terça-feira, 28 de outubro de 2014

Um país dividido

O mapa do resultado das eleições mostrou uma imagem muito interessante, de um país praticamente dividido ao meio: Norte e Nordeste com Dilma, Sul, Sudeste e Centro-Oeste com Aécio.

Algumas exceções: Minas e Rio de Janeiro votando com Dilma (por algum motivo, jamais gostei muito de cariocas, talvez pelo sotaque antipático: acho que deviam transferir o Estado para o Nordeste do país), Acre e Roraima votando no Aécio (talvez por popularidade da Marina?).

O Rio Grande do Sul deu maioria a Aécio, mas pouca, foi quase empate. E a maioria dos votos do Aécio estava centrada em Porto Alegre e demais grandes cidades: no interior, deu Dilma. É um dos mistérios: porque o mesmo povo que rejeitou Tarso apoiou Dilma?

No Nordeste, não muita surpresa, todo para Dilma, com alguns estados chegando a dar apoio de 78%. O que explicaria isso? Apenas o bolsa-família? Ou algo mais? Alguns afirmam que a presidenta teria ajudado a desenvolver o Nordeste, por isso o sucesso. Não tenho condições de investigar, porém, uma informação anedótica talvez seja contrária a essa estimativa. O município que mais votos deu a Dilma, Belágua, no Maranhão (92% para Dilma, apenas 2% para Aécio), é também um dos mais miseráveis e desgraçados. E Dilma, em geral, tem o voto do pobre e do analfabeto (falando nisso, que coisa mais absurda o voto do analfabeto, não é? Como alguém que nem sabe ler poderia ter qualquer noção de política?) 

Já as grandes capitais e centros industriais deram o voto a Aécio. Parece ser clara uma divisão econômica. Ou será que seria apenas econômica?

Em uma análise superficial, isso mostraria a divisão entre "pobres" e "ricos", mas não acho que seja isso.  É realmente uma divisão étnico-cultural.

Com o fim das eleições, surgiu de novo o debate sobre a divisão do país. Alguns, mais ponderados, pedem um federalismo efetivo, com cada estado ficando com aquilo que produz. Já outros querem a separaçào física do sul e sudeste do norte e nordeste. Outros dedicam-se a atacar os nordestinos.

O Brasil é um país grande e disfuncional, seria realmente melhor dividi-lo em duas ou mais partes. Por que não? O único problema é que talvez seja tarde, o momento de fazer isso era um século atrás, quando a população era menor e os grupos étnicos mais diferenciados.

De qualquer modo, mesmo hoje em dia, um Sul e Sudeste sem a carga do Norte e Nordeste poderia se tornar um país um pouco menos problemático. Não digo que chegaria a ser uma Suiça, na realidade jamais chegaríamos a lugar nenhum, mas talvez melhorasse um pouco.

Aliás, o futuro dos EUA segue provavelmente pelo mesmo caminho, eles não duram mais cem anos.


8 comentários:

vergara disse...

Sobre os votos que a Dilma teve no Rio Grande do Sul - bem mais que o Tarso- é que ela fez mais voto nas cidades mais pobres(sul e fronteira), sem contar a duplicação da BR-116, de Rio Grande até Porto Alegre e a 101, de Osório até Torres. Realmente bastante recurso do governo federal chegou esse ano, até pensei que ela venceria com facilidade, porém dificilmente a região serrana vai dar mais que 30 % dos votos para um candidato petista.

Já o fenômeno do nordeste votar no PT é mal interpretado, uma vez que o nordeste sempre vota no candidato governista. Existe uma tendência do eleitorado mais pobre votar no governo, talvez pela relação de maior dependência.

AF disse...

É surreal e triste essa reeleição da Dilma, mas era de se esperar isso do Nordeste, que não para de votar nessa coisa e com isso, continua sendo criticado e com muita razão.

