segunda-feira, 16 de maio de 2011

O problema racial na América

Em 1944, um economista sueco (e portanto supostamente neutro) foi convidado para estudar o problema racial na América. O resultado foi o livro "Um Dilema Americano", que colocou a culpa na opressão e na injustiça e na herança maldita da escravidão e abriu caminho para os direitos civis, a ação afirmativa, e Obama na presidência.

Mais de 65 anos depois, as coisas melhoraram de um lado e pioraram de outro. A classe média negra está melhor. Há até negros milionários como Oprah, Denzel Washington ou os vários atletas de sucesso. Há vários políticos negros, alguns muito bons como o Allen West, e o próprio Obama que, apesar das minhas discordâncias com sua ideologia, é inegavelmente um habilíssimo político, que provavelmente será reeleito.

Porém, para os negros do "gueto", isto é a classe mais baixa, as coisas pioraram. Alguns colocam a culpa no welfare, outros no liberalismo progressista, outros na desestruturação da família, outros em características hereditárias e raciais. O fato é que o número de mães solteiras nessa classe é de 75%, a dependência da ajuda estatal é onipresente, metade não termina o segundo grau, a gravidez adolescente é sabe-se lá de quanto e grande parte de seus jovens vive uma vida regada a drogas e crime violento. 

O que se nota nos EUA também é um ressentimento enorme dos negros contra os brancos, que não vi ainda em nenhum outro país, o que me faz pensar que seja, ao menos em parte, cultural. Muitos afro-americanos são rudes com os brancos, e em alguns casos chega-se à violência de caráter claramente racial, como quando hordas de negros atacam brancos (ou asiáticos) pelo único fato de serem brancos (ou asiáticos). Esse esporte praticado por gangues tem até nome: "caça ao urso polar"...

Embora existam sim diferenças raciais, até onde sei não existe um "gene da violência". Há países africanos que tem um nível de violência muito baixo, similar ao da Suiça. Por exemplo, o Madagascar, que é pobre mas não é violento. Então parece que o ressentimento dos negros americanos contra os brancos teria outras razões. Seria herança da escravidão?

Mas o fato é que a escravidão acabou há um século e meio. A discriminação legal contra os negros no Sul acabou há décadas. Os jovens de hoje mal conhecem essa história e, se existiu algum crime, os brancos que nasceram depois de 1964 nada tem a ver com isso.

Não se pode alegar tampouco que exista discriminação contra os negros hoje em dia nos EUA. Ao contrário: se há discriminação, é a favor deles. Os vários programas de ação afirmativa facilitam sua entrada em universidades e empregos. Há até em alguns casos uma superproteção a eles. Por exemplo, recentemente, afro-americanos ganharam alguns milhões de dólares depois de um processo contra a cidade de Chicago, por não terem sido selecionados para um emprego de bombeiros. O que aconteceu?

Quem fizesse mais de 64 pontos passaria no teste para bombeiro, mas seriam contratados apenas aqueles que fizessem mais de 89 pontos. Como apenas 11% dos negros obtiveram tal pontuação, alegaram "discriminação".

Ora, mas espera aí. Fora o fato de que um teste deveria escolher os melhores não importando se são brancos, negros, pardos ou azuis, 11% de negros é uma percentagem bem próxima à da população geral afro-americana nos EUA, que é de 13%. Ou seja, eles processaram por não terem uma representação MAIOR do que a esperada para a sua população! Discriminação? Discriminados hoje são os brancos, que por exemplo são proibidos de participar da bolsa de estudos do Bill Gates. (E que tal o caso da cheerleader que foi obrigada pela escola a aplaudir o seu próprio estuprador?)

Porém, nada é para sempre. Com a chegada dos milhões de mexicanos ilegais, a situação está ficando preta para os negros. Não somente as gangues mexicanas os estão expulsando dos seus bairros tradicionais, como estão perdendo o emprego para esses mesmos mexicanos. É pouco provável que exista solidariedade racial entre as várias minorias, que aliás em breve serão maiorias e dominarão o país. 

