terça-feira, 10 de agosto de 2010

Para que servem as prisões?

Muito se discute sobre a questão das prisões, se deveriam "reabilitar", "reeducar" ou simplesmente "punir" o criminoso.

Theodore Dalrymple -- sempre ele -- mata a charada: independente do possível benefício ou malefício da prisão para o criminoso, para o cidadão que cumpre a lei a cadeia serve ao menos para uma coisa: enquanto o bandido está preso, ele não está lá fora matando, roubando ou estuprando.


Na canção "San Quentin", gravada ao vivo na prisão de San Quentin, Johnny Cash canta: "San Quentin, what good do you think you do? / Do you think I'll be different when you're through?"

Realmente, os próprios bandidos sabem e assumem que, ao saírem da cadeia, provavelmente continuarão a matar, roubar, fraudar, vender drogas, ou seja lá qual era a sua "ocupação" anterior. Os que não o fazem são poucos: de acordo com estatísticas brasileiras, 80% dos bandidos voltam a cometer crimes depois de sair da prisão. Em alguns casos, não esperam nem a saída, já começam a matar no ridículo "semi-aberto".  



Curiosamente, proponentes da redução de pena ou críticos do sistema prisional utilizam essa mesma estatística a seu favor: afirmam que são as mesmas prisões as que transformam a "vítima da sociedade" em um "monstro". Se um criminoso volta a cometer crimes depois de dez anos vendo o sol nascer quadrado, raciocinam eles: "isso significa que a prisão não serve para nada! Acabemos com as prisões e demos aos estupradores e assassinos terapia e aulas de malabarismo, que vai resolver."

O mesmo raciocínio, de fato, foi utilizado pelos mesmos espertos para praticamente acabar com os manicômios. Dizia-se que os manicômios eram abusivos, que os internos sofriam, e que estes institutos eram portanto inúteis, já que os doentes estariam melhor com uma família que os cuidasse. Pode ser. O problema é que tampouco a família queria cuidar dos doidões em casa, isso no caso em que tinham família, e agora há milhares de loucos soltos pelas ruas, alguns perigosos. Os manicômios podiam não ser bons para os loucos, mas eram uma alternativa para os cidadãos relativamente sãos não terem que encontrá-los no metrô

Embora a questão dos manicômios seja discutível, o caso das prisões, naturalmente, é bastante mais grave, especialmente em um país como o Brasil, onde a violência urbana come solta e a mortandade é 50 vezes pior do que na supostamente terrível Faixa de Gaza. E, no entanto, o pensamento mais em voga entre os "especialistas" no Brasil é o de diminuir as penas, soltar "pequenos" traficantes, e está em consideração até uma idéia estapafúrdia de conceder-lhes anistia. Enquanto nos EUA, dependendo da gravidade do crime, um criminoso de 13 anos já pode ser preso se o tribunal entender que é responsável por seus atos, no Brasil, assassino menor de 18 anos não vai em cana, e, de qualquer modo, o tempo máximo de permanência no xadrez é de trinta anos, por mais crimes que tenha cometido.


Pode a prisão reabilitar? É pouco provável. Serve como exemplo para o restante da sociedade, reduzindo o nível de crimes entre pessoas que se sentiriam tentadas a cometê-los, se não temessem a prisão? Provavelmente, mas é impossível saber ao certo. Pune o criminoso? Nem sempre, afinal não há equivalência exata entre o crime e sua punição.

Além disso, as prisões também tem uma grande desvantagem, custam muito dinheiro público (embora Thomas Sowell argumente que o custo oculto do crime seja muito maior).

Mas enquanto o criminoso está lá dentro, ao menos ele não está aqui fora.

23 comentários:

Klauss disse...

"Enquanto o criminoso está lá dentro, ao menos ele não está aqui fora."

Essa frase diz tudo.

É como naquele filme do Woody Allen -- Todos dizem Eu te Amo --, que a família "pogreçista" adota um bandido que depois faz de refém a filha deles.