O Brasil tem muito potencial, mas é triste ver ele sendo dividido. Até eu que fui contra separatismo (e já cheguei a discutir com separatistas no orkut entre o final de 2005 até meados de 2008) penso nisso, apesar de não ver com bons olhos os movimentos separatistas, principalmente os do Sul por ter visto o que rolava no orkut (entre os separatistas e seus líderes), os argumentos e pelo fato do Sul e SP não serem nem um pouco santos.

Alguns acusam essas criticas ao Nordeste de racismo, xenofobia, preconceito e hipocrisia.

Isso são papos de esquerdistas para conduzir o debate sem argumentos honestos. Agora, eu pergunto:

Que raça são os nordestinos?

Xenofobia? E daí se eu sou “xenofóbico” em relação aos que votam no bolsa-família? Por que ser “xenofóbico” é um crime tão grande e absurdo, quase igual ao racismo, enquanto que defender o comunismo que matou milhões já não é crime? Por que alguém que é “xenofóbico” ou “racista” merece ser mais punido com cadeia, indenizações altíssimas, holofotes da mídia o tempo todo, inafiançabilidade e imprescritividade do processo do que alguém que atropela e mata inocentes?

Além do mais, fobia é um medo irracional e meu medo não é irracional, é de que eles continuem votando e votando na Dilma por causa de bolsa-família e continuem elegendo gente que está comprometida com corrupção, bandidagem, centralismo e comunismo no nosso país.

Preconceito? Há preconceitos burros e absurdos, mas o há nordestinos que são preconceituosos também, como falei no post anterior e de boa? É bem politicamente incorreto falar isso, mas o preconceito em si, por incrível que pareça, nem sempre é algo ruim. Há alguns poucos casos em que o preconceito pode ser bom, desde que não generalizemos e não sejamos hipócritas, até porque, não significa que todo nordestino vota na Dilma e não tá nem aí para o futuro do país e que todo paulista ou sulista não vota nela (de modo algum e seria um absurdo dizer isso), mas que há uma maioria no Nordeste votando, isso é fato.

Hipocrisia? Aí sim, concordo, é hipocrisia no máximo, pois não estão criticando muito Minas e Rio que deram a vitória a Dilma.

Até São Paulo e o Sul do Brasil merecem ser criticados, pois esses lugares são terras de muitos movimentos de esquerda e esquerdistas que estão fudendo todo país também, como o PT, MST, das maiores paradas e influentes do movimento gay, da extrema-esquerda da USP e Unicamp, do Foro de São Paulo, do Fórum Social Mundial (que dizem receber até patrocínio do governo do RS), da Maria do Rosário, Luciana Genro, Tarso Genro, Manuela D’Ávila, Ideli Salvatti, Jandira Feghali (a comunista dona de restaurante cari que censurou uma grande nordestina de bem), Daniel Sottomaior, Michel Temer, os Suplicys, Sakamoto, Brizola, Maluf, etc. (e isso é mais um motivo para não olhar com bons olhos o separatismo, embora não devemos descartá-lo de tudo).

Anônimo disse...

Eu sou o anônimo que no artigo anterior disse sobre o melhor que veio com o resultado dessas eleições...e sou carioca também.

Adianto aqui que não me senti nem um pouco ofendido pelo seu comentário sobre os cariocas Mr. X.

Mesmo porque quando visito o estado de São Paulo e os estados do Sul do Brasil, o que chove de mulheres em cima de mim nesses lugares quando eu digo que sou do carioca, não é brincadeira!

Adianto também que eu sou a favor de uma secessão dos Estados ou de regiões do Brasil se separarem uns dos outros.

Mr X disse...

Olá anônimo carioca,

Eu estava brincando em relação aos cariocas, na realidade, nada tenho contra eles, fora um carioca chato que conheci, e certa antipatia ao seu sotaque, que sempre me dá a impressão de que o sujeito está tendando alguma malandragem, mas pode ser só efeito dos filmes, o malandro carioca e tal.

Na realidade, o mesmo vale para os nordestinos: conheci, inclusive no exterior, vários nortistas e nordestinos super boa gente, inteligentes e trabalhadores. E não votam na Dilma.

