terça-feira, 26 de outubro de 2010

Eleições nos EUA e no Brasil (2)

A campanha para as eleições está esquentando, aqui e lá. O Reinaldo Azevedo já tem uma boa cobertura das cada vez mais disputadas eleições brasileiras. Falo então das americanas.

Um dos comerciais políticos mais polêmicos recentes é o que mostra um professor chinês em 2030 falando a seus estudantes sobre o trágico fim do império americano. A idéia é que, a continuar gastando assim, o colosso americano logo vai estar na mão da China. 

O comercial, de uma associação contrária ao aumento de impostos, teve efeito. Os progressistas odiaram e acusaram o vídeo de - adivinhem! - racista, acusação ridícula que apenas mostra o nível de seu desespero. É que, para os Democratas, a coisa não está indo bem. Ao contrário do toque mágico de Lula, nos EUA o apoio de Obama está virando uma maldição. Vários candidatos Democratas até tentam se afastar do presidente e suas políticas. Para se ter uma idéia do desgaste presidencial, Frank Caprio (sem relação com o Leonardo), candidato Democrata ao governo de Rodhe Island, até mandou Obama enfiar o seu apoio naquele lugar... 

Do lado Republicano, surgem candidatos populistas, representantes da classe média branca e ferozes críticos das elites políticas, a quem consideram traidoras do ideal americano. Christine O'Donnel, à maneira de Sarah Palin, ostenta com orgulho seu ar de dona de casa e o fato de não ter se formado em Harvard. A engenheira de foguetes Ruth McClung garante ser uma trabalhadora e não uma política profissional. O comercial de um folclórico candidato Republicano no Alabama, de chapéu de caubói, cavalo e rifle, tornou-se viral. Bom, a verdade é que esse negócio de "não sou político profissional" já tivemos por aqui, e não funcionou direito. Porém, é o modo que os candidatos tem de se afastarem de uma elite política que responde apenas a si mesma e efetivamente tornou-se distante dos anseios da maioria da população.

(Depois, cada povo é diverso, e o povo brasileiro é diferente do povo americano. No Brasil, como o Fábio Marton observou, todo político precisa de certa forma se fingir de mais simplório do que realmente é para seduzir o povão, e em especial as classes baixas. Às vezes penso que o sucesso de Lula talvez tenha menos a ver com o bolsa-família do que com essa identificação a nível popular: Lula não precisa fingir: ele é tão burro, ignorante, malandro e ishperto como grande parte do povo brasileiro... Por outro lado, talvez essa seja uma visão elitista. A verdade é que, até há pouco mais de uma década atrás, pobre não gostava do Lula. Pedreiros, porteiros e empregadas tinham ojeriza ao PT. O tal "Partido dos Trabalhadores" era um fenômeno exclusivo da classe média. Mas é como diz o Olavão: o tal Partido dos Trabalhadores só virou isso uma vez no poder, retroativamente, construindo um fabuloso esquema de propinas e bolsas-auxílio. Mas voltemos aos EUA...)

Por aqui, entre os temas mais discutidos pelos candidatos estão o aumento de impostos e gastos públicos, a imigração ilegal, o desemprego. O aborto, discussão sempre presente nos EUA, curiosamente (e ao contrário do que ocorre no Brasil) desta vez passou a segundo plano frente a tantos problemas econômicos. Também está na pauta, assim como a legalização da maconha e o casamento gay, mas de forma menos intensiva. O que preocupa é o bolso. 

Assim como ocorreu em 2008, o que mais motiva os eleitores é a situação econômica. Obama teve dois anos para resolver a situação: falhou miseravelmente. Em estados como a Califórnia, o desemprego já chega a 17% da população. (Mesmo assim, é provável que os californianos elejam um Democrata para seu governo, o jurássico Jerry Brown).

Seja quais forem os números exatos, é provável que os Republicanos obtenham a sonhada maioria do Congresso, efetivamente transformando Obama em um "pato manco". Porém, eles não devem cantar vitória antes de tempo, já que ainda há água para rolar. Quanto ao Brasil, quem sabe? Pelo desespero dos petistas, é possível que a coisa tampouco seja tão fácil.

  
Pato manco.

34 comentários:

Anônimo disse...

