sábado, 20 de junho de 2015

Guerra racial

O sonho da grande mídia finalmente aconteceu: um jovem branco racista entrou em uma igreja e matou vários negros inocentes.

Tudo é tão horrivelmente perfeito que parece até filme de Hollywood, desde as motivações do assassino, a seu nome (Dylan Storm Roof? Por que não Dylan Storm Front?), às suas bandeirinhas da Rodésia e da Confederação Sulista, às suas declarações insanas de que odiava negros por que eles estariam "estuprando nossas mulheres" -- o que mulheres de meia-idade em uma igreja teriam a ver com isso, não foi explicado.

Porém, mesmo se for real, o crime não é de todo inusitado. A maioria dos assassinos de massa ataca os indefesos e os inocentes, e é bem estúpida mesmo, até clichê, em suas intenções.

Uma vez me perguntei por que não poderia surgir um assassino de massa que matasse Hillary Clinton, George Soros, David Cameron, Madeleine Albright, e outros vilões da elite global; ou, se isso fosse muito difícil, por que não matar criminosos ou terroristas, em suma, ser uma espécie de justiceiro à la Charles Bronson que realmente matasse pessoas do mal, e não apenas inocentes indefesos.

A resposta, além do óbvio fato de que matar os superprotegidos políticos da elite ou criminosos armados é bem mais difícil, é que matar inocentes vulneráveis causa mais escândalo, portanto, de um jeito torto, dá mais ibope. E o que os assasinos em massa mais querem é ibope, fama, notícias, além de celebridade para sua "causa". 

Mas por que as idéias desses assassinos de massa são quase sempre tão banais?

Há na verdade uma explicação lógica para isso. Num ensaio chamado "O Perdedor Radical", Hans Magnus Erszenberger escreveu algo interessante, que a maioria das pessoas não tem imaginação para criar teorias da conspiração verdadeiramente interessantes, e portanto simplesmente replicam o que lêem ou vem em outro lugar. Aplicam seus ódios e frustrações a idéias que flutuam no ar. Eles acham que estão matando em nome de uma idéia, mas é o contrário: eles já têm ódio no coração e querem destruir; a causa aparece depois. Alguns matam por Alá, outros por anti-feminismo, outros por racismo, e outros ainda por anti-racismo.

É possível que o clima hostil criado pela mídia, enfatizando o ódio de negros contra brancos, tenha aumentado o ressentimento entre as duas raças na América. Crie ódio suficiente, e alguns celerados, sejam brancos, sejam negros, vão reagir de forma violenta.

O curioso é que os negros não representam nenhuma ameaça à América. São uma minoria que, bem ou mal, faz parte da história do país. Sem os negros, a América seria mais tranquila, mas talvez também mais aborrecida. A ameaça demográfica vem mesmo dos mexicanos e dos asiáticos, que são os grupos que mais crescem nos EUA, e em breve irão suplantar o homem branco.

Aqui, um parêntese.

O escritor Scott Fitzgerald diz logo no início de O Grande Gatsby que "o teste de uma inteligência superior é a habilidade de ter duas idéias opostas na mente ao mesmo tempo e ainda manter a capacidade de funcionar."

Muitas pessoas, mesmo aqui neste blog, não conseeguem compreender a diferença entre o indivíduo e os grupos. O progressista liberal anti-racista vê apenas o indivíduo e, portanto, não consegue fazer diferenciações baseadas em características grupais. O racista é o contrário: vê apenas o grupo, e atribui a todo indivíduo as características do grupo ao qual pertence.

Dando um exemplo mais claro: no meu trabalho atual, tenho colegas armênios, turcos, árabes, mexicanos, sul-americanos, asiáticos, judeus, negros, indianos. É um verdadeiro zoológico humano. No entanto, são pessoas legais. (Com exceção do argentino, que é um mala).  Todos convivem e trabalham bem juntos.

A partir daí, eu poderia pensar, "isto funciona, por que o mesmo não ocorre no resto da sociedade?" Mas aí é que está a questão. O que funciona numa escala pequena, nem sempre funciona na grande escala. A dinâmica e o comportamento das massas é bem diferente do comportamento individual. Tenho um amigo chinês, um sujeito bacana. Nem por isso me sentiria confortável vivendo exclusivamente no meio de chineses. 

Mas qual seria a solução?

1. Assimilação?


Isto não dá certo, pois no fundo, quem é que se assimila a quem? A muçulmana de burca da foto virou "americana" mesmo, ou é a América que perdeu a sua identidade? A tal "assimilação", no fundo, cria na verdade uma cultura superficial, baseada apenas no materialismo e no consumismo. Nada mais têm em comum entre si os diversos grupos e indivíduos que formam a nação.

