sábado, 13 de dezembro de 2014

Pobres Progressistas

Uma coisa curiosa sobre a esquerda é como para eles contam mais as palavras do que as ações. Dois casos recentes, ambos tendo a ver com estupro, ilustram bem isso.

O primeiro é a discussão entre o Bolsonaro e a Maria do Rosário. Ele pode ter sido deselegante ao falar que ela "não merecia ser estuprada", concordo. Por outro lado, se pensarmos em termos de ações, o Bolsonaro apóia um projeto de castração química de estupradores. E a Maria do Rosário? Até onde sei, ela estava chorando pelo Champinha e outros estupradores. Ou seja, ele faz mais para acabar com  o estupro do que ela. Porém, para a esquerda, o que conta não são as ações, mas as palavras.

Outro caso é o que tem dado o que falar nos EUA, sobre uma reportagem da revista Rolling Stone sobre uma jovem estuprada por sete homens em uma universidade americana. Detalhe: semanas depois descobriu-se que a história era toda falsa, provavelmente inventada, ou pela jornalista, ou pela "vítima". E daí? A esquerda continua insistindo que o importante é discutir a "cultura do estupro" nas universidades. Enquanto isso, casos reais de estupro como o dos muçulmanos estuprando inglesinhas em Roterham, são olimpicamente ignorados pelas feministas: pelo jeito, só estupro de branco conta.

Bem, mas a verdade é que tenho pena dos progressistas no Brasil. É sério. Eles até que tem boas intenções, porém tiveram o azar de nascer no país errado.

Por exemplo, penso na questão das ciclovias. Uns são contra, outros a favor, mas o fato é que foram feitas, como tudo no Brasil, de modo precário e ineficiente. Motoristas reclamam das ciclovias na rua, pedestres reclamam das ciclovias na calçada. Estas últimas, na calçada, talvez tenham sido inspiradas nas ciclovias de Berlim, que de fato estão em sua maioria localizadas na calçada, mas vejam a diferença:

Ciclovia brasileira

Ciclovia alemã
Como podem ver, embora parecidas, a calçada alemã é bem mais espaçosa, enquanto que na brasileira o pedestre tem que andar espremido em um espaço minúsculo. 

Outra diferença é que em Berlim as ciclovias são realmente utilizadas por milhares de pessoas, enquanto que no Brasil, não tenho tanta certeza.

Por outro lado, a reação daqueles que são anti-ciclovia também é tosca. Em São Paulo, inimigos dos ciclistas encheram a ciclovia de pregos e tachinhas para furar os pneus das bicicletas. Não consigo imaginar uma atitude similar ocorrendo em Berlim.

Não são só as ciclovias, naturalmente. Existe todo um ideário progressista que até que pode funcionar em Berlim ou em Estocolmo, mas como fazê-lo funcionar no Brasil, onde andam soltas bestas-feras como esta, (psicopata que, segundo sua própria confissão, preferia "matar brancas")? Ser progressista no Brasil é viver na eterna desilusão.

Voltando ao Bolsonaro: ele é, de fato, algo tosco, ainda que, a seu modo, até algo ingênuo. Porém, faz sucesso, pois o povo brasileiro e', também, meio tosco. O vídeo do Youtube em que ele chama a Maria do Rosário de "vagabunda" é hilário -- e a maioria dos comentários são a favor do Bolsonaro. Não duvido que ele possa um dia ser presidente do Brasil.

Ser progressista no Brasil é muito triste.


23 comentários:

Santoculto disse...

As pessoas inteligentes, isto é, realmente inteligentes, tem uma tendência para projetar a sua racionalidade em cima das intenções e pensamentos dos outros. Por isso, nós, ingenuamente, projetamos nosso senso de lógica sobre as atitudes e pensamentos dos esquerdolas.
No entanto, primeiro, eles são heterogêneos e poderemos encontrar muitos tipos diferentes. No entanto, quando é para falar sobre ''políticas oficiais'' eles são uníssonos.
Voltando à minha tese. Nós projetamos nossa racionalidade nas atitudes das outras pessoas, desprezando o fato de que, as pessoas SÃO irracionais, especialmente os leftoids.