Essa imagem reflete perfeitamente o que acontece quando esses "iluminados" dizem que loucos ficariam melhor fora dos manicômios e bandidos melhor fora das cadeias. De fato, eles estariam melhor, as pessoas sãs e honestas é que não!

É como a história dos "direitos humanos" -- sempre é usada a favor dos bandidos, mas nunca a favor das vítimas que cruzam seu caminho e perdem o direito do primeiro parágrafo de tal declaração: "o direito de ir e vir livremente"!

Chesterton disse...

para compensar as injustiças que o capitalismo cometeu forçando o interno a praticar crimes que se vivesse no socialismo não praticaria.
"Café ou chá, bolo ou torradas?".

Simples disse...

Simples:

Matou? Pena de morte.

Estuprou? Castração química e confinamento.

Roubou? Devolve a vítima a quantia roubada, tira dele a quantia roubada, e mais uma indenização e custos jurídicos.

Não têm a grana? Confinamento até compensar a vítima.

Vendeu droga? Tá livre, isso nem devia ser discutido.

Anônimo disse...

...e Woland, escreve: É dificil a questão. O Simples simplificou ao extremo ! Tá bom prá morar lá no Irã ! O Estado, melhor, a sociedade, com a diminuição da corrupção, ou seja, um estado mais ágil, drá prá manter os caras em prisão perpétua para crimes hediondos. Aqui, em Pinndorama, está uma verdadeira esbóóóórnia ! Neguin sai em 6 anos, no máximo 7. O tal do Padúa está livrinho livrinho... Teve um trafica que saiu nos dia dos pais, há dois anos, e só foi preso agora ! Ou só foi filmado e está livre... Usa o "micro ondas" para ferver as vitimas... bonzinho o rapaz. Era prá estar preso no meio da amazônia ! Uma cidade presídio no meio da amazônia onde só se chega de helicóptero ! Ou em Trindade, que só se chega de barco. Mas, só acredito na melhora de tudo isso que está aí( sou do Pinho-Sol, ha, brincadeirinha
...) através de um estado mínimo e de controle real da natalidade ! Um Brasil com muito comércio, carga tributária nos 20% do PIB e com 90 milhões de pessoas... maravilha ! Tudo funcionará ! Os presidios terão 5 estrelas ! Acredito que terá gente que pedirá... " por favor, quero assaltá-la para passar uns 2 meses na prisão. Não, não estou armado, só peço a senhora que avise ao guarda, aquele ali, por obséquio... Preciso descansar um pouco e é de graça ! Lá está o tatareneto de Mamaluf. Seu tataravô era amigo do meu, Já Der Carcalho, sabia ? " Lá prá 2300 conseguiremos este feito !

Anônimo disse...

Opa Mister X, tem algum email em que eu possa entrar em contato com você? Queria falar algo a respeito dos seus posts com você...

Aguardo resposta.

Simples disse...

Ok "Woland", então tua solução é mais roubo, e ainda fala em estado mínimo. Controle de natalidade? Esse é o problema, essa é a mesma mentalidade daqueles que falam que prisão tornará estupradores e assassinos em monstros, no caso o controle de natalidade evitará que mais pessoas estejam na tal situação de risco social, irá melhorar a distribuição de renda, e o estado poderá "prover" com melhor eficiência o tal bem-estar social, o que você e aqueles outros falaciosos do 'politicamente correto' se esquecem, é que sempre haverá pessoas que escolhem fazer o mal, e que as vítimas desse mal é que devem ser ressarcidas de alguma forma, pois não tem nenhum sentido, eu ter um bem roubado, e ainda ser roubado outra vez para que o ladrão tem uma estadia na prisão que nem me recuperará o primeiro bem perdido. Infelizmente pessoas como você que acham que mais controle estatal é a solução existem aos milhões.
E já disse, a pena para a venda de drogas não devia nem está sendo discutida.

Mr X disse...

O email do blog é orbister@gmail.com

Não sei porque não aparece mais na página, vou ver de ajeitar o design.