2. Miscigenação? 


Pode funcionar no nível individual, mas tende a criar gerações de pessoas confusas e, por vezes, ressentidas. Muitos citam o Brasil como um país com maior harmonia racial do que os EUA devido à sua mistura, mas, francamente, um país com 50 mil assassinatos por ano não pode servir de exemplo para ninguém.

3. Segregação? 



Além de injusta com os indivíduos, a segregação pode agravar o ressentimento sentido por alguns, e em geral tem um equilíbrio precário. Sociedades artificialmente segregadas tendem a durar pouco tempo e exigir autoritarismo para se manter.

4. Deixar tudo como está? 

Fora algumas exceções, em geral negros, brancos, mexicanos e asiáticos tendem a se separar naturalmente nos EUA. Apesar de uma convivência superficial, no trabalho, na rua, na fila do supermercado, em sua vida privada cada grupo segue sua vida. Asiáticos tendem a viver e se relacionar com asiáticos, negros com negros, mexicanos com mexicanos, muçulmanos com muçulmanos, e brancos com brancos. Porém, isso cria uma sociedade fragmentada, sem união e sem ideais. Além de ocasionalmente ocorrerem conflitos como o de membros de um grupo matando os de outro, como vimos acima.

Qual a solução, então?

Acho que não existe. A humanidade tende a criar conflitos mesmo onde eles não existem, e quando não é por motivos raciais, ocorre por motivos religiosos ou ideológicos. Em resumo, estamos ferrados e mal pagos.

"Com a madeira torta da humanidade, nada de direito pode ser criado." (Kant)

70 comentários:

DD disse...

A solução é renunciar à violência, à irracionalidade, à ilusão de importância. Trata-se de um ato individual e intransferível. Está ao alcance de cada um, ainda que seja difícil.

Anônimo disse...

Erszenberger...

Sempre usando as melhores fontes não é Mister X-tudo????

E ainda mais para explicar estes eventos de falsa bandeira. Odeio os ''liberais''.

Babaca fc plus size

Mr X disse...

"Erszenberger..."

Digitei errado. Na verdade, é Enzensberger.

Apesar do nome, ele não parece ser judeu, se é isso que você suspeita. Aliás, ele até participou da juventude hitlerista:

https://en.wikipedia.org/wiki/Hans_Magnus_Enzensberger

Não li nada de sua obra, fora esse ensaio. Mas ele parece inteligente. Mais do que eu, ao menos.

Falsa bandeira? Talvez. E talvez não. Existem muitos idiotas no mundo. A melhor falsa bandeira é aquela que acontece de verdade.

Tinha aquela propaganda nos anos 80: "Isso mesmo: provoque a sede até ela não aguentar mais".

É um pouco o que a mídia faz, provocar, estimulando respostas.

Leonardo Melanino disse...

A solução para isso neste texto é um Estado Draconiano, entupindo todas as ruas de todas as cidades de Forças Armadas, de Polícias e de Órgãos Judiciários, como, por exemplo, Juizados de Menores. É o Estado cumprindo radicalmente seus papéis constitucionais. A Sociedade se precisa unir com ele para que o Brasil seja uma Nação de Primeiro Mundo. Antigamente existiam palmatórias, Juizados de Menores e assim sucessivamente, pois não existia tanta criminosidade. A idade mínima para tudo na vida é de 18 anos. Então é melhor lutarmos por nossos direitos, pois se não fizermos isso, seremos covardes.

direita disse...

"às suas declarações insanas de que odiava negros por que eles estariam "estuprando nossas mulheres"

http://davidduke.com/the-truth-of-interracial-rape-in-the-united-states/

direita disse...

"eles já têm ódio no coração e querem destruir; a causa aparece depois. Alguns matam por Alá, outros por anti-feminismo, outros por racismo, e outros ainda por anti-racismo. "

Outros por israel...

direita disse...

No entanto ,esses brancos americanos sao uma raca a parte .nao sao mais europeus como foram os wasp de 50 anos atras . As marcas do sangue indigena e negro estao cada vez mais evidente na cara da atual america" branca".

Bárbara disse...

Oi caquedo! Nem sentiram minha falta né?
Pois bem, cá estou eu, para atormentá-los.
X, o negócio é o seguinte, sobre as pessoas escolherem teorias da conspiração e aplicarem-nas para a manifestação de seu ódio, acho que tem seu quê de razão. Aliás, como dizia o Kaczynski, se nos tempos de Freud era a sexualidade que era reprimida e causava histerias e neuroses, hoje o que é fortemente reprimido é a agressividade. E quando ela resolve se libertar, ela aparece com toda a força.

No mais, concordo com tudo à respeito do problema racial. Assimilação, miscigenação e segregação não resolvem absolutamente nada. Curiosamente, tanto idealistas da "Direita" quanto da "Esquerda" acreditam fortemente em todas elas (todas mesmo!).

