terça-feira, 9 de outubro de 2012

Nivelando por baixo

Na Suécia, a cozinheira de uma escola pode ser obrigada a preparar uma comida de pior qualidade. O fato é que seus lanches eram tão gostosos que teriam colocado as outras escolas em desvantagem. "Injustiça!", gritaram os suecos.

Como na Suécia Socialista a competição é muito mal vista (*), em nome da igualdade geral todos terão que ser obrigados a comer uma comidinha mais insossa. A cozinheira não poderá mais assar o próprio pão fresco como costumava, mas deverá comprá-lo já pronto no supermercado, como fazem todos os outros nas outra escolas, e a variedade do bufê de vegetais será cortada pela metade, para adequar-se ao menu oficial aprovado pela Secretaria de Educação.

(Eu sugeriria, para ainda maior igualdade, que os lanches de todas as escolas suecas sejam colocados em um liquidificador gigante até serem transformados em uma papa homogênea, e apenas então distribuídos às crianças. Todos finalmente iguais!)

Esta história, embora não tão grave como outras que vemos e ouvimos, demonstra de forma perfeita a insanidade igualitária que tomou conta do Ocidente, e que se continuar nesse ritmo nos levará à ruína. Como é impossível que tudos tenham tudo do bom e do melhor, a tendência será sempre a de igualar todos rumo a um mínimo denominador comum: nivelar por baixo.

Quando Kurt Vonnegut escreveu "Harrison Bergeron" nos anos 50, um belo conto sobre uma sociedade na qual os mais bonitos ou talentosos são penalizados para não se destacarem acima da média, ele provavelmente não sabia que estava sendo tão profético...

Vejo essa nivelação por baixo em quase todos os aspectos da sociedade. Por exemplo, as pessoas hoje, seja de que classe forem, se vestem cada vez pior. A tendência é todos usarem jeans e camiseta ou outras roupas bem informais. Claro, os ricos continuam se destacando usando um jeans da moda que custa 800 dólares e uma camiseta de marca que custa 400, além de uma bolsa que custa 3.000, mas são diferenças sutis. O fenômeno da tatuagens, que antes servia para identificar marginais e rednecks, hoje universalizou-se até para as classes mais elevadas (mas ainda há diferença, com os pobres tatuando dragões gigantes e os classe média símbolos mais discretos). 

E a música pop atual? Acredito que faça parte do mesmo fenômeno de nivelação por baixo. No outro dia, assisti a um vídeo clipe no Youtube que me deixou prostrado, triste, indiferente a tudo e a todos, já quase não me importando se o Ocidente acabar ou não.

A canção, se é que podemos chamar assim, é "Stupid Hoe" (Puta Estúpida), de uma certa Nicki Minaj. Eu achava que o auge da decadência ocidental e da extravagância do pop atual tinha sido Lady Gaga, mas estava enganado. Sempre há o que piorar.

Se eu fosse malvado, pediria aos leitores que assistam ao vídeo até o fim. (Não vou pedir, cliquem apenas se tiverem coragem.) Em vez de música, há cacofonia. Em vez de uma voz cantando, há uma voz gritando e estrilando. O vídeo em si parece querer propositalmente causar epilepsia. E a letra, bem, além de extremamente vulgar, não faz sentido algum. O refrão, que talvez seja autobiográfico, é: "puta estúpida, puta estúpida, puta estúpida!"  

Alguns dirão que a culpa é da moça ser negra. Discordo. Perto dela, Louis Armstrong é Caruso e Thelonius Monk é Mozart. A verdade é que eu gosto de várias coisas da música negra americana, em especial dos anos trinta aos cinqüenta. A discussão, neste caso, tem mais a ver com a decadência da música pop e do Ocidente em si. (Madonna e Lady Gaga são brancas, e são tão patéticas quanto.)