...e Woland, parece: Pena. Tô com pressa. Vivo apressado nas últimas semanas. Rapidin. Professor chines ensinando mandarim para alunos americanos... o filme já completou 29 anos "Blade Runner", com futuro Indiana Jones de replicante - Ele é, sim, um deles -, mostrava a dominação asiática da nação americana mas o professsor que estaria dando aulas aos alunos americanos hoje era japones... Mais filmes, livros, revistas, jornais retratam a tendência de predomínio nipônico na época, trinta anos atrás. Só não existiam blogs alarmistas. Brasil. Rio de Janeiro. A militância petista está nervosa ! Estão nas ruas e plásticuzinhos aparecem em carros por toda á parte. Até em banheiro de restaurante. Por quê o Rio de Janeiro ? Somos socialistas morenos desde 1500 ! Somos esquerdóides debilóides delirantes desde o " grande gaúcho caudilho, isola ! 3X na madeira ! ". Se, no Rio, a militância está nervosa.... é sinal que a coisa não está tão fácil assim para a Dilma. Os instiputos de pesquisa registram até 12 percentuais de diferença dando vitória tranquila para a populista. Como não acredito neles, acho que, no minimo, o país sai rachado mesmo com a vitória da petista. Abstenção nas alturas assim como o número de indecisos. Acho que a jogada dos instiputos de pesquisa está aí. A saída "nobre" caso Serra vença. Meu medo continua sendo os mais pobres. Em sua maioria ignorantes que preferem ter raiva do sujeito que está no celta 2008, e que ele acha ser riquíssimo, pois anda de buzão. E assim vota no PT de Silvinho Land Rover ! Eles não se comunicam mas vão de mãe emPACotadora. Dia das Bruxas se aproxima: Vamp do Morumba ou Franklinstein do Doutor Luiz Inácio Dirceu Martins ?

Anônimo disse...

E, viajando pelo nordeste... voce está numa estrada de terra, perto da cidade de Garanhuns, Pernambuco, e vê uma tartaruga grande em cima de um poste. Uma criança de 5 anos presumíveis, está a observar a bichinha, sem saber o que fazer. " É a Dilma ! É a Dilma "! Só sabe dizer isso o menino. Voce supõe ser o nome da criatura. Bom.... vendo algo tão insólito, começa a se perguntar pois... não entende como ela chegou lá; não acredita que ela esteja lá; sabe que ela não subiu lá sozinha; sabe que ela não deveria, nem poderia, estar lá; sabe que ela não vai fazer absolutamente nada enquanto estiver lá; não entende porque a colocaram lá.
Então, tudo o que tem a fazer, é ajudá-la a descer de lá, e providenciar para que nunca mais suba, pois lá em cima definitivamente, não é o seu lugar !!!


Woland

Augusto Nascimento disse...

Algumas coisas continuam as mesmas. Um sujeito que escreveu, às vésperas do estouro da Bolha nipônica, um livro sobre como o Japão dominaria a economia mundial e como fazia sentido um terreno no Japão valer mais que a Califórnia, agora, escreve sobre como a China vai engolir o Mundo(o legal de frequentar uma biblioteca pública que não recebe livros novos e está com os mesmos livros de 20, 30, 50 anos atrás nas estantes é saber que, primeiro, a América ia esmagar as outras economias- "O Desafio Americano"-, depois a URSS, depois o Japão, depois os EUA de novo e, agora, a China. Sairia bem mais barato reimprimir os livros atualizando só os nomes dos países.

Mr X disse...

Concordo que a China tem demasiados problemas e ainda está longe de se tornar o grande império mundial que todos temem (ou sonham). Por outro lado, acredito que o tamanho da crise americana esteja sendo subestimada. Não é uma mera marolinha não. Quem sabe uma vitória Republicana recoloque as coisas nos eixos.

Mr X disse...

Caracas! Morreu o Kirchner. Agora sim que a Cristina vai ficar mais perdida do que cego em tiroteio. Aposto em uma nova crise no país hermano para muito em breve.

Augusto Nascimento disse...

"Quem sabe uma vitória Republicana recoloque as coisas nos eixos."
Como entre 2001 e 2008, você diz? É difícil dizer como mais duas guerras, menos direitos civis, mais gastos, mais défices gêmeos, mais tax breaks para os ricos e corporate welfare para os bem-conectados, combinados com gastos megalômanos, podem colocar um país nos eixos. Os americanos precisam voltar ao trabalho, voltar a poupar, voltar a financiar seu próprio governo. Precisam reformar o sistema de educação público, o Medicare, o Medicaid, cortar entitlementes, reformar o sistema de aposentadorias e voltar a ter filhos ou parar de reclamar dos imigrantes-alguém tem que trabalhar e pagar impostos-, e colocar uma coleira no complexo militar-industrial e na indústria do petróleo.