O esquerdista assim como muitos conservadores, apresentam o tipo de mente monocromática, primitiva, que não consegue ver o mundo sob muitas perspectivas. Só consegue enxergar preto e branco.
Muitos daqueles que frequentam os blogues da comunidade hbd ou o Mister X não são qualquer um, não são como o Manoel da padaria. A capacidade perceptiva da maior parte da população é limitada em algum ponto. E especialmente, no que diz respeito às ''heresias modernas'', as pessoas comuns são alérgicas. A maior parte da população pensa por osmose, por isso acredita em cada pedaço da Matrix. Por isso faz sentido que os comuns (comunas) acreditem em educação, ''extremismo lamarckista'', igualdade. Aliás, em relação à igualdade, também é interessante pensar que, quem não se vê como diferente dos demais, possa se sentir igual a maior parte das pessoas ao redor e se projete empaticamente sobre elas, sem discriminar por raça, religião ou etnicidade.
Como o Pumpkinperson (um tresloucado Hbd mas que gosta de correr riscos, sugerindo novas teorias, e eu admiro muito isso nele) disse certa vez que aqueles que conseguem equacionar as pessoas em estatísticas, categorias ou classes, tendem a ser menos classicamente empáticas, isto é, simpáticas e carismáticas, do que aquelas que são histéricas com qualquer tipo de ''generalização'' estatística necessária. Em outras palavras, ''somos todos asperger'', mas alguns são mais do que os outros''.

E eu complemento que, muitos de nós, se não a maioria de nós, pensamos PARECIDO (não quer dizer idêntico) com Stalin, porque de fato, nós conseguimos ver as pessoas como objetos, como abstrações e portanto como desumanizações enquanto que muitos esquerdistas genuínos não conseguem ver nem o afroassassino do texto como a besta que é, porque são o exato oposto do psicopata e nós estamos um pouco mais próximo deles. Isso também explica porque conseguimos rastrear com mais facilidade as falsas intenções da elite esquerdopática. Vale ressaltar que eu não estou querendo sugerir que sejamos psicopatas, só que, para pensar que as pessoas possam mentir descaradamente, nós temos de ter alguma predisposição para o mesmo, sem que haja a necessidade de expressarmos isso no dia-a-dia. As pessoas ingênuas realmente não conseguem farejar o rastro do predador.

X, desculpe pelo comentário gigante.

Anônimo disse...

"só estupro de branco conta"

Corrija: "só estupro cometido por homens brancos conta"

maisvalia disse...

Ciclo faixas do Malddad sucks!
Falta combinar com as bicicletas.
E sou ciclista.

Leonardo Melanino disse...

Senhor X, quero-o avisar que os extremos chamados "FEMINISMOS" e "MACHISMOS" são tão sórdidos, como os outros, como "ANARQUIAS" e "TOTALITARISMOS", "ASCETISMOS" e "HEDONISMOS" e assim sucessivamente. Todas as pessoas são iguais, sim, perante a lei, pois quem comete crime tem de ser punido draconianamente, não importando as procedências, as raças, as religiões, as socialidades, os sexos (gêneros) e assim sucessivamente. Todos nós, Cidadãos de Bem, temos direitos humanos secundários, além dos nossos primários, como as Vidas, por exemplo. Exemplos deles: Educações, Justiças, Seguranças, Saúdes e outros. Contudo, certos direitos humanos são exclusivamente adultos, como conduções de veículos motores, contas bancárias, esportes adultos, himeneus, namoros e assim sucessivamente. Contudo, ninguém, seja quem for, tem direitos de cometer crimes ou violar direitos humanos. Por isso, defendamos nosso Civilismo, nosso Comercialismo, nosso Eleitoralismo, nosso Penalismo, nosso Previdenciarismo e nosso Trabalhismo Brasileiros, além do nosso Constitucionalismo Ruibarbosiano, pois sem eles nossa nação mergulhava nuns caos extremos. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Desejo-lhe um Próspero Advento de 2014. Obrigado!

AF disse...

