bitt, meio burro não existe também.

Klauss disse...

Olavo de Carvalho e, ainda antes, Gustavo Corção (http://gustavocorcao.permanencia.org.br/Artigos/jogo.htm) mataram a charada!

Quem cria as regras nesse jogo de denominar uma esquerda e uma direita é sempre a própria esquerda. Por isso saem na frente, sempre se auto-atribuindo todas as virtudes (no discurso, óbvio) e deixando os defeitos, as distorções ao adversário!

O Olavo mesmo sempre diz que realmente, de forma organizada e sistêmica a direita não existe. Aliás, por isso a direita é necessariamente sempre reacionária! É literalmente uma reação às sucessivas tentativas de golpe e revolução dos esquerdistas. Pelo menos a história do mundo moderno pode ser resumida basicamente a isso... Como reação, é sempre local, conta com diversos infortúnios e muito jogo de cintura na hora do improviso, pois não é um plano de futuro...

Acertaste novamente, X!

Klauss disse...

Chest, mandou bem falando pouco, pra variar!

marcelo augusto disse...

Olá!

O problema é que, freqüentemente, os esquerdistas reservam para si o direito de definir quem é e quem não é de esquerda e de direita, atribuindo à esquerda tudo aquilo que eles vêem como essencialmente bom e à direita tudo o que for de natureza deletéria.

Até!

Marcelo

P.S: Mr. X, você viu a iniciativa da Dilma Rousseff de criar, se eleita, o tal do Ministério do Empreendedorismo? Parece piada. Criar o Ministério do Empreendedorismo no Brasil faz tanto sentido quanto criar o Ministério dos Direitos Humanos em Cuba.

marcelo augusto disse...

Olá!

O problema é que, freqüentemente, os esquerdistas reservam para si o direito de definir quem é e quem não é de esquerda e de direita, atribuindo à esquerda tudo aquilo que eles vêem como essencialmente bom e à direita tudo o que for de natureza deletéria.

Até!

Marcelo

P.S: Mr. X, você viu a iniciativa da Dilma Rousseff de criar, se eleita, o tal do Ministério do Empreendedorismo? Parece piada. Criar o Ministério do Empreendedorismo no Brasil faz tanto sentido quanto criar o Ministério dos Direitos Humanos em Cuba.

Diogo disse...

Minha leitura realista da política brasileira é essa: de um lado temos uma quadrilha, verdadeira máfia, que quer usufrutos do poder, sejam eles através de cargos, benefícios, obras e etc - o PSDB.
De outro lado temos uma quadrilha, verdadeira máfia, que quer usufrutos do poder, sejam eles através de cargos, benefícios, obras e etc - o PT.
E, o mais incrível da política brasileira: temos uma quadrilha que age nos dois lados, com células em ambas as organizações criminosas - todos os outros.
Em meio a isso, há os inocentes úteis que se hipnotizam com as palavras, quer seja de Lula, quer seja de Reinaldo de Azevedo e os defendem com unhas e dentes.

Carlos Eduardo da Maia disse...

O que é, afinal, ser de direita? O que a direita defende? Dizem que a direita defende o status quo, são aqueles que estão sentadas à direita na convenção pós revolução francesa e não querem grandes mudanças. Esse conceito hoje está ultrapassado. Muitas vezes é aqueles que se dizem de esquerda que quere manter o status quo, que não querem falar em mudanças, porque defendem interesses próprios ou corporativos. É o caso por exemplo da meritocracia no serviço público. Eu sou um crítico da esquerda brasileira e não me considero de direita. Não me considero, porque defendo mudanças, não estou satisfeito com o status quo, quero e defendo reformas.

Chesterton disse...

Carlos, exatamente o que você quer reformar? Sua instatisfação é genérica ou tem algum alvo específico? Insatisfação, por si só, não determina se um sujeito é de esquerda ou não, a maneira como esse sujeito reage a instaisfação, talvez.

