segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Atropelamento e fuga

Às vezes, são as pequenas coisas que fazem você desanimar sobre o Brasil.

Eis um acontecimento destes dias em Porto Alegre, onde um motorista atropelou propositalmente dezenas de ciclistas que participavam de uma manifestação. Apenas por sorte, ninguém morreu, mas pelo menos oito pessoas ficaram feridas.

A julgar pelos precedentes e pelas últimas notícias, pouco ou nada vai acontecer. O delegado encarregado da Divisão de Crimes de Trânsito já afirmou que "houve excessos das duas partes envolvidas", e criticou os ciclistas membros da organização. Vários dos comentaristas da matéria colocam-se ao lado do motorista, chamando os ciclistas de folgados. Ora, os participantes poderiam até ser um bando de hippies tresloucados esquerdistas, mas nada justifica o seu atropelamento.

Na maioria das capitais brasileiras, dirige-se muito mal. O país é o décimo do mundo entre os países que mais matam no trânsito, o que não é pouco. Com algo mais de esforço, quem sabe chegamos próximos da Venezuela e El Salvador, primeiro e segundo colocados. Mas o que espanta mesmo é o total desrespeito às menores regras de civilidade. A faixa de segurança é completamente ignorada -- pelos motoristas, mas também pelos pedestres, diga-se, que atravessam em qualquer lugar. Comportamentos aberrantes e barbeiragens são a norma. Se somarmos então as contribuições dos "excluídos", quer dizer, os insuportáveis papeleiros e flanelinhas atravancando o trânsito, é o caos.

Essa é uma coisa que está mudando nos EUA, com a invasão mexicana a todo vapor. Segundo um estudioso de demografia, "It's basically over for the anglos" no Texas. Pois não é segredo para ninguém que os hispânicos e latinos em geral costumam dirigir pior, estando por trás de grande parte dos acidentes de trânsito, em especial aqueles envolvendo bebidas alcóolicas.   

Não é uma situação tão grave quanto os russos com a sua vodka (ver vídeo), mas aqui no Brasil, um dia chegamos lá.

35 comentários:

maisvalia disse...

DER SPIEGEL

Eu sei que é do outro post, mas veja que eles estão vencendo, hehehehe

Muçulmano não precisa tocar garrafas de álcool

O funcionário de um supermercado muçulmano na Alemanha foi demitido por se recusar a abastecer as prateleiras com garrafas de álcool. O maior tribunal trabalhista do país decidiu que sua objeção por razões religiosas é justificável.

Chesterton disse...

Nada justifica, mas os ciclistas estão se organizando para fazer provocações.
Um dia, aparece um doido e mata de verdade uns quantos.
Querem mártires?

Gunnar disse...

Para o bem desse sujeito, é bom que ele seja preso. Pessoal da massa crítica é unido e se organiza com enorme agilidade.

E, embora haja sim muito "hippie esquerdista" no meio, a manifestação é totalmente plural, inclui pessoas de todos os graus do espectro político e muita gente totalmente avessa à política (idosos, crianças).

Chesterton disse...

(tenho 2 filhos que andam de bicicleta por toda zona sul do Rio de Janeiro)
-que fique bem claro.

Gunnar disse...

Que fique bem claro (minha vez, hehe): também não vejo muito propósito nessas manifestações, das quais eu participava anos atrás.

Primeiro que não serve pra nada, segundo que é entupido de hippie esquerdista, terceiro que eu não tenho mais paciência pra pedalar a 5km/h e dar uma de engajado politicamente, sendo que no dia-a-dia estou sozinho na selva da rua.

Meu ativismo hoje se limita a chegar vivo em casa todo dia.

No entanto, tudo isso não tem a MENOR relevância se tomarmos o senso de proporção e compararmos com o que o motorista fez.

Chesterton disse...

Acho que o motorista facilmente arruma um laudo de maluco.

Edu disse...

Qualquer atentado contra a vida deveria ser julgado como um... atentado contra vida.

Agora, em relação a dirigir mal, aqui em Sampa a coisa é precária e os culpados são o DETRAN e a CET:

1 - Os amarelinhos são despreparados: um dia fui pegar uma amiga num hotel, uma das 2 faixas e uma rua estava uma caminhonete do CET parada, com um amarelinho achando ruim que os carros estavam na caçada, sendo que a calçada era a entrada do hotel e todos estavam tentando se amontoar justamente pra não causar trânsito (que ja estava péssimo) na rua! Definitivamente o CET ajudou muito... o bolso da CET, distribuindo multas por conta do povo estar tentando se ajudar.