O engraçado é a reação da mídia progressista em relação ao lixo humano assassino de mulheres brancas: nenhum pio de racismo em relação ao que ele fez e olha que ele até disse: "Negra, da raça, não, porque é da família".

A mídia só colocou que ele assassina mulheres brancas porque ele depôs e viu-se obrigada a dar certos detalhes (que estão até meio ocultos e em reportagens não destacadas nos jornais), senão, não estaria nem aí.

Imagina se fosse um branco assassino de negras que dissesse: "Branca, de raça, não, porque é da família", aí já estaria estampado por uns dias nas primeiras páginas dos jornais do Brasil inteiro e até de outros países, além da Polícia Federal estar ajudando nas investigações e capaz até da SWAT ajudar também e o título da reportagem nos jornais seria o depoimento bem destacado por uns dias afirmando mais ou menos assim: ""Branca, de raça, não, porque é da família", diz assassino racista". Com certeza os jornais também fariam várias e várias reportagens bem detalhadas, com fotos comoventes das famílias e criariam uma seção exclusivamente para mostrar isso, e iria haver pronunciamento da presidente e a polícia iria fazer uma investigação que deixaria o FBI morrendo de inveja.

Se fosse também um branco matando um negro ou até mesmo atirando por apontar uma arma como no caso do 'santinho' Ferguson ou um branco (ou até um mestiço como a Marina Silva) famoso contra o casamento gay, também já estaria estampado nas primeiras páginas dos jornais por vários dias, como já aconteceu... e isso já está ficando até entediante.

Eu gostaria que um jornalista que trabalha na Globo, na Falha de São Paulo, Estadão, BBC ou em outros jornais progressistas da vida estivesse aqui comentando sobre esse fato da mídia ser tão imparcial em relação aos brancos e qualquer coisinha ser racismo, homofobia, transforbia e outras merdas. Eu gostaria de ver os arjumentos que ele iria usar para isso e esfregar inúmeros fatos de negros sendo racistas e assassinando brancos, bem como outras minorias aprontando na cara dele.

A mídia é simplesmente nojenta demais e toda essa hipocrisia da mídia tem que ser exposta e mostrada a todos, pois querendo ou não, as pessoas infelizmente são seduzidas por reportagens.

Quanto ao Bolsonaro ser escroto, X, discorso: ele tem apoiado muitas medidas conservadoras e que parte do povo brasileiro quer, como a redução da maioridade penal, ser contra o casamento gay e o comunismo, além de ter botado a boca no trombone em relação a essas coisas e enfrentado gente da esquerdia caviar como a Maria do Rosário. Não é grande coisa, mais é um dos melhores em termos de Brasil.

Sobre ele ser presidente, infelizmente é impossível, pois o Bolsa Família é quem manda e o povo 'beneficiário' disso está se lixando para o trágico destino que o país está tendo nas mãos do PT.

Direita disse...

"onde andam soltas bestas-feras como esta, (psicopata que, segundo sua própria confissão, preferia "matar brancas")?"


Midia hipocrita !!! recentemente fizeram terrorismo midiatico com a gaúcha que ofendeu o jogador aranha . adiante ,importaram o caso ferguson (onde um policial branco matou um assassino condenado negro por este o agredir e tentar roubar sua arma durante uma abordagem policial ) e o relataram , omitindo varios fatos, de uma forma a dar a entender que se tratava de uma execução racista !
já agora , no maior ,mais violento e sangrento caso de racismo de toda a historia brasil ,onde um sujeito negro confessa que matou 40 pessoas por entender que elas eram "brancas" , não se ouvi um pio dessa mesma midia !

Isso pra mim, mais doque prova que a intenção da midia nunca foi a denunciar alegados (na maioia das vezes fabricados) casos de racismo ,mas sim o de ,obecendo uma agenda politica-ideologica, induzir o complexo de culpa no homem branco e o vitimismo das ditas minorias (que na verdade são uma inmensa maioria ) !

obs; sou tosco com orgulho ! 2018 é Bolsonaro!

Direita disse...