Mr X disse...

Os americanos precisam voltar ao trabalho, voltar a poupar, voltar a financiar seu próprio governo. Precisam reformar o sistema de educação público, o Medicare, o Medicaid, cortar entitlementes, reformar o sistema de aposentadorias e voltar a ter filhos

Concordo com quase tudo. E i, so uma Revolucao Positivista salva os EUA? ;-)

Augusto Nascimento disse...

"Concordo com quase tudo. E i, so uma Revolucao Positivista salva os EUA? ;-)"
É menos uma questão de revolução que de evolução. "Conservar, melhorando", ensinou, genialmente, Comte, pois "os vivos são sempre e cada vez mais governados pelos mortos". Um pouco de senso comum e de vergonha na cara já seriam um começo (os Tea Partiers poderiam explicar, por exemplo, por onde eles andavam entre 2001 e 2008. As ideias de Deming e Dodge, introduzidas pelo invasor americano, foram o começo do renascimento econômico japonês nos anos 50, mas a América, sob Bush e Obama, simplesmente abandonou os princípios que tornaram sua riqueza possível em primeiro lugar. O Dr. Júlio de Castilhos provou a necessidade de se equilibrar o orçamento, pois, como mostrou Comte, a questão do orçamento tem, nas sociedades modernas, importância capital.

Mr X disse...

Na boa caro AN, não acho que tenha sido Júlio de Castilhos o primeiro a ensinar a "necessidade de equilibrar o orçamento". Periga estar até na Bíblia isso.

Augusto Nascimento disse...

Primeiro, não, mas periga ele ter sido o último: a única coisa em que republicanos, democratas, petistas e tucanos concordam é que, como diz a Bíblia, "dinheiro na mão é vendeval, dinheiro na mão é solução". Além disso, quaisquer duas ideias opostas podem ser achadas na Bíblia, que, por isso, não é guia seguro para a ação do homem público, ao contrário das ideias de Comte, que orientam cientificamente o homem público-assim como o cidadão comum- no culto do Grande Ser e no serviço da Humanidade, da Pátria e da Família.

Mr X disse...

Quem eh o Grande Ser, o Nelson Ned, o Lula ou o Xico Xavier? Sei que nao ha crenca em Deus...

Augusto Nascimento disse...

O Grande Ser é a Humanidade, o Grande Fetiche é a Terra, o Grande Meio é o Espaço.

Klauss disse...

PQP!

Isso aqui tava tão bom nos últimos dias...

Abriram a porta do hospício novamente?

Mr X disse...

Ele voltou...

Uma dúvida, o positivismo tem algo a ver diretamente com a maçonaria? Tantos positivistas foram maçons, e parece ter até uma simbologia semelhante.

Augusto Nascimento disse...

"Uma dúvida, o positivismo tem algo a ver diretamente com a maçonaria? Tantos positivistas foram maçons, e parece ter até uma simbologia semelhante."
Mais cristãos foram maçons (a começar por uma enorme quantidade de presidentes americanos e membros do Congresso Continental, presidentes brasileiros e um dos nossos Imperadores-D. Pedro I usou a Maçonaria para conseguir a Independência e depois passou a persegui-la, e D. Pedro II, embora não-iniciado, vivia cercado por membros da Maçonaria e chegou a usar de seu controle da Igreja e do Estado para defender os "irmãos" na famosa Questãso Religiosa)! Mas, como dizem por aí, "acuse-os do que você faz, xingue-os do que você é"! Ligação direta, no melhor do meu conhecimento, não há, mas há intersecções por causa das ligações libertárias, humanistas de ambos os movimentos e pelo fato de ambos movimentos terem cativado a elite intelectual brasileira, cansada do obscurantismo papista. A simbologia maçônica e a positivista têm pontos de contato que, no meu entender, são um produto de certas semelhanças: uma cultua Deus, o "Grande Arquiteto do Universo", outra cultua o Grande Ser, a Humanidade. Há também pontos de contato entre a simbologia positivista e católica: por exemplo, estudiosos apontam que a oposição entre Eva e Maria na mitologia cristã provavelemnte inspirou a oposição entre Caroline Massin e Clotilde de Vaux no pensamento comtiano. Embora certos positivistas destacados tenham sido maçons-é sempre difícil dizer quando se trata de grupos discretos como a Maçonaria ou as Fraternidades de Foucauld, da Igreja Católica-, eu me arriscaria a dizer que a propalada exigência de crença na divindade como pré-requisito para a aceitação na Maçonaria deveria ter impedido a entrada de positivistas, mas imagino que selecionar seus membros seja problema da Maçonaria, não meu. Em resumo, não parece haver nenhuma ligação direta entre Posotovosmo e Maçonaria, não maior que aquela que liga Cristianismo e Maçonaria ou Cristianismo e Positivismo.

