sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Será que você é marxista?

Eu ia dar o link para o artigo original do PJ Media, mas alguém fez a tradução pro português e colocou no MSM.

Se você nunca leu Marx mas acredita em "redistribuição de renda" ou "justiça social", pode ser que você seja um marxista. Você pode achar que é petista, pessedebista ou positivista, mas se acredita em certas idéias de equlização de resultados, é provável que seja um marxista sem saber.

Marx era um vagabundo sem-vergonha, mas teve uma sacada que rendeu frutos para todo o sempre: dividiu o mundo em "exploradores" e "explorados", entre uma classe trabalhadora e uma classe de capitalistas que controlariam os "meios de produção". Infernizada pelos patrões, a classe trabalhadora um dia tomaria as rédeas, na tal "ditadura do proletariado", e todos viveriam felizes para sempre (menos os patrões, que iriam para as minas de sal).

Essas idéias e expressões de Marx envelheceram mais do que Matusalém, mas ficou a idéia dos "explorados" que teriam direito a uma "distribuição mais equalitária das riquezas". (Naturalmente, tal redistribuição seria realizada por um Estado todo-poderoso e "neutro"...)

A verdade é que quase todo mundo prefere se ver como vítima do que como incompetente. Se você é pobre, certamente prefere pensar que é por culpa de algum capitalista malvado que roubou aquilo a que você tinha "direito", e não devido à sua própria incapacidade, ignorância, preguiça ou burrice.

Eis o grande legado de Marx. Hoje todo mundo acha que nasce com "direito" a casa com piscina, saúde para a toda vida, e ajuda financeira para criar seus sete filhos, quando não pediu ajuda para ninguém na hora de gerá-los.

Mas por que parar na desigualdade econômica? O que nem Marx previu foi que a busca da igualdade atravessaria a questão de classe e iria parar nas questões comportamentais, como preferência sexual e religião. E por que não avançar ainda mais e pregar uma "redistribuição da obesidade"? Afinal, por que alguns devem ser gordos e outros não? Foi provavelmente com isso em mente que, em São Francisco, proibiram o Happy Meal do McDonald's. É dever do Estado, e não dos pais, cuidar o que as crianças comem ou aprendem.

Será que você é marxista?

10 comentários:

Chesterton disse...

Parece amor possessivo: "você é responsável por aquilo que cativa".
Responsável é a ...ponte de paris.

Augusto Nascimento disse...

"Você pode achar que é petista, pessedebista ou positivista, mas se acredita em certas idéias de equlização de resultados, é provável que seja um marxista sem saber."
Por outro lado, se você acredita que presidentes devem ser julgados pela cor da pele ou pelo número de dedos, não por suas políticas; que os gays devem ficar fora do Exército americano só porque os cristãos querem-sem lembrar que a maioria dos cristãos, especialmente no Sul mais religioso, queriam os negros fora há não muito tempo-;que os tea partiers são daltônicos e só deixaram passar oito anos de atoleiros militares e políticas ruinosas porque estavam tirando uma soneca; e que é errado gastar dinheiro em programas sociais, mas certíssimo enriquecer ainda mais Dick Cheney, você pode até achar que é cristão, mas é só fariseu mesmo.

Chesterton disse...

não sei se eles são barbeiros ou é de propósito..

http://www.youtube.com/watch?v=psQHKKTeylg&feature=player_embedded

Klauss disse...

Nossa Senhora!

Agora o Augustão cheirou Benzina e injetou algo forte de vez!

Quando a máscara cabe, só resta ligar a metralhadora giratória, né, filho?

Augusto Nascimento disse...

"Quando a máscara cabe, só resta ligar a metralhadora giratória, né, filho?"
Deve ser por isso que o Papa se mete nas eleições do Brasil, não na administração dos seminários e orfanatos católicos da Europa, dos EUA, etc. É mais fácil governar o Brasil do que a libido dos padres, né?
Mas realmente ajudar os pobres é uma odiosa "equalização de resultados". Ajudar Dick Cheney é a virtude da meritocracia em ação.

Rolando disse...

em defesa de marx, não foi ele quem inventou os bons e os vilões.

sempre houve coitadismo, vitimismo e a culpa é do vizinho porque eu sou não me dei bem enquanto ele sim.

Chesterton disse...

Pois é, Rolando, mas Marx elevou o coitadismo à condição de ciência e arte supremas.

Chesterton disse...

Pois é, Rolando, mas Marx elevou o coitadismo à condição de ciência e arte supremas.

Mr X disse...

Excelente artigo sobre a questão:

http://www.midiasemmascara.org/artigos/economia/11576-o-que-e-a-economia-e-por-que-estuda-la.html

Tiago disse...

Bom, descobri seu blog por acaso fazendo uma pesquisa no google.To lendo alguns posts e concordo com alguns pontos de vistas seus,como por exemplo,sobre esse lance de que a pessoa tem quer tentar prosperar pelos seus próprios meios,sem essa de coitadinho porque é pobre.Mas em contra partida,acho que para que a pessoa tente crescer com os seus próprios meios,é preciso que se tenha um investimento sério na educação para que as pessoas tenha a possibilidade e as ferramentas para que isso aconteça.Não adianta de nada ficar escrevendo que pobre é burro e não foi capaz de crescer economicamente se ele cresceu dentro de um contexto social desfavorável.