DD disse...

Vejam, senhores, que quando a esquerda diz "direita", referindo-se aos "preconceitos" que impedem o crescimento das doutrinas revolucionárias, ela acaba apontando para a própria sociedade.

A direita, pois, é a própria sociedade.

Gunnar disse...

Direita é basicamente o reconhecimento de que a sociedade não precisa ser jogada fora e substituída por uma nova, apenas de uma manutenção aqui e ali que tudo funciona - se não perfeitamente, pelo menos da melhor forma possível.

Os defensores dessa postura, que outrossim poderia ser denominada apenas como bom senso, diante do ataque dos revolucionários, vêem-se obrigados a assumir para si também um rótulo, justamente de oposição à revolução. Então, se eles são esquerda, sejamos pois a direita.

Anônimo disse...

Se o que existem são indivíduos que querem ficar em paz então o quê é isso?

http://www.armyofgod.com/

Bachmaníaco disse...

Se o que existem são indivíduos que querem ficar em paz então o quê é isso?

http://www.armyofgod.com/

Anônimo disse...

Pelo que entendo da sua idéia, ser de direita significa apenas não ter uma mentalidade revolucionária, não ter no cérebro um default pré-programado: se não conseguir pensar numa razão muito boa para manter X, destruir X, depois ver o que se põe no lugar.

Sugiro criar um banner "eu sou direita".

abs
lucas

Anônimo disse...

Na Grande Corrida das Ideologias do Século XX, cada um dos quatro
participantes deve pegar um táxi e chegar o mais rápido possível ao ponto de
chegada.

Cada um dos quatro participantes adotou uma estratégia diferente para tentar
vencer.

O primeiro participante, o Comunista, fez uma análise histórica de todas as
corridas, e chegou à conclusão de que a culpa da derrota é sempre do
taxista. Assim, decidiu
que a melhor coisa a fazer era matar o taxista com seu revólver.

O segundo participante, o Facista, fez uma análise psicológica e percebeu
que fator mais importante para a vitória era motivação do taxista. Assim
decidiu usar seu revólver para
ameaçar o taxista de morte, caso ele perdesse a corrida.

O terceiro participante, o Social-Democrata, fez uma análise estratégica da
situação e concluiu que o mais importante para a vitória era a satisfação do
taxista. Deu de presente ao taxista seu revolver, acreditando que o mesmo
ficaria tão feliz com o presente que ganharia a corrida.

O quarto participante não perdeu tempo com análises. Vendeu três revólveres
para os outros três participantes e com o dinheiro comprou uma TV de 100
polegadas.

O Resulado:

O Comunista não sabia dirigir e não conseguiu nem dar a partida no taxi.

O taxista do Facista ficou com tanto medo que saiu correndo do taxi. Como o
Facista também não sabia dirigir, ficou na pista.

O taxista do Social-Democrata agradeceu muito pelo presente, atirou
no passageiro, saiu da corrida para roubar um banco, e foi morto a tiros
pela polícia.

O quarto participante, sabendo que a TV de 100 polegadas nunca caberia num
táxi, convenceu um Mexicano a carregar no braço ele e a TV até a linha de
chegada.
Para deixar o Mexicano bastante satisfeito, prometeu como pagamento o táxi do
Social-Democrata.
Quando o Mexicano ficava cansado, para mantê-lo motivado, sempre repetia:
você viu o resto da corrida. você prefere uma das outras opções?

Mr X disse...

Po Bachmaníaco, devia avisar sobre as fotos gráficas que aparecem no seu link... Grrrrr...

Epa! Que negócio é esse de "destruir X"? Não gostei não...

Quanto ao banner, vou pensar.

Bitt,
o Partido Democrata se esquerdizou muito nas últimas décadas, então é verdade que anos atrás seria "direita moderada", todos são de esquerda hoje, a esquerda venceu.

Marcelo,
Não sabia sobre o tal Ministério do Empreedorismo, mas o que esperar desse pessoal, que acha que tudo tem que vir do governo...