Chesterton disse...

Acho que a Cristina Kitsch vai casar com o Chaves aí vão unir a Venezuela e a Argentina, formando a Argentela (ou Venezuina?) e daí vão fazer aquele oleoduto trans bolivariano - Evo será o padrinho do casamento - para vender óleo para....hum, mas os argentinos não pagame a Venezuela cobra juros muito altos, então vão acabar brigando.
Alias, Chaves desapropriou uma empresa americana só para fazer Bush despencar nas pesquisas..êpa, Obama é presidente agora....caraio, deu merda.

Rolando disse...

Além da roda, Julio de Castilhos descobriu o equilíbrio orçamentário!

Roma nunca existiu...

Augusto Nascimento disse...

"Roma nunca existiu..."
Roma existiu, claro: ela desvalorizava a moeda para poder gastar mais, tinha um Welfare State para ninguém botar defeito (pão e circo), não vivia sem uma guerrinha de conquista, usava mercenários e estrangeiros para lutarem suas guerras, garantia privilégios aos bem-conectados, etc, etc, etc, etc. Aliás, você deveria saber: os republicanos, entre 2000 e 2008 arrancaram umas boas páginas dos livros do césares e colocaram em prática (quem diria que, quando falavam em aplicar valores cristãos à política, eles estavam pensando em Teodósio I e não, sei lá, Jesus Cristo?). Interessantemente, os tea partiers só descobriram que esse negócio de gastar a grana das futuras gerações e de dever até as cuecas de George Washington aos chineses era ruim quando um negro foi eleito. Isso ou eles passaram oito anos distraídos.

Augusto Nascimento disse...

"Roma nunca existiu..."
Roma existiu, claro: ela desvalorizava a moeda para poder gastar mais, tinha um Welfare State para ninguém botar defeito (pão e circo), não vivia sem uma guerrinha de conquista, usava mercenários e estrangeiros para lutarem suas guerras, garantia privilégios aos bem-conectados, etc, etc, etc, etc. Aliás, você deveria saber: os republicanos, entre 2000 e 2008 arrancaram umas boas páginas dos livros do césares e colocaram em prática (quem diria que, quando falavam em aplicar valores cristãos à política, eles estavam pensando em Teodósio I e não, sei lá, Jesus Cristo?). Interessantemente, os tea partiers só descobriram que esse negócio de gastar a grana das futuras gerações e de dever até as cuecas de George Washington aos chineses era ruim quando um negro foi eleito. Isso ou eles passaram oito anos distraídos.

Rolando disse...

falas bastante e não dizes nada, como de hábito.

Chama o Castilhos!

Augusto Nascimento disse...

1) Roma não era exemplo de equilíbrio orçamentário, ao contrário do que pensam papistas e outros exploradores da boa-fé pública.
2) É curioso que os radicais de direita estejam chateados com o programa de expansão do tamanho do Estado e criação de défices cada vez maiores de Obama. Eles adoravam esse programa quando executado por Bush. Se não é racismo, é, no mínimo, hipocrisia.
3) As ideias geniais de Auguste Comte são científicas e, por isso, são guia seguro para a ação dos estadistas, que não podem mais se limitar ao obscurantismo papista.

Mr X disse...

Alto lá, nem todos os conservadores (e muito menos os "radicais de direita", seja lá o que isso quer dizer) eram a favor das medidas estatistas de Bush. Dizer que "adoravam", então, é exagero. No máximo, toleravam por fidelidade partidária. E o Tea Party critica tanto Republicanos quanto Democratas.

Dito isso, é verdade que política às vezes parece meio torcida de futebol, se o meu time faz certa coisa é bom, mas se o time adversário faz a mesma coisa é ruim. Não concordo com essa visão tosca.

Quanto às "idéias científicas" de Comte... Well... O mesmo dizia Marx de suas idéias, e o mesmo diziam os nazistas das suas... O que é "científico" hoje, poderá não sê-lo amanhã...

