sábado, 5 de novembro de 2011

Quem é a minoria?

É curioso que chamem de "minorias" grupos que estão longe de ser minoritários. Talvez por que a moda tenha começado nos EUA onde, décadas atrás, até que era condizente com a realidade. No Brasil, a expressão sequer faz sentido: o país tem mais mulheres que homens, mais negros/mulatos e índios do que brancos e, a julgar pela última parada gay e pelo número de travestis brasileiros na Europa, mais homossexuais que heterossexuais. (Bom, chamar mulheres de "minorias" nunca fez sentido algum em lugar nenhum).

Quem é a "minoria" neste país?

Nos EUA, a nova maioria já são as "minorias", em especial, os latinos. Leio esta curiosa reportagem da BBC na qual se fala sobre o misterioso "gap" (lacuna ou diferença) na educação entre os filhos dos imigrantes latinos (muitos de origem ilegal) e os dos americanos nativos. Por algum motivo, que poderá ser pela cultura, pelo fato de serem pobres, pelo fato de falarem espanhol em casa, pelo fato de preferirem entrar em gangues do que estudar, pelo fato de costumarem engravidar aos 13 e abandonarem a escola, ou simplesmente pelo fato de serem um pouquinho mais burros, eles estão tendo mais dificuldade em aprender do que os americanos. Tudo bem, realmente é mais difícil você chegar num país estranho e tentar se adaptar!

Mas o curioso é o seguinte: a tônica da reportagem é que os EUA deveria se esforçar mais para ajudar os coitados a aprender, afinal, disso depende o futuro dos EUA. Ué. Se esses imigrantes causam tanto problema, não seria mais fácil simplesmente fechar a torneira da imigração? Que obrigação tem os EUA, ou qualquer nação, para com aqueles que nem entraram legalmente no país? Será que o Brasil também vai passar a dar cidadania plena e bolsa-família para os bolivianos? Será que eles vão me dar cidadania também aqui, ou eu primeiro preciso ser ilegal?

(Parêntese: até tenho simpatia pela população latina, afinal, segundo as estatísticas americanas, eu faria parte do mesmo grupo demográfico, embora jamais tenha me considerado "latino" -- eu sou é gaúcho, eh eh. Mas ilegal é ilegal. País nenhum pode aceitar tamanha invasão sem conseqüências. E, do jeito que a coisa vai, faria mais sentido eu ter ido fazer pós-graduação direto no México. É uma transformação sem precedentes, pela qual os EUA se arrependerão profundamente.)

(Novo parêntese: sério, nada contra os mexicanos. Nem contra os negros. A única minoria com que tive problemas aqui em L.A. foi a dos médio-orientais. Árabes, iranianos, armênios, turcos, palestinos: nunca conheci algum que não estivesse querendo te sacanear, te enganar, ou te vender vender gato por lebre. E as ucranianas/russas são todas prostitutas. Pronto! Eu disse!)

Bem, não entendo, mas fico tentando entender. Quando os brancocidentaiscristãos forem literalmente uma minoria nos EUA e na Europa, eles continuarão sendo os culpados por tudo o que acontece de ruim? Se, mesmo com ampla maioria latina, o desnível educacional continuar, o que deverão fazer os brancos e os asiáticos para equiparar o nível? Obrigar suas crianças a estudarem menos?

Aqui nos EUA chamam os Estados com maioria latina de "minority-majority." Ora, se são maioria, não podem ser minoria, certo? Sim, eu sei. O termo "minoria" não tem a ver com números, mas é utilizado por que, historicamente, nas relações de poder em uma conjuntura patriarcal injusta e imperialista, os ocidentais, enquanto coletividade de indivíduos, sempre oprimiram os pobres negros, índios, judeus, muçulmanos, gays, asiáticos... Epa! Mas espera aí. Os ocidentais jogaram até duas bombas atômicas nos asiáticos, fizeram guerra contra eles no Vietnã e na Coréia, mas eles não estão reclamando de opressão nenhuma, e continuam se destacando nas universidades americanas, mais até do que os próprios americanos, que preferem ficar assistindo American Idol. Ué! E agora, José? Como assim, Ching Ling?

