terça-feira, 6 de abril de 2010

Tempos confusos

"Se você não está confuso, é porque não está prestando atenção" - disse certa vez um executivo americano. Acho que o mesmo se aplica à política internacional atual.

Recentemente, Obama afirmou que os EUA não utilizariam a bomba atômica como recurso de defesa nem mesmo se fossem atacados massivamente com armas químicas ou biológicas.

Não dá para entender o objetivo de tal fala de Obama. A que serve? A convencer o Irã a abandonar a produção de armas nucleares -- e investir pesadamente em um programa de armas químicas e biológicas? A estimular terroristas a atacarem os EUA? Ou é uma mera manobra de distração para continuar com o projeto de saquear o contribuinte americano enquanto todos discutem outra coisa?

Obama parece ter uma fixação em desinventar as armas nucleares, o que seria até compreensível se não fosse completamente delirante. Os EUA poderão até acabar com o seu arsenal. Não quer dizer que russos, chineses, paquistaneses, indianos, israelenses, iranianos etc farão o mesmo. Aliás, o mais provável é o efeito oposto. Se os EUA diminuírem seu arsenal, pode apostar que todos os outros vão se armar, de europeus a asiáticos, até ditadores africanos.

Mais preocupante é a total falta de reação de Obama a um hipotético ataque com armas químicas e biológicas, as quais, pessoalmente, parecem-me mais terríveis do que as bombas nucleares. Um ataque biológico pode matar mais do que um ataque nuclear, dependendo como for realizado. Obama fala como se tratasse de uma brincadeira de crianças travessas.

Evidentemente, não há - não pode haver! - interesse de Obama e da elite esquerdista-chique americana em sofrer devastantes ataques ao próprio país. Afinal, não só eles próprios poderiam morrer, como isso seria péssimo para os negócios. Portanto, deve haver algo por trás disso além da mera ingenuidade pacifista. Ou será que não?

Acho que as teorias da conspiração estão na moda hoje em dia por uma razão muito simples: das políticas insanas de imigração à economia global, existem simplesmente muitas coisas que acontecem hoje em dia que não parecem fazer sentido algum. (Há comerciais bizarros japoneses que fazem mais sentido.)

É natural que as pessoas procurem explicações esotéricas, misteriosas, ou que vejam os invisíveis tentáculos de uma organização secreta controlando tudo. Faria mais sentido do que muita coisa que se vê por aí.

4 comentários:

swedenborg disse...

Não duvido muito que o Obaminável e o Beautifull people acreditem que sairiam imunes a um ataque biológico aos USA. Essa gente é louca, são sociopatas, de luxo, mas são. E em muitas psicopatias o delírio de onipotência gera uma sensação de imortalidade.

Chesterton disse...

Mr, Obama parece aprendiz de Lula, diz uma coisa a cada público.

Didi Iashin disse...

E é nessas horas que eu fico me repetindo:
Lee Harvey Oswald, onde está você quando mais precisamos ???

Mr X disse...

Aqui um artigo bacana (e assustador) sobre Obama vs. nuclear weapons.

http://pajamasmedia.com/richardfernandez/2010/04/09/the-ends-and-the-means

Quanto a matar Obama, não acho que transformá-lo em mártir seja solução, mas as eleições pro congresso estão quase aí, e os Democratas irão perder.