sábado, 13 de fevereiro de 2010

O povo e as elites - e Sarah Palin

Os esquerdistas americanos unanimemente odeiam a Sarah Palin. O que é curioso, pois, entre os conservadores, a opinião é bem mais dividida. Há quem a idolatre - e são muitos - mas também há quem a elogie com ressalvas, quem a considere uma falsa conservadora, quem a ache burra e cretina, e até quem a considere um Obama de saias e de direita - isto é, uma mera jogada de marketing.

A questão é que ela dá muito Ibope. A última notícia é que ela tinha "cola" anotada nas mãos durante uma entrevista. Pronto. Só se falou disso nos blogs políticos locais.

Mas por que a Palin causa esse alvoroço? Acredito que tenha a ver com o seguinte: o povo americano está cansado de suas elites esquerdistas. Sim, pois a elite, por aqui - salvo talvez em certas indústrias como a do petróleo - é quase toda esquerdista, ou, vá lá, Democrata (mas o Partido Democrata de hoje não é o mesmo de anos atrás, radicalizou-se muito mais). Indústria da informática? Obamista. Hollywood? Obamista. Mídia? Obamista. Wall Street? Obamista. Bill Gates? Obamista. George Soros? Mais que Obamista, esse é o manipulador do fantoche-Obama.

Vários políticos e acadêmicos, revoltados com a rejeição popular ao plano de saúde de Obama (70% do país não quer essa joça), afirmaram que "vão continuar a luta" e que "o povo deve ser conduzido na marra por aqueles que são mais educados" e que "esse pessoal que protesta são todos uns racistas safados".

Para o esquerdista padrão, se o povo (ou, como diria o Tiago, o Povo) não aceita as leis que o esquerdista quer impor, só há três explicações possíveis:

a) o Povo não entendeu porque não explicamos direito;
b) o Povo não entendeu porque está sendo enganado pelos malvados direitistas;
c) o Povo é burro!!

(Aqui um bom artigo do Washington Post explicando um pouco a condescendência dos esquerdistas no contexto da história recente americana.)

Sarah Palin é popular, acredito, porque ela é vista como sendo do Povo, como sendo exatamente o contrário desses elitistas calhordas de esquerda que se acham superiores a todos, seja por seu poder, seja por seu status, ou seja por sua formação acadêmica. Então, mesmo sua alegada falta de inteligência ou cultura joga a seu favor. Em outras palavras, acredite se quiser - Sarah Palin é a Lula americana!

Por outro lado, a esquerda odeia Sarah Palin pelo mesmo motivo. A esquerda americana - centrada nas grandes cidades - odeia pessoas comuns, especialmente se elas são brancas, cristãs e conservadoras e rurais. A esquerda local gosta, ou de negros, latinos, árabes e gays (ou qualquer outro grupo que possa ser construído como "minoria oprimida") ou então de brancos super-ricos, chiques, artistas. O resto não passa de cristão fundamentalista, redneck, trailer trash, flyover country.

(Obs.: Eu não sou necessariamente contrário às elites; acredito que elas tenham sua função em uma sociedade saudável. O problema é quando as elites decidem se envolver em mirabolantes planos de revolução ou reconstrução social, e voltam-se contra o próprio povo e classe média que a sustenta.)

Ainda é cedo para dizer qual vai ser o futuro de Sarah Palin - ou mesmo o de Obama. Há um longo caminho até 2012. Mas por enquanto ela, para bem ou para mal, é a principal figura da oposição.

Corra Sarah corra.

36 comentários:

Cláudio disse...

A equerda odeia a SArah Palin porque ela não é um deles. Isso é ponto pacífico. Ainda se ela fosse o inverso do que eles dizem dela, seria odiada do mesmo jeito.

Já entre os de "direita," aí temos de tudo um pouco: temos o elitismo dos bocós que só aceitam ser governados por alguma reencarnação de algum dos Founding Fathers (iriam se surpreender com o resultado); temos - SIM! - o ressentimento por ela ser uma bela mulher; tem também aqueles que a sacrificam para ficar bem com a esquerda e tirar uma de equilibrado. Tipo "Tá vendo como eu sou um cara equilibrado? Tô detonando esta republicana!"

Last, not least, tem os que a odeiam pelo fato dela ser clara quanto à sua religiosidade. Este, creio, é atualmente o maior racha na direita. Se eu fosse esquerdista atacaria aí (e já estão, de certa forma).

Didi Iashin disse...

