terça-feira, 2 de agosto de 2011

Mulheres violentas

Chega de falar de raça, assassinos em massa e outros temas desagradáveis. Let's talk about sex, baby! Vamos falar sobre sexo e relações humanas. A pergunta do dia é: Será que a sociedade contemporânea está tornando as mulheres mais loucas e mais violentas?

Três casos recentes aqui na Califórnia de mulheres violentas chamaram a atenção da mídia. O mais comentado foi certamente o da mulher que cortou o pênis do marido e, pra não dar nem chance de reposição cirúrgica, jogou o órgão no triturador. Não se sabe o motivo, mas aparentemente tinha a ver com uma briga fútil sobre receber ou não visitas em casa. O casal já estava anteriormente em processo de divórcio e não tinha filhos. Eram casados há pouco mais de um ano, aliás. A mulher, aparentemente descontente com o divórcio, colocou uma droga no jantar do marido, o amarrou na cama e cortou o seu bilau. Para que tanta maldade? Vejam que doce de esposa:



Mas esse caso não é o único de uma mulher violenta causando graves danos ao marido ou parceiro. Recentemente, uma outra moça atropelou o namorado, duas vezes, simplesmente porque este ousou falar mal da mãe dela. Credo, agora é preciso gostar da sogra? Olhem a cara da queridinha:


E, finalmente, houve uma mulher que empurrou o marido da janela do décimo-sétimo andar após uma discussão. Ela estava grávida. Ele morreu. Segundo a reportagem, ela já batia no marido há algum tempo. Sim, ela era a violenta na relação. Pela foto, ela mais parece um anjinho incompreendido:


Alguns estudos parecem apontar que a violência feminina contra seus parceiros está aumentando. As estatísticas não mentem: há muito mais homens apanhando das mulheres do que há anos atrás. Vejam por exemplo o que anda acontecendo na Inglaterra, onde a violência feminina aumentou 400%, representando já quase a metade dos casos de violência doméstica. 

Mas qual o motivo? Tensão pré-menstrual permanente causada pelos hormônios inseridos nos alimentos processados? A mídia que mostra mulheres franzinas dando uma surra em homens fortões? Os videogames com heroínas como Lara Croft? Ou seria tudo culpa do feminismo? 

O feminismo certamente tornou as mulheres mais exigentes e mais chatas, mas não as tornou necessariamente mais felizes. Talvez essa frustração seja parte da causa da violência feminina. Ou será que haveria outras razões? A verdade é que a sociedade como um todo parece ter se tornado mais violenta nas últimas décadas, e portanto é possível que isso tenha terminado por contaminar também as mulheres. 

O problema é que o homem é por default quase sempre considerado o culpado, e portanto termina sendo discriminado nos tribunais. Nos divórcios e nas brigas pela guarda dos filhos, quase sempre quem sai ganhando é a esposa, mesmo que esta seja uma víbora sem coração. Como a mulher já não precisa de um homem para sustentá-la, ser mãe solteira pode ser um ótimo negócio.

É por isso que, ao menos nos EUA, surgiu um movimento e uma série de blogs e sites antifeministas para lutar pelos direitos do homem. Um deles é o Spearhead, mas há muitos outros. 

O fato é que, especialmente nos países mais desenvolvidos (onde, não por coincidência, o feminismo mais avançou) há um número cada vez maior de homens insatisfeitos, seja porque não conseguem uma esposa, seja porque esta o trai com um aluno, ou se divorcia em dois anos levando as crianças e todo o seu dinheiro, seja porque simplesmente as coisas não estão fáceis nas relações.

Já falamos sobre a questão dos homens "alfa" e "beta", mas não falamos sobre a hipergamia, que seria uma constante na psiquê feminina, exacerbada pela revolução sexual e pela independência financeira feminina. Basicamente, 80% das mulheres estão interessadas em 20% dos homens. Mas e os outros 80% dos homens, fazem o quê? Viram gays? Ah, acho que começo a entender o gayzismo...

A situação é especialmente terrível na China, onde a política estatal de permitir um só filho por casal gerou um grave desequilíbrio entre os sexos, já que as famílias preferem ter um filho homem e abortam as meninas. Hoje há apenas 40% de mulheres para 60% de homens. Mas, repito, essas poucas mulheres só estão interessadas em uma minoria desses muitos homens. Recentemente houve uma série de casos de homens solitários na China que mataram crianças em jardins de infância. Os casos, apesar de bárbaros, têm uma explicação: são homens que não se reproduziram que estão matando, por raiva, as crias dos outros. Acontece muito no mundo animal, por que não poderia acontecer no mundo humano também?

