segunda-feira, 23 de maio de 2011

Povo bão é povo búrro!

Estive acompanhando êsse açunto dos livro do MEC, nos qual me informaro que dizer ou escrever "os menino pega os peixe" é tão correto quanto dizer "os meninos pegam os peixes". Se ocê for descriminado por falar errado, é poque tá sofrendo "preconceito lingüístico", e isso é muito fêio.

No otru dia fui numa intrevista di emprego e não mi aceitaro. Acho que era pelos meu erro de portugays no meu currícu. Acusei eles di preconsseito linguístico, mais num rolô. Vô tentá metê um processo nas fuça deles. Será que depois da lei anti-omofobia, num vai surgi uma otra lei pra defende a gente que semo semianarfabeto?

Eu cãocordo que cada grupo social teim sua linguage específica. Afinau eu sô da perifa, véio. Os mano aqui fala tudo assim.

Mas às vez fico com medo. Os político e intlequitual fica passando a mão na nossa cabessa, falando que o jeito que a jente fala é perfeitamente certo já do jeito que é. Num foi o Tchmosky mermo que falô que as criança já nasce sabendu falá, e o Sassúr qui disse que a linguage é só formada por signo que é tudo arbitrário??

Mais uma coisa mi deixa coas purga atrás dorelha: os dotô não fala assim como nóis. Eles fala bonito. Se eles acha que é só preconceito, que todos os jeito de falá são iguar, porque é que eles num fala que nem a gente então?

O único político que cunheço qui fala assim é o Lula. Mais ele tem grana pra pagá um gostiráiter que escreve os discurso pra ele.

Mais, num sei. Às vezes acho que esses dotô aí tão querendo mi inganá. Será meismo que falá errado é a mesma côsa qui falá certo? Será que esses dotô aí num quer no fundo que a gente seja tudo inguinorante, e continue nas favela e nu sertão, votando neles em troca di borsa pra eles irem pra Brasília vivê no bembão?

Afinau, povo bão é povo burro.

Bão, xapralá, depois penso mais no açunto. Vô lá escutá meu funk, mi agârantiram que isso é curtura popular. É nóis na fita, mano!!

4 comentários:

Chesterton disse...

cacildis.

o Cínico disse...

Sério, quando eu soube sobre esse livro, logo pensei ser a ação de um PeTista exaltando seu ídolo. Porém, temos que ver se é apenas o tal capítulo ou se é toda a conjuntura.
O livro de português do sistema Obejtivo, da 7ªsérie, fala sobre esse assunto, mas não com tanto descuido, como esse apresenta.

=/

Mr X disse...

O capítulo pode ser baixado em algum lugar online. Não é tão ruim assim (ao menos ensina pontuação e gramática correta), mas tem um linguajar marxista embutido, classes dominantes, linguagem como dominação, etc.

R. disse...

Como linguista que sou, posso testemunhar: esses “dotô” pregam isso sinceramente, de forma automatizada. E são incapazes de analisar e julgar os argumentos contrários a essa visão, justamente pelo mecanismo psicológico de defesa que os leva a atribuir as críticas a mero... preconceito.

Sobre Chomsky, bem a hipótese dele não tem a ver com já saber falar, mas ter as condições cognitivas e genéticas específicas para o aprendizado de qualquer sistema lingüístico. Desse culpa dos sociolingüistas, o gerativismo não compartilha. rs.