Santoculto

Essa sua teoria , onde os esquerdistas são mais empáticos ao próximo , é furada!
A tal da empatia esquerdista , além de ser quase sempre teorica , é seletiva pois exclui o tal do homem branco de classe média ,heterossexual e cumpridor da leis .

Anônimo disse...

Nenhuma pessoa merece ser estuprada!!!

Mr X disse...

"matou 40 pessoas por entender que elas eram "brancas" , não se ouvi um pio dessa mesma midia !"

Mais ou menos, foi até notícia internacional, inclusive mencionando sua preferência por "brancas":

http://www.aol.com/article/2014/12/12/killing-calmed-me-down-brazilian-man-admits-murdering-more-than-40-people-rio-de-janeiro/21115576/

Provavelmente suas vítimas eram mestiças caucasóides de tonalidade de pele mais clara, aí fica a dúvida: é crime racista mesmo quando você interpreta mal a raça da pessoa?

Mr X disse...

"Nenhuma pessoa merece ser estuprada!!!"

Concordo, mas não ficaria com pena se assassinos como o tal Sailson fossem estuprados, por exemplo.


"Quanto ao Bolsonaro ser escroto, X, discordo"

Não chamei ele de escroto, mas de "tosco", até meio ingênuo, no sentido de que o Bolsonaro parece alguém que saiu do túnel do tempo e parece não se dar conta que hoje no Brasil é proibido criticar qualquer coisa de gays, negros, mulheres, etc. Ele vai lá e detona mesmo, até chama a Maria do Rosário de vagabunda.

O engraçado sabe o que é? Funciona. O povo adora. A honestidade às vezes é a melhor política.

É como eu disse, vejo bem possível o Bolsonaro virar presidente um dia, não sei se em 2018, mas um dia. O cansaço com a esquerda petista está chegando nesse ponto.

AF disse...

X,

Mais ou menos, foi até notícia internacional, inclusive mencionando sua preferência por "brancas":

http://www.aol.com/article/2014/12/12/killing-calmed-me-down-brazilian-man-admits-murdering-more-than-40-people-rio-de-janeiro/21115576/


E saiu no dailymail também, mas cadê a palavra ‘racismo’ nesses jornais? Por que brancos são desqualificados e recebem toda a atenção da mídia por declarações que nem mesmo são racistas?

Provavelmente suas vítimas eram mestiças caucasóides de tonalidade de pele mais clara, aí fica a dúvida: é crime racista mesmo quando você interpreta mal a raça da pessoa?

Pelas enormes evidências que vemos na mídia e divulgadas aqui inclusive, o racismo é apenas e só com os negros, NUNCA com os brancos.

Não chamei ele de escroto, mas de "tosco", até meio ingênuo, no sentido de que o Bolsonaro parece alguém que saiu do túnel do tempo e parece não se dar conta que hoje no Brasil é proibido criticar qualquer coisa de gays, negros, mulheres, etc. Ele vai lá e detona mesmo, até chama a Maria do Rosário de vagabunda.

O engraçado sabe o que é? Funciona. O povo adora. A honestidade às vezes é a melhor política.

É como eu disse, vejo bem possível o Bolsonaro virar presidente um dia, não sei se em 2018, mas um dia. O cansaço com a esquerda petista está chegando nesse ponto.


O Aécio também tinha propostas parecidas, mas não foi eleito, pois o bolsa família manda... o candidato a presidente pode ter as melhores propostas do mundo que fariam o Brasil crescer, ter emprego e dar inveja a outros países, que o povo ignorante não vai votar nele e sim no PT que está acabando com o Brasil para ganhar o bolsa família.

Direita disse...

"Mais ou menos, foi até notícia internacional, inclusive mencionando sua preferência por "brancas":

http://www.aol.com/article/2014/12/12/killing-calmed-me-down-brazilian-man-admits-murdering-more-than-40-people-rio-de-janeiro/21115576/"

Não foi divulgada nem 0,01% doque seria se fosse um dito branco matando não-brancos.No brasil , os principais meios de comunicação omitiram a questão racial . Também não ouvi o costumaz sensacionalismo em alegados caso de racismo .