Acredito que tenha a ver com o fato de que antes todos, até mesmo os negros, se miravam nos exemplos de arte superior que era produzida, e tentavam emular isso, inclusive na aparência. Hoje, já não há qualquer critério de qualidade ou mesmo interesse nela, o que explica o rap nos EUA e o funk no Brasil.

No mais, é claro que o discurso igualitário vale para alguns mas não para outros, afinal os ricos e os políticos, mesmo na Suécia, certamente continuarão comendo do bom e do melhor. Uma das ironias da "era igualitária" é que esse discurso vem sendo promovido com cada vez maior insistência desde os anos 60, mas nesse meio-tempo a desigualdade só cresceu, cada vez mais. E os maiores igualitaristas são aqueles que menos perdem com o igualitarismo, quer dizer, como dizia Orwell, todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros.

Eu, pessoalmente, gostaria de mandar todos esses igualitaristas ricos para morarem em Cuba ou na Venezuela! Afinal, é claro que igualdade no dos outros é mero refresco...

(*) A Suécia gosta tanto de igualdade que tem até um Ministro da Igualdade (Jämställdhetsminister). Naturalmente, não poderia ser um sueco nativo, portanto é uma africana nascida no Burundi, com um pai cristão e uma mãe muçulmana, para bem do povo e felicidade geral da nação. A verdade é que os povos nórdicos e especialmente escandinavos tem forte tendência igualitarista, e foram os alemães que inventaram o atual welfare state, com o Bismarck. Então, que se danem. E nós, que seguimos a onda, também.

Os suecos gostam de igualdade. E você vai gostar também.

28 comentários:

Gerson B disse...

Uma notícia como essa é difícil de acreditar. A estupidez humana parece ilimitada!

Chesterton disse...

http://pt.wikipedia.org/wiki/Inveja

Anônimo disse...

A única música negra descente p'ra mim, são as 'black spiritual'... o resto...

http://www.youtube.com/watch?v=y284YvkYrZo

http://www.youtube.com/watch?v=8eiI52WluF0&feature=related

AF disse...

Vi o vídeo e é simplesmente horroroso, no entanto, vi uma quantidade de dislikes no vídeo grande, o que mostra que ainda existe uma certa salvação no mundo.

autor desconhecido disse...

http://islamversuseurope.blogspot.com.br/2012/10/greek-leftists-organise-motorcycle.html#comment-form

A loucura esquerdista não tem fim, ao menos começaram a tirar as máscaras de bons samaritanos. Se odeiam tanto a Europa por que continuam nela????

Espero que isto sirva de peneira bio cultural, esta gentalha está botando as garrinhas de fora, agora basta o povo palerma dar um basta nisso.

autor desconhecido disse...

O que acontece com esta gente da esquerda???

Parece que caíram de cabeça no meio fio durante os anos 70, entraram em coma e acordaram agora...
no meu farcebook é um tal de ''lutar contra o senso comum''...
eu penso, que senso comum???

multiculturalismo, raças não existem, igualitarismo,''tolerância''???

pra essa gente analfabeta isto não é o senso comum, pelo contrário, é aquilo que se deve perseguir.
Acho que os liberais estão parcialmente certos em relação a teoria ambientalista
''o ser humano é uma caixa vazia''
alguns são mesmo e eles, os liberais esquerdistas, estão felizes em preencher essas pessoas vazias com conteúdo barato.
Esta gente vive no mundo da fantasia, é de um egoísmo, uma presunção que não tem fim, eles só conseguem enxergar o mundo de acordo com seus olhos infantis.

Beto disse...

A Suécia socialista é a sucursal do inferno ou o laboratório do inferno. E todos servem de cobaias.
Tem um livro do Janer Cristaldo que trata da sexualidade na Suécia, parece que já é de edição esgotada, mas em sebos deve-se achar.

AF disse...

Mr. X,

Eu achava que o auge da decadência ocidental e da extravagância do pop atual tinha sido Lady Gaga, mas estava enganado. Sempre há o que piorar.