2 - Muitos problemas de trânsito são causados por manobristas. Não nenhuma ação nem recomendação da CET pra resolver essa questão. a CET multa os carros (que estão sendo dirigidos pelo manobrista), ou seja, se vc sai 3 vezes na semana pra ir a um restaurante, corre o risco de ser multado 3 vezes...

3 - A educação no trânsito é precária, culpa do DETRAN. Numa cidade com 8 milhões de automóveis, mais da metade das pessoas não dá seta no trânsito. Uma seta faz toda a diferença. De que adianta o curso, se a maioria dos aspirantes a motoristas reprovados compram a carta com qualquer oficial do DETRAN?! Aí saem batendo, fazendo barbeiragens e o trânsito fica uma merda. Além do risco de morte de todos os condutores, né?

4 - A campanha trânsito amigo é ótima: cria uma justificativa pras pessoas que não gostam de ajudar o trânsito ajudarem menos. Não existe andar à direita (se vc está mais devagar do que o resto do universo) aqui em Sampa. Não existe proibido parar/estacionar aqui em Sampa (a menos que haja uma polícia ou um CET a menos de 10 metros do seu carro). Não existe dar passagem, não existe um de cada vez, não existe pisca alerta, não existe atenção ao semáforo que está para abrir. Não existe encostar o carro para pedir informações.

Querem que eu liste mais?

Abraço a todos

Brancaleone disse...

Exista alguma lei federal ou gaúcha que PROIBA o trânsito de bicicletas em vias públicas?
Creio que não existe argumento, justificativa nem motivo que atenue as ações do maniaco homicida que atropelou os ciclistas.
Pena que o sujeito vai ter apenas que pagar umas cestas básicas e cumprir umas horinhas frouxas de serviços comunitários para aaplacar a a justiça brasileira...
E aliás, remetendo ao assunto anterior, a cultura do ciclismo esta se chocando com a cultura do automobilismo?
E concordo com o Chest - minhas filhas andam de bicicleta pelas ruas. Se algum crapulazinha FDP se achar no direito de passar com o carro por cima delas vai e entender como aqueles meus dois amigos americanos o Smith e o Wenson...

d. quixote tupiniquim disse...

O Edu resumiu bem o transito paulistano
Sou paulista, enfrento essa merda todo dia e digo que dos pontos listados por ele, os piores são os motoristas despreparados e os safados. Quando não é um, é outro.
Ou é um lerdo (a) idiota que não sabe dirigir, ou é um safado vagabundo que acha que só ele tem pressa, cortando filas e tudo mais.
Bom, o motorista é uma síntese do brasileiro: quando não é asno, é safado !

Chesterton disse...

Houve aqui no Rio essa semana um protesto de taxistas contra a instalação de um corredor exclusivo para ônibus. para quem não sabe, são 4 pistas, 2 reservadas para ônibus e 2 para os demais. Como sempre tem um carro estacionado na pista da esquerda, sobra apenas uma para os reles mortais (automóveis, os proximos vilões, escreva aí).
Com multas e sanções mais pesadas, o trânsito ficou um caos, enquanto as pistas para ônibus estavam vazias.
Na minha opinião , corredor de ônibus é uma pista só, e ônibus não pode ultrapassar ônibus dentro do corredor. Eduardo Paes, fez diferente. E reclamou na rádio:
-mas vocês (jornalistas) não vivem dizendo que era para priorizar o transporte coletivo? Foi o que fiz!

Olhem, a fórmula do sucesso eu não conheço, mas a do fracasso é certamente tentar agradar jornalistas.

Chesterton disse...

... os piores são os motoristas despreparados e os safados. Quando não é um, é outro.

chest- parte da educação de trânsito é ter paciência com os motoristas não tão habilidosos. Você é parte do problema.

d. quixote tupiniquim disse...

chest- parte da educação de trânsito é ter paciência com "os motoristas não tão habilidosos". Você é parte do problema.

Não tão habilidosos é brincadeira né !! Nem habilitados são ! em sua maioria tem carteira comprada ou dão uma "pequena moral" para o avaliador.

Não são dos "não tão habilidosos" que estou falando, e sim dos "sem habilidades", incluindo aí os "sem noção".

Edu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edu disse...

Chest, ter paciência com motoristas menos habilidosos eu concordo. Eu discordo do fato de chamarmos de menos habilidosos os que andam na faixa da esquerda, a 40km/h deixando uma lacuna de "segurança" de uns 200m entre ele e o carro da frente, numa via de 3 pistas, onde a velocidade máxima é de 70km/h. Isso não é falta de habilidade, isso é total falta de respeito com os outros motoristas.

Mr X disse...