Anônimo disse...

http://www.midiasemmascara.org/artigos/eleicoes-2010/11322-respostas-infaliveis.html... Parabéns, Mister X. Tá, digamos, pertinho do mestre ! Mas, só para discordar um pouco, mesmo do mestre, ainda acho que precisamos votar no, aparentemente, menos esquerda. Continuo achando ser uma estratégia necessária. Olha, posso estar sendo enganado mas o casal mais famoso do jornalismo está colocando os "caras" contra a parede todas as noites... As duas esquedóides dava prá ver a raiva estampada no olhar ! Hoje é a vez do Vampiro do Morumbi. Plínio, O Velho, não acredito. Simples, mermão. Eu sou mesmo dificil de entender. Escrevo mal pacas mas tô melhorando... Tinha que ver 5 anos atrás ! A diferença do seu "projeto " e o meu " projeto " de segurança é o país que queremos no futuro. Quero muito comércio, muito dindin no bolso do povão e não nas mãos corruPTas do estado ! Quero Justiça rápida e competente ! Não incomPTente. Os perversos, psicopatas continuarão a existir mas, num país de 1º mundo, dá prá bancar os dementes na perpétua, sim ! Castração química, tô contigo. Mas se ele está em prisão perpétua... Prá mim estupro é crime hediondo. Prisão perpétua. Prá que castração química ? Aí eu sou mais radical que voce... A dificuldade de " Roubou? Devolve a vítima a quantia roubada, tira dele a quantia roubada, e mais uma indenização e custos jurídicos " está no ladrão. Se for um grande ladrão ? Roubou 100 milhões, o estado pega o sujeito, descobre que ele tem uma Mercedes... Uma casa de praia... um apê na Av. Atlântica... uns 10 milhões ! Onde estão os 90 milhões restantes ? E, geralmente, estes roubos não são feitos por um gatuno e sim por vários gatunos... e dos bons... Sabe a quela do " eu não sabia de nada ? " Lembra ? A dificuldade de por o juiz Lalau na cadeia... O covarde jornalista que mata uma mulher que não o ama mais...
Eles tem "amigos". Todos bons cidadãos... O jeito seria fazer o sujeito sofrer na cadeia.É ladrão dos bons, com 25 anos de idade, só sairá com 70 anos ! Se tem 50 anos, só sairá com 85 anos ! Criar uma tabela. E ficar de olho nos filhos e parentes do cara... Mas, se entregasse todo o bando, estaria livre em 5 anos ! Podendo ficar com o dindin que roubou ! Os 90 milhões ! Isso é bem americano... Não serve para Pindorama... Muito moderno... Cê viu o filme do Tom Hanks e do Leonardo de Caprio ? Viu o final... mais ou menos aquilo ali !" Vendeu droga? Tá livre, isso nem devia ser discutido ". Essa eu não entendi ! Dá para explicar, Simples ? Pois tudo em " Drogas " da em pena de morte ! Pelas mãos do estado ou não... Corrupção... roubo... estupro até...

Simples disse...

“Quero muito comércio, muito dindin no bolso do povão e não nas mãos corruPTas do estado ! Quero Justiça rápida e competente ! Não incomPTente. Os perversos, psicopatas continuarão a existir mas, num país de 1º mundo, dá prá bancar os dementes na perpétua, sim !”

Bancar os dementes...mas já não é isso que acontece? Como disse, a obrigação da verdadeira justiça deve ser com a vítima, você fala coisas vagas, o problema não é exclusivamente com PT ou qualquer outro PSDB, no fim todos continuamos sofrendo violência e não sendo compensados.

“Castração química, tô contigo. Mas se ele está em prisão perpétua...”

Castração química para que o estuprador nunca mais tenha vigor sexual, para de alguma forma acalentar a vítima, por exemplo, 50 anos de prisão sem direito a liberdade provisória e benefícios semelhantes, com o mínimo para ficar vivo sem cama ortopédica e filé mignon.