Anônimo disse...

...e Woland, escreve: Posso ser o primeiro, aqui, no seu blog, Mister X, a levantar a bola da questão " um Brasil sem direita( conservadores...)" mas os créditos da " triste descoberta" vão para o Olavo de Carvalho. Só torço para que a coisa tome vulto, a " triste descoberta ", pois acho um absurdo não travarmos um combate ideológico no Brasil. O cara te medo de dizer ser conservador ! Isto está bastante claro aqui. Discordo do resto do mundo não existir direita. Principalmente na Europa e América do Norte. A Itália quem manda é de direita. Na Inglaterra, quem ganhou... O Chile é bom exemplo. E vai aí também, e muito, a ideia de ser conservador um sujeito careta. O jovem boboca foge de ser tachado assim. Inocente útil. E no jogo politico, compreendo, onde voce não pode sair por aí dizendo que a esquerda é uma merda sendo candidato de direita e o presidente em exercício, do partido socialista ( populista ) com toda a mídia( populista ) a babaovar o saco do deslumbrado porque o sujeito tem 80% de aceitação de um povo ignaro e necessitado das bolsas e pacs da vida. Não vá voce querer mostrar ao povão necessitado que é tudo de carater paternalismo populista. Que ele estará mais pobre daqui a 10 anos. Não tem inteligência para isso e estão a cortar a inteligência do povão há um quarto de século( ou mais). Bom... desde que o Brasil virou o país do futuro. Educação que é bom... Somos péssimos e matemática e ciências. Só o panis et circenses... Copa, Olimpíadas ! Escute rádio e voce pensará que a Copa do Mundo no Brasil será daqui a 1 ano ! As olimpíadas, daqui a 2 ! Lavagem cerebral das brabas ! Não em mim. Não em voces. Mas o povão é uma esponja... Absorve com ninguém estas tolices. E vão roubar de novo ! Olha... é tanta coisa errada que daria para escrever um livro. Daí a necessitade de uma direita responsável no país. Ficaria triste se o Brasil fosse só de direita. Na realidade, quem conhece a esquerda européia ou os democratas americanos( que não são tããão esquerda assim ) sabe que não temos esquerda aqui. Temos um populismo com viés esquerdista. O pior ! Trava muito o país com anestesia geral e lavagem cerebral. O fim do voto obrigatório, coisa que não verei acontecer e não sou tão velho assim, é importantíssimo. Me esqueci da classe artítica, culpada, por ser, também, populista... de esquerda. Por que nossos filmes são uma porcaria, o teatro um bosta, com bom público reduzido e cineastas e produtores ricos e babaovos ? Nem uma cr´tica forte ? Se vriticava mais na "ditadura" ... Será que tinhamos uma democradura ? Ou agora será uma ditacracia ? Vejam os patrocinadores. Os grandes ! Tô em dívida com o Arnaldo Jabor. Meti o pau nele aqui, na semana passada. ontem, na sua coluna, fantástico ! Leiam.

Mr X disse...

mas os créditos da "triste descoberta" vão para o Olavo de Carvalho.

Peralá, Woland! O Olavo de Carvalho é um "agente sionista", "traidor da Pátria a soldo de potências estrangeiras"!!

Cuidado com ele! ;-)

Anônimo disse...

...e Woland, voltando: É... , me esqueci disso ! HA ! E se ele é ou não " agente sionista ", tô nem aí. Não deixarei de ler o que escreve. Ele é ótimo ! Recomendo a leitura para os esquerdistas também. A falta que sinto, e todos aqui devem sentir também, é de um bom debate ! Óbvio que existem conservadores no Brasil mas, as reuniões, se é que se reunem, seriam mais com uma " sociedade secreta " , ha ! Na calada da noite ! Sinais que só eles sabem traduzir... Os liberais estão indo pelo mesmo caminho. Como sou um liberal-conservador... Um exemplo que posso dar é os esquerdistas e seus discurosos populistas chulés são a torcida do Flamengo mais a do Corinthians juntas ! Os conservadores, a torcida do São Cristovão. E os liberais, um pouquinho maior, a do América. Por favor, algum socialista poderia dizer, aqui, como gostaria de ver o Brasil no futuro ? O presidente já voltou do Irãnio prá cá ? Já partiu de novo ? Prá onde ? É o socialista com mais horas voo do mundo ! Isso é coisa de burguês...