Por outro lado, observemos o seguinte: enquanto negros e latinos (e até asiáticos) se vêem a si mesmos como grupos raciais ou culturais diferenciados com interesses próprios (a chamada "identity politics"), o mesmo não ocorre com os brancos, que se parecem procurar sua identidade em grupos menores: vêem se como irlandeses, ítalo-americanos, eslavos, armênios, etc. Tais grupos muitas vezes nem mesmo se dão bem entre si.

E no Brasil? Hoje lemos que "a população no Brasil deixa de ser predominantemente branca", o que é uma rematada bobagem. A população é igual, o que mudou foi que mais pessoas admitem sua herança africana, talvez na esperança de obter benefícios de ação afirmativa. (No Brasil da "lei de Gérson", tudo é feito para se obter alguma vantagem, por pequena que seja).

Sempre me pareceu que uma das coisas mais agradáveis do Brasil era o convívio amigável entre as várias culturas e raças. Não havia brigas nem ressentimento ao estilo americano, ninguém tinha problema em ser chamado carinhosamente de "negão", e a mulata era a tal. Agora parece que querem acabar com isso, através das cotas raciais que geram confusão, da desapropriação de terras para falsos quilombolas, da promoção do ódio de classe, dos movimentos negros cada vez mais radicais.

Parece que alguns só ficarão felizes quando no Brasil houver conflitos raciais a céu aberto como o que ocorreu em 1992 em Los Angeles. Aí sim, eles comemorarão: "Finalmente chegamos ao Primeiro Mundo!"...

28 comentários:

Chesterton disse...

é vero...

Anônimo disse...

Há muitos interesses em jogo.

Anônimo disse...

Você que mora nos EUA, X: o que os negros que você conhece pensam disso tudo?

Anônimo disse...

Você uma vez postou uma notícia sobre uma guerra civil estar iminente em Paris, por causa da imigração maometana.

Acha que a situação está neste nível aí?

Queria fazer mais perguntas.

Iconoclastas disse...

"a população no Brasil deixa de ser predominantemente branca", o que é uma rematada bobagem. A população é igual, o que mudou foi que mais pessoas admitem sua herança africana, talvez na esperança de obter benefícios de ação afirmativa."

também isso, mas não só.

de fato há maior miscigenação, e é possível que negros e pardos venham repondo a população em txs mais aceleradas do que os brancos.

mas vc tem toda razão de se preocupar com o tratamento legalmente desigual motivado por diferentes concentrações de melanina nos indivíduos... a conta pode ficar impagável.

;^/

Mr X disse...

"o que os negros que você conhece pensam disso tudo?"

Os negros que conheço aqui são pessoas do nível universitário, estudantes ou professores, claramente não do "gueto". Além disso, vários são de origem latinoamericana ou caribenha. Mas acho que há na comunidade afro-americana compreensão que existe um problema. Alguns mais ideológicos ainda atribuem ao racismo e opressão, outros não.

uma guerra civil estar iminente em Paris, por causa da imigração maometana.

Acha que a situação está neste nível aí?


Guerra civil, aqui? Não creio. Talvez haja novos quebra-quebras, caso a economia vá definitivamente para o beleléu.

Na Califórnia, o problema maior mesmo acho que são os mexicanos mais do que os negros. Embora em teoria muitos tenham se assimilado, são em número tão grande que suplantam a população local. Há partes de Los Angeles que já são totalmente indiferenciáveis do México, fala-se apenas espanhol, as lojas e restaurantes são como as do México, etc.

O problema das gangues também é bastante grave entre a população latina, e se houver violência poderá vir mais da parte deste grupo.

Mr X disse...

Eis aqui a violência de gangues de mexicanos/chicanos contra brancos americanos:

http://blogs.laweekly.com/informer/2011/04/dodgers_assault_hate_crime.php

Dom Moleiro disse...

Segundo recomendações do"camarada" Lenin, deve-se criar antagonismos dentro da sociedade para enfraquece-la antes da tomada de poder e da instalação da ditadura do proletariado .

Abraços

Edu disse...

To vendo que meu futuro é negro: hetero, ateu, branco... mais minoria que isso só a torcida da Portuguesa...

Mr X disse...

Onde será que anda o AN? Desde que ele foi embora, o número de comentários caiu assustadoramente... ;-)

direita disse...