“...está no ladrão. Se for um grande ladrão ? Roubou 100 milhões, o estado pega o sujeito, descobre que ele tem uma Mercedes... Uma casa de praia... um apê na Av. Atlântica... uns 10 milhões ! Onde estão os 90 milhões restantes?”

Pega os 10 milhões e devolve a vítima, como disse, se o ladrão não tem a quantia restante, confina ele até que a vítima seja compensada, esse confinamento também sem regalias. E amigo, se é mais tranqüilidade que você quer, lhe garanto que sob tais penas, qualquer um pensará mil vezes antes de roubar 100 milhões..

“(Vendeu droga? Tá livre, isso nem devia ser discutido) . Essa eu não entendi ! Dá para explicar, Simples ? Pois tudo em " Drogas " da em pena de morte ! Pelas mãos do estado ou não... Corrupção... roubo... estupro até...”

O simples ato de vender ou usar droga não pode ser considerado como crime, pois não há iniciação de violência contra ninguém, no caso da falácia “tudo em drogas dá em pena de morte”, você deve entender que com esse argumento poderia-se proibir também a venda de bebidas alcoólicas, o que tenho dúvida se seria um ato apenas errôneo ou um ato deliberadamente errôneo, pois, se alguém usa algum narcótico e comete um assassinato, repito, é simples, punição a ele com pena de morte por privar outra pessoa do direito a vida, só isso, sem embromações sobre proibir o uso e a venda dos narcóticos.

Simples disse...

“Quero muito comércio, muito dindin no bolso do povão e não nas mãos corruPTas do estado ! Quero Justiça rápida e competente ! Não incomPTente. Os perversos, psicopatas continuarão a existir mas, num país de 1º mundo, dá prá bancar os dementes na perpétua, sim !”

Bancar os dementes...mas já não é isso que acontece? Como disse, a obrigação da verdadeira justiça deve ser com a vítima, você fala coisas vagas, o problema não é exclusivamente com PT ou qualquer outro PSDB, no fim todos continuamos sofrendo violência e não sendo compensados.

“Castração química, tô contigo. Mas se ele está em prisão perpétua...”

Castração química para que o estuprador nunca mais tenha vigor sexual, para de alguma forma acalentar a vítima, por exemplo, 50 anos de prisão sem direito a liberdade provisória e benefícios semelhantes, com o mínimo para ficar vivo sem cama ortopédica e filé mignon.

“...está no ladrão. Se for um grande ladrão ? Roubou 100 milhões, o estado pega o sujeito, descobre que ele tem uma Mercedes... Uma casa de praia... um apê na Av. Atlântica... uns 10 milhões ! Onde estão os 90 milhões restantes?”

Pega os 10 milhões e devolve a vítima, como disse, se o ladrão não tem a quantia restante, confina ele até que a vítima seja compensada, esse confinamento também sem regalias. E amigo, se é mais tranqüilidade que você quer, lhe garanto que sob tais penas, qualquer um pensará mil vezes antes de roubar 100 milhões..

“(Vendeu droga? Tá livre, isso nem devia ser discutido) . Essa eu não entendi ! Dá para explicar, Simples ? Pois tudo em " Drogas " da em pena de morte ! Pelas mãos do estado ou não... Corrupção... roubo... estupro até...”

O simples ato de vender ou usar droga não pode ser considerado como crime, pois não há iniciação de violência contra ninguém, no caso da falácia “tudo em drogas dá em pena de morte”, você deve entender que com esse argumento poderia-se proibir também a venda de bebidas alcoólicas, o que tenho dúvida se seria um ato apenas errôneo ou um ato deliberadamente errôneo, pois, se alguém usa algum narcótico e comete um assassinato, repito, é simples, punição a ele com pena de morte por privar outra pessoa do direito a vida, só isso, sem embromações sobre proibir o uso e a venda dos narcóticos.

Augusto Nascimento disse...

