sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Os freaks somos nós

Uma vez eu falei que o futuro do mundo seria representada pela foto de um casal gay branco-asiático com uma criança negra, mas me enganei. O futuro é este aqui:



(imagem linkada, clique se tiver coragem)

Para quem não conseguiu interpretar a imagem, são duas mulheres que "viraram homens gays", uma das quais agora está grávida. (Se gostavam de homem, por que não continuaram mulheres? Se queriam ter um filho, porque complicar a vida com um estúpido tratamento que só complica a maternidade?)

Bem, uma das mulheres fez cirurgia para ter um falso pênis, a outra manteve os órgãos reprodutivos embora tenha cortado os seios e tomado hormônios masculinos para ter pêlos faciais: ela é a "mãe/pai". Mens insana in corpore insanum.

Olhando a foto, talvez você sinta rejeição, pena, constrangimento, incômodo. Talvez até ache que eles são "freaks". Mas não, meu amigo. É ai que você se engana. Os freaks somos nós. 

Eles acham que "nasceram no corpo errado". Sempre achei isso curioso. Se a mente acha que nasceu no corpo errado, em vez de trocar o corpo, não seria muito mais fácil trocar as idéias da mente? Progressistas costumam ser fãs de terapia; por que não nestes casos?

Um caso bem atual que está chamando a atenção é de um casal de lésbicas que está dando um tratamento hormonal a seu filho de 8 anos, o qual, segundo elas, "sempre quis ser uma menina". A novidade é apenas por serem um casal de lésbicas, e discute-se o quanto o fato de ter duas mães tenha levado a criança (adotada) a querer ser menina também. Como li em um comentário em um blog por aí, talvez o pensamento do menino fosse o seguinte: "Quando eu crescer, quero ser menina: que nem mamãe e papai."

Porém, deixando de lado esta pobre criança, o fato é que as "crianças transgênero" são um fenômeno que já aconteceu várias vezes em casais de pais heterossexuais. Hoje chamam isso de "disforia sexual". 

Eis aqui um documentário sobre crianças de 8 anos que querem "trocar de sexo",  e cujos pais, todos héteros, estão lhes fornecendo ou pensando em lhes fornecer um tratamento hormonal que atrasa a puberdade, de modo que posteriormente elas possam tomar hormônios do sexo oposto. Quase todos os comentários no vídeo do You Tube são elogiosos da "maturidade" das crianças e da "compreensão" dos pais. 

Para mim, é bizarro que os pais decidam levar tais caprichos de crianças tão a sério, e se decidam por soluções tão extremas. Crianças costumam ter muitas idéias fantásticas. Há muitas crianças que gostariam de poder voar; não é função dos pais jogá-las pela janela. 

Mas os EUA são um país muito estranho: não se pode beber até os 21 anos de idade e não se pode dar palmadas em crianças; mas pode-se injetar crianças de 8 anos com perigosos hormônios. 

Porém, deixemos de lado por um instante a questão sexual. Imagine uma criança negra que dissesse a seus pais: "Mamãe, não quero mais ser preto. Quero ser branco." Será que os pais pagariam para ela uma cirurgia igual à do Michael Jackson? Será que os progressistas iriam celebrar essa mudança também? Algo me diz que não...

Não sei quanto a crianças; mas os adultos "transgêneros" costumam ser pessoas com vários problemas psicológicos. A taxa de suicídio entre heterossexuais é de 0,03%. Entre transgêneros? 31%. Pode ser que seja porque "a sociedade não os compreende". Mais provável, no entanto, que tenham problemas que antecedem a sua confusão sexual. Que tentem resolver com cirurgia um problema que está dentro da sua cabeça.

Sim, eles são seres humanos. Merecem compaixão, respeito, direitos humanos e tudo mais. E merecem tratamento psicológico adequado, para que possam enfrentar os seus demônios. O que não se deve é fazer experimentos com crianças e adolescentes. Tais tipos de terapia hormonal deveriam ser proibidos para menores de 21 anos. São bem mais perigosos do que o álcool.

O problema não é o homossexualismo, que sempre existiu. O problema é a normalização pela sociedade dos comportamentos mais extremos. Chegou-se ao ponto em que o extremo virou normal, e é mesmo vendido como algo positivo a ser celebrado. Hoje, o normal virou discutir com seu filho de 8 anos que quer ser filha sobre a inversão cirúrgica do pênis.

Os freaks já não são os que mutilam o próprio sexo ou entopem suas crianças com hormônios. Os freaks não são os que cobrem o corpo com tatuagens e piercings para bater recordes (temos a dúbia honra de ter uma brasileira recordista mundial). Os freaks não são aqueles que andam pelados pela rua com a firme intenção de se exibir. Os freaks não são os gays pedófilos que adotam crianças para abusar delas.

Não, meu caro! Você ainda não se deu conta? O freak é você! Somos nós! Nós poucos, que ainda romanticamente acreditamos em uma unidade familar ideal formada por mamãe, papai, filho e cachorro. Nós poucos, que ainda achamos tatuagens coisa de pessoas vulgares, os piercings inconvenientes, a troca de sexo algo bizarro, a experimentação com crianças algo nefasto e a nudez preferível em local privado. Hoje somos apenas tolerados. Num breve futuro, seremos escorraçados da sociedade civil; as pessoas apontarão para nós e rirão.

É por isso que me decidi. Não vou mais blogar: estou abandonando, não só o blog, como todo o resto da minha vida em sociedade. Seguindo a idéia do leitor Monsieur K, estou construindo um submarino. Planejo deixar a superfície deste planeta decadente e ir morar no fundo do mar, como o Capitão Nemo. Quem vem comigo?

 Um de nós.

152 comentários:

Chesterton disse...

fudel...

Cahê Gündel Machado disse...

Eu vou!

Bárbara disse...

>"É por isso que me decidi. Não vou mais blogar: estou abandonando, não só o blog, como todo o resto da minha vida em sociedade"

Que???
Tá de brincadeira???
Olha, se é por minha culpa, eu juro que não apareço mais. Prometo e cumpro. Mas por favor... não para não.

>"Seguindo a idéia do leitor Monsieur K, estou construindo um submarino."

E o nosso filho???

>"Quem vem comigo?"

Que horas você me pega??

PS: Chega de brincadeira! faça um novo post.

Chesterton disse...

http://www.examiner.com/adoptive-families-in-san-francisco/organs-for-sale-allegations-charge-china-with-harvesting-organs-from-orphanages-and-prisoners

Bárbara disse...

Te prometo o AN de volta.
Eu solto ele ainda hoje se quiser.
Vou mandar ele deixar um recadinho para você.
AN! Venha cá!
Escreva algo motivador.

Augusto Nascimento disse...

A Olavette tá querendo ir embora...
Aaaiii!!
Isso dói! Sua maluca!
Tá bom! Eu escrevo certo: Não desista Mr X! Senão não terei a quem perturbar com minhas idéias nauseantes.

Dom Moleiro disse...

bem , acho submarino um pouco perigoso ,talvez uma caverna fosse mais seguro e tranquilo ,pois realmente não vale a pena viver neste mundo do jeito que estão querendo que fique

Mr X disse...

Aqui tem instruções de como construir um submarino caseiro:

http://www.submarineboat.com/

O único problema é que sou meio claustrofóbico...

Rovison disse...

É pessoal, parece que nestes dias pavorosos em que vivemos o excêntrico, o bizarro, o anti-natural se tornarão o normal e o comportamento até pouco tempo atrás tido como normal e natural será visto como retrógrado, ultrapassado, anacrônico. É duro ter que ver tudo isso e não poder fazer nada. Se o negócio é irreversível então que esta sociedade podre se desintegre o mais rápido possível.

Bárbara disse...

>"talvez uma caverna fosse mais seguro e tranquilo "

Você poderia encontrar um a ilha que tenha uma grande e confortável caverna. Leve algumas mulheres junto, e faça uma nova raça humana a partir de cruzamento endogâmico. É possível!
Você poderia ser o ancestral do super homem de Nietzsche. E dentro de alguns milênios seus descendentes poderão dominar a Terra.

Faça isso!

>"Aqui tem instruções de como construir um submarino caseiro"

Onde você está? me dê as coordenadas. Vou construir um e colocar o AN dentro. Mando ele para você.

falando sério agora: Vai desistir mesmo?

Mr X disse...

"falando sério agora: Vai desistir mesmo?"

Não sei ainda, mas estou pensando no assunto... Quer me substituir?

Quanto a cruzamento endogâmico, isso não termina em problemas genéticos? Por outro lado, a idéia de morar em uma ilha deserta com várias mulheres (todas arianas, é claro) não me desagrada. ;-)

Bárbara disse...

>"Não sei ainda, mas estou pensando no assunto... Quer me substituir?"

Ah, continua. Nem que seja para a gente fazer comentário bobo por aqui.

Te substituir? Vc não é alguém que eu diria ser substituível. de qualquer maneira eu não seria a pessoa mais indicada a tomar o posto. Deixa para o AN.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

>"Quanto a cruzamento endogâmico, isso não termina em problemas genéticos?"

Teus amigos judeus dizem que não:

http://www.jewcy.com/featured/brilliant_resistant_to_hiv_and_more

>" Por outro lado, a idéia de morar em uma ilha deserta com várias mulheres (todas arianas, é claro) não me desagrada. ;-)"

Se confirmar a ideia, arrumo algumas arianas sulinas para você.

Anônimo disse...

Caro Sr. X,

Olha, se que você está no meio dessa crise existensial e talvez tenha coisa mais importante pra se preocupar, mas acho que o ablativo na expressão "Mens insana in corpore insanum" está errado, seria "mens insana in corpore insano".
Segue link do wiktionary, que, aliás, concorda com o meu dicionário daqui de casa http://en.wiktionary.org/wiki/insanus

Aline disse...

Eu sonho com uma caverna, mas ainda não MR.X. É cedo para largar as armas (suas palavras). Coragem. Existir é resistir!

Rovison disse...

"Se confirmar a ideia, arrumo algumas arianas sulinas para você."

De preferência, descendentes de alemães.
Com companhia desse tipo quem é que não vai?
Bárbara, tenho uma grande curiosidade em saber como vc é fisicamente.

Bárbara disse...

>"De preferência, descendentes de alemães."

Mas com certeza, como eu. kkkkkk
De qual "tribo" vc descende Rovison?

>"Com companhia desse tipo quem é que não vai?"

O AN disse que não iria. Ele só vai se tiver com quem discutir sobre Comte.
kkkkkkkk

>"Bárbara, tenho uma grande curiosidade em saber como vc é fisicamente."

Ah, se tua mulher descobre...
kkkkkkkkkk

Brincadeira. E para ser sincera, tenho curiosidade imensa de saber como são todos vocês também.
Eu sou um tipo teuto do sul mesmo (nossa, disse muito...kkkkkk).

E vc, de onde é natural?

Aliás, e vcs rapaziada, de onde são?
Chest é do Rio mesmo, por exemplo?

Rovison disse...

Eu sou de Belém do Pará, mas atualmente moro numa cidade que fica a 65 km de distância de Belém. Só que não possuo nenhum pouco os traços físicos típicos do paraense: pele morena e rosto indígena. Meus bisavós por parte de pai e mãe vieram do Nordeste (Ceará) para o Pará no inicio do século XX e lá se misturaram com os nativos do Pará. Uma cunhada minha (irmã de minha esposa) nasceu no Pará mas viveu boa parte da infância e adolescência no Rio Grande do Sul e tem todos os traços de uma descendente de alemã, já minha esposa, pelo fato de ser filha de uma outra mãe, não teve a mesma sorte: os traços do rosto dela não tem nada ver com as lindas alemães.

Bárbara disse...

Do Pará?
Nossa! Nem me passava pela cabeça. Imaginei que vc fosse paulista, ou até capixaba, carioca,mato-grossense ou até mesmo aqui do sul. É raro encontrar nortistas por aí na net.
Isso sim é do Iapoque ao Chuí.
kkkkkkkkkk
Minha intuição não anda muito afinada.

>"os traços do rosto dela não tem nada ver com as lindas alemães."

Mas ela deve ser linda de qualquer outro jeito para ter te encantado. Vc é inteligente, e portanto deve ter um gosto mais refinado, um senso estético mais apurado. Pelo menos é isso que percebo nos rapazes (e até moças) de QI mais elevado.

