sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O apocalipse que vem aí

Há uma sensação de ansiedade no ar. Blogueiros e comentaristas percebem que algo cedo ou tarde vai acontecer, embora não saibam bem o quê. Alguns apostam no colapsto total da sociedade ocidental. O número de survivalists, tradição nacional americana, não pára de aumentar nos EUA. A venda de armas e munições desde o início do governo Obama bateu todos os recordes possíveis e imagináveis. O ouro também está em alta, devido aos que temem a desvalorização do dólar. Há quem armazene comida e construa um bunker no próprio quintal.

De onde virá o colapso? Alguns apostam na crise econômica devido aos trilhões gastos por Obama, outros preferem crer na guerra racial. Alguns prevêem atentados nucleares islâmicos, outros o início de uma nova guerra mundial, e outros simplesmente preocupam-se com gripes e epidemias, a superpopulação, desastres naturais, the Big One, ou coisa que o valha.

O fato é que há uma sensação iminente de que o progressismo que hoje domina a maioria dos governos e sociedades atuais parece estar com os dias contados. Cada vez mais parece claro que vivemos em uma espécie de "mundo de faz de conta", onde todos fingem que políticas absurdas funcionam.

Por exemplo, na Inglaterra, o funcionário do governo apontado para identificar fanáticos jihadistas é... um fanático jihadista. Nos EUA, Obama afirma que o jeito de economizar dinheiro gasto em saúde é ampliando o programa para 300 milhões de habitantes, incluindo ilegais. No Brasil, o governo lulista decide que o melhor jeito de acabar com a violência do tráfico nas favelas é com oficinas de malabarismo, capoeira e de "cultura da paz".

Talvez a gota d'água seja mesmo o "aquecimento global". Leio hoje que os países emergentes estão exigindo 20 bilhões de dólares anuais dos EUA e da Europa para poderem "combater a mudança climática". Lembrou-me uma cena do primeiro "Duro de matar" em que Bruce Willis, ao descobrir que o interesse do terrorista era só ganhar alguns milhões, pergunta, decepcionado: "quer dizer que tudo isto não era por ideologia, mas apenas por dinheiro?" (Desnecessário dizer que os bilhões vão parar na conta de ONGs e ditadores africanos, e de nada servirão à ecologia)

Enquanto isso, o blog está de novo em crise: poucos posts, muito pessimismo. É preciso dar uma refrescada nas idéias. Vou viajar, amigos. Uma turnê pelo mundo e, em parte, pelo passado. New York, Berlim, Roma. (Bem, algo nesse estilo.) De qualquer modo, tentarei me desligar das notícias do planeta. Se for escrever, dedicar-me-ei apenas à ficção, na forma de um roteiro que desejo escrever. Volto a blogar só em 2010. Se o mundo não acabar até lá.

Feliz Natal e Feliz Ano Novo a todos.

24 comentários:

Anônimo disse...

Bom passeio!

Acredito que a sociedade ocidental está em franco declínio, como ocorreu com a romana. Mas infelizmente parece que este é o "destino" de todas as sociedades. Triste, uma vez que fomos criados dentro deste modelo, mas algo que sempre aconteceu e sempre acontecerá.

Cláudio disse...

Bon voyage! E lembre-se: o melhor jeito de nunca se decepcionar com o Brasil é nunca esperar nada dele. Ainda mais você que, pelo que me parece, mora no exterior.

:-)

Anônimo disse...

Vou sentir sua falta. Boa viagem

WORF NETO disse...

Boa Viagem e até 2010! Um grande abraço!

davidbor disse...

Bom passeio.Também vou viajar e só volto em janeiro.Viajar é sair dessa loucura chamada Brasil.

chesterton disse...

Boa viagem, difícilo é ir a esses lugares e ficar alheio as noticias, mas é possível. Bom Natal adiantado a todos frequentadores.

Vitor disse...

Vai fazer falta. Os últimos brasileiros lúcidos lhe desejam uma boa viagem!

Didi Iashin disse...

Bon voyage, Mr. Equis!
Ah, sim, passando por NYC, give my regards to Broadway e à Times Square. Passei belíssimos oito dias lá, lambendo com a testa os teatros, princiaplmente o Shubert (que não é bonito, mas foi lá que Carmen Miranda cantou ...), passei pelo Algonquin (aquele da famosa mesa de Dorothy Parker e turma), passeei pelo Central Park (agora, no inverno, deve estar um baita frio ...)

c* disse...

chose!! tou te esperando em paris...ne me pose pas de lapin ! :))










..:))

c* disse...

chesto,um beijo, bom fim de ano !

boas festas a todos!

Rolando disse...

Um tour por NY e Europa? Pelo menos no que diz respeito a dinheiro você não tem problemas.

O Janer esteve no velho continente há pouco e recomenda ir antes que acabe (e se transforme num misto de Eurábia e África).