A questão do racismo no Brasil é complexa, pois "nordestino" não é uma raça, é uma mistura, e o mesmo dá pra dizer de qualquer povo do Brasil. É um pouco como na Itália, o preconceito do Norte contra o Sul, quando também existem sicilianos loiros longe do estereótipo do moreno mafioso.

AF,

Você tem razão, o RS está cheio de comunista e agitador, da família Genro na qual cada geração, talvez por efeito freudiano, parece ficar pior (não quero nem pensar qual será a ideologia do filho de Luciana Genro, ou quem sabe com sorte ele vire de direita para contrariá-la)

Marcelo disse...

Bom texto. Acredito nisso também. Um vereador de São Paulo disse que só 10% do arrecadado no Estado volta ao Estado, o Governo Federal fica com os outros 90%. Há cidades na Paraíba, por exemplo, e muitas, que vivem de FPM, ou seja, não produzem nada. E os paulistanos acordando de 4 da manhã e trabalhando até altas horas para que parte dos seus rendimentos seja dada a muitos preguiçosos nordestinos.

E para não dizerem que sou preconceituoso e tal, quero lembrar que sou Nordestino.

AF disse...

Estive na Oktoberfest agora em outubro e foi até engraçado o que aconteceu quando comecei a entrar lá: um homem negro, baixo me parou e perguntou: “Você vai votar na Dilma?”, aí eu fiquei sem jeito, achando que esse negro ia votar no PT (por ser minoria), mas resolvi falar: “Não, nunca!”, aí ele, junto com umas pessoas que estavam perto dele gritaram: “eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!”, comemorando. Aí eu achei super legal isso, sorri junto com eles e depois gritei: “Aécio 45!!!!”, aí ele, junto com o pessoal que estava perto dele gritaram novamente: “eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!”.

Depois me despedi sorrindo e aproveitei a Oktoberfest, comendo os lanches que tem lá, vendo as bandas, vendo as garotas branquinhas vestidas de alemãs e algumas até com a saia bem curta mostrando as calcinhas , vendo algumas lembranças para comprar e pude ver pessoas com uma camisa escrito “Fora Dilma!”, o que me deixou mais surpreso ainda!

Foi muito legal e espetacular a Oktoberfest e pude observar também mais uma vez o bom desenvolvimento econômico que há em Santa Catarina e no Sul do Brasil.

Por outro lado, em 2010, em uma comunidade do Nordeste lá no antigo orkut, tinha um nordestino realista que falou mais ou menos assim na época das eleições: “Gente, de boa, tá cheio de gente do Sul e do Sudeste com raiva devido a possibilidade de elegermos o PT. Chegou a hora da gente mostrar que não somos uma região dependente do governo, mas parece que tem gente aqui que gosta!”, e o que ele obteve como resposta? “Dilma 13”.

É a triste realidade em nosso país. Todo esse centralismo e repasse de dinheiro, bem como essa compra de votos descarada dos nordestinos precisam acabar o quanto antes, mas isso parece totalmente impossível e por isso as pessoas optam cada vez mais pelo separatismo, que parece ser uma solução bem viável.

Direita disse...

_bolsa familia é cria do psdb!
_O psdb ,assim como pt, é cheio de "ex" comunistas!
_O psdb sempre que pode condena ,assim como o pt,o regime militar!
_O psdb ,assim como o pt, defende cotas e politicas publicas voltada para as ditas "minorias"!
_psdb, assim como o pt, rejeita a liberdadde de associação e expressão uma vez que é contra todo o tipo de discriminação seja individual ou coletivamente!

Não há divergência ideologica significativa entre psdb ambos lutam pelo poder,não por ideologia!



El Misionero Matsuura Junichiro a.k.a. Marcos Freybert disse...

Ideologia é ilusão. O que eles querem é ferrar com a nação. Opressão e repressão para o povo, grana MUITO gorda para o bolso da corja de pilantras safados, seja de que partido for.