Por isso, Auguste Comte defendeu que a educação fosse confiada ao clero positivista e relacionada aos sacramentos positivistas. Só uma educação para a virtude, baseada no princípio "Ninguém possui outro direito senão o de sempre cumprir o seu dever." e sob a orientação de um clero livre da superstição e da corrupção católicas, pode combinar-como Comte queria- a pureza da Idade Média com a Razão Iluminista. O resto é querer mudar de lugar as cadeiras no convés do Titanic.

No disse...

Anos atrás pensei que Comte já fosse um trauma superado pela humanidade, mas aí conheci no trabalho um idiota útil repetindo a mesma cartilha tantas vezes já refutada e ridicularizada, pois bem, aqui estou eu denovo perante os devaneios de mais um idiota útil. Augusto "Paga-pau de Comte" Nascimento, teu tosco credo [Por isso, Auguste Comte defendeu que a educação fosse confiada ao clero positivista e relacionada aos sacramentos positivistas. Só uma educação para a virtude, baseada no princípio "Ninguém possui outro direito senão o de sempre cumprir o seu dever." e sob a orientação de um clero livre da superstição e da corrupção católicas, pode combinar-como Comte queria- a pureza da Idade Média com a Razão Iluminista.] em nada difere da ladainha comunista e outras crendices até menos perigosas, é tudo sobre a famigerada casta dos sábios, os seres iluminados que irão guiar a humanidade a uma era de prosperidade e felicidade, desde cedo escutamos essa mesma ladainha sob diferentes máscaras, nem me venha com o ar de ser iluminado, já me acostumei a ouvir e ler tais imbecilidades dos canalhas que as proferem. É mesmo para sentar, beber e rir quando se depara com coisas do tipo: “Confiar a educação ao clero positivista”, “Ninguém possui outro direito senão o de sempre cumprir o seu dever.”, “Pureza da Idade Média com a ‘Razão’ Iluminista”, se queria que lhe aplaudisse, o faria com o maior ânimo, era só você se apresentar e pronto.

Mr X disse...

"O simples ato de vender ou usar droga não pode ser considerado como crime, pois não há iniciação de violência contra ninguém,"

Mesmo vender drogas para menores nas portas das escolas?

No mais, discordo, vender droga é crime sim. Nem todo crime necessariamente envolve violência. E a maioria dos "vendedores de drogas" está envolvida em outros crimes mais graves, não são meros comerciantes.

Simples disse...

"Mesmo vender drogas para menores nas portas das escolas?

No mais, discordo, vender droga é crime sim. Nem todo crime necessariamente envolve violência. E a maioria dos "vendedores de drogas" está envolvida em outros crimes mais graves, não são meros comerciantes."

Vender bebidas alcoólicas não é crime.
Agora vender bebidas alcoólicas para menores nas portas das escolas não é?

Claro que vender drogas é crime', é sabido, agora me pergunto, crime contra quem?

Sobre vendedores de drogas se envolverem em crimes reais como assassinato, estupro, roubo e sequestro, acho que devo repetir, que eles sejam punidos por tais crimes. Ou então, proiba-se o uso ou a venda de qualquer coisa que possa resultar em crimes'.

Acho que a frase de Isaiah Berlin “Liberdade é liberdade, não igualdade, ou justiça, ou cultura, ou a felicidade humana, ou uma consciência tranquila.” no rodapé, funciona apenas como mera decoração para blogs não é mesmo?

Augusto Nascimento disse...

"Anos atrás pensei que Comte já fosse um trauma superado pela humanidade"
Ele foi a maior mente desde Aristóteles, foi o unificador de todas as ciências, o idealizador da paz entre os povos (sua ideia de uma República Ocidental precede em muito a UE, foi o descobridor da lei que rege a História- a Lei dos Três Estados-, foi um dos primeiros na denúncia do socialismo e do individualismo, que tantos males trouxeram ao mundo, ele previu a decadência moral da Humanidade sem uma religião racional-fenômeno que vemos hoje com o fortalecimento do tráfico, da imoralidade, a destruição dos lares, etc.,-sua morte, como bem escreveu o futuro contra-almirante Yan Demaria Boiteux foi a maior das catástrofes que a Humanidade já sofreu.