Só posso dizer: GIVE'M HELL, SARAH!

Anônimo disse...

Enfim, só motivos vis explicam que alguém rejeite Palin. Se as pessoas instruídas e equilibradas rejeitam as idéias fascistas dos rednecks, é porque são malvados e elitistas que não querem que os rednecks bonzinhos se divirtam linchando negros e latinos impunemente.
Os puxa-sacos do Poder podem até ler mentes- deve ser um dos poderes da mediocriodade- e já sabem que é tudo inveja desses intelectuais ressentidos, que não são fotogênicos e não suportam ver mulher bonita.
Tiago

Mr X disse...

"Enfim, só motivos vis explicam que alguém rejeite Palin."

Como eu disse, também há conservadores que rejeitam Palin, nem todos com motivos "vis". Acho que há críticas válidas a ela. Minha opinião pessoal é que ela nem é tão conservadora assim. Portanto, os motivos da raiva contra ela têm outros motivos que sua "direitice"; pode ser, como sugiro, desprezo pelas suas origens populares, rurais, "caipiras", por parte dos "sofisticados". A velha condescendência esquerdista (leiam o artigo wo W. Post!).

Por outro lado, é verdade que a beleza de Palin aumenta as críticas a ela. Se fosse uma velha gorda e desdentada provavelmente teria menos sucesso (E sofreria menos críticas). Em especial, a crítica das mulheres. Observem que os homens tendem a gostar dela (independentemente de sua política), enquanto grande parta das mulheres a odeia. Inveja? Status? Uma vez eu quis fazer um post sobre o voto feminino, observando que mulher raramente vota em mulher, prefere votar em um homem que julgam atraente. O caso Obama vs. Hillary é exemplar. Outro caso é o do Scott Brown, que foi eleito até com maioria do voto feminino, quando a candidata de oposição era uma mulher Democrata.

chesterton disse...

a coisa mais linda do mundo é votar com os pés...

http://www.americanthinker.com/2010/02/dear_mr_president_why_we_are_n.html

Iconoclastas disse...

"Wall Street? Obamista"

X, WS é situacionista, questão de lobby. eles até tem, historicamente, uma queda pelos republicanos.

se barak continuar com essa de joga-los contra a plebe o bicho vai pegar...

Gerson B disse...

Eu acho ela muito limitada. Não é uma boa escolha. Deve haver muita gente melhor entre s republicanos.

marcelo augusto disse...

Olá!

Honestamente, eu prefiro a Sarah Palin a uma Dilma Roussef.

A Palin sem formação acadêmica é muito mais intelectualmente valiosa do que uma Dilma que se formou nesses rincões do esquerdismo sindicato-universitário que são as universidades brasileiras e seus cursos de humanidades.

Afinal de contas, qual o valor de uma graduação de humanidades que ensina coisas como odiar o dinheiro, odiar os valores que tornaram a civilização ocidental possível, odiar a divergência e assuntos afins?

Sem dizer que a Sarah Palin é gostosona! :)

Até!

Marcelo

Cfe disse...

O problema para a esquerda é que a Palin é um agregadora dos conservadores, daquelas que bate as teclas todas contra os tópicos defendidos pelos maxirtas, troktistas, etc.

Mas o que os deixa furiosos mesmo é que, como diz o Tiago, os rednecks irão ter carta branca para linhchar os negros e os latinos impunemente.

Cláudio disse...

Para seu próprio bem, seria ideal que Tiago fosse um gaiato. Caso contrário, trata-se de um caso de estupidez sem cura. Lógica elementar: um carro é um veículo, mas nem todo o veículo é um carro. Eu dei uma lista de motivos, alertando que "Temos de tudo um pouco" e o pobre diabo entende "Eis aqui os únicos motivos." O analfabetismo funcional é uma praga pois o cara aprende a juntar letrinhas e já sai por aí bostejando como gente grande.

Mr X disse...

O que eu não entendi é de onde ele tirou que alguém falou em linchar negros e latinos. :-D hEIN?

Didi Iashin disse...

Uai, o Troll não foi pular carnaval? Que é isso, companheiro!

Sarah dá raiva no pessoal, principalmente, porque é tudo que uma mulehr liberada pode ser, sem ser feminista! Se no lugar da crodocilma, tivéssemos uma Sarah, eu votaria nela. E faria campanha!

desto_beßer disse...

