segunda-feira, 4 de abril de 2011

Homem, o novo oprimido?

Um post curtinho, mas divertido. Um comercial da Bombril com a Marisa Orth parece estar causando polêmica no Brasil. No comercial, o marido é comparado a um cachorro babão que deve ser treinado a golpes no focinho.

Nos EUA, sociedade onde as mulheres estão ainda mais "evoluídas", não são novidade comerciais que mostram os maridos como bobalhões, atrabalhados, incompetentes, ridículos, etc. Cachorro é pouco: em um comercial da Sony, o marido é comparado a um cavalo; em outro, da Roomba, a um jumento.

O fato é que grande parte da televisão é feita para as mulheres, e a maioria dos produtos anunciados são dirigidos às mulheres também. Apesar de tudo o que se fala sobre a tal sociedade consumista, quem mais gosta de consumir são as mulheres. Talvez seja estereótipo, mas se é um estereótipo, é promovido pelas próprias mulheres.

Tudo bem. Mas por que as mulheres gostariam de comerciais que mostram seus maridos como losers?

Segundo os blogueiros neo-machistas americanos, tem a ver com homens "alfa" e "beta". Isto é, a mulher casa com o provedor "beta" que despreza, mas sonha mesmo é com o macho "alfa". O comercial seria uma forma de vingança psicológica das mulheres contra os seus "betas". 

Já segundo os conservadores cristãos, tem mais a ver com a perda de valores da sociedade contemporânea e a promoção do fim do casamento tradicional, da figura da mãe solteira, da mulher feminista independente que valoriza mais a carreira do que o casamento e os filhos, etc & blablablá. 

Seja como for, já há quem ache que os homens é que são a nova minoria discriminada da vez.

Eu não sei se é bem isso. Para falar a verdade, não achei o comercial com a Marisa Orth particularmente ofensivo, embora tampouco o tenha achado muito engraçado. Porém, protestar contra comerciais não me parece uma atitude demasiado "masculina"; os homens ficam mesmo parecendo bebês-chorões metrossexuais. No mais, pessoalmente, gosto de mulheres fortes e independentes, e em alguns relacionamentos talvez eu tenha seguido mesmo o estereótipo do homem trapalhão.

De qualquer forma, seguindo pesquisas, parece que tais comerciais estão alienando o público masculino sem necesariamente atrair mais o feminino, portanto talvez os marqueteiros devam revisar seus conceitos.


42 comentários:

maisvalia disse...

O grande oprimido é o chamado homem,caucasiano,cristo-judaico,classe média, hehehehe

c5216763 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Mas isso eu reconheço sem problemas: na cozinha, no banheiro, etc, sou um cachorro babão, mijão, etc. E é dever de nossas esposas, com ou sem Bombril, desfazer nossas babadas, mijadas, etc.

Anônimo disse...

Isto foi para fazer média com a MACHONA Dilma, nossa "governanta"

#fato disse...

o jogo pode ser das mulheres, mas as regras ainda são dos homens.

Chesterton disse...

Piadinha do reader´s Digest de 3o anos atrás. O filho pergunta para o pai:
-Onde você estava na Revolução Sexual?
- Fui capturado cedo e passei a guerra toda lavando pratos...

__________________________

A questão é que os homens se divertem e não ficam ofendidos. Os homens sabem rir de si mesmos, contam piadas de si e dos outros, enquanto as mulheres pensam em preto-e-branco....(êpa, falei demais...)

Edu disse...

Tá cheio de mulher falando que tem falta de homem no mundo. Eu achava que não, mas agora, lendo esses textos e blogs eu começo a perceber que é verdade.

Será que as mulheres estão confusas em relação ao caminho que escolheram e os homens mais confusos ainda?

Além disso parece que rola um recalque da mulherada... não entendo. Por isso q to apostando na nova geração: menos de 22 anos. Elas são bem mais espertas e resolvidas...

Mr X disse...

O que eu percebo é que existe uma raiva de (certos) homens contra o feminismo, e alguns extrapolam para a misoginia. Não é o meu caso. Jamais tive o que reclamar das mulheres. Mas me divirto com as polêmicas sobre a eterna Guerra dos Sexos, que existe desde Lisístrata.