Anônimo disse...

... e Woland, escreve: Bom, Simples. Prefiro comprar minhas cervejas, meus uísques, nos supermercados. E, invertendo o processo: do meu dindin que paguei num Logan até o escoces que o fabricou a bebida vai uma diferença gigantesca do outro consumidor que comprou umas gramas de cocaína na boca de fumo até o produtor de coca na Colômbia ou Bolívia... voce não acha ? Se não acha, tenho que colocar uma pena de reclusão futura para o cínismo ! 1 ano, em regime aberto, não podendo entrar na internet... simples assim. "... E amigo, se é mais tranqüilidade que você quer, lhe garanto que sob tais penas, qualquer um pensará mil vezes antes de roubar 100 milhões..". HA ! HA ! HA ! Acho que voce NÃO entendeu o "processo" de roubar 100 milhões de reais... è cooisa de bando, sempre ! Deixa prá lá... E, geralmente, quem é roubado em 100 milhões tem mais, muito mais que isso. Talvez fique caladinho prá não chamar atenção do fisco... Voce não leu o que escrevi. Pena. Se o estuprador for preso por crime hediondo ele pode até se matar de tanto bater punhe... e vida de estuprador na cadeia, sabemos, não é nada fácil ! E ele pegará prisão perpétua ! Ele não sairá mais ! E repito: “Quero muito comércio, muito dindin no bolso do povão e não nas mãos corruPTas do estado ! Quero Justiça rápida e competente ! Não incomPTente. Os perversos, psicopatas continuarão a existir mas, num país de 1º mundo, dá prá bancar os dementes na perpétua, sim... " .... pois bancamoscorrupção, desleixo, desgoverno, incompetencia... se diminuirmos tudo isso dá para bancar os caras mofando na cadeia ! Até com filé mignon. Quer um exemplo, simples, da sacanagem que é o governo. Agora estão preocupados, a ver óvnis por aí, e a mídia comprada já está trabalhando para fazer a cabeça do povão ignaro... Ou seja, gastar dinheiro à toa ! Em pleno 2010 ! Ano de eleição...

Anônimo disse...

Não há como reabilitar o assassino instintivo, o abominável serial killer, o monstro sexual ou qualquer outro anormal sanguinário. Nem hipnose, catarses, religião, psiquiatria ou qualquer outra forma de tratamento. Não temos ciência para isso e nem a realidade de nossa sociedade alcançou qualquer estágio que permita a volta de um criminoso doentio a uma vida em liberdade. O criminoso deste teor é e será sempre um barril de pólvora com rastilho aceso, um lobo, um coiote, uma fera qualquer a espera de uma oportunidade para de novo atacar.

Os juízes deveriam saber disso e quem mandasse soltar um criminoso desse tipo por que teve bom comportamento, e esse voltasse a cometer assassínios, deveria perder o direito de julgar. O que fazer então? Simples no papel e nunca tentado de verdade nesse nosso país: botar esses parasitas pra trabalhar: plantar, colher, fazer coisas: tijolo, telha, serrar madeiras, cozer e fazer roupas, – enfim, de todas as formas abrir linhas de produção que servissem para suprir demandas de mercado, atendendo aos diversos níveis de classes sociais.

Se não houvesse o que fazer momentaneamente – o que duvido - que cavassem buracos e levassem a terra nas costas a quilômetros de distância, depois trouxessem a terra de volta para os mesmos buracos. E fim de papo.

O que não pode é a sociedade trabalhadora e produtiva alimentar esses irrecuperáveis e depois, como recompensa, ficar de novo refém deles e ser assassinada nas ruas e nas suas próprias casas.

Isso, também, substituiria a idéia da pena de morte - que às vezes até concordo em muitos casos - aliviando nossas consciências de termos sido co-partícipes de assassinatos de seres humanos (meio-humanos).

Assinado: Adivinha Quem?

++ Rodolfo Araújo ++ disse...

Olá Mr. X,

certa vez você linkou um texto meu sobre o "Mito do vício em drogas" e gerou uma discussão interessante.