Não sei se eu gosto muito da idéia de comparar Palin com petistas por causa de seu stauts 'alternativo'. Muitos ícones da direita foram estigmatizados como ignorantes ou inexperientes, vide o ator-que-entrou-na-política-já-no-fim-da-vida Reagan à sua época. Além do mais, duvido que um Lula com a ‘falta de inteligência ou cultura’ características, porém conservador, teria um quinto do sucesso da sua versão maligna...

Cfe disse...

"O que eu não entendi é de onde ele tirou que alguém falou em linchar negros e latinos. :-D hEIN?"

Uai, se alguem não é a favor de políticas específicas de minorias então é contra as mesmas: um faSSista redneck!

Cfe disse...

Escrevi errado a palavra fascista de propósito.

Anônimo disse...

Stalin provou que todas as nacionalidades devem ter oportunidades iguais, essa é uma das diferenças entre a URSS e a Rússia do Czar: na URSS, nacionalidades antes oprimidas sob o czar, como os judeus e os armênios, subiram às altas funções do Estado, tiveram acesso à educação pública, gratuita e de qualidade e prosperaram. Enquanto isso, os americanos continuam oprimindo os negros e condenando-os a uma cidadania de segunda classe, em nome da Democracia, claro, mas a serviço, na verdade, do Todo-Poderoso Dólar.
O Carnaval, no Brasil, é um exemplo e um símbolo das depravações a que a Burguesia é capaz de descer. Lenin ensinou que a Burguesia é sexualmente depravada.
"Já entre os de "direita," aí temos de tudo um pouco:". Entre pessoas realmente alfabetizadas, esse tipo de construção costuma introduzir uma enumeração compreensiva e detalhada. Mas, realmente, o mundo dos apoiadores de Palin é o mundo maravilhoso em que, como na Oceania de "1984", obra de Orwell, "Ignorância é Força".
Tiago

DD disse...

Enquete com todos:

Vocês acreditam em políticos profissionais? Do que vivem essas pessoas? Do que passam a viver quando caem em desgraça?

Mr X disse...

Essa é boa. Tiago citando obra anti-stalinista para defender o stalinismo...

Mr X disse...

Do que passam a viver quando caem em desgraça?

Do dinheirinho da corrupção que juntaram ao longo dos anos?

Nos EUA, de dar palestras ridículas a preço exuberante, vide Clinton e Gore.

Klauss disse...

Nossa, esse Tiago é doente de pedra!

Acho que leu demais o "Mundo às Avessas" do "Dr." Emir Sader e enxerga o mundo todinha às avessas!!!

Stalin matou tantos ou mais judeus que o Hitler, Carnval é um feriado pagão (tanto que por isso que o que mais conheço são COMUNISTAS - não conheço poucos = que adoram essa porra, não burgueses).

E 1984 do George Orwell é uma denúncia do que era a URSS e o stalinismo e mostra a decepção que o Orwell teve com o socialismo, já que Orwell até tornar-se escritor era das tropas marxistas que haviam na europa!
E O TIAGUINHO APLICA A DESCRIÇÃO do livro AOS EUA - que são exatamente o contrário desse 1984!!!

Vai ser burro assim na puta-que-pariu!

Além de burro, gosta de apanhar de todo mundo a torto e a direito e volta aqui cantando vitória! Não percebeu ainda que aqui não é seu lugar, seu doente?

Klauss disse...

A propósito, falando agora do post,

Sarah Palin é muito simpática, mas conheço pouco dela pra poder determinar algum apoio ou não. Mas me inspira um ar confiável...

Aqui com certeza seria uma bela ventilada nessa política esquerdista que nos empurram goela abaixo!

DD disse...

O Tiago é um pândego, Klauss. Está tirando sarro de todos nós.

Anônimo disse...

Mesmo depois de escrever "1984", Orwell permaneceu "socialista democrático"- o que quer que isso signifique- e continuou apoiando os trabalhistas ingleses.Orwell explicitamente escreveu que "1984" era uma denúncia do totalitarismo, que ele identificava com o stalinismo (na verdade,marxismo-leninismo) o fascismo, e que a ambientação da estória na Inglaterra é para lembrar que os povos falantes do inglês não estão imunes ao totalitarismo. No caso dos EUA, é claro que se trata do fascismo, já que o marxismo-leninismo não é do interesse da classe dominante americana.
São os capitalistas que promovem a imoralidade sexual e "estilos alternativos de vida" com o objetivo de auferir lucros e enfraquecer a Sociedade. Lenin ensinou que uma vida sexualmente dissoluta é um fenômeno burguês, não proletário.
Tiago

Cfe disse...

