segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A marcha do milhão

Aproximadamente um milhão de pessoas (são os números oficiais) marcharam em Washington contra o governo de Obama, contra os impostos e contra os políticos em geral. A mídia americana praticamente silenciou a respeito, dando apenas uma que outra nota menor. Articulistas de esquerda acusaram os manifestantes de racistas. Outros acusaram a marcha de ser financiada por escusos interesses de grandes corporações. (O que lembrou-me um artigo revisionista de Mino Carta sobre a Marcha com Deus e Família pela Liberdade de 64, caracterizando-a como "altamente financiada pela CIA, multinacionais e grandes empresas brasileiras e insuflada pela mídia e padres americanos". Para a esquerda, as suas manifestações (muitas vezes pagas) são sempre espontâneas. As dos outros são sempre insufladas, e o povo que marcha não sabe o que faz.)

De qualquer modo, foi um protesto curioso: não pedindo "mais direitos", ou "ajuda para nossa categoria", ou "que o governo faça alguma coisa", mas, justamente o contrário: pedem que o governo não faça nada. Querem menos governo. Algo deveras extraordinário.

Obama não anotou o recado. Segue falando que "eles não podem nos deter". Eles quem, cara pálida? O povo, ora. O mesmo povo ao qual ele supostamente quer dar "saúde pública". Continua Obama: "Não perderei tempo com aqueles que querem acabar com o projeto de saúde pública", disse o narcissist-in-chief. Bela democracia! Eis a mais clara demonstração que os socialistas, por mais light que sejam, jamais estão a serviço do povo, mas sim de si mesmos e de seus amigos de uma elite supostamente esclarecida. Um pouco mais e Obama vai ficar parecendo o equatoriano Rafael Correa, que declarou: "Cuando yo critico a un medio de comunicación es atentado a la libertad de expresión. Entonces cuando critican al presidente de la República es atentado a la democracia."

Quem diria: os comunistas têm medo do povo?






17 comentários:

sol-moras-segabinaze disse...

Auspiciosa notícia.

Mr X disse...

Acrescentei novas imagens bem bacanas. Tea party!

Conservador disse...

O mais interessante é o silêncio da mídia nacional e internacional em relação ao episódio.
Por outro lado, a mesma mídia não se csnsa de mostrar o "herói" que atirou sapato no Bush, como se isso fosse notícia de grande importância.
Tá feia a coisa.

Orlando Tambosi disse...

Curiosidade: no momento em que você comentou lá em casa eu estava terminando uma chamada para este post.

Mr X disse...

Valeu Tambosi. :-)

Chesterton disse...

Enquanrto a macacada quer virar humano, alguns humanos certamente querem virar macacos.

http://www.stlyrics.com/lyrics/classicdisney/iwannabelikeyou.htm

Didi Iashin disse...

Ou seja, "vocês vão ter saúde, na vontade ou na porrada". Que democratico nos saiu esse sujeito, não? E ainda tem gente quejura que ele não é marxista, socialista, um grande bobão.

Chesterton disse...

Obama é Chavista. Um bolivariano voluntarioso.

Mr X disse...

O blog do PD acabou e ninguém me avisou? :-(

c* disse...

chose, né possivel que vc tenha passado 1 mes, hoje, sem ir la no vicio ! !
pois é. . . acabou . . .:((

Cláudio disse...

Acabo de ouvir na CNN que as imagens da manifestação foram "disturbing" e que havia pessoas "very, very, very angry" (esses Republicanos safados!)

Acho que os EUA estão precisando levar um sacode "dicumforça" pra "desotariar"

:-)

Silvio disse...

P.J. O'Rourke on 'Charming Leftists':

http://www.youtube.com/watch?v=jABWDrAknY4

Mr X disse...

Bem, para a CNN, qualquer coisa que seja ligeiramente crítica de Obama é "disturbing". :-)

moscaazul disse...

Parece que inflacionaram muito esses números. Aparentemente, a marcha não passou de 70.000 (menos de 10%):

http://mediamatters.org/columns/200909140039

Mr X disse...

Esses são os números da esquerda. Há muitas discussões a respeito.

Pode ser menos de um milhão, de fato, mas com certeza é mais de 70.000. Basta ver as fotos, e o espaço que a multidão ocupa. Tem pelo menos 300 mil pessoas ali, sorry. Provavelmente mais.

Anônimo disse...

É, são contra saúde pública...
Os pobres que (se f...) morram se não puderem pagar...

rgbrand disse...

blog babaca, medíocre, mentiroso e por isso com meia dúzia de comentários por post. É a cara dos facistas na internet: tentam aproveitar o anonimato que a rede oferece para espalhar mentiras. Anote bem: você, seja lá quem for, vai perder todas até o fim da sua vida miserável. A crise econômica não chegou nem chegará ao Brasil, exatamente como previra o presidente Lula e os números agora comprovam; Zelaya voltará ao poder e será reeleito, como Chávez; Obama passará que nem um trator por cima desses 60, 70 mil facistas aí da praça, aprovando a estatização da saúde e a taxação dos ricos; e a Dilma será reeleita