Por outro lado, não sou partidário de que a mulher volte ao tanque e à cozinha. Para mim o feminismo foi relativamente bom (afinal, sou alfa e estou entre os 20% de sortudos, ah ah): como diz o Chesterton, "It's Miller time!". A mulher trabalha e ajuda com as despesas, o homem pode descansar mais. Está certo que ainda não casei, e estaria mais do que na hora, mas aqui nos EUA com as überfeministas a situação está bem complicada para quem quer alguma coisa duradoura. Se a leitora Bárbara prometer não cortar o meu pênis, será que ela aceitaria ser a mãe dos meus filhos? 

Concluo com uma cena do filme mais doente já feito sobre a "vingança das feministas":

32 comentários:

Chesterton disse...

http://www.youtube.com/watch?v=inedwXtNzAk

Gunnar disse...

Ow X, ganhei o concurso do Sakamoto: http://blogdosakamoto.com.br/2011/08/01/confira-o-ganhador-do-desafio-ao-leitor-conservador/

HAhahahaha! Quem diria!

Meu 'Das Kapital' já está a caminho.
Agora posso dar uma de Terry Jones.

DD disse...

Nada é pior que uma mulher cruel e despudorada.

Anônimo disse...

Acho que é só um pay back

Vejam isso, tem coisas muitos piores aqui, de homens contra mulheres:


machismomata.wordpress.com

Mr X disse...

Parabéns Gunnar! Mas tentar convencer o Sakamoto de qualquer coisa próxima de um pensamento racional é dureza.

Ulisses disse...

Bom artigo, X.

Esse fenômeno é facilmente constatado por um homem solteiro. É impressionante a dificuldade que as mulheres tem de ouvir um "NÃO". Penso que uma resignação equilibrada contribui muito para o alcance da felicidade. Essa hipervalorização feminista as tornou verdadeiras monstrinhas mimadas!

Como mais ou menos disse Chris Rock no seu stand up disponível no youtube: é impossível vencer uma mulher numa discussão, afinal ela não deixa a verdade e o bom senso atrapalharem seus argumentos.

swedenborg disse...

Olha X,falando de cadeira.Tenho 40 anos e 14 de casasdo, sou ex-militar (infantaria paraquedista), lutei boxe na minha adolescência e já trabalhei até de auxiliar de legista, portanto sou bem alfa, mas em casa quem apita é a patroa, e verdade seja dita, vem ficando cada vez mais violenta(é como se as TPMs aumentassem 1 mês a mais em cada ano que vira).Talvez tenha razão, a ordenação do mundo como está parece estar deixando a mulherada cada vez mais neurótica.

Bárbara disse...

>" Se a leitora Bárbara prometer não cortar o meu pênis, será que ela aceitaria ser a mãe dos meus filhos?"

Não vou cortar não. Sou violenta só nas palavras, e escritas.
Mas vc quer mesmo uma "mãe nazista" para seus filhos? Olha que eu vou transformar um deles em Hitler...

Se não estiver com pressa, me aguardar.

Bárbara disse...

* Me agurade.
Eita nóis!

Mas por que mesmo estou aqui? Eu disse que não iria mais escrever aqui. Chega! Tchau!

maisvalia disse...

Repetindo.
Como lá eu sou a Vivi,pois o maisvalia é barrado - censurado - sistematicamente, aqui eu posso dar os parabéns ao GUNNAR.
Se bem que os livros do furunculoso não servem para muito, hehehe

Mr X disse...

> não servem para muito

Podem servir como peso de papéis.

O vídeo do Chest da jogadora de futebol é muito bom, mas nesse caso acho que era TPM mesmo.

Chesterton disse...

Eu disse que não iria mais escrever aqui.

chest- contei 34 vezes.

Chesterton disse...

pô, agora que o Reinaldão falou, eu posso falar: acho que o Luan Santana é um bom cantor. Quando ele aparece na TV, não troco de canal.

maisvalia disse...

Elizabeth,
mas pode me chamar de ANIMAL, hehehehe

Chesterton disse...

Mulher bonita não tolera o passar dos anos. Algumas perdem completamente a noção da realidade e agem como se fossem a Miss Mundo de 18 anos de idade, a rainha da cocada preta.

w disse...

"Nem a violência da chama nem a do vento intumescido/
nem a do dardo lançado ameaçadoramente é tão grande/
como quando uma esposa desapossada dos fachos nupciais/
se inflama e manifesta ódio"
Sêneca, Medéia

Chesterton disse...

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta terça (2) o projeto de lei do vereador Carlos Apolinário (DEM), que institui, no município, o Dia do Orgulho Heterossexual.

chest- meu Deus do céu, isso já está ficando ridículo, não se pode maios fazer uma piada que ela se torna realidade...

Anônimo disse...

Gostei do silêncio obsequioso com relação à violência masculina. Só as mulheres são loucas que não sabem levar um "não".