Cristina disse...

Hahaha. Engraçado. Já que é pra desabafar, vamos lá. Sou solteira, meu alpha ou eu em alpha. Que maravilha ter TANTAS opções e PENSAR: Melhor ficar sozinha! Muito teatro, muita telenovela...já dizia Lulu: Não leve o personagem pra cama. Vida real. Planeta terra chamando!!! Alienígena pede licença para comentar: bom mesmo, é amar e ser correspondido. Melhor ainda se somos capazes de viver em paz. Perfeito; se o respeito é mútuo. Melhor encalhar e não encanar. Bem melhor!

Chesterton disse...

it is Miller time!

http://novaseeker.wordpress.com/category/feminism/

Mr X disse...

Hahaha. Muito bom. Yes, Miller time...

Anônimo disse...

Vai ver que a Bombril eh do Eixo do Mal e possui WMDS. Ainda bem que, no Brasil, ainda temos todos aqueles comerciais de cerveja com mulheres transformadas em objetos, esses simbolos dos valores "cristões" ocidentais... E não soh de cerveja: praticamente qualquer outro produto-menos Bombril, aparentemente. E fevereiro tem Carnaval, claro.
Bons tempos em que a hipocrisia era o "tributo que o vicio paga a virtude"; agora, com o advento das olavettes, eh o tributo que o vicio paga a si mesmo!

Augusto Nascimento disse...

Saiu como Anonimo, sinto muito.

maisvalia disse...

"tributo que o vicio paga a virtude"; agora, com o advento das olavettes, eh o tributo que o vicio paga a si mesmo!

PÔ AN!

O que este post tem a ver com o OC?

Que obsessão cara.

Edu disse...

Eu entendi o Mr X: ele tentou desviar o assunto pra mulher, pra ver se o AN parava de falar sobre OC, mas ainda assim ele não dá conta! hahahahaha

Edu disse...

Aproveitando, eu não sei como são os comerciais da cerveja Miller. Mas repararam que os comerciais da maioria das cervejas nacionais estão relacionadas a mulheres?

Acho muito divertida e diferente a postura da Heineken, cujas propagandas apontam a cerveja como algo de homem e pra homem, independentemente das mulheres.

Nós homens também fazemos comerciais que, se pararmos para pensar, ficaria estranho pra mulheres.

Anônimo disse...

Tem a ver que as olavettes são sepulcros caiados de branco que coam um mosquito, mas engolem um camelo!
E falar (mal) de mulher não me atrai mesmo, deixo isso para ambientes masculos como o da tariqa em que ninguem era de ninguem. Augusto Comte ensinou que as mulheres devem ser respeitadas, Rondon ensinou que as mulheres são a melhor parte de todas as nações.
Augusto Nascimento

c* disse...

engraçado.... e quando as mulheres foram estigmatizadas como objetos sexuais ou como rainhas do lar durante séculos ? era normal né....

entao playboys, estamos em plena revanche !


=))

Anônimo disse...

Augusto Comte ensinou que o AN é uma das maiores malas sem alça e sem rodinhas que já atormentou a blogosfera. Vai encher o saco do Nassif, do Noblat, do PHA ou do Zé Dirceu, seu criptopetralha!

Anônimo disse...

nada mais machista do que um comercial de produtos de limpeza doméstica ser dirigido as mulheres...

;^))

Chesterton disse...

Conffa, se voc~es não querem, nem precisam, de tarefas domésticas e filhos, os homens tambem não. É só cerveja e sexo sem compromisso.

Claro que as mulheres ficaram muito "felizes" quando se deram conta....

c* disse...

chesto,la vem vc com esse blahblah jurassico !
acorda véio...e vai lavar a calcinha da patroa,na mao pq lingerie na maquina estraga..:))

Anônimo disse...

Alguns dos nossos amigos criptofascistas não conseguem abandonar sua linguagem de bordel, digo, de tariqa. Pelos frutos, etc...
Augusto Nascimento

Anônimo disse...

Eu particularmente me inclino a superioridade feminina (óbvio que não incluo na espécie feminina entes proteoformes como Ideli Salvati, Nancy Pelosi, Susan Sontag, Marta Suplicy et caterva), por isso mesmo abomino criaturas que pregam seu espancamento, submissão e alienação, sejam eles rednecks do bible belt, rapers negros ou/e principalmente islâmicos.