Eu sou aqui de Santa Catarina. Mas vivo no interior do Estado.

Bárbara disse...

Isso fica meio gozado.
Parece que nós estamos usando a pag. de comentários como orkut.
kkkkkk

Parei de incentivar o Mr, para trocar conversa fiada. Isso lembra aquelas festas de aniversário, em que o aniversariante é ignorado pelos convidados que se divertem e abusam do ambiente.

De qualquer modo, até que ele não me xingue:
Se descreva um pouco Rovison. Quero fazer alguma ideia de como é. Pura curiosidade.

Rovison disse...

"Mas ela deve ser linda de qualquer outro jeito para ter te encantado. Vc é inteligente, e portanto deve ter um gosto mais refinado, um senso estético mais apurado. Pelo menos é isso que percebo nos rapazes (e até moças) de QI mais elevado."

Com certeza, Bárbara. Apesar de minha esposa não ter os traços físicos que eu mais admiro numa mulher, ela tem um ótimo caráter, descende de uma família moralmente bem estruturada e, principalmente, nos deu um filho encantador e daqui a pouco mais de 4 meses nos dará uma menina que espero que tenha as mesmas características positivas do nosso Gabriel.
Há uns dez anos eu cheguei a me corresponder por vários meses, pela net, com uma moça de Santa Catarina, se não me falha a memória, de Xanxerê. Depois de meses de troca de mensagens, percebi que aquilo era perda de tempo e que eu precisava conhecer alguém da minha região para poder, de fato, iniciar um relacionamento amoroso.

Rovison disse...

Bem, tenho um 1,70 de altura, pele clara (não tão clara quanto o pessoal aí do Sul por causa do sol escaldante daqui do Norte), tenho algumas gordurinhas inconvenientes acumuladas na zona abdominal, cabelos levemente crespos com alguns fios brancos devido a fatores genéticos (desde dos 20 que tenho cabelos brancos), não tenho um corpo atlético pois levo uma vida muito sedentária. Não me considero nem feio nem bonito. Tenho um tipo físico comun. Minhas principais qualidades estão no campo intelectual.

Rovison disse...

E vc, Bárbara? Quais são seus principais atributos físicos?

Alexandre Almeida disse...

"não pularemos para fora deste mundo, estamos nele de uma vez por todas."

Palavras de algum filósofo que não me lembro o nome.

Nunca comentei aqui antes - até por não ter nada interessante a dizer -, mas acompanho seu blog religiosamente desde que o conheci há alguns meses. É um dos mais esclarecedores que conheço. Talvez porque sirva de alento para mim saber que não sou o único que acha que este mundo está de cabeça para baixo. Ou será que sempre foi assim? Talvez pensemos no absurdo da nossa existência atual comparando a um passado puramente idealizado, idílico, como sugeriu Gasset. Ou talvez estejamos transtornados e incrédulos presenciando o fim de uma era. Será que os romanos sentiram a mesma agonia que nós? Será que alguns deles pressentiram o fim da história enquanto os outros permaneciam indiferentes?

Enfim...

Será uma pena se você abandonar o ótimo trabalho que faz neste espaço. Acho que muitos outros também acompanham seu blog, ainda que, como eu, não postem comentários aqui. GO AHEAD!

Bárbara disse...

>"ela tem um ótimo caráter, descende de uma família moralmente bem estruturada e, principalmente, nos deu um filho encantador e daqui a pouco mais de 4 meses nos dará uma menina que espero que tenha as mesmas características positivas do nosso Gabriel"

Eu fico imensamente feliz em saber que pessoas bacanas se encontram, se unem e dão continuidade aquilo que é bom, aos valores que constroem a Civilização, através dos filhos. Já dou os "parabéns" antecipados ao papai e mamãe desta linda menina que virá. Como se chamará?

>"Há uns dez anos eu cheguei a me corresponder por vários meses, pela net, com uma moça de Santa Catarina, se não me falha a memória, de Xanxerê."

Será que era eu?
kkkkkkkkkkkkk

Não, eu era criança. E não sou de Xanxerê. Mas não fica muito longe não, mas é mais a leste.

>"Depois de meses de troca de mensagens, percebi que aquilo era perda de tempo e que eu precisava conhecer alguém da minha região para poder, de fato, iniciar um relacionamento amoroso."

Concordo, parcialmente. O fato é que relações pela net, sem troca de olhar (tá, existe uma coisa chamada web can), sem a presença física, reduz a possibilidade de se conhecer mais profundamente a pessoa.

Bárbara disse...

>"cabelos levemente crespos com alguns fios brancos devido a fatores genéticos (desde dos 20 que tenho cabelos brancos)"

Tipo: William Boner?
Ai que charme! Adoro!

>"Não me considero nem feio nem bonito. Tenho um tipo físico comum. Minhas principais qualidades estão no campo intelectual."

Disso não tenho dúvida. Seria assim mesmo que vc fosse o Marlon Brando ou James Dean. Vc é muito inteligente mesmo. Não gosto de esbanjar elogios, porque pode parecer falsidade, puxa-saquismo, ou qualquer outra coisa negativa. Mas sempre procuro ser sincera. Portanto, pode confiar que é isso mesmo.

> "não pularemos para fora deste mundo, estamos nele de uma vez por todas."

Mas que desanimador. E eu que queria ser abduzida por ETs.

>"até por não ter nada interessante a dizer"

Fiquei com vergonha. Eu deveria pensar como ele.kkk

>"Será uma pena se você abandonar o ótimo trabalho que faz neste espaço. Acho que muitos outros também acompanham seu blog, ainda que, como eu, não postem comentários aqui. GO AHEAD!"

Ele tem razão Mr.

Rovison disse...

Obrigado, Bárbara, pela consideração que vc tem comigo. Temos muita coisa em comum. Se vc morasse aqui por perto, poderíamos nos tornar grandes amigos. É claro que podemos ser amigos virtuais, mas não é a mesma coisa de olhar olho no olho, sorrir um para o outro, abraçar, etc.
A web can ajuda mas não substitui o contato físico, que é essencial para um relacionamento amoroso de fato acontecer. O nome da minha princesa será: Alana Rafaela. Isto se a gente não mudar de ideia até lá.

Bárbara disse...

>"E vc, Bárbara? Quais são seus principais atributos físicos?"

É muito clichê falar: loira dos olhos claros? Acho que é, né?
Aqui no Brasil pode ainda parecer esnobismo. Pelo menos em alguns meios.
Como vc, estou contente com minha aparência, e apesar de cuidar da alimentação (aqui no sul se come bem)não tenho qualquer obsessão em querer ser uma modelo (apesar de ser magra). Meu metabolismo é normal, e acho que a testosterona só afetou o cérebro durante o estágio fetal. A aparência ficou bem feminina. Sou grata por ser saudável.

Algo mais a se dizer? Bem, como disse antes, traços germanizados. Orgulhosa disso.
kkkkkkkkkkkkkkk

Próximo!

Rovison disse...

"Disso não tenho dúvida. Seria assim mesmo que vc fosse o Marlon Brando ou James Dean. Vc é muito inteligente mesmo. Não gosto de esbanjar elogios, porque pode parecer falsidade, puxa-saquismo, ou qualquer outra coisa negativa. Mas sempre procuro ser sincera. Portanto, pode confiar que é isso mesmo."

Mais uma vez, Bárbara, muito obrigado. Vc é muito gentil e também muito inteligente, ainda mais considerando o fato de vc ser ainda muito jovem (parece que vc tem apenas 19 anos, não é?). Numa havia conhecido uma garota da sua idade com uma bagagem de conhecimento tão grande quanto a que demonstra possuir. Que vc amplie mais e mais seus conhecimentos, suas leituras, etc. Adoro conversar com pessoas inteligentes com vc.

Rovison disse...

Como eu sou fã de mulheres brancas e loiras, imagino que vc deve ser muito bonita para os meus padrões de beleza feminina. Tenho a maior admiração pelo Sul do Brasil, especialmente pelos descendentes de alemães e italianos que povoaram aquela região na segunda metade do século XIX. Tenho certeza que o Sul só desponta em termos de desenvolvimento socioeconômico no cenário nacional devido a valiosa contribuição dada pelos imigrantes europeus. Isto para mim é tão óbvio quanto 1+1=2.

Bárbara disse...

>"Obrigado, Bárbara, pela consideração que vc tem comigo"

E por que agradece? Não faço isso por favor. Só exprimo o que passa pela minha cabeça (é, tenho que ser cuidadosa às vezes, kkkkkk)

>"Temos muita coisa em comum. Se vc morasse aqui por perto, poderíamos nos tornar grandes amigos."

Disso também não tenho dúvida.

>" O nome da minha princesa será: Alana Rafaela. Isto se a gente não mudar de ideia até lá. "

Linda combinação de nomes. Muita saúde e alegria a ela.

>"Vc é muito gentil e também muito inteligente, ainda mais considerando o fato de vc ser ainda muito jovem (parece que vc tem apenas 19 anos, não é?)"

É. Se considerar a idade até que vai. Mas pago o maior mico aqui, entre vocês. kkkkkkkkkkkkkk

>"Numa havia conhecido uma garota da sua idade com uma bagagem de conhecimento tão grande quanto a que demonstra possuir. Que vc amplie mais e mais seus conhecimentos, suas leituras, etc. Adoro conversar com pessoas inteligentes com vc."

Confesso que ruborizei. Não estou acostumada a ouvir muito disso. Acho que sou um pouco carente. kkkkkkkkkkkkkkk

Obrigada Rovison. Vc é um adorável cavalheiro. Sua esposa tem muita sorte.

Bárbara disse...

>"Como eu sou fã de mulheres brancas e loiras, imagino que vc deve ser muito bonita para os meus padrões de beleza feminina. "

Eu espero que sim. rsrsrsrsrs

Estranho é eu ainda não ter atado um namoro. Acho que é minha personalidade (será?). kkkkkkkkkkkkk

Sou meio caseira também.

>"Tenho a maior admiração pelo Sul do Brasil, especialmente pelos descendentes de alemães e italianos que povoaram aquela região na segunda metade do século XIX. Tenho certeza que o Sul só desponta em termos de desenvolvimento socioeconômico no cenário nacional devido a valiosa contribuição dada pelos imigrantes europeus. Isto para mim é tão óbvio quanto 1+1=2."

Eu também tenho muito orgulho de ser daqui. Os sulistas, sobretudo a minha geração, deveria ver mais destas tuas palavras.

Obrigada Rovison.

Gerson B disse...

Pô, X, não faz isso. Diminua a frequência das postagens se estiver cansado ou desanimado. Pode ser uma vez por semana, quinzena ou até por mês. Mas não pare, por favor.

Rovison disse...

Bárbara, como era o seu convívio com as outras moças na escola onde vc estudou? Vc compartilhava com elas e também com eles essas ideias tão interessantes que vc publica aqui neste blog?
Qual era a reação do pessoal ao ouvir suas opiniões sobre raças, por exemplo, se é que vc as divulgava?

Bárbara disse...

>"Bárbara, como era o seu convívio com as outras moças na escola onde vc estudou? Vc compartilhava com elas e também com eles essas ideias tão interessantes que vc publica aqui neste blog?
Qual era a reação do pessoal ao ouvir suas opiniões sobre raças, por exemplo, se é que vc as divulgava?"

Ih, cara...
Você é professor, não é? O mr também?
Então vcs devem saber melhor que eu que garotas, em sua maioria, não se interessam pelas quais eu me interesso. Então nunca tive muita oportunidade de trocar minhas idéias esdruxulas com muita gente.

Minhas amigas do colegial eram do tipo que se eu falasse "judeu", elas me olhariam com espanto e diriam:
Ju deu? Para quem ela deu?
kkkkkkkkkk

Tá bom, tá bom. Exagero meu. Tinha moças muito legais, como eu (nóooohhh kkkkkkkkk), mas elas gostavam de falar de suas experiências, sentimentos, pensamentos a cerca da vida. Isso, claro, as garotas com que eu me relacionava. Além do mais, não haviam só brancas, e mesmo estas eram politicamente corretas. E ainda: Eu também não me permitia falar muito sobre certas coisas, porque achava incorreto. Hoje estou muito mais a vontade.