Dessa vez sugiro o texto sobre um experimento feito na Universidade de Stanford, onde um ambiente de presídio foi simulado para estudar os efeitos do cárcere tanto nos guardas quanto nos prisioneiros.

Os devastadores resultados são contados aqui: http://rodolfo.typepad.com/no_posso_evitar/2009/07/experimentos-em-psicologia-phil-zimbardo-e-o-efeito-lucifer.html

Espero que goste!

Atenciosamente, Rodolfo.

Mr X disse...

Olá Rodolfo,

Obrigado pelo link. Eu acho que já tinha mencionado aqui uma vez esse experimento do Zimbardo, que é realmente bem interessante, e assustador.

Iconoclastas disse...

"O simples ato de vender ou usar droga não pode ser considerado como crime, pois não há iniciação de violência contra ninguém,"

Mesmo vender drogas para menores nas portas das escolas?

No mais, discordo, vender droga é crime sim. Nem todo crime necessariamente envolve violência. E a maioria dos "vendedores de drogas" está envolvida em outros crimes mais graves, não são meros comerciantes.

11 de agosto de 2010 14:18"


uau, quanta bobagem.

qd se recorre a crianças é pq a coisa ficou feia mesmo, não sobrou um unico argumento.

ora, vender alcool as crianças é crime, relações sexuais entre um adulto e um menor é crime, a permanencia de crianças em determinados lugares é crime, e ai, qual o ponto?

e a generalização de que quem vende drogas esta'envolvido com outros crimes é de um primarismo a la Dilma.

mas imagine mesmo que se tratasse de verdade absoluta, poderia se dizer o mesmo dos cassinos de vegas e nevada?

e outras categorias:

rappers - violência e gangs. proíbe-se

alcólatras - violência - proíbe-se

lutas marciais - violência - proíbe-se

política - corrupção - proíbe-se


mas como eu não sou espírito de porco, vou dar uma guia para a galera que por motivo que eu ignoro, mas posso respeitar, dependendo de qual for, gosta da idéia de limitar a liberdade de escolha dos outros, mesmo qd esta não invade a de terceiros.

há alguns crimes - que nem são crimes em todos os lugares - que não envolvem violência, nem interferem diretamente na vida de terceiros, mas que para a preservação da espécie, para se evitar propagação e perpetuação de doenças, sobrecarrego ao serviço de saúde e assistência social e etc, são assim considerados.

exemplo? incesto; tentar suicídio (esta é demais! se bem q pode afetar muito a vida de quem é proximo, mas...) antropofagia (considerando, evidentemente, q não houve assassinio).

portanto, o comercio e consumo de drogas, quem sabe, pode entrar nessas categorias, mas carece de estudos, evidências empríricas e etc. recorrer ao sentimentalismo é atitude rasteira.

enfim, se deixarem de lado esse rótulo de conservador e seus dogmas, terao muito mais facilidade para encontrarem argumentos dignos.

Mr X disse...

Bem, eu não consumo cocaína nem marihuana nem heroina nem LSD nem nada disso e não quero que meus futuros filhos consumam, então não me importa se for proibido.

Eu poderia fazer o argumento que quisesse em favor da liberdade de cada um ferrar com a própria vida, mas, francamente, acharia melhor um mundo em que essas bem chamadas drogas não existissem.

Como existem, não dá pra fazer com que "desexistam", mas a ilegalidade diminui a sua aceitação social.

Acho que é isso.

Iconoclastas disse...

bem, a emenda foi melhor, e deixa claro q valhe a pena a visita ao espaço, mas para quem tem o seguinte slogan:

" Um blog a favor da liberdade
"Liberdade é liberdade, não igualdade, ou justiça, ou cultura, ou a felicidade humana, ou uma consciência tranquila." (Isaiah Berlin)"

continuo achando q está aquém, tanto da proposta, como do potencial.

Mr X disse...

É verdade, eu era mais libertário antes, e agora estou ficando meio ranzinza. :-) Deve ser a idade.