"Mais de 65 anos depois, as coisas melhoraram de um lado e pioraram de outro. A classe média negra está melhor. Há até negros milionários como Oprah, Denzel Washington ou os vários atletas de sucesso. Há vários políticos negros, alguns muito bons como o Allen West, e o próprio Obama que, apesar das minhas discordâncias com sua ideologia, é inegavelmente um habilíssimo político, que provavelmente será reeleito. "
...................................
a classe média negra é artificial ,foi produzida por ações afirmativas que garantiram aos negros bons cargos publicos .de modo algum foi uma conquista individual e merecida!

Anônimo disse...

"Porém, para os negros do "gueto", isto é a classe mais baixa, as coisas pioraram. Alguns colocam a culpa no welfare, outros no liberalismo progressista, outros na desestruturação da família, outros em características hereditárias e raciais. O fato é que o número de mães solteiras nessa classe é de 75%, a dependência da ajuda estatal é onipresente, metade não termina o segundo grau, a gravidez adolescente é sabe-se lá de quanto e grande parte de seus jovens vive uma vida regada a drogas e crime violento. "
...................................
75 % dos negros americanos de qualquer classe é filho de mãe solteira.na verdade o gueto não é desculpa para o comportamento negro
visto que que familias asiaticas imigrantes se estabelecem nos mesmo,mas em pouco tempo ascendem a classe média e formam seus filhos nas melhores faculdades (e sem o auxilio de cotas)

Anônimo disse...

"O que se nota nos EUA também é um ressentimento enorme dos negros contra os brancos, que não vi ainda em nenhum outro país, o que me faz pensar que seja, ao menos em parte, cultural. Muitos afro-americanos são rudes com os brancos, e em alguns casos chega-se à violência de caráter claramente racial, como quando hordas de negros atacam brancos (ou asiáticos) pelo único fato de serem brancos (ou asiáticos). Esse esporte praticado por gangues tem até nome: "caça ao urso polar"... "
.
exato ,isto é racismo puro e simples (ou sera que estes negros tambem foram escravizados ).
a propria segregação que durou no sul ate a decada de 60 visava evitar casos como estes . graças a internet hoje podemos denuncia-los.

Anônimo disse...

"Embora existam sim diferenças raciais, até onde sei não existe um "gene da violência". Há países africanos que tem um nível de violência muito baixo, similar ao da Suiça. Por exemplo, o Madagascar, que é pobre mas não é violento. Então parece que o ressentimento dos negros americanos contra os brancos teria outras razões. Seria herança da escravidão? "
...................................
o homem é mais violento que a mulher ,o jovem que o idoso e o negro que o branco ,assim como o branco e mais violento do que o asiatico do extremo leste, tudo isto se deve a nivel de tostesterona no organismo que é respectivamente maior no homem ,no jovem e no negro.
.
alem disto é comprovado cientificamente que psicopatas tem um parte do cerebro, responsavel pelos sentimentos de compaixão e culpa, menor do que o normal. fato é que os negros tem esta parte do cerebro menos desenvolvida que as demais raças.

Quanto a madagascar: alem do fato de que é quase impossivel se levantar qualquer tipo de dados em varios paises subsarianos - soma a isto a cultura de punição da religião islâmica presente naquele pais .

Anônimo disse...

"Mas o fato é que a escravidão acabou há um século e meio. A discriminação legal contra os negros no Sul acabou há décadas. Os jovens de hoje mal conhecem essa história e, se existiu algum crime, os brancos que nasceram depois de 1964 nada tem a ver com isso."

...................................
não vejo irlandeses,escoceses e ate mesmo ingleses reclamando de escravidão ou se comportando como os negros,visto que a ate o final do seculo 18 estes eram a maioria dos escravos nos EUA!


quanto a politicas discriminatorias no sul - esta se deu devido a uma reação dos brancos ao comportamento negro .
a diferença que naquela epoca o branco não se tinha internet para provar que na verdade ele era vitima e não algoz!

Anônimo disse...

"Ora, mas espera aí. Fora o fato de que um teste deveria escolher os melhores não importando se são brancos, negros, pardos ou azuis, 11% de negros é uma percentagem bem próxima à da população geral afro-americana nos EUA, que é de 13%. Ou seja, eles processaram por não terem uma representação MAIOR do que a esperada para a sua população!"
.
.
.
FATO É QUE OS NEGROS SÃO 32% DA POPULAÇÃO DE CHICAGO ,e os brancos 31% ,e mais de 80% dos brancos fizeram mais de 89 pontos e foram contratados!