Mr X disse...

Hum? É claro que existe violência masculina contra mulheres, e em bem maior número; ninguém está negando. Este post é sobre o outro lado, chamando a atenção para alguns folclóricos casos recentes.

Harlock disse...

Salve.
Segundo a Escola Austríca esse fenomêno reflete a transferência, para o âmbito das relações humanas, da crença socialista de que é possível suprimir ou contornar a Lei de Ferro da Escassez... facultando a que a mulher veja no parceiro um fundo inesgotável do qual pode usufruir sem outro compromisso que não seja com a própria e egoística felicidade, então bem-feito que depois morram sózinhas&neuróticas, de preferência depois de exploradas até o último haver por algum garotão cafetão.
Sen rancor, é claro, nenhumzinho...

Mr X disse...

Bárbara,
Em que cidade você mora? Eu falava sério, viu? Agora, se nosso filho virar o novo Hitler, bom, humm, não sei bem o que pensar disso.

Bárbara disse...

>"Bárbara,
Em que cidade você mora?"

A cidade eu não vou falar, nem o Estado, mas sou do Sul.(de onde mais eu poderia ser?)

>"Eu falava sério, viu?"
Conta outra garanhão! Depois de todas as nossas divergências de pensamento aqui explicitadas...

>"Agora, se nosso filho virar o novo Hitler, bom, humm, não sei bem o que pensar disso."

Meu filho não vai ser um Hitler não, mas também não vai ser um abobado manipulado pela TV (coisa que ele não vai conhecer até os 18 anos- hahahaha).
Gostaria mesmo é que ele fosse um Da Vinci. Mas aí nesse caso, eu teria que abandonar ele, e deixar ser criado pelo pai. Melhor ser um homem (ou mulher)normal.

Tá bom, agora chega de perguntas e respostas, foi legal aparecer aqui, mas deixem de me dirigir a palavra,e eu deixo de escrever.

Um beijo e abraço,
Att Bárbara.

Anônimo disse...

Cadê o AN??Ele não vai dizer que o OC oprime o sexo oposto?

Chesterton disse...

e eu deixo de escrever.

chest- duvido (35 vezes)

Chesterton disse...

http://www.midiaamais.com.br/ambientalismo/6688-uma-tacada-mortal-nos-modelos-climaticos-novos-dados-da-nasa-dao-um-duro-golpe-no-alarmismo-do-aquecimento-global-

chest- que coisa.

Gunnar disse...

Valeu Maisvalia! Bem que eu achei que conhecia aquela Vivi de algum lugar! hahahha...

Mr X disse...

(de onde mais eu poderia ser?)

Da Bahia? Ah ah ah.

Mas aí nesse caso, eu teria que abandonar ele, e deixar ser criado pelo pai.

Tudo bem, eu cuido.

Abs,

Bracaleone disse...

Buenas pois que então mesmo a mulherada partindo pra iniciativa e eu correndo risco de ser capado, atropleado e outras maldades eu aindo prefiro elas. Não por falta de opção (já que uns e outros saem do armário...) mas por questão de bom gosto...

E aqui em casa tambem quem manda meeeeesmo é a patroa. Eu até que finjo que mando...

Brancaleone disse...

E MR. X, to sentindo falta de algum comentário seu sobre o Caio Blinder.
Lembra quando ele chamou algumas princesas e rainhas de alguns páises árabes de "piranhas" e a hipocritaida caiu em cima do pobre diabo???
Pois é, olha a da Síria fazendo par com o tiranozinho. Alem de piranha é cúmplice de assassinatos...

Do jeito que a coisa vai por lá, Israel vai convidar o Rei da Síria e o Imperador da Líbia para atuarem na Palestina. Estes dois estão se mostrando muito eficientes em matar árabes...

Beto disse...

Sem contar Mr. X, que no Brasil, agora, tem acontecido de meninas secundárias ou adolescentes estarem "brigando nas escolas por causa de garotos".
É isso que a mídia brasileira tem mostrado.
As garotas se agaram a mordidas puxoes de cabelo, etc, por causa do "macho alfa" delas...
Parece-me algo inédito, sinal dos tempos? Mulheres jovens, mal adolescentes ainda, chegando a vias de fato por causa de namorado?
Abraços.

DD disse...

Leiam isto: http://www.theglobeandmail.com/news/technology/science/half-of-european-men-share-king-tuts-dna-swiss-researchers/article2116609/.

Bem interessante.

Anônimo disse...

Outro extremista conservador ataca na Noruega:


http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2011/08/05/urso-polar-ataca-grupo-de-ingleses-na-noruega-mata-um-deixa-quatro-feridos-925070775.asp#ixzz1UB8GBhL0