segunda-feira, 23 de agosto de 2010

As notícias que sabemos e as que não

Lembram do acidente aéreo em Katyn, que matou toda a cúpula do governo polonês, justamente no aniversário do massacre soviético? Pois agora certas notícias indicam que os russos não estariam colaborando com as investigações -- ao contrário, estariam atrasando tudo e talvez tentando ocultar certos fatos.

O que aconteceu afinal? Não sabemos e talvez nunca saibamos. Como dizia Churchill, a Rússia é uma charada envolta em mistério dentro de um enigma. 

Isso me faz pensar sobre todos os eventos sobre os quais nada sabemos. Não é preciso ser um louco ou um teórico da conspiração para desconfiar das notícias que saem no jornal. É natural que estas atendam a certos interesses, e que os jornalistas são em sua grande maioria bocós que nada mais fazem do que reproduzir parcialmente os eventos sob a ótica da moda, que hoje é o progressismo politicamente correto. É ingenuidade acreditar em tudo o que se lê no jornal.

Ao mesmo tempo, os sites de teorias da conspiração tampouco são confiáveis, e portanto ficamos num limbo, sem poder acreditar no que lemos na Grande Mídia mas tampouco sem ter respostas alternativas verificáveis. Corremos o risco de querer usar um tin foil hat e passar a acreditar em teorias conspiratórias sobre planos para destruir a humanidade com o "vírus da gripe suína", que na realidade sumiu das notícias e matou menos do que uma gripe comum.  

Lembram do terrorista líbio acusado do ataque de Lockerbie, solto pelas autoridades por "piedade", já que estava com câncer e "morreria em três meses"? Já faz mais de um ano, e ele não só ainda está vivo como os médicos garantem que deve viver mais de uma década (se o Mossad não o pegar); é possível que nem mesmo tenha câncer. A explicação agora é que teria havido um acordo do governo britânico e da British Petroleum com a Líbia para a exploração de petróleo no país árabe, e uma das condições dos líbios era a liberdade do seu "herói". Conspiração ou realidade?

As teorias da conspiração surgem quando temos pouca informação a respeito de certos assuntos, ou quando a informação oficial contradiz os fatos visíveis. Por exemplo, há muitas teorias de conspiração sobre Obama -- mas qual a razão? Obama jamais revelou grande parte da documentação sobre sua vida, dando margem a todo tipo de especulação. Quem chega a questionar alguns desses mistérios é acusado de "birther" ou paranóico, mas quem gerou o mistério foi o próprio Obama e seus amigos ao não divulgar a informação. A mídia chama de loucos ou ignorantes os 20% de americanos que acreditam que Obama seja muçulmano (apenas 34% acreditam que seja cristão, na sua posse eram 43%). Mas comparem o que ele fala sobre o Islã e o que ele fala sobre o Cristianismo, e vejam se parece um cristão falando.

No Brasil, a promíscua relação entre PT, Farc, Cuba e demais comunistas do continente latinoamericano também dá margem a supostas "teorias da conspiração", mas na verdade os fatos indicam que realmente há uma grande coordenação da esquerda a nível continental, e a presença de Zelaya no mais recente encontro do Foro de São Paulo é apenas a última prova. Quando é que uma conspiração torna-se verdade, quando sai no jornal?

Voltando ao acidente na Polônia, o que sabemos é que a causa oficial é de falha do piloto causada pela neblina. A transcrição oficial do diálogo dos pilotos parece confirmar o problema. No entanto, um avião repleto de jornalistas teria pousado no mesmo aeroporto apenas 40 minutos antes sem problemas. Um estranho vídeo amador supostamente realizado minutos após o acidente parece mostrar uma execução de sobreviventes. Para falar a verdade, parece-me fake. Achei o vídeo confuso e não consegui ver nada claramente, mas os tiros podem ser ouvidos. Há rumores de que o autor do vídeo teria sido assassinado a facadas dias depois.

O vídeo é fake ou real? Foi mesmo assassinado seu autor? O que realmente aconteceu no dia 10 de abril de 2010?

Não sabemos. Nunca saberemos. Chamem os agentes Mulder e Scully. Ou pelo menos a Scully.

The truth is out there.

8 comentários:

Chesterton disse...

Obama não é cristão nem muçulmano, é o capeta encarnado(rs).

Mr X disse...

É o anticristo... Foi o próprio vice Joe Biden que confessou:

http://blogs.abcnews.com/politicalradar/2008/08/biden-warns-wer.html

http://www.ihatethemedia.com/14-percent-of-americans-think-obama-antichrist

Klauss disse...

Se o Joe Biden confessou talvez seja...

Mas as mentiras dele são tão escalafobéticas que, como diria o Olavo, acho que está mais pra um office-boy do capeta. heuehuehue

Marcelo disse...

No fim das contas teorias da conspiração são mais divertidas, ainda mais quando envolvem alienígenas. É só aqui ou nos outros países acidentes de carro também são notícias? Bom, só li por causa da Scully mesmo e isso que nem gosto de arquivo x só de ruivas mesmo.

Iconoclastas disse...

e a morte do senhor q deu umas bengaladas no Zé Dirceu? até o senador Álvaro Dias questionou em plenário pq a circunstâncias não são esclarecidas.

só um resumo sobre o que supostamente teria acontecido:

prenderam, no aeroporto do DF, por porte ilegal de armas, e mantiveram incomunicável, um senhor de 72 anos. enquanto ele estava sob custódia descobriu-se que ele tinha câncer no instestino e o transferiram para um hospital. ficou internado por aproximadamente um mês até vir a falecer. seu corpo foi cremado sem autorização da família.

conspiração, ou só teoria?

;`/

Mr X disse...

É, comentei sobre isso uns posts atrás. E tem também o Celso Daniel, mistério ainda não esclarecido...

Collins Braga disse...

Se formos falar sobre conspiração e Rússia vamos virar páginas de posts e comentários, são planos dentro dos planos, dentro dos planos...É preciso raciocinar na direção oposta a oferecida às massas, sim, pode parecer paranóico, que seja, o mundo não é feito de nuvens de algodão-doce e rios de chocolate, é claro que as teorias conspiratórias são na maioria das vezes exageradas, mas assim como das páginas de jornais comprometidos, dá para absorver algumas informações interessantes, como disse o Mr. X, há muitas coisas que não sabemos e talvez nunca saberemos, e também nem sei se me faria contente sabê-las.

Mr MacColin disse...

O problema é quando há desinformação nas diversas teorias de conspiração. Cabe sempre ao leitor investigar em fontes primárias para chegar mais perto da verdade. Não confiar em ninguém pode ser perigoso com o tempo, se for exagerado pode virar até uma fobia... Talvez o melhor seria "relaxar e gozar" como disse a ministra, uma pena eu não conseguir deixar de conjecturar mais e mais teorias.