DIREITA disse...

"E no Brasil? Hoje lemos que "a população no Brasil deixa de ser predominantemente branca", o que é uma rematada bobagem. A população é igual, o que mudou foi que mais pessoas admitem sua herança africana, talvez na esperança de obter benefícios de ação afirmativa. (No Brasil da "lei de Gérson", tudo é feito para se obter alguma vantagem, por pequena que seja)."
.
.
.

NO BRASIL BRANCOS LEGÍTIMOS SÃO 10 A 15% DA POPULAÇÃO TOTAL, O QUE SOBRA SÃO OS RONALDOS DA VIDA QUE POR NÃO SEREM NEGROS SE ACHAM BRANCOS!

Anônimo disse...

"Sempre me pareceu que uma das coisas mais agradáveis do Brasil era o convívio amigável entre as várias culturas e raças. Não havia brigas nem ressentimento ao estilo americano, ninguém tinha problema em ser chamado carinhosamente de "negão", e a mulata era a tal. Agora parece que querem acabar com isso, através das cotas raciais que geram confusão, da desapropriação de terras para falsos quilombolas, da promoção do ódio de classe, dos movimentos negros cada vez mais radicais."
...................................
A DÉCADAS BRANCOS SÃO ROTINEIRAMENTE ASSALTADOS SEQUESTRADOS E MORTOS, OS QUE SOBREVIVEM FICAM COM SEQUELAS MENTAIS PARA O RESTO SUAS DA VIDAS, E TUDO ISTO É CANTADO EM LETRAS RACISTAS DE RAP - PARA QUE MAIS E MAIS MARGINAIS FAÇAM O MESMO.
.
NÃO PORQUE CHAMAMOS UNS AOS OUTROS DE NEGÃO OU LEMÃO QUE A COISA AQUI SEJA DIFERENTE .

Mr X disse...

Caro Direita,

Por favor não grite. Acho que exagera um pouco, mas tudo bem. Não é verdade que não haja negros ou mulatos que não tenham méritos ou capacidades individuais. Mesmo que as teorias do QI estejam corretas, e isso é discutível, há uma boa proporção de afro-americanos acima da média da população geral e perfeitamente capazes de conviver em sociedade e contribuir para esta, só em menor número. É a lógica da curva normal de distribuição. Nem tudo é preto e branco (ahem). Mas sou o primeiro a admitir que há problemas com grande parte da população afro, o post é sobre isso mesmo.

No mais, se a coisa é tão preta assim, o que você sugere como "solução"? A deportação para a África de todos os afro-descendentes dos EUA e do Brasil? Parece-me claramente absurdo, se é por isso é mais fácil os alemães, italianos, poloneses e portugueses voltarem para a Europa até para contrabalançar a presença islâmica por lá, e ficamos por isso mesmo. Mas há muitos euro-descendentes que estão perfeitamente felizes no Brasil, onde podem ser uma elite e ter benefícios que provavelmente não teriam na Europa. Tem o crime, mas este há algumas décadas não era tão grave assim, o que prova que a violência pode ser controlada com uma política criminal eficiente.

Anônimo disse...

Mr X: o problema da imigração na europa não é o islâmismo ,mas sim os alogenos que seguem este credo : ou serão os bosnios menos europeus por serem mulçumanos ?
http://www.flickr.com/photos/wrafter/146495753/
.
.
realmente não sei qual é sua intenção de postar um texto sobre o problema racial e não oferecer uma solução . minha solução é simples :SEGRAGAÇÃO RACIAL - contra a violência, o parasitismo social e a miscigenação !
.
.
te deixo um link de um blog que de forma descontraida aborda o problema da raça nos EUA!
.
http://stuffblackpeopledontlike.blogspot.com/

Mr X disse...

Eu não estou aqui para oferecer "soluções", só pra comentar.
Já conheco esse blog, obrigado.

E os bósnios muçulmanos podem ser europeus, mas não se dão bem com os serbos. Aliás os croatas e sérvios também brigam e se odeiam até hoje, mesmo sendo extamente do mesmo grupo étnico! É só que uns são ortodoxos e os outros católicos.