Ora, ora! Fica claro que aqueles que inventaram o termo "minoria" querem mesmo é confundir, enganar, propositalmente. É, aliás, uma técnica de guerrilha psicológica conhecida, já mencionada mais de uma vez pelo Olavo de Carvalho. De um lado os progressistas defendem uma coisa; do outro, o seu oposto. Chamam às maiorias de "minorias", ao direito maior de alguns grupos de "igualdade", à ilegalidade de "opressão", ao criminoso de "vítima". Confundido com o bombardeio de tanta idéias contraditórias, a cabeça do sujeito explode!

(Outra palavra que detesto: "despossuídos." Pretende dar a idéia que os pobres antes possuíam algo que foi tirado deles à força. Mas se jamais possuíram nada!)

Minorias! Quando acabará esta história de minorias? Os negros e latinos de sucesso, como Herman Cain, Obama e Jennifer Lopez, são também "minorias"? Quando é que as minorias vão deixar finalmente de ser "minorias" e todos vão finalmente poder ser julgados, não pela cor de sua pele, mas pelo conteúdo do seu caráter?

Ora, meus caros. Lamentavelmente, a única minoria neste planeta infernal aqui somos nós, que ainda conseguimos discutir sobre temas sérios de forma razoavelmente civilizada...


32 comentários:

Chesterton disse...

Humm.....está dando uma boa idéia. Uma bombinha atômica aqui e outra ali bem pode ter efeito "educacional"....

______________________

Tenho um amigo que saiu do RS para montar escola de inglês no Texas e ficou milionario...as custas de mexicanos .

Mr X disse...

A esta altura, o sujeito que vai pra estudar inglês nos EUA acaba mesmo aprendendo espanhol...

Rovison disse...

"Mas o curioso é o seguinte: a tônica da reportagem é que os EUA deveria se esforçar mais para ajudar os coitados a aprender, afinal, disso depende o futuro dos EUA. Ué. Se esses imigrantes causam tanto problema, não seria mais fácil simplesmente fechar a torneira da imigração? Que obrigação tem os EUA, ou qualquer nação, para com aqueles que nem entraram legalmente no país? Será que o Brasil também vai passar a dar cidadania plena e bolsa-família para os bolivianos? Será que eles vão me dar cidadania também aqui, ou eu primeiro preciso ser ilegal?"

Ah X, mas isso é um grande preconceito da tua parte. Isto beira à xenofobia. Onde já se viu uma nação não se esforçar o máximo possível para oferecer a imigrantes ilegais todos os serviços públicos que estão à disposição da sua população nativa?
Onde já se viu, X, o governo de um país não se esforçar o máximo que puder para integrar da melhor forma possível imigrantes ilegais à população nativa? Pare com esse preconceito, com esse etnocentrismo, X. Seja um cara moderno, antenado com a sociedade do século XXI.

Rovison disse...

"A única minoria com que tive problemas aqui em L.A. foi a dos médio-orientais. Árabes, iranianos, armênios, turcos, palestinos: nunca conheci algum que não estivesse querendo te sacanear, te enganar, ou te vender vender gato por lebre. E as ucranianas/russas são todas prostitutas. Pronto! Eu disse!"

Cuidado, X, para não ser processado pela comunidade árabe ou ser agredido por um membro de tal comunidade. Vc deve saber que aquela comunidade juntamente com os negros são as pessoas mais protegidas contra qualquer tipo de crítica no Ocidente.

Rovison disse...

"Quando os brancocidentaiscristãos forem literalmente uma minoria nos EUA e na Europa, eles continuarão sendo os culpados por tudo o que acontece de ruim? Se, mesmo com ampla maioria latina, o desnível educacional continuar, o que deverão fazer os brancos e os asiáticos para equiparar o nível? Obrigar suas crianças a estudarem menos?"