No fim das contas, acho que sempre fui meia nerd. Não no sentido positivo (não era uma aluna tão aplicada não. Embora não chegasse a ser um desleixo). Eu era diferente, mas conseguia me adaptar a "eles".

Bárbara disse...

Eita!
Quantos erros!

>"saber melhor que eu que garotas"
Saber melhor que eu, que garotas.

>"não se interessam pelas quais eu me interesso."

Pelas coisas as quais me interesso.

Que posso falar mais?
Acho que sou meio revoltada com a vida!
kkkkkkkkkkkk

Mas isso é para um outro post, já que o Mr não vai desistir, né Mr?

E vc? Como é sua vida com ideias politicamente incorretas? No seu meio social?

Homero disse...

Caro Mr. X,

Concordo com quase tudo o que você falou neste post, com exceção da Nudez.

Por mais que a nossa sociedade considere a nudez em público algo ilegal, durante a maior parte de sua existência a humanidade vivia sem roupas. Usar roupas é uma atitude tão artificial quanto usar piercings, tatuagens, ou modificar o corpo utilizando hormônios ou cirurgias.

É claro que utilizar roupas pode ser bastante útil para se proteger do frio, do sol, ou das condições climáticas extremas.

Mas a maior parte do tempo os seres humanos usam roupas por razões culturais, sociais, ou de higiene: todas essas razões perfeitamente justificáveis para uma vida em sociedade, mas claramente artificiais.

Rovison disse...

Desculpa, Bárbara, por não responder logo em seguida ao seu último comentário. É que eu tive que ir tomar banho e jantar, além disso minha esposa resolveu acessar também a net.
"E vc? Como é sua vida com ideias politicamente incorretas? No seu meio social?"
Bem, não discuto essas ideias no meu local de trabalho nem com amigos em casas, exceto com uma amigo meu que mora em Belém, com minha esposa e minha mãe. Tanto meu amigo quanto minha esposa e minha mãe concordam parcialmente com minhas ideias politicamente incorretas. Agora, imagina, Bárbara, um professor de geografia ultra-direitista como eu tendo que conviver com professores esquerdopatas de todo tipo. Tenho que me controlar bastante para não criar confusão nas escolas onde trabalho. No momento, os professores da rede estadual do Pará estão em greve. Eu sou um dos poucos que não entraram em greve e vc deve imaginar o quanto sou criticado por essa minha postura. Tento ser coerente com minhas convicções político-ideológicas. Sou contra greve no serviço público. Estar insatisfeito é só pedir demissão e procurar um emprego melhor. E no caso dos professores daqui do Pará, não há um motivo razoável para mais esta greve, a terceira nos dois anos.

Rovison disse...

Corrigindo:
a terceira nos últimos dois anos.

Mr X disse...

Olá,

Fui embora por alguns minutos e isto virou uma sala de bate-papo?

Nada contra, podem continuar a conversa. É bom saber um pouco mais sobre os comentaristas aqui.

Eu sou do Rio Grande do Sul, como sabem, de origem ítalo-espanhola. Acho que é isso, não precisam saber mais...

Vou continuar o blog sim, mas como estou atarefado com outras coisas devo diminuir um pouco o ritmo nestas próximas semanas.

Mas a maior parte do tempo os seres humanos usam roupas por razões culturais, sociais, ou de higiene: todas essas razões perfeitamente justificáveis para uma vida em sociedade, mas claramente artificiais.

Mas eu não estou dizendo que tudo que seja artificial é ruim, e tudo que seja natural é bom. A mesma tecnologia que permite a "troca de sexo" também salva vidas. Mesmo a cirurgia estética tem sua validade em certos casos, como vítimas de acidentes, etc.

Sobre a nudez pública, o problema mesmo é que a maioria desses nudistas que fazem protestos são velhos hippies ou gays que adoram se exibir, quase todos homens e muito feios. Se fossem belas jovens (e nem precisavam ser arianas) seria mais animador. Hoje em dia, francamente, andar sem roupa é querer se exibir.

Chesterton disse...

Usar roupas é artificial? Que bobagem, é para se proteger do clima. Até um macaco se protege na sombra de uma árvore em dias muito quentes, se fosse mais inteligente faria sombras portáteis como calças, camisas e chapéus, ou ainda burcas (rs).
Achar toda a industria humana artificial é coisa de neo-luditas.

Bárbara disse...

Oi gente!
Hoje eu levantei cedo para ajudar a tirar o leite das vacas.
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

To brincando.

>"Bem, não discuto essas ideias no meu local de trabalho nem com amigos em casas, exceto com uma amigo meu que mora em Belém, com minha esposa e minha mãe. Tanto meu amigo quanto minha esposa e minha mãe concordam parcialmente com minhas ideias politicamente incorretas."

Nos sentimos melhor e mais confiantes quando as pessoas as quais gostamos nos apoiam, ao menos parcialmente, em nossas convicções. Não acha?

>"um professor de geografia ultra-direitista como eu tendo que conviver com professores esquerdopatas de todo tipo. Tenho que me controlar bastante para não criar confusão nas escolas onde trabalho."

Você é uma raridade. Aqui nas bandas onde vivo, não conheci um único professor de História ou Geografia (ou de qualquer outra matéria, inclusive Filosofia) que não fosse esquerdista, Sim, claro, sempre há aqueles que, pelo que me lembro agora, não tinham uma posição política clara.
Ter auto-controle é muito bom. Mas às vezes é bom quebrar o pau com alguns FDP que acham que sabem tudo. Só não mexa com os bandidos. kkkk

>"No momento, os professores da rede estadual do Pará estão em greve. Eu sou um dos poucos que não entraram em greve e vc deve imaginar o quanto sou criticado por essa minha postura. Tento ser coerente com minhas convicções político-ideológicas. Sou contra greve no serviço público."

Os alunos devem te odiar.
kkkkkkkkkkkkkkk

Sim, imagino que a barra deve ser pesada. Se insurgir contra tudo e todos, é coisa que exige coragem. E vc tem isso.

>"Estar insatisfeito é só pedir demissão e procurar um emprego melhor. E no caso dos professores daqui do Pará, não há um motivo razoável para mais esta greve, a terceira nos dois anos."

Eu acho isso bem complicado, porque de fato, greve no serviço público (qualquer setor) afeta a população em geral, causando muitas vezes sérios problemas, atrasos, prejuízos.
Mas às vezes o servidor tem razão. No caso dos professores, além da Lei não protegê-los, ainda são mal remunerados pelo trabalho desgastante que têm. De qualquer maneira, vc faz bem em seguir seus princípios.

Te desejo boa sorte e força para aturar os dias que negros que virão (isso foi um pouco pessimista? Acho que não estou muito espiritualizada hoje)

>"Desculpa, Bárbara, por não responder logo em seguida ao seu último comentário. É que eu tive que ir tomar banho e jantar, além disso minha esposa resolveu acessar também a net."

Relaxe. Eu também fiquei off-line. Tive que ir jogar um baralho com meu avô nazista.
kkkkkkkkkkkkkk

Não, ele não é nazista, só to tirando uma com vcs.

Bárbara disse...

>"Fui embora por alguns minutos e isto virou uma sala de bate-papo? "

Sabe como é, né?
Eu to aqui para vandalizar mesmo. Já fiz isso uma vez, vou continuar fazendo.
Pegue só os primeiros segundos deste:

http://www.youtube.com/watch?v=9PNMfJu_fQw

>"Nada contra, podem continuar a conversa."

E quem disse que eu pretendia encerar?
kkkkkkkkkkkk

Sim, sim, o blog ainda é seu.

>"Eu sou do Rio Grande do Sul"

Má bah! Gaúcho véio!
Por que deixou a querência amada?

>"de origem ítalo-espanhola"
será que vc não tem um pouco de sangue de algum nazista que por lá se aninhou após a Guerra?
kkkkkkkkkkkkkk

>>"Acho que é isso, não precisam saber mais..."
Não precisamos, mas queremos.

>"Vou continuar o blog sim, mas como estou atarefado com outras coisas devo diminuir um pouco o ritmo nestas próximas semanas. "

Gracias.

>"Se fossem belas jovens (e nem precisavam ser arianas) seria mais animador."

Safadenho...

>"é para se proteger do clima. Até um macaco se protege na sombra de uma árvore em dias muito quentes, se fosse mais inteligente faria sombras portáteis como calças, camisas e chapéus, ou ainda burcas (rs).
Achar toda a industria humana artificial é coisa de neo-luditas."

Na verdade, acho que não se trata apenas de proteção. Roupa é importante elemento para a organização social. Pode parecer besteira, mas considerando que o ser humano, enquanto bípede, deixa seus órgãos sexuais a mostra, e que a sociedade também se baseia em leis a cerca do sexo, roupas são de extrema importância para a "construção do corpo" humano no meio social. Será que deixei a coisa meio confusa? Às vezes tenho dificuldade de expressão.

Chesterton disse...

Barbara, não seria "pessoas das quais gostamos"?

Bárbara disse...

>"Barbara, não seria "pessoas das quais gostamos"?"

Para bom entendedor, meia palavra basta. Vc adora me azucrinar, hein?
Se quer erudição, eu coloco o AN na linha. Quer?

Mr X disse...

A roupa serve para compensar a perda de pêlos no corpo e o fato de andarmos eretos. Serve para proteger o corpo do frio, para higiene, e sim, como marca social. Assim como os pássaros usam penas ou inflam suas gargantas, nós nos enfeitamos com roupas que tem diversos tipos de significação social.

Aliás, vejam aqui um estudo interessante. Um mulato vestido de terno e gravata era identificado como branco, enquanto que quando vestido com roupas de maloqueiro rapeiro gangsta era identificado como preto:

http://www.theroot.com/buzz/study-dress-better-look-whiter

Agora falando sério, porque os negros gostam de usar as calças abaixadas mostrando as cuecas? No outro dia vi um gangsta que, juro, tinha as calças caídas quase até os joelhos, e precisava caminhar segurando elas para que não caíssem completamente. O pior é que andava abraçado com uma garota loira. Que ódio! Ah ah.

Essa moda chegou ao Brasil também?

Mr X disse...

Não só os negros, muitos jovens mexicanos metidos a gangsta por aqui também seguem essa moda "redícola". E até alguns wiggers. E aí no Brasil?

Rovison disse...

"Mas às vezes o servidor tem razão. No caso dos professores, além da Lei não protegê-los, ainda são mal remunerados pelo trabalho desgastante que têm."

Bárbara, mas isto não se aplica a TODOS os professores da rede pública no Brasil. Aqui no Pará, um professor graduado ganha mais do que na maioria dos estados do Brasil e de todos os estados do Sul do país. Pesquisa quanto ganha (salário base + gratificações) um professor graduado, em início de carreira, com carga horária de 40 horas-aula por semana aí em Santa Catarina, Bárbara, e depois eu te digo quanto ganha um professor com a mesma escolaridade e mesma carga horária aqui no Pará. Outra coisa: a hora-aula aqui no Pará tem duração de 40 a 45 minutos (40 no turno da noite e 45 nos turnos da manhã e tarde). Isto quer dizer que quando se diz que um professor tem uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, na verdade, ele só trabalha 30 horas (40 aulas x 45 minutos = 1800 minutos = 30 horas), sem falar que raramente o professor cumpre integralmente a primeira e a última aula do turno. Exemplo: no turno da manhã, a primeira aula deveria começar 7:30, mas a quase totalidade dos professores só vai para a sala por volta das 7:30; a última aula deveria terminar às 12 horas, mas raramente um professor permanece na sala de aula depois de 11:40 e isto vale para todos os turnos.
Não conheço a realidade das escolas públicas aí no teu estado ou cidade, Bárbara, mas aqui na cidade onde moro, a maioria das escolas públicas tanto as estaduais quanto as municipais possui boas instalações, quase todas tem biblioteca, sala de informática, quadras de esporte cobertas, muitas tem Data Show, etc. Apesar de toda essa infraestrutura típica de escola particular, o Ideb de 2010 das escolas municipais e estaduais da cidade onde moro foi muito baixo assim com foi com o Ideb médio do estado do Pará. Se salário de professor e infraestrutura física das escolas fossem duas condições fundamentais para se ter um bom ensino-aprendizagem, os alunos das escolas públicas da cidade onde eu moro e de várias outras cidades parenses que eu conheço exibiriam um bom desempenho nos exames nacionais que aferem o nível de aprendizado dos estudantes brasileiros. O Pará é, se eu não estou enganado, o penúltimo no ranking nacional.