Nos últimos anos, andei lendo e vendo quase tudo o que se refere a Império Romano. O declínio veio aos poucos, somente alguns percebiam e tentavam reverter. Mas as ruínas vinham de dentro. Vai ver que é próprio das sociedades civilizadas buscar uma ruptura, mesmo que seja para pior, e, depois de longo período de desordem e valores maleáveis, tentar reerguer-se com as pedras antigas em novos alicerces em busca de estabilidade. Mas esse ciclo nem sempre se fecha.

Essa votação antiminaretes na Suíça me fez ver que a população não está indo para a direita populista por acaso. Tirando os segmentos nacionalistas e extremistas existentes, o grosso da população está cansada e sabe do populismo, mas não vê outra saída porque não mais consegue apreciar o discurso de esquerda e progressista. Multiculturalismo de mão única não está funcionando. Quando os islamistas praticam atos que ferem a civilização ocidental e seus valores, dizem que temos de entendê-los e não julgá-los. Quando é o contrário, é o horror, o facismo, o racismo.

No entanto, essa insatisfação ainda só se manifesta a meia voz, em conversas de bar ou à mesa em família. Ainda não chegou explícita às ruas nem à grande mídia. Isso porque justamente os que pensam dessa forma temem ser classificados com os adjetivos do parágrafo acima. E votam em partidos nacionalistas mais por falta de opção imediata do que por afinidade política.

Os perdedores e boa parte da mídia suíça colocam a culpa do resultado da eleição no medo virtual criado pelo Partido do Povo Suíço. Medo que a civilização europeia seja sobreposta por outra que se recusa, mesmo estando em seu território, a aceitá-la acima das leis ditas por seus líderes espirituais e seu livro-mor. Mas segundo os progressistas, não há nada que se preocupar. Mesmo que seja irreal essa harmonia que eles acreditam alcançar com a "conscientização".

Pode ser que muitos votaram por medo. Mas a maioria tenho certeza que votou pelas razões acima. Basta ler as caixas de comentários dos jornais europeus. O mais engraçado é que é pelo medo, que os ditos ecologistas e os progressistas, clamam o armagedon climático. Cobram medidas mais duras, mesmo que boa parte não tenha comprovação científica garantida. Enquanto houver crescimento populacional acelerado, haverá gente entrando seja na Europa, EUA, Austrália e futuramente em países ainda espacialmente viáveis e razoavelmente tolerantes como o Brasil e outros da América do Sul. E a demanda por alimentos, bens industrializados e afins não vai parar. Como selvagens, só querem viver os hippies e outras espécies fora dos padrões, como o Unabomber. A maioria de nós quer casa fria no verão e quente no inverno. Celular para jogar conversa fora, computador com internet e supermercado para ter uma mesa variada por um custo acessível. Mas os utópicos acham que esse não é o ideal de vida mais apropriado para a maioria. Pensam saber o que é melhor para o povo e em nome dele querem decidir.

marcelo augusto disse...

Olá!

Até 2010, caro colega Mr. X!

Feliz Natal e excelentes festas de final de ano a todos!

Só volto em 2010 também!

Até!

Marcelo

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mr X disse...

Ei Tiago,
Pornografia explícita não é permitida neste blog, ainda mais se de cunho necrófilo e doentio. Stalin morreu, rapaz! :-P

Mr X disse...

Obrigado a todos. Na real, é possível que eu blogue um que outro breve post se tiver tempo. É realmente impossível isolar-se completamente do que ocorre no mundo hoje em dia. Talvez se eu viajasse para os confins do Pólo Norte ou do deserto do Kalahari, e mesmo assim, não sei não.

Anônimo disse...

"Stalin morreu, rapaz! :-P"
Mas seu sonho de um mundo livre, próspero e justo vive hoje e viverá sempre!
Tiago

Mr X disse...

...na mente de celerados como você. Fora isso, resta apenas o SONHO DE VINGANÇA de cada um de seus milhões de cadáveres!!

Leia e aprenda, seu CANALHA:

http://wacome.wordpress.com/2009/11/09/egalitarianism/

Anônimo disse...

Só pela derrubada violenta da ordem existente e pela aplicação do Materialismo Dialético podem ser resolvidos os terríveis problemas que ameçam a Humanidade.
Tiago

Anônimo disse...

Por falar nisso, enquanto você não estiver postando, o meu grupo de estudos marxistas pode usar o seu blog para divulgar o nosso Manifesto à Nação e os nossos textos didáticos sobre o Marxismo-Leninismo. Temos notado renovado interesse no Marxismo por parte da juventuda brasileira e achamos que as novas mídias podem ter um papel importante na educação e no esclarecimento dos jovens a respeito do Marxismo.
Tiago

Anônimo disse...

Primeiros as coisas ruins: leio sempre seus textos e sentirei falta da suas análises;
Agora a coisa boa: não teremos mais que ler os comentários desse punheteiro doente chamado Tiago. O mano realmente encarnou em você , hein?
Boa viagem e,se der, escrava uns posts de vez em quando!
Fernando José - SP

Leon disse...

Bom passeio e boas festas X.

Pax disse...

Cansou de nadar contra a maré, caro Mr X?

Tomás disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Pax disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.