Chesterton disse...

“Sou a favor mesmo porque experimentar é sempre válido, até para a mulher se conhecer e conhecer os outros sentimentos que possam existir. Às vezes você não está apaixonada, mas tem vontade de ir pra cama com essa pessoa. E eu sou a favor de ir em frente e experimentar. Isso não quer dizer que você vai ser uma vagabunda ou uma periguete. Não tenho esse preconceito de que não pode ser na primeira ou na segunda ou na quarta vez. Acho que não precisa ter regras, vai da vontade e do momento”.

Em 2010, Fernanda Paes Leme revelou que já fez um vídeo de sexo ao lado do namorado.

chest- its Miller time!!!!


Anônimo disse...

http://newsroom.ucla.edu/portal/ucla/aging-alone-first-statewide-data-197656.aspx

Mr X disse...

Já que o tema é mulher, para os interessandos, aqui tem uma mulher bem sexy queimando o Corão:

http://gatesofvienna.blogspot.com/2011/04/manifesto-of-evil-totalitarian.html

Seu discurso também é interessante.

Edu disse...

It´s Heineken time!

O comercial que eu falava:
http://www.youtube.com/watch?v=tHDT1CbI-74&feature=related

Por menos machista q possa parecer, olha o contraste:
http://www.youtube.com/watch?v=4Yfmty99k0E

Se não foi suficiente...
http://www.youtube.com/watch?v=w587or3PXY4

... ok, a skol é menos... mas tem, vai!

É divertido ver isso!

Uma coisa é verdade, nenhum comercial, ainda que mais... machistas... não colocam mulher nenhuma como uma inútil, bobalhona, incompetente, ou qualquer outra coisa. Os homens sim: barrigudos, erram feio no xaveco, são mais trapalhões...

Feminismo demais = machismo

Chesterton disse...

Conffa, levei a patroa no trabalho e vou passar o dia de papo para o ar. Já fiz uma máquina e agora...Millers time.

maisvalia disse...

BERLUSCONI E BOLSONARO

http://cristaldo.blogspot.com/2011/04/berlusconi-e-bolsonaro-jair-bolsonaro-e.html

Diogo disse...

"engraçado.... e quando as mulheres foram estigmatizadas como objetos sexuais ou como rainhas do lar durante séculos ? era normal né....

entao playboys, estamos em plena revanche ! "

Revanche!?

As meninas desde muito cedo aprendem a a idolatrar os homens, vide, o histerismo desde os Beatles até os dias de hoje com seus ídolos juvenis.

Isso vai levar uma bom bocado de gerações para mudar, se é que vai mudar.

Homens wins!

Chesterton disse...

http://cristaldo.blogspot.com/2011/04/berlusconi-e-bolsonaro-jair-bolsonaro-e.html

caraicoles

Chesterton disse...

o mais valia foi mais rapido.

Gunnar disse...

Isso vai dar o que falar:

http://endireita.wordpress.com/2011/04/07/tragedia-no-rj/

Mr X disse...

PQP! Tou lendo agora a respeito.

Chesterton disse...

Essa tragédia foi ginecofóbica, dizem que o cara tinha HIV, pode ter sido um crime Heterofóbico (quando as bichas matam um hétero).

Chesterton disse...

“Outra categoria de gente livre para fazer e dizer qualquer coisa é a dos gays: lembra do Tiger Woods, quando foi execrado e perdeu contratos milionários por ter arrumado amantes e transado com prostitutas? Na época pensei que se ele tivesse sido descoberto com homens e declarado aos gritos ser gay ninguém trataria do caso como escândalo e ele, por certo, não perderia nem um centavo de publicidade, afinal quem "descontrata" um gay? Lembro de um artigo, creio que do Ancelmo Góis, relatando, com a maior naturalidade, a visita de um costureiro estrangeiro a uma sauna gay do Rio e o preço que o mesmo pagou a um michê, dizendo que tal valor, 300 dólares, inflacionou o mercado, já que o referido teria ficado extasiado com os dotes amorosos de seu contratado”.