Rovison disse...

"Exemplo: no turno da manhã, a primeira aula deveria começar 7:30"

corrigindo: deveria começar 7:15.

Mr X disse...

Sobre as escolas públicas, esta é a situação nos EUA (em inglês):

http://isteve.blogspot.com/2011/09/from-teacher.html

No Brasil, é a mesma coisa, só que 100x pior. Pesoalmente, embora sempre tenha estudado em escola pública, hoje não me importaria com sua extinção. Homeschooling para todos!

Agora, alguém pode me responder sobre as calças abaixadas, e se isso chegou ou não aí no Brasil?

Rovison disse...

"Essa moda chegou ao Brasil também?"

X, essa moda já chegou aqui ao Pará faz um bom tempo, pelo menos uns 10 aos e não faz distinção de raça. Adolescentes membros de gangs e galeras de todas as raças adotaram essa moda ridícula.

A primeira vez que eu me deparei com jovens usando caças lá embaixo foi quando fui ministrar aulas numa escola municipal numa cidade pequena do interior do Pará em 2003. Se no interior isso já havia virado moda, imagina na capital. Acho que esses adolescentes copiam isso dos video-clipes de cantores de rap e hip hop que les vêem na Tv e na internet.

Rovison disse...

Normalmente esses jovens que adotam esse estilo de vestimenta não querem nada com estudo. Vão para a escola simplesmente porque os pais os obrigam ou porque não têm nada para fazer em casa ou para se encontrar com seus parceiros de gang ou galera, como se diz aqui no Pará. Naquela cidade pequena do interior era muito comum gangs rivais se enfrentarem com paus e pedras de madrugadas nos finais de semana, princiaplmente, após o fim de festas ou bailes.

Rovison disse...

Muitos desses jovens são usuários de drogas. Não respeitam ninguém, exceto a polícia.

Mr X disse...

No meu tempo de primeiro grau, e nem faz tanto tempo assim, a gente ainda usava uniforme, cantava o hino todos os dias antes da aula (do Brasil e do colégio), fazia saudação à bandeira.

Na hora eu não pensava assim, mas - bons tempos aqueles. Sou a favor do retorno do uniforme obrigatório. E acho que até da volta das reguadas aos desobedientes, embora não tenha passado por isso (o máximo que se fazia como castigo era mandar para a sala da diretora).

Rovison disse...

Bárbara, vc já leu o excelente artigo de Richard Spencer sobre "O Talento Africano para a Mímica" traduzido no blog do Dextra? Se não leu, dá uma lida. Artigo muito bom. Vale a dica pra vc também, X.

Rovison disse...

O uniforme ainda é obrigatório na maioria das escolas públicas, mas não a altura do cós da calça.

Rovison disse...

"No Brasil, é a mesma coisa, só que 100x pior. Pesoalmente, embora sempre tenha estudado em escola pública, hoje não me importaria com sua extinção. Homeschooling para todos! "

Também defendo a privatização da maioria das escolas píblicas. Só aquelas de excelente desempenho (raríssimas) deveriam continuar sob controle do estado. Também sou a favor do homeschooling. Acho um absurdo que tal prática seja considerada ilegal no Brasil.

Rovison disse...

Esse negócio de educação pública de qualidade para todos é uma grande estupidez, uma grande falácia, algo impossível de se obter, ainda mais considerando a composição étnico-racial da população brasileira. Mesmo que o governo no Brasil dobrasse os gastos com educação, ainda assim, não seria possível oferecer ensino e se ter aprendizagem de qualidade para todos em escolas púbicas. Os requisitos fundamentais para se ter boa educação são: alunos inteligentes e com muita vontade de estudar, professores intelectualmente bem preparados tanto em conteúdo quanto em didática, além de não serem defensores de falácias esquerdistas, e acesso a boas fontes de informação e conhecimento (bons livros, revistas, jornais, internet, TV, etc.). Alguém acha que é possível reunir essas condições aqui no Brasil?

Mr X disse...

Antigamente, nem todos recebiam instrução. Será que no fundo era melhor?

Bárbara sumiu. Foi numa festa de pagode ontem e está de ressaca. :-(

Bárbara disse...

>"mas isto não se aplica a TODOS os professores da rede pública no Brasil."

Como eu disse: às vezes.

>"Aqui no Pará, um professor graduado ganha mais do que na maioria dos estados do Brasil e de todos os estados do Sul do país."

Eu não sabia disso.

>"um professor graduado, em início de carreira, com carga horária de 40 horas-aula por semana aí em Santa Catarina"

Eu dei uma pesquisada, e se estiver certa, eu acho que gira em torno de R$1363.

Bem, as escolas aqui não estão em más condições, no que se refere a infraestrutura. Mas acho que ainda há uma diferença significativa entre a pública e a privada. Ou pelo menos é isso que vejo.
Mas se de fato esta é a realidade, mais uma vez te parabenizo pela sua atitude correta.

>"alguém pode me responder sobre as calças abaixadas, e se isso chegou ou não aí no Brasil?"

Aqueles rapazes que andam como se estivessem cagados? Sim, há por aqui alguns.

>"Bárbara, vc já leu o excelente artigo de Richard Spencer sobre "O Talento Africano para a Mímica" traduzido no blog do Dextra? Se não leu, dá uma lida. Artigo muito bom. Vale a dica pra vc também, X."

Só vi o título, mas vou ler sim. Sobretudo agora, que você recomendou.

>"Acho um absurdo que tal prática seja considerada ilegal no Brasil."

Mas marcha pela maconha pode, né?

>"Alguém acha que é possível reunir essas condições aqui no Brasil?"

Se vc considera "Brasil", a área territorial, a resposta é : SIM.
Vc só precisa exterminar 90% do povo que aqui vive e substituir por japoneses, islandeses ou suecos.
kkkkkkkkkkkkkk

Desculpem a demora em responder. Tinha saído de casa.

Bárbara disse...

>"Foi numa festa de pagode ontem e está de ressaca. :-("

Como se atreve a sugerir uma coisa dessas?
Eu sou abstêmia. E não vou a festas.
E não curto pagode.

Mr X disse...

Que desastre amiguinhos. Vejam isto:

http://iowntheworld.com/blog/?p=97385

Desculpe Bárbara, achei que curtisse. Então tampouco desfila no Carnaval? Que pena.

Bárbara disse...

>"Que desastre amiguinhos. Vejam isto"

Que besteira! Já estou cansada de ver coisas do gênero.

>"Desculpe Bárbara, achei que curtisse. Então tampouco desfila no Carnaval? Que pena."

Pena por que? Deveria era estar feliz de saber que ainda há pessoas com um mínimo de decência e amor-próprio neste mundo.

Anônimo disse...

Monsieur K

Algo me dizia que eu já não era tão normal assim.


"Imagine uma criança negra que dissesse a seus pais: "Mamãe, não quero mais ser preto. Quero ser branco." Será que os pais pagariam para ela uma cirurgia igual à do Michael Jackson? Será que os progressistas iriam celebrar essa mudança também? Algo me diz que não..."

Já pensou se esse garoto do tratamento hormonal se desilude com tudo isso um dia desses e resolve é ser macho mesmo? "Aonde foi que erramos?", os pais (ou as mães?) dele pensariam. A coisa mudaria de figura num instante.


É isso aí, somos freaks. Já podemos criar nosso espetáculo. Nosso circo dos horrores, onde falaríamos insanidades do tipo "ser hetero é normal", "tenho orgulho de ser homem", "as pessoas não são iguais" e por aí vai, segundo a excentricidade de cada um. O público gosta desse sensacionalismo.


Eu não devia ter lido Verne nunca. Agora estou frustrado com a superfície e aqueles submarinos são muito pequenos, X, mal deve dar para esticar as pernas. O jeito é escolhermos uma nação desarmada e nos apossarmos dela no braço, depois trancamos tudo. Acho que aqui no Brasil o maior problema seria o crime organizado mesmo, além de alguma resistência de índios.


Agora, Mister X, não pare com o blog. Meus filhos usarão isso aqui como enciclopédia, isto é, se eu puder escondê-los do Estado. Senão não os terei.
Ficar acompanhando essas notícias é estressante, já que as coisas sempre tendem a piorar, mas aí você podia postar algo mais "light". No Cinemascope, quem sabe? No entanto é só um pequeno palpite.


Uma curiosidade: Bárbara e Guto Nascimento são próximos?
Fiquei um tempo sem acompanhar os comentários, mas se não me engano às vezes você posta como ele. Como faz isso, Bárbara? Dominou a conta do homem ou é truque? :)


"Que desastre amiguinhos. Vejam isto:

http://iowntheworld.com/blog/?p=97385"

Que pena... é uma bandeira que eu considero tão bonita e estilosa...
Eles deviam é fazer bom uso dos canivetes suíços.

Bárbara disse...

>"O jeito é escolhermos uma nação desarmada e nos apossarmos dela no braço, depois trancamos tudo"

Eu já tinha pensado nisso.
Adorei!
Em que nação você pensa?

>" Bárbara e Guto Nascimento são próximos?"

Como assim?

>"Fiquei um tempo sem acompanhar os comentários, mas se não me engano às vezes você posta como ele. Como faz isso, Bárbara? Dominou a conta do homem ou é truque? :)"

Ora, esqueceu que ele está aqui na minha casa, rendido e aprisionado?
Por falar nisso, esqueci de levar água para ele hoje.

Anônimo disse...

Monsieur K

"Em que nação você pensa?"

Ainda não sei. O que não pode é nos receberem com tiros e/ou cimitarras.
Observando muçulmanos parece tão fácil...
Podemos simplesmente reivindicar o Pólo Norte como nosso, ou é ilegal?


"Como assim?"

Você são parentes, colegas de trabalho, cônjuges (ok esse último é brincadeira)?
Ou pior: São a mesma pessoa! Que horror, Bárbara!


"Por falar nisso, esqueci de levar água para ele hoje."

Boa moça. Continue assim.

Anônimo disse...

Grande Mr. X. , continue, please.

mas voltando ao post, só algumas complicações do uso de hormônios , principalmente em doses cavalares usadas em transg~eneros);

-hipercoagulabilidade sanguínea com consequente aumento de risco para- infarto do miocárdio, trobose venosa, embolia pulmonar, trombose de veia porta e veia cava, trobose de seios cavernosos cerebrais e peniano, trombose mesentérica, acidente vascular isquemico cerebral, trombose da retina.
-paradoxalmente- aumento do risco de sangramento por hiperproliferação microvascular no:cérebro, intestino,esôfago, pulmão, retina, vias biliares, rins, cavidade nasal.
-hepatite aguda fulminante com necrose hepática
-hepatopatia crônica com cirrose perilobular
-angiomas gigantes hepáticos
-hepatocarcinomas (Tu maligno)
-tumor maligno renal, ovariano, uterino, de mama, hipófise e cerebral
-insuficiencia renal crônica podendo evoluir para diálise
-disfunção hidroelétrolítica (hipernatremia, hipocalcemia)
-osteopenia
-maior risco de doenças do colágeno (esclerodermia, lupus)
-diminuição da resistência imunológica com maior risco de septicemia

PS; não é chute, são complicações que já acompanhei em meus 16 anos como médico intensivista.

Bárbara disse...

>"Ainda não sei. O que não pode é nos receberem com tiros e/ou cimitarras.
Observando muçulmanos parece tão fácil...
Podemos simplesmente reivindicar o Pólo Norte como nosso, ou é ilegal?"

Como anda o Exército Argentino?
Nós podíamos invadir a Terra do Fogo.
O que acha Monsieur K?

>"Você são parentes, colegas de trabalho, cônjuges (ok esse último é brincadeira)?
Ou pior: São a mesma pessoa! Que horror, Bárbara!"

Como ousa cogitar tamanha infâmia?
A única coisa que AN e eu somos é inimigos um do outro.
Está vendo AN? Vc viu o que vc fez?
Como assim, "o que eu fiz"?
Vc nasceu! Mas sua mãe e seu pai ainda vão me pagar!