Isto é só uma questão de tempo. Em poucas décadas, os não-europeus serão maioria na Europa e nos Estados Unidos.
Acho que vão adotar uma política semelhante a adotada pelo governo federal aqui no Brasil, que é a seguinte: quanto pior é o aprendizado dos alunos de uma determinada escola, mais recursos o governo envia a essa escola. Quanto melhor o desempenho dos estudantes de uma escola pública menos recursos ela recebe do governo.
Ou então vão intensificar as políticas afirmativas estendendo-as a todos os imigrantes além de aumentar os privilégios dos negros.

Rovison disse...

"Os ocidentais jogaram até duas bombas atômicas nos asiáticos, fizeram guerra contra eles no Vietnã e na Coréia, mas eles não estão reclamando de opressão nenhuma, e continuam se destacando nas universidades americanas, mais até do que os próprios americanos, que preferem ficar assistindo American Idol. Ué! E agora, José? Como assim, Ching Ling?"

Será, X, que isso tem a ver com características intrínsecas de cada grupo racial? Em outras palavras, será que tal diferença de comportamento entre asiáticos e negros não está relacionada a características específicas de cada raça?

Rovison disse...

"Outra palavra que detesto: "despossuídos." Pretende dar a idéia que os pobres antes possuíam algo que foi tirado deles à força. Mas se jamais possuíram nada!"

Essa palavra é quase um mantra na boca de esquerdista, só perde em uso para a palavra excluído.
Um dos fundamentos do pensamento esquerdista é a busca da igualdade socioeconômica entre todos os indivíduos de uma sociedadade. Só que essa busca é irracional e injusta por vários motivos. O principal deles é que os indivíduos NÃO são iguais, NÃO têm as mesmas habilidades físicas e intelctuais, NÃO têm o mesmo potencial produtivo. Portanto, pregar igualdade econômica entre todas as pessoas seria a mesma coisa que quere dar medalha de ouro para todos os atletas que participaram de um campeonato ou de uma Olimpíada.
Outra coisa, ser pobre sempre foi a regra na maior parte da história da humanidade. Apenas com o desenvolvimento do capitalismo é que foi possível reduzir drasticamente a pobreza nos países que adotaram primeiro esse sistema econômico e não há outra fórmula para se reduzir a pobreza que não seja através do incentivo ao livre mercado.

Rovison disse...

"Minorias! Quando acabará esta história de minorias? Os negros e latinos de sucesso, como Herman Cain, Obama e Jennifer Lopez, são também "minorias"? Quando é que as minorias vão deixar finalmente de ser "minorias" e todos vão finalmente poder ser julgados, não pela cor de sua pele, mas pelo conteúdo do seu caráter?"

Gostaria de fazer parte dessa "minoria" na qual se encontram Eddie Murphy, Denzel Washington, Samuel L. Jackson, Michel Jackson, TigerWoods, Oprah Winfrey e a maioria dos astros negros da NBA.

Mr X disse...

O comentário sobre os médio-orientais e as ucranianas era uma piadinha... Mas talvez nem todos entendam, não sabendo o contexto. Será que devo deletar?

Mas realmente há um número grande de prostitutas de países da Europa do Leste, em especial ex-repúblicas soviéticas, e um grande número de árabes e iranianos envolvidos em picaretagens de maior ou menor grau...

Mas acho que vou deletar. Ficou meio pesado, sem razão.

Chesterton disse...

deleta nada.
tem que haver humor, senão acabou o ocidente.

Brancaleone, o monoglota... disse...

Olha ai gente, achei uns perdidos do PD

http://vo1cefa2la.wordpress.com/2011/11/05/open-do-fred/#comment-3782

Brancaleone disse...

Minorias são todos aqueles que conseguem criar uma ONG sobre sí mesmos e abocanhar umas verbinhas...

A Verdade disse...

WIKILEAKS DA MAÇONARIA
Maior parte dos governantes e grandes empresários do mundo
que definem o destino da humanidade fazem parte da Maçonaria,
que mantém em segredo sua verdadeira natureza e objetivos.

Quando 10 mil pessoas curtirem a página Os Segredos de Hiram, no Facebook,
120 documentos extraídos de site oficial da Maçonaria serão revelados
de modo livre e totalmente gratuito.