Exatamente. Nunca podemos achar que há algo de pior no mundo atual, pois sempre há algo pior ainda, por isso temos que ficar atentos a coisas falsas.

Sobre a Lady Gaga eu me pergunto porque as notícias dela não são boas, as ideias bizarras dela, que por incrível que pareça muita gente do Reino Unido (tinha que ser) consumiu, os simbolismos e mensagens esquisitas em seus clipes, o que ela veste, etc.

Recentemente surgiu uma notícia de que ela está meio gorda, mas ao ver as fotos parece que dá para ver que há algo mais errado em suas expressões faciais do que simplesmente estar gorda.

E mesmo uma notícias "cotidianas", como esta dela visitando o Julian Assange, parece que dá para ver algo meio errado também.

Vi em um site cristão uma vez pessoas que discutiam sobre isso e falavam até que oravam por ela, e assim como eles, também torso para que ela saia desse caminho, pois não é nada bom as suas expressões faciais atuais, o que ela prega e espalha, não serve de exemplo para ninguém e colabora para resultar nessa sociedade bizarra que temos hoje.

No fundo, ela tem o lado bom dela... em um show, há muuuuiito tempo atrás, ela, sem querer, deu uma bela de uma microfonada em uma de suas dançarinas (que segue o show, mas com uma cara de dor) e uma coisa interessante é que ela ficou quase que o show inteiro olhando para a sua dançarina e preocupada com isso. Foi a única vez que vi algo bom dela. Mas isso foi há bem tempo atrás, na época de suas primeiras músicas, que, apesar de serem bizarras também, não eram tanto quanto as de agora... e mostra também que esse lado bom dela está cada vez mais oculto por esse lado bizarro e doentio atual.

No mais, que ela saia disso, se arrependa dessas bizarrices dela e volte para Cristo.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Perto dela, B. B. King é Beethoven. Não ouvi música nenhuma ali, só colagem. Igualzinho ao pseudofunk carioca. Tudo o que importa é balançar a bunda. Bom, pelo menos a Nicki Minaj tem uma bela bunda para balançar. Bem mais que a Lady Gaga. Mas eu prefiro um bom Blues, porque o Blues é o pai do Rock. Hip Hop só faz sucesso por que é barato. Igual a pseudofunk carioca.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

A propósito, o que aconteceu com o blog do DEXTRA????

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Essa coisa, eu me recuso terminantemente a chamar isso de música, me pôs uma pergunta na cabeça, que não quer calar: a letra é autobiográfica, ou ela está se referindo à sobrinha da tia-avó dela????

Alexandre Almeida disse...

Nicki Minaj é o epítome de toda a "maravilhosa" contribuição negra à cultura americana. América is over.

Alexandre Almeida disse...

Não me impressiona que são sempre os negros os pioneiros da decadência ou aqueles mais determinados a disseminá-la. É só assistir
os clips de rap.

Lady Gaga é uma porcaria como tantas outras cantorazinhas pop. Mas uma fagulha de talento a moça tem. Minaj é só vulgaridade.

Os negros só conseguiram produzir alguma (minúscula) cultura musical quando estavam sob a mão pesada dos brancos. As coisas jamais deviam ter mudado.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Quanto ao fato de Lady Gaga ter engordado, qual é o problema????

Mr.X, eu não sei se você percebeu, com certeza já deve ter percebido, mas a mídia tem o PÉSSIMO hábito de tratar o simples hábito de uma celebridade engordar alguns quilinhos com se fosse CRIME HEDIONDO.

Nada a ver, fala sério.

A Nicki Minaj, por exemplo, se ganhasse uns qulinhos, ficaria uma tremenda gatona. Eu vi outro dia umas fotos da Rosiane Pinheiro na praia em seu momento atual, e ela está uma gata, uma tremenda gatona, os quilos a mais não fizeram nenhum mal a ela.

Em tempo, quem gosta de osso é cachorro.