Já vou aproveitar o momento para levantar uma questão: Alguém aqui além d emim já notou que quando eu apareço por aqui, os demais comentaristas (em sua maioria esmagadora) desaparecem? Sim, sou um pouco egocêntrica, mas é só notar? Qualé ?

>"Boa moça. Continue assim."

Não quero continuar assim. Quero me tornar pior. kkkkkkkkkkkkkkk

Bárbara disse...

>"não é chute, são complicações que já acompanhei em meus 16 anos como médico intensivista."

Agradecida pelas informações.

E então AN, preparado para trocar de sexo?

Bárbara disse...

>"Hoje somos apenas tolerados. Num breve futuro, seremos escorraçados da sociedade civil; as pessoas apontarão para nós e rirão. "

Que se atrevam!
Mas vão se arrepender. Ah, se vão!

Anônimo disse...

Monsieur K

"-hepatite aguda fulminante com necrose hepática"
Uma pessoa sã já desistia da ideia nessa linha.

"Como anda o Exército Argentino?
Nós podíamos invadir a Terra do Fogo.
O que acha Monsieur K?"

Mais armados que nós, pelo menos.
Seria melhor algo menos povoado, como as Ilhas Malvinas... Fica pertinho de você, bem conveniente.

Isso tudo chega a ser enfadonho. Fico imaginando se eu seria feliz como progressista. Simplesmente aceitar tudo numa boa e ponto final...

O que seria bom mesmo é se isolar no meio do nada com apenas uma mulher, um cachorro, uns discos de Beethoven e uma boa conexão com a Internet (o que seria difícil). Sem bizarrices, esquerdismo, ecologistas, homens grávidos, censura, idiotas úteis... São muitas as vantagens.

Enquanto isso fico aqui no país do meu coração.
Ó céus, ó vida...

Rovison disse...

"Eu dei uma pesquisada, e se estiver certa, eu acho que gira em torno de R$1363."

Bárbara, aqui no Pará, um professor da rede estadual, graduado, em início de carreira, com uma carga horária de 40 aulas por semana ganha em torno de 3 mil reais. Acontece que a maioria tem uma carga horária superior a 40 aulas por semana, o que significa dizer que ganha mais do que o valor supracitado. E mais: a cada 3 anos de serviço, o professor ganha um adicional de 5% no salário que recebe, se tiver especialização 10%, mestrado 20% e doutorado 30%. Faça os cálculos aí para ver até quanto pode chegar o salário de um professor da rede estadual daqui do Pará. Não é por acaso que vem gente até do Rio Grande do Sul fazer concurso pra cá. Eu sou professor da rede estadual e da municipal e minha esposa é professora só da rede municipal. Temos um bom padrão de vida, melhor do que 90% da população brasileira. Aqui na cidade onde moro, raramente se vê um professor sem carro, e não estou me referindo a carro velho não. Há professores da rede estadual aqui onde moro que possuem até L200, eu mesmo tenho um polo sedan 2009/2010 há quase um ano quitado.

Mr X disse...

Acho que vou ir pro Pará... Quanto ganha na média um professor universitário?


A ideia de invadir um país é interessante, mas, nesse caso, porque não invadir um estado dentro do próprio Brasil? Podemos, por exemplo, invadir o Pará. Será fácil expulsar os índios e caboclos. Se o governo reclamar, dizemos que somos descendentes dos escravos brancos das Arábias, e que temos direito a terras em nome da opressão terrível que sofremos no passado.

Rovison disse...

Um professor universitário eu não sei, X, mas deve ser mais do que um professor de ensino fundamental e médio da rede estadual de ensino. Há professores de escola particular que ganham mais de 10 mil por mês como professores de cursinho preparatório para o vestibular. É claro que é uma minoria. Há também os professores das principais faculdades privadas. Estes ganham muito bem. É como diz aquele ditado: em terra de cego que tem um olho é rei. Ou a férrea lei econõmica da oferta e da procura: quando a oferta de uma mercadoria é baixa em relação à demanda o preço sobe.

Mr X disse...

Interessante. Faz muito calor aí? Muita umidade? Estou mais acostumado ao clima do sul...

Rovison disse...

Muito calor e muita umidade. Quem vem de um lugar de clima mais frio, como o Sul do país, sente bastante no começo mas depois se acostuma. Agora mesmo estou indo para a escola onde só eu irei dar aula.

Bárbara disse...

>"Mais armados que nós, pelo menos.
Seria melhor algo menos povoado, como as Ilhas Malvinas..."

Estas ilhas não pertencem a Inglaterra? Deus me livre!
Vamos para a Antártida de uma vez.

>"O que seria bom mesmo é se isolar no meio do nada com apenas uma mulher, um cachorro, uns discos de Beethoven e uma boa conexão com a Internet (o que seria difícil)"

Não... sem internet. Gosta de Beethoven? Eu prefiro Wagner, Albinoni, Mozart (para Elisa, minha preferida) e Schubert.

>"Bárbara, aqui no Pará, um professor da rede estadual, graduado, em início de carreira, com uma carga horária de 40 aulas por semana ganha em torno de 3 mil reais." (mais tudo o que segue)

Minha Nossa Senhora da Ambição!
Estou pensando que tipo de aula eu poderia dar...

Nossa Rovison! Estou pasma!
Ainda não fiz os cálculos, mas com certeza dá uma nota preta. E sim, é verdade, já ouvi falar que tem uns gaúchos e sulistas no geral, indo pro norte por causa da boa remuneração.

>"A ideia de invadir um país é interessante, mas, nesse caso, porque não invadir um estado dentro do próprio Brasil? Podemos, por exemplo, invadir o Pará. Será fácil expulsar os índios e caboclos."

Não quero ser chata, mas ao invés do Pará, não seria melhor Roraima?
Tá de bom tamanho e a população é pequena.
De qualquer maneira, desculpem, mas acho que não me habituo a lugares quentes e úmidos. Vamos para os pampas.

>"Se o governo reclamar, dizemos que somos descendentes dos escravos brancos das Arábias, e que temos direito a terras em nome da opressão terrível que sofremos no passado."

Se o governo reclamar é só dar uma propina...

>"Agora mesmo estou indo para a escola onde só eu irei dar aula."

Os alunos vão? Pestes!
kkkkkkkkkkk

Tenha um bom dia!

Mr X disse...

Gosta de Beethoven? Eu prefiro Wagner, Albinoni, Mozart (para Elisa, minha preferida)

"Para Elisa" é do Beethoven...

Mas também prefiro Mozart.

não seria melhor Roraima?

Do jeito que vai, como os brancos são minoria no Brasil e em breve serão também no mundo, acho que o melhor negócio é pedir uma reserva ao estilo da dos indígenas, para proteção ecológica dos costumes e povos europeus. Pode ser nos pampas, prefiro mesmo. Um pedacinho do Rio Grande do Sul exclusivo que seria uma espécie de museu sobre como a vida era antes de ser tomada pelos bárbaros esquerdistas e multiculturais.

Mr X disse...

> "prefiro Wagner"

Sua nazista! :-p

Bárbara disse...

>""Para Elisa" é do Beethoven... "

NÃO ACREDITO!!!

Fiquei adorando Mozart este tempo todo... Não deboche, não deboche.
Comecei a ficar mais irritada agora.
Jurava que era de Mozart.

>"Do jeito que vai, como os brancos são minoria no Brasil e em breve serão também no mundo, acho que o melhor negócio é pedir uma reserva ao estilo da dos indígenas"

E quem vai nos conceder tais direitos?
os mestiços que não acreditam em raça, porque lhes convém? Os muçulmanos árabes e negros? os chineses? Ou os judeus?

>"Sua nazista! :-p"

Aprendi a gostar depois que soube que Hitler o adorava. Nunca tinha me interessado em especial por suas composições. mas depois que ouvi, dorei.
Obrigada pelo elogio.

kkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Pare em Santos com seu submarino para eu entrar a bordo. Levo dinheiro, facas, livros e mapas. Macbook e iPad somente se for necessário.

Rovison disse...

"Os alunos vão? Pestes!
kkkkkkkkkkk"

Vão porque esta semana é período de provas e aí ninguém quer ficar com nota vermelha, mas a partir da próxima semana a frequência dos alunos vai cair drasticamente. Meu nome deve estar na boca de quase todos os professores grevistas da cidade onde moro. Imagino que se pudessem me matariam ou, pelo menos, me agrediriam violentamente. Imagina os impropérios que esses esquerdistas já devem ter lançado contra mim, Bárbara. Mas eu não ligo para a opinião dos esquerdopatas. Eles não agem com base na razão e sim em slogans pueris.

Anônimo disse...

"Do jeito que vai, como os brancos são minoria no Brasil e em breve serão também no mundo, acho que o melhor negócio é pedir uma reserva ao estilo da dos indígenas, para proteção ecológica dos costumes e povos europeus. Pode ser nos pampas, prefiro mesmo. Um pedacinho do Rio Grande do Sul exclusivo que seria uma espécie de museu sobre como a vida era antes de ser tomada pelos bárbaros esquerdistas e multiculturais.
"
já existe isso na Africa do Sul. Pessoas que compram terras, fundam uma empresa e moram dentro das terras. Tudo privado sem acesso de outras pessoas.

No Brasil isso existe no sul em forma de quistos.

Bárbara disse...

>"Meu nome deve estar na boca de quase todos os professores grevistas da cidade onde moro. Imagino que se pudessem me matariam ou, pelo menos, me agrediriam violentamente. Imagina os impropérios que esses esquerdistas já devem ter lançado contra mim, Bárbara."

Imagina se eles souberem que vc tem uma amiga nazista do sul.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tu tá condenado!

Brincadeira...
É verdade, eles devem te odiar. Mas aprenda o que eu aprendi: Nunca abaixe os olhos para ninguém. Este pessoal é completamente irrefletido. Vc está mostrando a todos eles que é sensato e racional. Pena que eles não querem ver e aprender.

Bárbara disse...

>"Pare em Santos com seu submarino para eu entrar a bordo. Levo dinheiro, facas, livros e mapas. Macbook e iPad somente se for necessário."

Eu controlo os tributos. Vai passando o cascalho.

Mr X disse...

Sem Internet. Acho que a destinação final vai ser mesmo um ilha, longe de tudo e todos, onde criaremos do zero uma nova civilização de Super-Homens! Chamem-me de Dr. Moreau.
Bwahahahahahhhah!

Mr X disse...

"já existe isso na Africa do Sul."

Sim, Orânia.

Acho que é o futuro, sabia? Uma espécie de retorno ao feudalismo, em que pequenos "castelos" independentes se enclausurão para se proteger do caos geral, após o colapso dos Estados-Nações.

Bárbara disse...

>"onde criaremos do zero uma nova civilização de Super-Homens! Chamem-me de Dr. Moreau.
Bwahahahahahhhah!"

Achei que vc quisesse ser o Prof. Xavier.
Não quero me transformar num monstro. Acho que serei obrigada a enclausurá-lo como fiz com o AN.

>"Uma espécie de retorno ao feudalismo"

Vai ser tão legal!!

Rovison disse...

Adoraria viver num lugar cuja população fosse formada integralmente por brancos defensores de uma cultura liberal-conservadora. Seria muito legal ter como amigos pessoas com a inteligência, o bom humor e a lucidez da Bárbara, do Mr X e de outras pessoas sensatas que postam mensagens aqui neste bolg. Encontro aqui neste blog, no MSM, no Reinaldo Azevedo, no Instituto Mises Brasil, entre outros um alívio para as idiotices, as asneiras, as absurdidades que emanam cotidianamente da mídia mainstream, do establishment acadêmico e do vergonhoso cenário político nacional, regional e local.

Mr X disse...

Dr. Mengele, então? Hihihihi.

Nos filmes dos X-Men, os "mutantes" são apenas uma metáfora sobre os homossexuais que querem "direitos iguais". Bom, não no último, "X-Men Origins", que até que não era tão ruim como os anteriores. Esse é sobre os judeus. Acho.

Bárbara disse...

>"Dr. Mengele, então? Hihihihi. "

Nossa!!! Como é que fui esquecer deste???!
Mengele não parecia tão simpático como os outros nazistas. Não vou com a cara dele.

>"Nos filmes dos X-Men, os "mutantes" são apenas uma metáfora sobre os homossexuais que querem "direitos iguais". Bom, não no último, "X-Men Origins", que até que não era tão ruim como os anteriores. Esse é sobre os judeus. Acho."