Acho que é verdade que às vezes há exageros de ciclistas, que muitas vezes tampouco respeitam as leis do trânsito. Mas deve-se observar que pedestres e ciclistas são mais frágeis, e portanto os motoristas de carros é que têm a responsabilidade maior.

No mais, o grande perigo no Brasil são mesmo os motoboys. E os caminhoneiros com sono.

Edu disse...

Mr X.

A grande verdade é que aqui não existe uma matéria que deveria ser currículo obrigatório de qualquer político: urbanismo. Enquanto isso não for resolvido, naturalmente todos os que tentam se movimentar pelas cidades grandes do Brasil vão ter que competir pelo espaço e, invariavelmente vão causar acidentes.

Estive na Europa e EUA e só lá eu me dei conta do tanto que isso faz diferença. É um investimento que com certeza traria muito retorno para qualquer cidade.

Como isso aqui no Brasil é quase impossível, concordo que a maior responsabilidade fica com os motoristas de carro. Mas isso não deixa de ser problema das autoridades de trânsito que não sabem nem inventar as regras e muito menos usar do bom senso para aplicá-las.

Pintaram faixas para ciclistas por São Paulo inteira nos últimos meses, ocupando sempre a faixa da esquerda das ruas e avenidas. Essas faixas são para serem usadas nos finais de samana e, pelo que eu vejo até que tem funcionado bem. Só que, o trânsito de fim-de-semana está ficando infelizmente impraticável. Os ciclistas, que são minoria ocupam o espaço de vários carros que são a maioria... eu sou esportista e se eu tivesse uma bike ficaria feliz com a medida, que eu chamaria de paliativo. No fim das contas na próxima administração as faixas desaparecem, alguns morrerão, outros sobreviverão e continuaremos "pedalando" atrás de uma solução ao meu ver inalcançável nas condições atuais.

Chesterton disse...

Há 2 anos um amigo de meu filho mais velho foi atropelado e morto num cruzamento enquanto vinha de bicicleta a noite em rua escura. O motorista furou um sinal fechado.
Eu digo o seguinte: a culpa foi do motorista, mas quem está morto é o amigo.
Se ciclistas começarem a disputar espaço em vias públicas, vai dar muita morte por aí.

Iconoclasta disse...

ciclismo é (ou era até outro dia) o "esporte" que mais mata no mundo.

mas não é só por causa do desrespeito de motoristas, mas muito pela imprudência dos próprios ciclistas.

é muito comum os motoristas não notarem os cliclistas, ou só perceberem qd estão em cima...

bicicleta é meu meio de transporte preferido e, no Rio, o que eu mais uso, mas fora das ciclovias eu nunca relaxo, e sempre me sinto um intruso, pedalando pelo cantinho, e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o retrovisor no guidon. até pedestre te ignora e/ou, olha atravessado.

;^/

NRA disse...

"Exista alguma lei federal ou gaúcha que PROIBA o trânsito de bicicletas em vias públicas?"

Não é justificativa, claro. O que o motorista fez foi imperdoável. Mas, o CNT determina que os ciclistas trafeguem na borda da pista. Portanto, ocupar todas as faixas de rolamento, como foi feito pela manifestação e, ainda por cima, sem comunicar às autoridades competentes foi uma infração.

Anônimo disse...

Ta certo NRA, mas uma infração não justifica um crime...

Chesterton disse...

e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o retrovisor no guidon.

chest- e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o guidon no retrovisor guidon.
(rsrs)

Chesterton disse...

e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o retrovisor no guidon.

chest- e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o guidon no retrovisor .
(rsrs)

FPS3000 disse...

O caso é lamentável, até porque todos podemos perder a paciência no trânsito e fazer uma besteira que lhe custe a dignidade e a vida; porém, quem é que autorizou essa manifestação, hein?

Ninguém, pois movimentos como o Massa Crítica não pede autorização a ninguém para uma passeata.

Uma hora ou outra acaba acontecendo uma besteira, como a dos ciclistas pelados presos em São Paulo, e aí ocorre o de sempre: reclamações, brigas e etc. e tal ... e os mesmos cicloativistas estarão dando depois risadas dos carros presos nas enchentes, como essas de São Paulo.

Merecido, não foi; mas quem procura, acha.

NRA disse...

Anônimo de "28 de fevereiro de 2011 20:43"

Sim, concordo que uma infração não justifica um crime, isso é óbvio. Acontece que por causa desse crime não se pode "canonizar" a ação dos ciclistas escondendo os seus erros. Muitos, como o comentarista Brancaleone acima, acham que não tem problema nenhum 100, 200, 500 ciclistas ocupando todas as faixas de rolamento de uma pista, atrapalhando enormemente o trânsito e, ainda por cima, sem comunicar as autoridades competentes. Mas tem!! Tem porque estão infringindo o CNT e estão atrapalhando o trânsito, sem o devido auxílio e proteção das autoridades.