P.S. As mulheres-fruta do pseudofunk são uma gatas. Pena que elas NÃO ENTENDEM NADA DE MÚSICA!!!!

Chesterton disse...

Olha Junichiro

http://spectator.org/archives/2010/02/11/music-and-morality

Brancaleone disse...

Senhores!!
Estamos a caminho do fim. Tudo passa, inclusive o mundo como conhecemos. À época das invasões bárbaras os romanos deviam se sentir como nós. O neanderthais ao encontrarem os sapiens devem ter sentido coisa parecida.
Ciclos senhores, apenas ciclos.
Mas seria um fim bem melhor se uma vadia emitindo estes sons horríveis a título de música não aparecesse para acelerar a decadencia...

Rovison disse...

Apoiado Almeida.

Anônimo disse...

LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO LADY GAGA É O ANTICRISTO ABRAM O OLHO

Rovison disse...

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1168874-dilma-vai-criar-cota-para-negro-no-servico-publico.shtml

Anônimo disse...

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/24800/policia+grega+e+acusada+de+torturar+manifestantes+que+protestavam+contra+neonazistas.shtml

Alexandre Almeida disse...

Eu quase tive orgasmos com essa notícia do último anônimo. Espero mesmo que o modus operandi contra os antifascistas por parte da policia grega à partir de agora seja a pura e simples violência física. Quanto mais torpe, brutal e sórdida for a violência aplicada contra eles, melhor (para os próprios). Os antifascistas são um dos cânceres da europa. Fantoches de combate da esquerda. Na própria Grécia, vários deles sáem às ruas intimidando e coagindo tanto políticos conservadores quanto simpatizantes das ideologias anti-imigrantes e nacionalistas. E eles se consideram anti-fascistas. Que sofram da pior forma possível.

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=3ZiWIdgLS-Y

Daniel

Mr X disse...

Daniel,

Não conheço esse cantor, ou sei lá quem é, mas interessante o vídeo. Bem, suponho que essa obsessão dos suecos com a igualdade, com ninguém ser mais do que ninguém, tem seus aspectos negativos claramente, como mencionei aqui, mas acho que entendo um pouco. É o caráter desses povos nórdicos mesmo.

Nos EUA o problema é o oposto, uma eterna competição por status (quando não fama, dinheiro e poder). Para pessoas ambiciosas talvez a Suécia não seja o lugar, mas para quem quer uma vidinha tranquila, quem sabe seja melhor. Eu a esta altura não acharia de todo ruim.

Por outro lado, tudo está indo para o ralo com a imigração muçulmana, pois eles não são nem de longe tão bem-comportados quando os suecos.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Valeu, Chesterton.

Isso explica tudo.

A "regressão da audição". Theodor Adorno tinha razão.

Antes, se ouvia música. Hoje se ouve barulho, como se fosse música.

Pelo menos, no caso do Rock, o barulho se baseava nas coisas que os negros do Blues faziam cem anos atrás. Os caras do Rock pegaram isso, elevaram o volume, a saturação dos instrumentos, em especial das guitarras, e Voilá!!!! Rock and Roll.

Detalhe, os primeiros roqueiros eram NEGROS!!!! Lembra disso???? Chuck Berry (Roll Over Beethoven!!!!), Little Richard, e mais um monte. Os brancos vieram depois.

E o Hip Hop, se baseia em quê????
E o pseudofunk, se baseia em quê????

Chesterton disse...

Rock tb é baseado no ritmo sincopado do coração. Tum-Tum. Tum-Tum.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Ou no funcionamento do motor de um dragster.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Como???? Para tudo!!!! Mr.X, tem certeza de que você não conhece o Yngwie Malmsteen???? É sério????

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

A Nicki Minaj é só um corpinho (corpão) bonito, nada mais. Somente uma bela bunda, um belo par de seios (ai que vontade de cair de boca neles...), uma voz ridícula, e não entende nada de música.