O último, 1ª Classe, que é sobre os judeus. Aliás, sobre a superioridade deles. Para ser sincera eu até ri. Esperava coisa melhor deles. Mas, como sempre, eles conseguiram demonizar mais uma vez os alemães e o Nacionalismo Branco.
Aff... Se eles parassem de explorar tanto está temática, eu ficava a favor deles. Mas assim deste jeito, não dá mesmo.

>"Adoraria viver num lugar cuja população fosse formada integralmente por brancos defensores de uma cultura liberal-conservadora. Seria muito legal ter como amigos pessoas com a inteligência, o bom humor e a lucidez da Bárbara, do Mr X e de outras pessoas sensatas que postam mensagens aqui neste bolg."

Ah, Rovison.... assim vc me deixa chateada. Eu me contento só com o "bom humor", embora essa opinião não pareça ter unanimidade por aqui.
Com certeza seria muito bom ter vcs como meus vizinhos. Podia deixar a porta da casa aberta no verão. kkkkkkkkkkk

>"Encontro aqui neste blog, no MSM, no Reinaldo Azevedo, no Instituto Mises Brasil, entre outros um alívio para as idiotices, as asneiras, as absurdidades que emanam cotidianamente da mídia mainstream, do establishment acadêmico e do vergonhoso cenário político nacional, regional e local."

Eu também.
Mais só aqui no Mr., e no Dextra.

Rovison disse...

Ah, Bárbara, tinha esquecido do Dextra. Sinceramente, Bárbara, acho vc uma moça muito inteligente para a sua idade. Não sei se é porque estou tão acostumado a lidar com adolescentes com um nível intelectual e moral tão miserável que quando encontro alguém, como vc, com uma bagagem de conhecimentos tão contrastante a dos meus alunos, eu fique feliz a ponto de lhe render aqueles elogios. Que bom se eu pudesse conhecer vc pessoalmente. Tudo bem, me contento com os seus edificantes comentários.

Bárbara disse...

Olha, eu acho melhor nós pararmos com isso. kkkkkkkkkk

Eu estou muita grata e feliz com todos os elogios dados a minha pessoa.
Inclusive, vou recapitular e fazer uma ressalva simultaneamente: Tu me chamastes de "gentil". Bem, devemos recordar que não fui muito simpática ao primeiro contato, fui grosseira.

Não sou uma burra, ou pelo menos não me considero. Mas é bom ser realista, e perceber que meus conhecimentos são bem limitados, e eu fico comendo poeira às vezes. (mas eu sou orgulhosa, e continuo comendo, por isso me meto no que não devia, kkkk)

Os adolescentes da minha geração, são quase todos muito alienados, retardados, concordo. Minha experiência mostrou que eu me unia a eles (a alguns) para fugir da solidão, mas no fundo, não dava certo. Depois eu fugia deles, porque não tínhamos os mesmos interesses. Mas vc tem dois filhos agora, e que com certeza serão espertos e agradáveis como o pai.

Realmente seria bom nos conhecermos pessoalmente, e quem sabe o que o destino nos reserva? (tá, eu não acredito em destino, é só uma expressão mesmo).

Bárbara disse...

Retificação:

>"meus conhecimentos são bem limitados"

Assim como minha capacidade de argumentação (mas não me sinto mal - como deveria - com isso)kkkkkkk

>"que com certeza serão espertos e agradáveis como o pai."

O pai e mãe, não é?

Mr X disse...

Ah esta vida, esta vida. A idéia da ilha me agrada, ou então uma vila isolada no meio das montanhas. Cidades grandes começam a me incomodar. O Pará não deve ser de todo ruim. Viver entre onças e lagartos não me assusta, mas tem muito crime por aí, Rovison?

Rovison disse...

"Realmente seria bom nos conhecermos pessoalmente, e quem sabe o que o destino nos reserva? (tá, eu não acredito em destino, é só uma expressão mesmo)."

Seria muito bom mesmo. Desculpa, Bárbara, pelas palavras ríspidas que lhe enderecei nas nossas primeiras conversas. Temos algumas pequenas divergências, mas nada que afete os pontos essenciais das nossas convicções.

"O Pará não deve ser de todo ruim. Viver entre onças e lagartos não me assusta,..."

X, suponho que vc deve ter sido irônico no comentário supra citado. Se não é ironia, devo informá-lo que a maior parte da população do Pará mora em cidades e que os locais onde se encontram animais silvestres como onças ficam bem distantes da maioria dos centros urbanos paraenses. Na verdade, isso que vc falou, X, é um estereótipo que o pessoal do Sul e Sudeste tem da Amazônia que não corresponde à realidade da imensa maioria das pessoas que vivem nessa parte do Brasil.

" mas tem muito crime por aí, Rovison?"

Depende da cidade e da região do estado. Na cidade onde eu moro que fica a 65 km de Belém, a criminalidade tem aumentado bastante nos últimos anos devido, principalmente, ao crescimento do tráfico de drogas, mas nada que se assemelhe às favelas do Rio de Janeiro e de outras áreas bem violentas do Brasil. A periferia de Belém apresenta elevadas taxas de criminalidade, mas creio que menores que as de outras regiões do Brasil.

Mr X disse...

animais silvestres como onças ficam bem distantes da maioria dos centros urbanos paraenses.

Que pena. Fico decepcionado: na verdade, gosto de animais, não me importaria de ver animais selvagens pela janela do quarto.

crescimento do tráfico de drogas

Isso é uma praga em todo o Brasil. Li que também está começando a aumentar em Santa Catarina.

Anônimo disse...

É o primeiro site de nazistas que tem banner de apoio a Israel hahahahaha só tem doido

Mr X disse...

Depois do casamento gay, da poligamia (próxima), da pedofilia (daqui a pouco), vem aí o bestialismo liberado e aprovado. Eis o relato de um homem que fez sexo com golfinhos, novo best-seller na América:

http://gawker.com/5843358/mans-dolphin-sex-memoir-suddenly-very-popular

Golfinhos!! Ou melhor, golfinhas.

Não era o Peter Singer que dizia que era melhor f*** com um bicho do que comê-lo?

Anônimo disse...

E também tem banner de apoio à democracia no Irã hahahaha

Vc tá traindo o movimento racista-ariano-raça-pura-ditadura-forever, véio!

Mr X disse...

"É o primeiro site de nazistas que tem banner de apoio a Israel hahahahaha só tem doido"
Vc tá traindo o movimento racista-ariano-raça-pura-ditadura-forever, véio!

Normalmente não respondo a idiotas, mas por esta vez: não é um site nazista, é até filosemita, e não é racista, embora aceite que possam existir diferenças genéticas entre os povos (até prova em contrário). Tampouco é a favor de ditaduras. Bom, isto quanto ao autor do blog, pois não me responsabilizo pelos comentários. De vez em quando aparecem certos trolls… Como você...

Bárbara disse...

>" Desculpa, Bárbara, pelas palavras ríspidas que lhe enderecei nas nossas primeiras conversas"

Não me lembro das suas palavras, só das minhas. Mas se isto faz vc se sentir confortável, eu perdoo. kkkkkkkk

>"não me importaria de ver animais selvagens pela janela do quarto."

Sério? Ora, vamos para uma savana, então.

>"É o primeiro site de nazistas que tem banner de apoio a Israel hahahahaha só tem doido"

Doido aqui é vc! A unica pessoa que apoia parcialmente o nazismo aqui e critica abertamente os judeus sou eu mesma, muito desprazer em te conhecer, seja quem for.

O X nunca apoiou tal movimento. Mas com certeza vc deve ser mais um mestiço pardo, ou ainda pior, mais um branco querendo se mostrar "moderninho", que sai por aí chamando de "nazista" cada um que crê em diferenças raciais, ou que seja contra este liberalismo social atual.

>"Vc tá traindo o movimento racista-ariano-raça-pura-ditadura-forever, véio!"

Vá procurar o que fazer! Eles aqui já tem a mim para torrar a paciência. Não aceito competidores. Caia fora!

Bárbara disse...

>"Eis o relato de um homem que fez sexo com golfinhos, novo best-seller na América"

"...Livrai-nos de todo mal, amém."

Bárbara disse...

Gente, se um dia eu for presa, acusada pelos comentários aqui deixados, vcs prometem fazer uma passeata, pedindo minha libertação? E se eu for processada, vcs fazem uma "vaquinha"?

Mister, conhece esta cidadezinha:
Kiryas Joel, New York?

Mr X disse...

Googleei agora. Judeus pobres? Não acredito. Deve haver algum erro aí. Será que cometem crime também? Ah ah. Nah, acho que apenas levam uma vida muito simples. Pobreza muitas vezes não é questão de dinheiro, mas de espírito.

Bárbara, você é cristã ou atéia?

Mr X disse...

É como dizer que os Amish são pobres porque não tem carro do ano, celular, etc.

Paradoxalmente, há muitas comunidades onde todos têm esses bens materiais, mas apresentam muito mais problemas sociais.

Bárbara disse...

>"Googleei agora. Judeus pobres? Não acredito. Deve haver algum erro aí. Será que cometem crime também? Ah ah. Nah, acho que apenas levam uma vida muito simples. Pobreza muitas vezes não é questão de dinheiro, mas de espírito."

Parece que a cidade é uma das menos violentas do país.
Veja aqui:
http://paulorios.org/2011/04/25/os-numeros-do-lugar-mais-pobre-dos-eua-2/

E para ser sincera, apesar de ter alguma coisa contra eles, fico feliz por estarem conseguindo preservar seu povo e sua cultura. Vida longa! (contanto que não incomodem).

>"Bárbara, você é cristã ou atéia?"

Fui educada numa família muito cristã. Me considerei agnóstica por certo tempo, mas acho que estou resgatando minha religiosidade perdida.

Bárbara disse...

>"É como dizer que os Amish são pobres porque não tem carro do ano, celular, etc. "

"Tem gente que é tão pobre, mas tão pobre, que só tem dinheiro. " - Pedro de Lara

Mr X disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gerson B disse...

X, acho que você vai gostar deste vídeo, tudo a ver com o post:

http://www.youtube.com/watch?v=CjQUVlXabUY

Chesterton disse...

esse vídeo é o retrato verdadeiro.

Anônimo disse...

Pessoal, olhem isso - mais um caso de perseguição do politicamente correto:

http://selvabrasilis.blogspot.com/2011/10/atratividade-das-negras-e-o-mane-da-lse.html

Mr X disse...

Sabia que o coitado do japa tinha perdido a coluna no Psychology Today, não sabia que agora ele tá tendo todos esses problemas no emprego. Que absurdo...

O pior é que o cara só replicou um estudo que incluía participantes (homens e mulheres) negros. Pode até ter sido discutível seu approach, quer dizer, aparentemente, se entendi bem o estudo, eles utilizaram um número bem reduzido de indivíduos.

Mas pra chegar a ter tantos problemas assim por um simples post em um blog?

O mais polêmico mesmo no artigo é que o japa fala várias vezes sobre a questão da diferença da inteligência. Ninguém reparou ou se importou; mas foi falar na beleza e se lascou...

É como diz o ditado, "Hell hath no fury like a scorned woman"

Tá aqui o artigo original (em inglês):

http://www.buzzfeed.com/mjs538/why-black-women-are-less-physically-attractive-tha

Edu disse...

Gente, fiquem calmos, isso tudo é moda e vai passar... só que talvez demore algumas gerações.

Não encontram mais movimentos vanguardistas artísticos, os artistas resolveram ser arteiros e estão fazendo isso com o próprio corpo.

Evolução gente é isso, não adianta querer ser contra, não adianta querer proibir. "ah, mas meu filho vai ter q conviver com esses malucos?" Sim! Só que vc provavelmente é heterossexual e terá filhos, eles não conseguem ter filhos... pelo menos por enquanto, e se proíbem a clonagem, provavelmente proibirão tentativas de cruzar DNAs entre homossexuais.

Fiquem tranquilos! Se eu e vc sobrevivermos, provavelmente nossos filhos estarão adaptados para sobreviverem tbm.

Darwin vence no final.

Chesterton disse...

http://pajamasmedia.com/blog/star-of-david-carved-on-infidel%E2%80%99s-back-in-st-louis/

chest- não é tão fácil assim, a covardia ocidental é uma vergonha.