SEGUE O LINK DA PÁGINA ‘OS SEGREDOS DE HIRAM’, NO FACEBOOK:
http://www.facebook.com/pages/Os-Segredos-de-Hiram/192734920807546

Outros 120 documentos serão revelados quando 50 mil pessoas curtirem nossa página no Facebook,
totalizando 240 documentos revelados que comprovam a relação da Maçonaria com:
- A IGREJA CATÓLICA
- ANTI-SEMITAS
- ALBERT PIKE
- ESTADOS UNIDOS
- ANJOS REBELDES
- BAPHOMET
E MUITO MAIS.

CONVIDE SEUS AMIGOS
As pessoas divulgam qualquer bobagem facilmente na internet,
então ajude a divulgar algo realmente importante.
A grande mídia não fará isto por nós, pois está nas mãos da Maçonaria.

Um grande abraço pra você!

Anônimo disse...

verdade:imigrantes de origem mongoloide chegam paupérrimos aos USA -chegando a conviver nos guetos com os negros-mas em questão de tempo ja ascendem a classe média - com seus filhos estudando nas melhores universidades e sem o auxilio de cota!

Anônimo disse...

me parece que obama também foi um destes que "venceu" graças as cotas.fato é que ninguém-que supostamente estudou com ele na sua época de estudante universitario - se lembra dele!
.
.

Anônimo disse...

o nacionalistas brancos americanos especulam que os brancos compreendem entre 40 ha 55% dos americanos!

Anônimo disse...

Chesterton disse...
deleta nada.
tem que haver humor, senão acabou o ocidente.
.
.
ah... eu adoro este tipos que acreditam que ocidente se resume ha um monte de conceitos jogados ao ar!

Edu disse...

Brancaleone mandou mto bem!!

Chesterton disse...

vou ter que desenhar piadas agora?

Anônimo disse...

FN ,A SALVAÇÃO DA FRANÇA? SERA!?
.
acabei de dar uma olhada na pagina da FN no facebook.LA,estava lendo os comentários de uma foto .pelo que pude analisar,para minha decepção ,este partido em nada difere dos demais -a começar pelos seus eleitores que são uma mescla de brancos anti-racistas e norte africanos.
.
obs: a unica mulher branca que eu encontrei comentado tal foto ( "FN nosso futuro " diz ela em seu comentario) noiva de um norte africano
.

pagina em questão :

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=10150348920440750&set=a.10150126096995750.291549.21254500749&type=3&theater

.
eleitora da FN:
http://www.facebook.com/media/set/?set=a.428986254494.207058.550204494&type=3

Brancaleone disse...

A Verdade...
Putz. até agora eu me incomodava apenas com a judeusada tentando dominar o mundo, o muçulmanos tentando explodir o mundo e agora tenho que precupar tambem com o maçons querendo mandar em tudo...
Caraca meu!!! é muita gente ruim no mundo né???
rsrsrsrsrsrsrsrsrsr
Fala sério!!!

Kct disse...

"WIKILEAKS DA MAÇONARIA
Maior parte dos governantes e grandes empresários do mundo
que definem o destino da humanidade fazem parte da Maçonaria,
que mantém em segredo sua verdadeira natureza e objetivos."[...]

Os maçons não são uma minoria? rsrs...

Mr X disse...

Maçons são a minoria da minoria, que controla todas as outras minorias... Eh eh.

Kct disse...

Boa resposta, Mr X!

Mr X disse...

Kct,

Olha essa aqui: descobriram um plano secreto dos maçons para controlar a energia das pirâmides! Felizmente as autoridades egípcias foram mais espertas:

http://news.yahoo.com/egypt-closes-great-pyramid-rumors-rituals-104026490.html

Eduardo disse...

X, só uma curiosidade que serve como pequena correção ao texto. Também moro nos EUA e no ano passado tive que responder o formulário do censo; eu não sabia se deveria marcar a opção "hispanico/latino". Liguei para o 800 do censo e descobri que NÃO, brasileiro não é hispânico/latino!

Mr X disse...

Brasileiro não é hispânico pois "hispânico", aparentemente, tem a ver com o idioma. Por isso os espanhóis da Espanha também são, acredite, "hispânicos". Já "latino" é uma categoria mais dúbia, mas achei que os brasileiros estavam incluídos (não vem de América Latina?)