"Provavelmente suas vítimas eram mestiças caucasóides de tonalidade de pele mais clara, aí fica a dúvida: é crime racista mesmo quando você interpreta mal a raça da pessoa?"

Penso que nestes casos , o que vale é a intenção.

Santoculto disse...

Direita,
eu não disse que os esquerdistas eram mais empáticos, só que como eles se sentem iguais aos ''outros'', acabam se colocando no lugar, mas na verdade, de fato, é uma teoria furada que os hbds compraram. Mas, de fato, existem os altruístas patológicos, que a maioria dos esquerdistas não são. Os altruístas patológicos de fato, tendem a se tornarem ''anti-racistas'', principalmente porque demonstrar empatia por elementos não relacionados, é considerado como extrema empatia. Todos nós temos uma forte tendência para favorecer, nossos familiares e as pessoas que são mais parecidas conosco, dependendo da ênfase, cultura, gosto musical ou raça...

Mas a maioria dos esquerdistas não são altruístas patológicos. Mas a maioria dos altruístas patológicos serão de esquerdistas. E não se esqueça da estupidez, comum nos dois tipos.

El Misionero Matsuura Junichiro a.k.a. Marcos Freybert disse...

Anti-intelectualismo é uma bosta mesmo. Eu sou um dos eleitores do Bolsonaro. Votei nele para Deputado Federal, e votarei nele para Senador, e/ou para Presidente da República, caso ele considere estas hipóteses. O tal do assassino, esse mereceria, no mínimo, o mesmo fim de suas vítimas, senão pior.
#VAITOMARNOCUMARIADOROSÁRIO
#JAIRBOLSONAROPARAPRESIDENTE

Anônimo disse...

No Brasil tudo é estragado, até as ideias progressistas!

Anônimo disse...

"Constitucionalismo Ruibarbosiano"?!?!

É por essas e outras que eu cada vez mais sou a favor da secessão dos estados

Anônimo disse...

X, a pouco tem foi debatido aqui se a pena de morte para casos assim fosse aceitável.

Durante muito tempo eu fui a favor de punir com a morte um homem como esse, mas hoje eu já começo a ser favorável a prisão perpetua.

Sabe por quê?

Para mim, um monstro como esse, deveria servir de cobaia para testes científicos.

Querem testar uma nova droga para doenças no coração mais tem medo dos efeitos colaterais? selecionem alguns condenados a prisão perpetua e façam os testes neles;

Querem testar uma nova cirurgia para aneurisma ou tumor cerebral? Selecionem alguns condenados a prisão perpetua e façam os testes neles;

Qualquer teste científico seria testado antes nessas coisas: Seja uma nova droga ou uma nova cirurgia revolucionária.

Muitos irão falar: e o pessoal dos direitos?

Eu repondo: Provavelmente o pessoal dos direitos do animais gostaram da ideia, e apoiarão a ideia.

Anônimo disse...

X, foi debatido aqui se a pena de morte para casos assim fosse aceitável.

Durante muito tempo eu fui a favor de punir com a morte um homem como esse, mas hoje eu já começo a ser favorável a prisão perpetua.

Sabe por quê?

Para mim um monstro como esse deveria servir de cobaia para testes científicos.

Querem testar uma nova droga para doenças no coração mais tem medo dos efeitos colaterais? selecionem alguns condenados a prisão perpetua e façam os testes neles;

Querem testar uma nova cirurgia para aneurisma ou tumor cerebral? Selecionem alguns condenados a prisão perpetua e façam os testes neles;

Qualquer teste científico seria testado antes nessas coisas: Seja uma nova droga ou uma nova cirurgia revolucionária.

Muitos irão falar: e o pessoal dos direitos?

Eu repondo: Provavelmente o pessoal dos direitos dos animais gostarão da ideia, e a apoiarão.

Sr.Vergara disse...

E agora essa do terrorista lobo-solitário na Austrália.

Com várias condenações por estupro, proferia há anos discursos de ódio contra o próprio país que o abrigou, discursos esses realizados em 2 décadas e ainda enviava mensagens de ódio aos familiares de soldados australianos mortos no Iraque.