Cahê Gündel Machado disse...

"Für Elise" de Mozart doeu na alma!

O melhor é Vivaldi, seguido de J.S. Bach e Mozart.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Mr.X, poderíamos fomentar o separatismo no nosso RS, hein? Que tal? Ou quem sabe a Região Sul?

Chesterton disse...

não tem petróleo...

Bárbara disse...

>"Darwin vence no final."

Achei que o Darwinismo não fosse programa político. Ninguém vai falar nada???? É só quando eu falo???

>""Für Elise" de Mozart doeu na alma!"

Tome um analgésico então. Eu gosto. O que vc tem a ver???

>"O melhor é Vivaldi, seguido de J.S. Bach e Mozart."

também gosto de Vivaldi.

>"não tem petróleo..."

E...???? Já ouviu falar em exportação???

Gente, estou bloqueada do blog do Sakamoto. Não posso comentar. será que ele não gostou dos meus últimos comentários??? kkkkkkkkkkkkk

Mr X disse...

Vivaldi é bom, mas sem comparação com Bach, Mozart e Beethoven. Ou será que sim? Cada um tem o seu gosto; há até quem goste de rap e de Lady Gagá.

Bárbara disse...

Me lembrei de mais um que é muito bom: Liszt.

http://www.youtube.com/watch?v=aYvTp6RL1EI

>"quem goste de rap e de Lady Gagá."

Vc gosta? (sério)

Chesterton disse...

http://www.youtube.com/watch?v=DvkppduB5d0

Mr X disse...

"Vc gosta? (sério)"

Detesto. Mas gosto de algumas coisas de pop, rock. E jazz old style.

Bárbara disse...

http://www.youtube.com/watch?v=DvkppduB5d0

Adorei isto!!

>"Detesto. Mas gosto de algumas coisas de pop, rock. E jazz old style."

Ãhã. Eu também. Aerosmith - Angel, gosta???

Edu disse...

Po Bárbara,

Precisa ser programa político pra emitir uma opinião sobre o resultado dessa palhaçada toda?!

Aproveitando: os meus favoritos são nesta ordem Mozart, Beethoven, Chopin, Bach. Liszt e Vivaldi são legais: cada 1 tem 1 música.

Cahê Gündel Machado disse...

Bárbara querida, eu não critiquei a "Für Elise", mas sim você ter achado que era de Mozart. :)

Essa aqui é muito bonita: http://www.youtube.com/watch?v=D1jiB4lGIyg&list=PL1CA0C9E16F3E0EFA&index=3

Paganini, interpretado pela linda Julia Fisher.

Bárbara disse...

>"Po Bárbara,

Precisa ser programa político pra emitir uma opinião sobre o resultado dessa palhaçada toda?! "

Edu, não é nada pessoal. É só porque outra vez eu havia dito que racismo poderia ser uma estratégia evolutiva de grupo, para aumentar a chance de sobrevivência do mesmo, e que portanto, era algo natural do ser humano. Mas uma galerinha aqui disse que darwinismo descreve, mas não prescreve as formas de organização de um grupo.

Só estou cobrando! Se eu estaria errada, vc também devia ser julgado da mesma forma.

Abraços!

Bárbara disse...

>"Bárbara querida, eu não critiquei a "Für Elise", mas sim você ter achado que era de Mozart. :)"

Obrigada pelo "querida". Desculpe não ter entendido, mesmo assim, qualquer um poderia se enganar. Eu havia recebido a informação errada.

>"Paganini, interpretado pela linda Julia Fisher."

Muito bom gosto.

Edu disse...

Bárbara,

Concordo com vc, e acho que pode ser sim uma estratégia! Darwin, em mina opinião, foi um cara tão foda que é como se ele dissesse asssim: depois de tudo o que eu pesquisei, o segredo é adaptação. Cada um que tenha sua idéia sobre a própria adaptação e se vire. Afinal não há regra para adaptar-se, só vai valer a tentativa e erro!

A minha teoria está colocada! Podem não concordar, com certeza tem um monte de falhas! Mas ainda assim é uma teoria: hoje procriação de seres sexuados não combina com homossexualismo, portanto, a longo prazo, os heterossexuais têm uma vantagem competitiva.

hehe

Bárbara disse...

Certo Edu. Mas claro que isso nos levaria a uma extensa discussão por aqui, por isso aguardaremos o próximo post do Mister.

No mais, eu acho que isso é só retórica, pois mais importante que falar sobre as estratégias de Darwin, seria discutir sobre evolucionismo e criacionismo, que aliás, eu também não tenho opinião pronta.

Ai, estou cansada para escrever hoje.

Rapaziada, bom fim de semana a todos vocês!!!

Bjos,

Barbara.

Rovison disse...

Estou aguardando o próximo texto do X. Bom final de semana a todos, especialmente a vc, Bárbara.

Bárbara disse...

Excelente fim de semana a vc e sua família Rovison!!!

Sinceros votos,

Bárbara.

Rovison disse...

Obrigado, Bárbara. Também desejo um ótimo final de semana a toda a sua família, Bárbara.

Rovison disse...

Bárbara, vc já leu os últimos posts do Dextra? Se não, dê uma olhada. Há dois textos muito interessantes sobre diferenças entre negros e brancos e sobre o que os negros fizeram com a cidade de Detroit. Leia e depois publique aqui a sua opinião. Claro, se o X permitir.

Mr X disse...

Podem publicar o que quiserem. Um post novo, só segunda e olhe lá (sobre o Steve Jobs).

Bárbara, você tá frequentando o Sakamoto agora também? Te vi por lá...

O problema com os negros não é a inteligência, esta varia em todas as pessoas, e 90% das pessoas do planeta são burras (tá bom, 75% - eu incluído!). O problema é o crime!!! Por que cometem mais crime do que os outros? Isto é triste, porém inegável. Embora digam que haja países na África que são bem pacíficos e com pouco crime. (Li isso sobre Madagascar, e outro que não lembro, acho que Botswana).

Bárbara disse...

>"Bárbara, vc já leu os últimos posts do Dextra? "

Li, sim, é claro. Sabe o ultimo post, do leitor anonimo que indicou a pag. sobre as diferenças intelectuais das raças? Quem vc acha que era o leitor???
kkkkkkkkkkkk

Euzinha!!! Ih, meu filho, já contribuí muito por lá!!

>"Bárbara, você tá frequentando o Sakamoto agora também? Te vi por lá... "

Eu tinha deixado uns recadinhos por la´, já faz um tempo, mas depois para comentar, tinha de estar cadastrado, ou pelo menos para mim foi assim. Depois voltou ao normal e eu retornei.
Não gosto da cara dele, por isso vou lá encher o saco dele também.

>"O problema com os negros não é a inteligência, esta varia em todas as pessoas, e 90% das pessoas do planeta são burras (tá bom, 75% - eu incluído!)."

90% não é exagero, é razoável, mas se vc está entres estes, imagina quem está entre os 10%. Deixa de falsa modéstia!!

>"O problema é o crime!!! Por que cometem mais crime do que os outros? Isto é triste, porém inegável."

O problema é a incompatibilidade de gênios entre eles e os brancos. E criminosos também são aqueles Brancos (que por mim nem merecem ser chamados assim) assassinos que queimavam casas onde os negros viviam no sul dos EUA, os latifundiários que que escravizaram milhões, e trucidaram os nativos dos continentes que invadiam.

Eu sou a favor da segregação, até do colonialismo, mas explorar outro ser humano, é coisa que não se faz. Sim, eu não sou o ser ruim que vcs imaginam.

>"Embora digam que haja países na África que são bem pacíficos e com pouco crime. (Li isso sobre Madagascar, e outro que não lembro, acho que Botswana)."

Sim, mas neste ultimo, por exemplo, há muitas tribos primitivas como os bosquimanos. Deve ser por isso. estes tolos não são inofensivos.

Bárbara disse...

Nossa! Eu nem acredito que eu erro tanto às vezes, ao escrever.

>"estes tolos NÃO são inofensivos."

Estes tolos, são inofensivos.

Rovison disse...

"Eu sou a favor da segregação, até do colonialismo, mas explorar outro ser humano, é coisa que não se faz. Sim, eu não sou o ser ruim que vcs imaginam."

Concordo com vc, Bárbara. Cada um no seu quadrado e respeitando as características intrínsecas do outro. Em outras palavras: em cada território um povo etnicamente homogêneo, exceto nos casos em que a mistura racial já é irreversível (Brasil, por exemplo). Que cada grupo racial ocupe um pedaço da superfície terrestre e viva de acordo com suas potencialidades.

Bárbara disse...

É isso mesmo Rovison.

Mas diga vc, o que achou dos artigos do Dextra? Sobretudo daquele sobre as cidades americanas. Achei fantástico!!!

PS: Olha gente, hoje não estou de bom humor. Não sei se deixei isso transparecer no comentário. Minha capacidade de concentração está reduzida. acho que alguém drogou o meu café com leite. (o AN? Será?)

Mr X disse...

Que cada grupo racial ocupe um pedaço da superfície terrestre e viva de acordo com suas potencialidades.

Esse pensamento parte do princípio que a evolução não esteja ainda agindo, não há motivo para descartar que no futuro todas as raças serão igualmente inteligentes, se a pressão evolutiva for por maior inteligência (o problema é que agora parece que sobrevivem os mais burros e mais preguiçosos, pois há vantagem nisso - welfare, bolsa-família, etc. E ocorre entre os brancos também). Tampouco é muito provável que, neste mundo globalizado, possa se conseguir o isolamento entre os povos (bem, os asiáticos até que estão conseguindo, nos países deles, mas mandam muitos asiáticos para EUA, Europa, Brasil, África, etc).

Brancos (que por mim nem merecem ser chamados assim) assassinos que queimavam casas onde os negros viviam no sul dos EUA, os latifundiários que que escravizaram milhões, e trucidaram os nativos dos continentes que invadiam.

Será que tudo isto é payback? Não foram os africanos os que viajaram voluntariamente para as Américas. Não foram os indígenas os que voluntariamente convidaram para suas terras e se misturaram com os brancos. Também é ruim culpar as minorias por coisas que não foram da escolha delas.

(Esta não é uma vindicação do pensamento esquerdista politicamente correto, só uma observação).

Bárbara disse...

>"não há motivo para descartar que no futuro todas as raças serão igualmente inteligentes"

exceto o fato de que no futuro só existirão duas raças: os asiáticos e os mestiços de brancos com negros e qualquer outra coisa. será que vai haver judeus ashkenazi ainda?

>"se a pressão evolutiva for por maior inteligência"

Pressões evolutivas não são iguais em todas as sociedades ou habitats de uma mesma espécie.

>"Não foram os africanos os que viajaram voluntariamente para as Américas. Não foram os indígenas os que voluntariamente convidaram para suas terras e se misturaram com os brancos. Também é ruim culpar as minorias por coisas que não foram da escolha delas. "

Sim. Isso mesmo. Os brancos que estavam envolvidos com isso, são niggers com aparência caucasiana (kkkkkkkkkkkk).

Se bem que os judeus estiveram muito envolvidos no tráfico negreiro dos ibéricos.

Mr X disse...

Nos EUA ao menos, brancos também estão se misturando com asiáticos, e judeus misturam-se com brancos e asiáticos também (50% de casamentos mistos entre judeus americanos). Todos de alto QI, é claro. Haverá no futuro uma nova elite judeocaucasiática?

Bárbara disse...

>"Nos EUA ao menos, brancos também estão se misturando com asiáticos, e judeus misturam-se com brancos e asiáticos também "

De qualquer maneira não haverá mais arianos no mundo, da mesma forma como eles sumiram na Índia, desaparecerão da Terra por completo.

Asiáticos? Credo, que mal gosto!! De que adianta serem inteligentes se são feios como a morte!! Eu jamais misturaria meu sangue com o deles, nem se fosse Kim Ung-yong.

E os judeus não são coisa melhor. Se já não são tão feios como diz o estereótipo antigo, é porque se misturaram com os brancos.

>"Haverá no futuro uma nova elite judeocaucasiática?"

Não apostaria muito nisso. De qualquer maneira, que se danem!!! Não gosto de mongóis. A começar pelo Sakamoto.