Anônimo disse...

e Woland, novamente: Uma frase interessante de Jose Ingenieros: " Os homens evoluem conforme variam suas crenças e podem mudá-las enquanto continuam aprendendo ".

Brancaleone disse...

A direita não existe?????
Maravilha!!! Espetacular!!! isso significa que não precisamos da esquerda!!! ( aliás nunca precisamos...)
Mas se a direita não existe, quem a esquerda vai golpear para tomar o poder???
E quem diabos vai criar coisas para a esquerda depois destruir com a desculpa de distribuir?
Mas concordo com Mr. X.
Nós queremos levar nossas vidas em paz e que os outros levem s suas vidas em paz, pagar impostos justos, ter nossos direitos assegurados.
Eu pelo menos não tenho a conciência pesada por nada e portanto não me vejo compelido a sair por aí ganindo pelos pobres. Se isso é ser de direita, eu sou.
E talvez a direita não pareça existir porque a esquerda roubou (ou 'expropriou') para ela todas as coisas boas do universo e daí não sobrou nada para ninguem mais.

Dai se um sujeito diz que é de direita ele só poderá ser um filhote da ditadura, um reacionário, um simpatizante da tortura, um lacaio dos yankees, um explorador do proletariado, um F.D.P., um corno e em suma, tudo o que não presta.

Já se ele é de esquerda ele será visto como rebelde, bonzinho, decente, honesto, bonito, competente, justo, bom de cama, defensor dos fracos e oprimidos em suma - Divino (os lulistas acham que Lula é tudo isso).

Tlvez por isso as pessoas tenham medo de assumirem seu direitismo.


Bracaleone.

|3run0 disse...

Os nomes nesta lista são puro Monty Python...

Augusto Nascimento disse...

No final, direita e esquerda são conceitos superados e caricatos, que parecem mais Pedro e Paulo, de "Esaú e Jacó", obra do mestre Machado de Assis. O importante é conservar as instituições, melhorando-as.

Mr X disse...

Bruno,

É verdade. A primeira coisa que me lembrou foi "A Vida de Brian", e as diversas organizações clandestinas que existiam contra o Império Romano...

Anônimo disse...

... e Woland, gostou ! " O importante é conservar as instituições, melhorando-as ". Vou usar, com a sua permissão, Augusto.

Augusto Nascimeno disse...

Na verdade, "conservar, melhorando", se minha memória não estiver falhando (um grande "se"), era um dos lemas de Comte. Daí a "conservar as instituições, melhorando-as" é um pulo. Se bem que acho que Chesterton (o G. K.) também escreveu algo sobre as virtudes de se reformar o que se tem em vez de começar o Mundo do zero o tempo todo. Mas acho que há uma razão evidente para isso tudo não se aplicar ao Brasil, infe- lizmente.

chest disse...

leiam ORTODOXIA do supra-citado.

Mr X disse...

Mas e quando as instituição estão tão deturpadas que fazem parte do problema?

Mr X disse...

Uma curiosidade: só agora, porque foi mencionado por um leitor lá da MSM, que me dei conta de um erro. Vamos ver se vocês conseguem adivinhar qual é.

"Serra e Lula, os principais candidatos presidenciais, são ambos de esquerda, mais ou menos assumida."

Arram. Ninguém se deu conta do ato falho? Vai ver que a Dilma tem tão pouca expressão, que só funciona como fantoche ou alter ego do Lula mesmo.