Mr X disse...

Não sei quem organiza o tal Massa Crítica e de fato acho que cometeram um erro ao não avisar as autoridades e ao fechar a rua.

Dito isso, manifestações similares de ciclistas já ocorreram várias vezes pelos EUA, e não lembro de nenhum acidente ou tentativa de atropelamento.

Ciclistas pelados em SP? Dessa eu não sabia. Isso me lembra um álbum do Queen:

http://www.collectable-records.ru/images/GROUPS/Queen/Jazz/poster.jpg

André Costa disse...

Oi Mr X, já leio o blog faz um tempo, mas este é meu primeiro comentário. Só pra dizer que, segundo vi hoje no JN, os ciclistas estavam ameaçando quebrar o carro do cara, que estava com um filho adolescente, ele então se assustou com as batidas que deram no parabrisa do veículo e acelerou. A história dele foi confirmada pelo motorista que estava atrás, o qual disse que também se sentiu acuado. Então me pareceu que o que ocorreu foi uma ação de arruaceiros (apenas alguns dos ciclistas, obviamente) que provocou uma reação desesperada do motorista.

maisvalia disse...

Primeiro: Eu sou ciclista, mas só aos domingos.
Ontem um bando de idiotas fantasiados de ciclistas fizeram uma manifestação em solidariedade aos do RG do Sul em plena Av. Paulista.
Para que?

Edu disse...

Mais Valia, se Big Brother é sensação nacional e aparecer é o motivo. Qualquer manifestação é um bom motivo!

O que eu mais gosto é: esse povo não trabalha não?!

Iconoclasta disse...

sobre o post, a atitude que temos no trânsito tem tudo a ver com a abordagem cívica mesmo.

de forma geral somos inconsequentes com os potenciais danos a terceiros.

provavelmente esse pessoal de POA tava fazendo caca, e reagiram mal a aproximação do carro, mas o motorista parece não ter se dado conta do perigo que a proximidade do automóvel representava para os ciclistas

...


"e volta e meia tem um corno distraído que quase raspa o retrovisor no guidon. "

Chesterton se identificou?

q isso Doc, não é nada pessoal...

reflete só um pouquinho, um ciclista entre os carros, se além de manso, for distraído, arrisca muito mais do que a manete...

;^))

Gunnar disse...

Pra pedalar nas grandes cidades, tem que ter messenger skills: www.youtube.com/watch?v=6nAjPWnWyUg

É agressivo, mas é o único jeito.

Chesterton disse...

Iconoclasta, não levei a sério nem "a nivel" pessoal.
Mas a verdade é que muito mais retrovisores são danificados por ciclistas e motocliclistas, que guidons por retrovisores.
Meu retroviser foi-se.

Beto disse...

Mr. X, o trânsito em Porto Alegre é uma das coisas mais insanas que eu conheço.
Não conheço amiúde São Paulo, Rio, BH, outras capitais. O motorista de Porto Aletre parece ter o automóvel, realmente, como uma arma! Então merecem todo tributo, multa que lhe ponham no lombo!

Mr X disse...

Já tive retrovisor danificado por motociclista. Por ciclista, nunca.

O trânsito em POA piorou muito nos últimos anos, em virtude do aumento do número de carros e consequentemente de novos automobilistas na ruas, alguns dos quais que parecem jamais ter dirigido nem carrinho de lomba antes.

FPS3000 disse...

X, o Massa Crítica nunca pede permissão para invadir as ruas - funciona assim: em geral os caras combinam "vamo andar de bici no dia tal e hora tal", por internet ou sinal de fumaça; e no dia tal, hora tal, passeiam ocupando as ruas de um determinado local, em geral movimentado, chamando a atenção para a bicicleta como meio de transporte e falando palavras de ordem como "mais amor, menos motor", etc.

Gunnar disse...

"Muitos, como o comentarista Brancaleone acima, acham que não tem problema nenhum 100, 200, 500 ciclistas ocupando todas as faixas de rolamento de uma pista, atrapalhando enormemente o trânsito e, ainda por cima, sem comunicar as autoridades competentes. Mas tem!! Tem porque estão infringindo o CNT e estão atrapalhando o trânsito, sem o devido auxílio e proteção das autoridades."


Substitua "ciclistas" por "motoristas" no trecho acima.

Pois é. É o que vejo na rua todo dia quando saio do trabalho.