Tem razão o leitor. Homossexual algum será acusado por deitar-se com dezenas de homens. Mas ai do coitado que gosta de mulheres em profusão. Quanto a Bolsonaro, milita no partido errado, o PP.

Militasse no PT, teria o sagrado direito de chamar adversário de bicha, de defender racismo e admirar Castro e Kadafi, Hitler e Khomeini.

- Enviado por Janer cRISTALDO

Beto disse...

Pô Mr. X, com essas aí dos desenhos, eu gostaria de ser escravizado... escravo consentido.
A propósico Mr. X, de onde você tirou aquela foto da modelo pintanda com a bandeira de Israel?
Razaz... sabe o nome da mesma? É israelense?

Mr X disse...

Olá!
Não tenho a menor idéia, mas deve ser israelense sim. Tirei de algum site online.

lucio disse...

Idiotas analfabetos! O sexo masculino sempre foi,em todas as sociedades,o verdadeiro sexo oprimido. Me choca a extrema incapacidade dos pseudo homens aqui em diferenciar entre o Gostar de ter sexo com mulher, e ser humilhado e acusado de ser opressor delas. Voces não aprenderam nada, porra nenhuma da historia humana sobre este planeta. Mulheres NUNCA foram oprimidas,elas foram sim,e muito privilegiadas e a propria historia prova isso. Desde o começo eram homens que se atracavam com feras selvagens para levar proteina pra casa com risco da propria vida. A curiosidade do home fez ele criar todas as onvençoes que tornam tão práticos os nossos dias. A da mulher inventou a fofoca e o superfluo. Feminazistas assassinas de crianças em gestação dize que não podiam sair pra trabalhar,mas qualquer pessoa honesta e com conhecimento sabe que mesmo após as revoluções industriais 99% do trabalho era trabalho pesado, e que ate hoje homens são os que fazem os trabalhos mais pesados e tenho provas disso ate na vida profissional,onde mulheres com a mesma função q a minha são poupadas de certos serviços que são sua obrigação. Nós homens NUNCA pudemos escolher,ou trabalhamos a vida toda até estafar pra sustentar mulheres e crianças, senão elas tem preconceito contra que não é ”alguém”, ou então somos enviados à força para a guerra, para defendermos a outra metade da humanidade q são ar mulheres. São os ”machistas opressores” que na hora do perigo gritam ”mulheres e crianças primeiro”, como se suas vidas valessem menos que as delas. Ja na vida amorosa dizem que homem bonzinho é um saco, são caras que não tem pegada, eu mesmo conquistei minha atual mulher no auge de minha cafagestagem quando ela sabia que eu tinha várias outras e até terminou com o ex namorado bonzinho e bundão pra ficar comigo, pois mulher nunca respeita ou sente tesão por homem que a respeita muito. E ainda tem cornão capacho aqui q acredita na superioridade feminina. Superioridade em que, cara palida ? Se todo o conhecimento humano é obra de homens que se dedicaram e ate morreram queimados pela inquisição em nome do conhecimento para as geraçoes atuais ?

Jefferson disse...

Lúcio, os homens foram mesmo "oprimidos" desde o princípio da história? Meu caro, você ainda tem muitos conceitos a reorganizar.
Para constar, na Idade Média houve um concílio para decidir se a mulher tinha alma ou não (é claro que só os homens participaram da votação). Por uma questão de 1 só voto, a mulher correu o risco de ser considerada um animal irracional, mas decidiu-se que a mulher, assim como o homem, também tinha alma.

Até o século XIX, ainda se discutia o tamanho da vara com que os homens podiam espancar a mulher.

Sem falar que o sexo feminino sempre foi discriminado por ser mais frágil que o masculino, cabendo a ter várias comparações e estereótipos associados somente com a INFERIORIDADE, e nunca superioridade, como eram para os homens. Um exemplo disso é a mais célebre frase de Pitágoras: "Há um princípio bom que criou a ordem, a luz e o homem, e um princípio mau que criou o caos, as trevas e a mulher”.

É, Lúcio, você está reclamando de barriga cheia...

Daniel disse...

É, Jefferson, acho que voce deveria ler o livro O Sexo Privilegiado, pra depois concluir quem reclama de boca cheia...