Augusto Nascimeno disse...

As instituições nunca estão deturpadas, as pessoas é que se afastam do caminho correto. Do Senado a Nero, dos mártires aos Bórgias, dos heróis de 1889 a FHC e Lula, todas as instituições têm seus altos e baixos. Ainda assim, inevitavelmente, as pessoas descobrem a verdade. As pessoas começaram cultuando as forças da natureza, depois passaram a cultuar deuses, depois passaram a cultuar um deus, depois passaram a descobrir as leis da natureza e a usá-las em eu próprio benefício. Evidentemente, não existem soluções simples, pois problemas complexos possuem causas complexas. Todo o avanço que já conseguimos foi fruto da genialidade, da coragem da visão de homens e mulheres especiais. Nada disso foi conseguido com facilidade. Eu diria que, de modo geral, estamos em melhor situação que nossos antepassados.

Anônimo disse...

...e Woland, fazendo graça...: E como ! Não me parece uma boa idéia passear na savana com leões à espreita. Ter que subir numa arvore bem alta e ficar esperando 1 dia com os "bichinhos" lá embaixo a me olhar com se fosse um filézinho suculento... " Vai pegar um gnuzinho, vai, miau... ". Pior que, esses "gatinhos", também tem a péssima mania de subir em arvores ! Ou milhões de anos depois... " Matem todos os ratos que a peste negra aca..." " Ih ! o doutor morreu !" Nem imaginavam, não tinham como, que o transmissor era a pulga... Bom, prá que gosta de biritar, se bebia mais cerveja na idade média do que agua...". Era mais seguro. Mas, também, daqui a 200 anos vão olhar prá gente e dizer: " Viviam a estudar... agora, qualquer mané se pluga e, 2 minutos depois, já sabe tudo sobre cálculo 4 " ! Isso, um moleque de 15 anos !

DD disse...

"Mas e quando as instituição estão tão deturpadas que fazem parte do problema?"

Que não me ouçam os canalhas e os fanáticos, mas a única solução política quando a ordem constitucional inteira foi para o vinagre é o cesarismo.

Beto disse...

Oi Mr. X.,

Cá estou de novo, depois de dar um giro pelo MSM e outros lugarejos..

Belo post esse, e quantas organizações de esquerda, pra ninguém botar defeito heim?

Só discordo de que a direita não exista, existe sim, mas é fragmentada, dispersa... muitos nem sabem da existência dos outros.

Muitas vezes são só indivíduos que tem alguma visão comum em determinado assunto e no mais, são até radicalmente discordantes.
As esquerdas são muito mais homogênias, a direita é muito mais heterogênica do que se pensa...

Ótimo este seu trecho Mr. X.:

"...O que existem são indivíduos, que pensam de modo muito diferente entre si, e cuja única característica em comum é simplesmente querer ser deixados em paz. Não querem participar das revoluções da esquerda. Não querem transformar o mundo. Não querem pagar impostos para sustentar metade do planeta. Não querem participar de radicais experimentos sociais e sexuais. Por isso, apóiam em maior ou menor medida um Estado reduzido e têm algumas causas em comum entre si. Mas divergem na questão do aborto, da política externa, dos direitos individuais, etc etc etc."

É bem por aí, muitas vezes basta para unir a direita ou os indivíduos de direita uma ou duas bandeiras, ou um "adversário" em comum, quaisquer que forem eles.

Ou seja, a diretia é muito mais rarefeita. Por isso eu discordo, ela existe sim, mas não se compara ao nível de organização e de mobilização que normalmente a esquerda apresenta.

Seu blog, cada vez melhor, e os comentaristas também!
(Chesterton, sempre uma boa participação, Abraço!)

Chesterton disse...

Outro abraço.
Para quem quiser baixar Ortodoxia, do G.K., degrátis:

http://danieldliver.blogspot.com/2008/01/livro-ortodoxia-download-gratuito.html