Augusto Nascimento disse...

"E o Tea Party critica tanto Republicanos quanto Democratas."
E começaram a fazê-lo exatamente quando criticar os republicanos não resolveria mais nada e tão logo um negro pisou na Casa Branca mesmo tendo tipo oito anos inteiros de um governo exemplarmente ruinoso para fazer isso? Deve ser coincidência, claro...
Um monte de charlatães garantem que suas curas são científicas. O jeito então é abandonar a ciência e voltar a curar doenças através da imposição de mãos. Funcionava tão bem há 2000 anos atrás...

Chesterton disse...

http://www.news.com.au/national/tattooist-charged-over-40cm-penis-tattoo-on-mans-back/story-e6frfkvr-1225943562755

isso é sacanagem

Augusto Nascimento disse...

Falando em cristãos e Maçonaria: "Lula e Bush unidos por um aperto de mão ostensivamente maçônico deveriam bastar para mostrar às nossas classes falantes que há mais coisas entre o céu e a terra do que imagina a sua vã ideologia."-Olavo de Carvalho

Chesterton disse...

Lula hoje praticamente mandou o Papa lamber sabão.

Augusto Nascimento disse...

Depois das eleições, eles ficam amiguinhos de novo: ficar de bem com os poderosos é o que Roma sempre fez de melhor. Roma é uma espécie de PFL da religião: definha na oposição.

Mr X disse...

Positivistas sao a favor do aborto?

Mas vem ca, como era esse relacionamento do Auguste com a Clotilde? Houve algum filho inesperado? E a Carolin Massin, a Britanica fala em casamento infeliz mas nao explicam muito bem.

Lula nao tem modos, mas e' claro que a cutucada do Papa foi certeira. Viva Roma! (a velha e a nova)

Augusto Nascimento disse...

"Lula nao tem modos, mas e' claro que a cutucada do Papa foi certeira. Viva Roma! (a velha e a nova)"
Essa é a história de Roma, não é? Criar monstros e depois lamentar quando eles fazem estragos? No Brasil, Roma ao mesmo tempo construiu as CEBs, criou o PT e o MST. Se os socialistas ganharem, Roma está bem (e cada vez mais rica, que é o que importa). Ao mesmo tempo, Roma apoia a "moral tradicional", faz uso da Opus Dei e da TFP, fez as Marchas da Família com Deus pela Liberdade, tem um histórico de união com o Estado que vem desde a Colônia e atingiu o auge no Império, apoiou a Escravidão. Se os fascistas triunfarem, Roma está bem(e cada vez mais rica que é o que importa). O primeiro líder italiano que Roma apoiou foi Mussolini, que lhes concedeu privilégios (Roma era contra a existência da Itélia unificada), mas claro Roma não tem responsabilidade nisso. Roma fez vista grossa ao nazismo, mas e daí o Papa esta aí para falar de camisinhas, não de direitos humanos(ainda mais o atual, por razões óbvias). Roma fez vista grossa aos comunistas (na América Latina, chegou a apoiá-los), mas não é culpa deles, claro. Esse jogo com pau de dois bicos fez o poder e a riqueza do papismo. Entre um presidente sem modos-e ele realmente não tem modos- e um rei estrangeiro com pretensões a se meter nos assuntos da Pátria e que se sente bem de pardo, Lula é um mal menor.

Augusto Nascimento disse...

Esse tipo de pergunta me lembra as respostas que Lacerda deu aos franceses quando lhe perguntaram se os americanos tinham participado do Golpe (“o que foi feito com o apoio dos americanos foi a libertação da França") e por que não tinha havido derramamento de sangue ("as revoluções do Brasil são como os casamentos na França").
"Positivistas sao a favor do aborto?"
Você está confundindo: São Tomás e Santo Agostinho é que eram a favor do aborto(este último tinha suas razões:" Senhor, dai-me a castidade, mas não agora.")!
"Mas vem ca, como era esse relacionamento do Auguste com a Clotilde? Houve algum filho inesperado?"
Você está confundindo Comte e Clotilde com Maria e José!?

Mr X disse...

E aí? Quem ganhou? Deu a filha Diuma puta?

Anônimo disse...

Marina ganhou.

brutus disse...

nem sei o q dizer....aqui na minha facul de Engenharia (FEG-UNESP) nao conheco ningeum que vota na Dilma, mas eh a vida!
Que nos proteja!!!

brutus disse...

Que Deus nos proteja!