Eduardo disse...

A pergunta 8 do censo era a seguinte: "Is Person 1 of Hispanic, Latino or Spanish origin?" (http://2010.census.gov/2010census/pdf/2010_Questionnaire_Info.pdf)

Achei em um PDF do Census Bureau a seguinte informação em um PDF:
"The OMB defines Hispanic or Latin as 'a person of Cuban, Mexican, Puerto Rican, South or Central American, or other Spanish culture or origin regardless of race.'"(http://www.census.gov/prod/2001pubs/cenbr01-1.pdf)

A Wikipedia diz o seguinte: "As employed by the Census Bureau, Hispanic or Latino does not include Brazilian Americans, and specifically refers to 'Spanish culture or origin' (http://en.wikipedia.org/wiki/Hispanic_and_Latino_Americans)

A Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers deu a seguinte instrução:

In order to get a better picture of our communities, the PSCCC is asking Portuguese speakers to answer the race and ethnicity questions as follows:
Question 8 (or Question 5 for persons 2 and beyond in the household): Check “No-not of Hispanic, Latino or Spanish origin.”
Question 9 (or Question 6 for persons 2 and beyond in the household): Check ONLY “Some Other Race” and write in your ethnic/ancestral background, such as Brazilian, Cape Verdean, Portuguese, etc. in the boxes below.

(http://www.maps-inc.org/press-releases/portuguese-speaking-complete-count-committee-launches-public-awareness-campaign-for-census-2010/)

Anônimo disse...

Brasileiro virou uma raca a parte? Interessante...

Anônimo disse...

A questão dos Asiáticos é muito interessante. Aqui no Japão, o dekassegui (brasileiro que trabalha no Japão e é geralmente Nipo-brasileiro) raramente ou nunca alcança um lugar de destaque. Ele trabalha horas e horas para ganhar bem e gasta tudo em carros e festas. Vários cometem crimes ediondos e já estão sendo odiados pelos nativos. Eles são extremamente preguiçosos e gastadores. Raríssimos dominam o idioma.

Ao contrário deles, os Asiático da Ásia (terra natal, digamos) estão sempre em destaque por onde passam.

Portanto essa é uma questão cultural da diferença de quem vive no coitadismo e no atraso intelectual (dekassegui) e de quem vive onde há uma cultura do trabalho e da alta intelectualidade (asiáticos nos EUA).

Mr X disse...

Olá Anônimo,
Você mora no Japão?
Além da questão cultural, de fato curiosa, acho que o Japão é um país bem fechado a estrangeiros, mesmo que sejam de origem japonesa mas crescidos em outro país. Imagino que seja difícil para essas pessoas obterem posições de destaque. Claro que se essa é a atitude, não ajuda.

Portanto essa é uma questão cultural da diferença de quem vive no coitadismo e no atraso intelectual (dekassegui) e de quem vive onde há uma cultura do trabalho e da alta intelectualidade (asiáticos nos EUA).

Sim, mas há também a questão que os EUA são, por ora, um país bem menos hermético e formal do que o Japão, e onde ainda é possível se dar relativamente bem trabalhando honestamente, sem preconceitos. Os asiáticos dominam várias universidades por aqui. Mas seriam os americanos tão bem recebidos em países asiáticos?

Nunca visitei o Japão, mas gosto bastante da cultura japonesa e tenho uma amiga japonesa. Porém, minha impressão é que seja um país difícil para um ocidental viver. Me engano?

Cristina Sousa disse...

Eu acho que você generaliza demais, baseada apenas numas poucas experiências que teve. É a mesma coisa dizer que todas as brasileiras são prostitutas e safadas e todos os brasileiros são vigaristas. Você gostaria? Olha que a maioria dos estrangeiros que eu conheço pensa assim, porque já teve várias experiências que apontam nesse sentido.
E não diga que os mexicanos são burros, porque nenhum ser humano é burro. A cultura mexicana é que não é predisposta ao estudo e à disciplina (como a dos asiáticos, por exemplo).
Não confunda elementos culturais com raciais.