Se eu não conhecesse alguns tipos que fazem afirmações como as que o Tiago faz acreditaria que ele fosse apenas um gozão.

DD disse...

Olha, Tiago, o que Lênin disse não importa muito quando a realidade brasileira o desmente por completo. O que há de mais comum no Brasil são mães pobres sozinhas com filhos de quatro ou cinco homens diferentes.

Rolando disse...

Eu realmente não tenho conhecimento para avaliar a Palin. Discordo um pouco que ela atrai a antipatia das mulheres. Lembro-me de quando ela foi lançada na campanha nacional, reacendeu o lado torcedor de muitas mulheres. Parece-me mais que ela causa repulsa nas democratas engajadinhas (ambientalismo, PETA, sistema de cotas, desarmamento individual, etc.) por ela não ser justamente como elas.
No caso do Brown, seu good-looking ajudou, mas a rival democrata fez uma campanha chinfrim, não soube soletrar nem mesmo o nome do próprio estado e tinha aquela dupla arrogância: dos bacharéis em direito plus jurista de corte.

Mas temos que tomar cuidado com o argumento de que não gostam da Palin apenas porque é interiorana, branca e não-academicista. Pois esse é o argumento de obamistas, lulistas e bolivarianos quando veem algum tipo de oposição. Tipo, são contra o Obama só porque ele é negro, racistas!
Não gostam do Lula porque é o primeiro presidente metalúrgico vindo do proletariado, elitistas!
Não gostam do Evo porque ele é e se preocupa com a população indígenas, brancos supremacistas!

Enfim, acusar os outros de racista, elitista, homofóbico, fascista é muitas vezes um golpe baixo e fácil.

DD disse...

Clinton e Gore não caíram em desgraça. Pelo menos, o NYT e a MSNBC não acham.

E a sra. Palin comete muitas gafes. O GOP tem de dar um jeito nisso se quiser que a "average hockey mom" seja palatável para um eleitor da classe média urbana, que quer ser governado por alguém que aparente ser mais inteligente do que ele ou que tenha, no mínimo, um bom histórico de serviços prestados.

Anônimo disse...

"O que há de mais comum no Brasil são mães pobres sozinhas com filhos de quatro ou cinco homens diferentes."
Sim, mas isso é fruto da ideologia burguesa que lhes é imposta, os socialistas nos insurgimos contra esse estado de coisas. É importante conscientizar os trabalhadores para o fato de que eles estão sendo enganados e manipulados pela Burguesia.
Tiago

Microempresário disse...

Filhos da ideologia burguesa ? E eu que achava que gravidez era fruto de outra coisa...

DD disse...

Tiago:

Esse estado de coisas já é descrito nas crônicas e tratados de jesuítas dos séculos XVI, XVII e XVIII. O Brasil não era exatamente burguês naquela época, como ainda não o é absolutamente em algumas vastas regiões.

Anônimo disse...

Mas hoje a Burguesia opera ativamente para degradar os trabalhadores e enfraquecer a Sociedade. O importante é entender que a imoralidade é incompatível com o Socialismo e que os trabalhadores são vítimas da Burguesia.
Tiago

DD disse...

Tiago:

O que você chama de burguesia não passa, hoje, de um bando de gente que fica comentando as piadinhas do Dr. House e que vai ao Pão-de-Açúcar reclamar quando os produtos Casino estão estragados. Isso sem falar naqueles que só querem saber quando será a sua nova temporada em Porto Seguro. Não vejo modo de eles arrumam tempo para conspirar contra os trabalhadores.

Agora, Marx era um leitor suficientemente atento de Balzac para saber que os burgueses sempre tiveram medo de parecer jecas. Escolheu a dedo o seu inimigo, banana demais para cortar o mal pela raiz.

DD disse...

Aliás, que saudades do Balzacão! Aquelas marquesas tresloucadas e aqueles jovens presunçosos e ridículos rendiam-me muitas gargalhadas.

Anônimo disse...

Não se iluda: para manter seu domínio, a Burguesia é capaz de se deleitar nas mais horríveis baixezas. Sempre em nome da democracia, claro.
Tiago

DD disse...

Tiago:

Agora eu ri.

Henrique Santos disse...

Talvez a Sarah Palin seja um Ronald Reagan de saias?

Entre Hillary Clinton e Sarah Palin, politicamente, fico com a segunda.