Esses progressistas não percebem que a bandeira de um multiculturalismo forçado promove a própria destruição da Nação?

É muito mais difícil um profissional de nível técnico, disposto a se incorporar aos valores nacionais australianos imigrar para a Austrália do que um clérigo muçulmano(ou sei lá o que vá ser) buscar residência naqquele país, alegando perseguição, pedindo asilo.
Será que os jihadistas Sírios poderão requerer esse tipo de acolhimento alegando perseguição de Assad, para fins constitucionais australianos?
Qual vai ser a reflexão que os formadores de opinião progressistas farão de um asilado que trabalha contra a própria nação que o acolhe?
O que uma Nação ganha com essa política? E caso não ganhe e seja para uma finalidade de "caridade" ou "bem global", que tipo de benefícios o país originário ou as populações ganham?

Para mim o número "0" é representativo.

Sr.Vergara disse...

Bolsonaro e Jean Willys devem tomar bons uísques em Copacabana aos finais de semana, por tanta gratidão mútua, uma vez que no afã de tantas críticas vazias geram mídia e votos para ambos os deputados. A cada compartilhamento, comentários e virais, não importa se favoráveis ou não, pesa positivamente para os dois
Mesmo a imprensa que tanto detesta o representante do PP em muito se beneficia das pautas fáceis e de grande apelo midiático fornecido pelas pautas rasas dos dois.Se o voto fosse secreto e a imprensa o julgasse, sem dúvida a mídia sempre falaria mal de Bolsonaro, mas sempre o absolveria.

Quanto a Maria do Rosário, todo esse episódio pode provocar uma repercussão nacional para ela, uma vez que é uma deputada eleita medianamente conhecida no Rio Grande do Sul e eterna candidata a vice por essas terras. Provavelmente vai ganhar muita projeção nacional diante da tentativa do marketing político de promover uma empatia com o eleitorado feminino.

Já a chatice do papo "gays X Bolsonaro". Luciana Genro fez 1 % dos votos nas eleições presidenciais, a maioria de eleitores heterossexuais, provavelmente. Diante de amostrar estatísticas, é provável que a representante do PSOL não consiga sensibilizar mais que uma minoria desse eleitorado.

Se a direita no Brasil, tanto conservadora quanto liberal, quiser crescer, ela deve parar de se resumir a uma contestação de uma que outra bandeira de um movimento, pois atrás delas, sempre há medidas mais globais, às quais o público desconhece e a imprensa noticia depois de acontecer.

Bolsonaro não dá uma unha do Enéas(nem na lógica, nem no argumento e no aspecto de atrair menos rejeição) e o crescimento da direita no Brasil não apresenta nada além do anti petismo. Não é nada perto do crescimento da Le Pen na França e do sucesso de um orador da qualidade do Nigel Farage no Reino Unido.

Mr X disse...

"O que uma Nação ganha com essa política?"

A Nação nada, os globalistas destruidores de nações, tudo.

Curioso: esse terrorista australiano tinha já sido condenado por diversos crimes, inclusive o assassinato de sua própria mulher, mas estava solto.

Os terroristas chechenos de Boston também: haviam sido acusados de um assassinato anterior, mas estavam soltos. Mais, ganharam, sabe-se lá como, asilo nos EUA, mesmo já estando envolvidos em situações suspeitas na Chechênia.

A conclusão é natural: os governos ocidentais hoje não governam para a nação, mas contra a nação.

Sim, Enéas era uma figura interessante, que surgiu (e se foi) antes do tempo.

À direita no Brasil, falta o rigor intelectual, você disse bem, falta um projeto de nação além do "anti-petismo".

Santoculto disse...

Está programado para a ''direita'' ser assim, sempre na defensiva.

Brancaleone disse...

O pogreçistaz brazileiros são em sua maioria os tipo "esquerda (imbecil mas) útil" ou seja, os que certamente votariam no zé dirceu para presidente por conta do "passado de luta" do salafra...
O Bolsonaro pode ser o que for mas pelo menos tem coragem de posicionar-se contra os babacamente corretos que infestam este país...