Um recado a eles, ou melhor, dois recados: Fiquem na de vcs!! Já não basta serem 60% da terra, vcs ainda colaboram com a extinção da nossa raça??!!! Sangue amarelo... já chega o amarelão!!

Segundo: Já que vcs não podem nascer de novo, quebrem os espelhos de suas casas.

Aaahhh, eu falo mesmo.

Mr X disse...

Credo! Eu acho várias asiáticas bonitas. Casaria com uma, não fosse que quero filhos loiros, e nunca vi japonês loiro.

Bárbra, será que você não é meio racista? Kkkkk.

No mais, talvez não seja verdade que os negros cometem mais crime, talvez seja só que cometem certos crimes, talvez seja uma questão de escala. Corrupção também é roubo, certo? Tem um ditado meio racista que diz, "se roubou dez dólares é negro, se roubou dez mil é branco, se roubou um milhão é judeu". (Não estou concordando, só replicando o que li por aí) Hum, e os asiáticos? Bom, na China eles roubam na escala dos bilhões (há muita corrupção na China, mesmo sendo punida até com pena de morte). Ah e cometem abusos bárbaros contra animais, viu o que fazem com os ursos?

Os brancos que estavam envolvidos com isso, são niggers com aparência caucasiana (kkkkkkkkkkkk).

Hmm, discordo, todos os povos ao longo da História usaram escravos, os brancos não foram diferentes, e aliás alguns foram bem malvados. O problema racial não tem a ver com a escravidão, além do fato de que a escravidão trouxe os africanos para a América, e portanto o conflito antes inexistente entre brancos e negros. Os árabes ainda usam escravos hoje em dia! Talvez um dia voltem a usar: serão as escravas brancas europeias, quando eles tiverem maioria demográfica. Não tinha um caso de paquistaneses na Inglaterra que "criavam" meninas branas inglesas de 13, 14 anos para a prostituição?

Ah sim, tá aqui:

http://www.dailymail.co.uk/news/article-1344218/Asian-sex-gangs-Culture-silence-allows-grooming-white-girls-fear-racist.html

Nota, "Asian" na Inglaterra significa "paquistanês muçulmano" mesmo.

Bárbara disse...

>"Credo! Eu acho várias asiáticas bonitas. Casaria com uma, não fosse que quero filhos loiros, e nunca vi japonês loiro."

Com aquela cara achatada que eles têm, eu acho difícil. A menos que seja um eurasiano. mas claro, sempre tem algumas exceções.

>"Bárbra, será que você não é meio racista? Kkkkk."

vc acha??

>"se roubou dez dólares é negro, se roubou dez mil é branco, se roubou um milhão é judeu"

Não tenho dúvida.
kkkkkkkkkkkkk

>" Ah e cometem abusos bárbaros contra animais, viu o que fazem com os ursos?"

Mongóis sempre foram conhecidos por suas torturas e desumanidades.

>" Hmm, discordo, todos os povos ao longo da História usaram escravos, os brancos não foram diferentes"

Não neguei tal fato. Mas é destes FDP que estou me referindo mesmo.

>"90% das pessoas do planeta são burras (tá bom, 75% - eu incluído!)"

Vou retificar 9ou acrescentar): Correto. Mas dos 10% (ou 25%) restantes, 90% são brancos. Estou pouco me lixando para quem discorda.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

>"Não tinha um caso de paquistaneses na Inglaterra que "criavam" meninas branas inglesas de 13, 14 anos para a prostituição?"

Não eram as mulheres deles "lindíssimas"? Por que estes desgraçados não usam as filhas deles para ganhar o pão de cada dia????

Rovison disse...

"Mas diga vc, o que achou dos artigos do Dextra? Sobretudo daquele sobre as cidades americanas. Achei fantástico!!!"

Gostei muito. O caso de Detroit é um exemplo bem concreto do que negros são capazes de fazer com um espaço geográfico quando têm liberdade para agir. Se a população branca e asiática se evadisse dos Estados Unidos, deixando aquele riquíssimo país excluisivamente nas mãos dos negros, em poucos anos tudo aquilo ali viraria um país tipicamente africano. Discordo do X quando este afirma que o problema dos negros não é a inteligência. Na verdade, não é SÓ a inteligência, mas sem dúvida nenhuma este é um fator importante. Concordo que a imensa maioria da população tanto branca quanto negra quanto de qualquer outra raça não é muito inteligente, o fato relevante é saber a proporção de pessoas muito inteligentes em cada grupo racial. É esta minoria de inteligência elevada que faz a diferença e não a maioria de inteligência medíocre. Assim, comparando a proporção de brancos e asiáticos de elevada inteligência com negros com a mesma capacidade verifica-se uma desigualdade muito grande que não pode ser atribuída simplesmente a fatores ambientais ou culturais. Quanto às causas da elevada delinquência dos negros, não tenho a resposta. Pode estar relacionado ao menor QI e a outros fatores de ordem biológica ainda não descobertos.
Quanto à segregação dos grupos raciais, é claro que isto é um sonho meu. Sou realista o bastante para saber que isto jamais vai ser concretizado neste mundo. Expressei apenas um ideal de sociedade, de mundo. Não sou tão ingênuo para acreditar que um dia haverá uma divisão territorial dos grupos raciais, com cada grupo ocupado uma determinada porção do espaço geográfico mundial.

Bárbara disse...

>"Se a população branca e asiática se evadisse dos Estados Unidos, deixando aquele riquíssimo país excluisivamente nas mãos dos negros, em poucos anos tudo aquilo ali viraria um país tipicamente africano."

Culpa dos brancos que os abandonaram, diria um esquerdista.
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rovison disse...

"Culpa dos brancos que os abandonaram, diria um esquerdista."

É verdade, Bárbara. Para os esquerdopatas tudo de ruim que acontece ou que venha a acontecer com os negros é culpa dos brancos racistas.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Put a keep are you. Foo del.

Caio Moura disse...

A idéia de família é mutável, tanto espacialmente quanto temporalmente. Em grande parte oriente médio a família é constituída por um homem, várias esposas e seus filhos; Em muitas tribos indígenas da américa do sul a família é formada por vários pais, várias mães, e vários filhos, todos juntos; Na grécia antiga a além do núcleo familiar havia a relação que era incentivada entre os homens e seus respectivos mestres; E hoje novas formas de famílias começam a coexistir. Lutar contra tal mudança e evitá-la, além de irracional, é impossível. As pessoas devem agora discutir sobre como todos nós devemos conviver, como eles podem contribuir com a sociedade e como nós podemos contribuir com eles. Apontar características desagradáveis é muito fácil, por-se na posição de vítima fantasiando uma exclusão social, além de fácil, é patético. Difícil mesmo é cumprir o papel responsável de humano e jogar essas montanhas de intolerância fora.

O fato é que existem pessoas que estão se tornando muito mais felizes dentro dessas novas extruturas familiares e isso deve ser valorizado. Devemos parar pra pensar o que realmente importa, se é a manutenção de valores cada vez mais arcaicos e incoerentes em relação à nossa atual realidade, ou a felicidade de muitos homens e mulheres que senham em ser quem eles querem ser?

Caio Moura disse...

Mesmo se eu estivesse nas situações que eu exemplifiquei, tenho certeza, não preferiria fazer cirurgias para a mudança do sexo. Não gosto de cirurgias, não gosto da idéia de cortar meu corpo nem de tirar partes de mim mesmo(Acredito que eu me tornaria uma lésbica incorformada). Mas existe muita gente, como coragem suficiente, que está disposta a enfrentar os disafios pessoais, que prefere os cortes a uma vida de mentira, e que, principalmente, serão felizes dessa forma. Então, que sejam, felicidade sempre deve ser incentivada e apoiada quando não se está interferindo negativamente na vida alheia.

Quanto aos casos de crianças sendo indusidas a se caracteriazar como de sexo oposto ao próprio, concordo completamente com vcs. Inclusive penso que as questões de gênero não devam ser impostas de forma alguma durante infância. São muito comuns casos de meninas que têm caracteristicas comportamentais masculinas, mas se encontram apenas numa fase. Tão comuns também são os casos de meninas que têm características masculinas e de fato são lesbicas. Em nenhum dos dois casos acredito que a familia deva tentar tornar a menina mais feminina, independente dos pais a obrigarem ou não a agir da forma que eles desejam a sexualidade dela será a mesma. Obrigar um menino a ser masculino não o torna hetero, indusir um menino a ser feminino não o torna gay, os pais se frustram na tentativa de fazer com que o filho tenha a sexualidade dentro das expectativas pessoais deles e tornam a criança ainda mais confusa e sem aceitação pessoal. Um menino heterossexual que é incentivado/obrigado a ter imagem e atitudes femininas provavelmente se torna um adulto com sentimento de aversão à sua infância, regeição à sua própria família, além de, óbvio, não conseguir se aceitar por completo sua sexualidade. Tudo isso acontece de mesma forma com filhos gays que são obrigados a assumir características típicas de garotos heterossexuais. Esses casos estão por toda parte, merecem toda uma atenção especia, são realmente muito sérios e as famílias precisam se tornar cada vez mais sensíveis para perceber aonde devem e não devem interferir.

continua..

Caio Moura disse...

Não entendo o motivo pelo qual a referência que é feita a pedófilos em seu texto é "gays pedófilos". é óbvio que heterosexuais pedófilos são tão repugnantes quanto a pedofilia gay. Por que o outro lado também não é citado? Por qual motivo não cita-se os estupradores, os violentadores de todas as formas e os outros tipos de bizarrisses que existem no mundo indiscriminadamente. Que por sinal são problemáticas muito mais sérias do que o uso de piercing, por exemplo (só pra deixar claro: não gosto de piercings nem de tatuagens, mas gosto menos ainda de cair na infantilidade de pensar que todos devem ter preferências iguais às minhas).

O mais bizarro é a nossa incapacidade de colocar-nos no lugar dos outros. Tentem imaginar que vocês nasceram com o corpo de sexo oposto ao seu, olhem pra si e tentem ver um corpo de uma mulher (no caso dos homens), imaginem vocês sem seus pênis. Só a idéia disso me perturba absurdamente. Se, meu corpo fosse de uma mulher eu tenho convicção que seria muito infeliz comigo mesmo, sei que me sentiria como alguém que nasceu com uma deformidade genética. Quando alguém nasce com deficiência motora não se tenta fazer com que o deficiente apenas aceite psicologicamente sua condição, deve-se buscar apoio e tentar, de todas as formas possíveis, fazer o uso da ciência para a transformação do corpo do indivíduo para que ele tenha acesso a uma forma vida desejada. a situação dos trangêneros deve ser encarada de forma bem parecida.

Quando se diz: "Se a mente acha que nasceu no corpo errado, em vez de trocar o corpo, não seria muito mais fácil trocar as idéias da mente?" a resposta para essa indagação é não. Imaginem que a sociedade é predominantemente homossexual, estaríamos realmente dispostos a transformar nossos desejos sexuais em algo oposto ao que nos agrada? Será que realmente conseguiríamos fazer isso, ou estaríamos apenas mascarando, através de tratamentos mentais, nossa real e imutável identidade sexual? Novamente fazendo uso do exemplo de ter um corpo de sexo oposto pensei o quão perturbador seria para nós homens heterossuais nascermos sem pênis, com um corpo feminino e ainda assim além de tudo ser obrigado pela "moralidade social" a reprimir nosso desejo sexual por corpos femininos e nos adestrar de contra vontade a relacionarmos com outros homens buscando de alguma forma o prazer com eles a princípio inimaginável.

continua..

Mr X disse...

Caio Moura,
O normal, biologicamente falando, é a relação entre homem e mulher, que permite a reprodução da espécie. E é por isso que ela é mais importante. O resto é o resto. Cada um que se divirta como queira, mas já cansei que esse estilo de vida seja impossível de ser criticado. Quanto à tal "troca de sexo", me parece uma coisa bizarra, só isso. Nunca entendi. Mas eu estou satisfeito com o meu corpo, então, não sei como seria se não estivesse.

Mr X disse...

No outro dia estávamos falando sobre Vivaldi, Mozart e Bach, mas agora achei uma música que fica acima de tudo isso, e incrivelmente vem do Brasil, vejam que legal:

http://www.youtube.com/watch?v=0jCgQVywYas