A raça não é a única divisão entre as pessoas, meu amigo.

Anônimo disse...

Salve o Anônimo o verdadeiro David Duke brasileiro, o arauto da branquitude (é isso aí irmão do gueto). Idiotas há em todos os grupos raciais(que por acaso fazem parte da espécie humana). Quer se segregar? Pode ir pra Argentina!Como se a população negra também não fosse vítima da violência generalizada especialmente em função do uso de drogas por jovens de todas as cores. Sou do sul (aquele mesmo europeu)e não é dificil ser assaltado por um loirinho de olhos azuis e aliás atualmente na cidade onde moro você ficaria surpreso com o nível intelectual e cultural desses verdadeiros representantes da arianidade.Papo furado esse teu de que os negros que conseguiram alguma coisa o conseguiram por conta do protecionismo...Bullshit...Logo se vê o quão imparcial você é ó Grande Dragão da Irmandade Branca. Oportunistas há em todas as raças, assim como, realmente somente um idiota para não afirmar que há diferenças entre as raças, mas nada que beire em termos biológicos a criação de outra espécie ou no plano político segregação (ou você é mais um entusiasta hiperbóreo?). Reforce a família tradicional, dê educação e cultura com qualidade e de qualidade, preencha o tempo dos jovens e crianças com atividades, leitura e porque não trabalho que terás indivíduos valorosos.
Walter.

Anônimo disse...

Mr X disse...
Eu não estou aqui para oferecer "soluções", só pra comentar.
Já conheco esse blog, obrigado.

E os bósnios muçulmanos podem ser europeus, mas não se dão bem com os serbos. Aliás os croatas e sérvios também brigam e se odeiam até hoje, mesmo sendo extamente do mesmo grupo étnico! É só que uns são ortodoxos e os outros católicos.

A raça não é a única divisão entre as pessoas, meu amigo.
...................................
não é mesmo ,mas é a mais facil de de acabar e causar invejas que acabem em violência,por isto a segregação é a resposta!

Anônimo disse...

Como se a população negra também não fosse vítima da violência generalizada especialmente em função do uso de drogas por jovens de todas as cores
...................................
todas as cores ,ou seja:pardo, negro e negro aço !
.
drogas né?! antes era para comer ,ja agora é por causa das drogas.
acontece que brancos também usam drogas .nos EUA por exemplo onde qualquer pobre tem carro e ar condicionado em casa .o crime negro é epidêmico,e la "pobreza" definitivamente não serve para justificar nem a fome e nem crimes para sustentar o uso de drogas!

Anônimo disse...

Sou do sul (aquele mesmo europeu)e não é dificil ser assaltado por um loirinho de olhos azuis e aliás atualmente na cidade onde moro você ficaria surpreso com o nível intelectual e cultural desses verdadeiros representantes da arianidade
...................................
rapaz ,o sul em nada difere de são paulo .me assustei quando conheci porto alegre e curitiba, não imaginava o quanto estas cidades eram escuras .
_ a mais brancos no sul? ha!
mas ,não é tudo isto do que é vendido pela midia ,não .alias os eurodescendetes se concentram justamente nas cidades com melhor qualidade de vida ,ja as cidades mais violentas são as mais não- brancas . coincidência, não

Anônimo disse...

Papo furado esse teu de que os negros que conseguiram alguma coisa o conseguiram por conta do protecionismo...Bullshit...

.....................................
meu jovem , a classe média negra cresceu juntamente com o crescimento do governo americano!
fato é que: em porcentagem ,os negros estão sob-representados nas instituições publicas americanas,tudo isto em nome das ações afirmativas!

Anônimo disse...

mas nada que beire em termos biológicos a criação de outra espécie ou no plano político segregação

...................................
cuma?
não a vantagem alguma paras os branco viver ao lado dos não-brancos .veja: paises antes que eram paraisos na terra ,hoje ,por causa do multirracialismo, estão cada mais violentos ,com regiões pobres em unidade nacional!

Diego disse...

http://a-quintessencia.blogspot.com/2011/06/exorcizando-um-comichao.html
Resume tudo o que eu tinha para dizer.