Acho que a miscigenação tem seu quê de vantagem quando você compara as antigas colônias do ponto de vista dos nativos. As colonizações católicas por exemplo, foram muito menos violentas e muito mais amigáveis do que as protestantes, e tiveram de longe muito mais miscigenação. É só ver o caso da América Latina, do Métis no Canadá e a Polinésia Francesa e comparar com as colônias dos Ingrezas.

Bá disse...

direita disse...
No entanto ,esses brancos americanos sao uma raca a parte .nao sao mais europeus como foram os wasp de 50 anos atras . As marcas do sangue indigena e negro estao cada vez mais evidente na cara da atual america" branca".

Concordo com você que a maioria dos brancos americanos são mestiços de diferentes graus.
Australianos também parecem ser.

No entanto a tal América Wasp já morreu há muito tempo e só ficou resquícios do que ela foi.

http://racehist.blogspot.com.br/2008/11/america-as-it-might-have-been.html

Concordo também com o X que os negros não representam uma ameaça aos brancos da maior parte do mundo, quanto mais dos EUA. Os "latinos" e asiáticos são uma ameaça muito maior. Os negros americanos mesmo são de gueto e não têm muito interesse em se misturar aos brancos, no sentido amplo do que significa "misturar".

Até a disgenia intelectual nos EUA é maior entre os hispânicos do que entre os negros:
http://racehist.blogspot.com.br/2010/05/iq-dysgenics-in-united-states.html

Dizer que os negros são uma ameaça nacional é patético e digo isso por experiência própria, quando ouço alguns dizerem que haitianos que aqui desembarcam causam uma certa estranheza.
Stomfronters então.. são patéticos de tão bitolados.

Os haitianos que conheci, a maioria são pessoas muito decentes e amáveis. A maioria vem com a família, e vivem "juntos" em determinadas localidades.

Os nordestinos que veem em massa para cá, falam o mesmo idioma, têm a mesma religião e se integram facilmente à sociedade já acabaram com a cultura sulista de maneira muito mais formidável que os haitianos e africanos jamais conseguiriam fazer, mesmo se quisessem.

A pergunta fica: quem você acha que se integra mais fácil à cultura branca americana; asiáticos de alto QI que se formam na Ivy League ou negros do gueto que desprezam gente branca? Só mesmo Cézar Tort e Larry Mars acreditam na segunda opção.


Bárbara disse...

direita disse...
"às suas declarações insanas de que odiava negros por que eles estariam "estuprando nossas mulheres"

http://davidduke.com/the-truth-of-interracial-rape-in-the-united-states/

Creio que o X estava se referindo ao fato de que os casais interraciais de mulheres brancas e homens negros não são exemplos de estupros. Há um monte de branquelas se acasalando com negros por livre vontade.

DD disse...

Incrível o raciocínio circular do sujeito que, diante das evidências claras de que o massacre em Charleston foi motivado pelo racismo de um lunático, levanta suspeitas de que o assassino não seja branco o suficiente.

Mr X disse...

"Creio que o X estava se referindo ao fato"

Não, na realidade, acho que não formulei bem a frase. O que eu achei estranho foi ele reclamar de estupro de brancas com pessoas que nada tinham a ver com isso (um pastor, cinco mulheres de meia-idade).

Parece-me possível ser no mundo mais um caso de "beta male rage", i.e. ele não tinha namorada e por algum motivo culpava os negros por isso.

De qualquer forma: pais separados cedo, família em conflito, ele tomava remédios tarja preta, enfim, mais um desses casos de jovens perturbados que não sabem separar a realidade da fantasia.

Bárbara disse...

DD disse: Incrível o raciocínio circular do sujeito que, diante das evidências claras de que o massacre em Charleston foi motivado pelo racismo de um lunático, levanta suspeitas de que o assassino não seja branco o suficiente.

Se estava se referindo a mim, tire isso da cabeça. Breivik é fully white e também fez um massacre. Unabomber também. No entanto, que o garoto tem cara de biruta, isso ele tem.

X, dane-se! Vim aqui comentar depois de anos e é assim que me recebe? kkkkkkk
Este garoto não sabe diferenciar a mão dele de uma vagina. É um estúpido.

Mr X disse...

"o garoto tem cara de biruta, isso ele tem"

Birutas não podem ser brancos? Acho que ele é 100% branco de extração anglo. Parece ser uma simples família de brancos prole, que são justamente os mais atraídos pela filosofia WN (quem é de elite ou da classe média alta, não precisa se preocupar). O pai é um prole todo tatuado, não achei foto da mãe, se divorciaram quando os filhos eram pequenos e ele cresceu com o pai e a madrastra:

http://dailyentertainmentnews.com/tv/ben-and-amy-roof-dylan-storm-roofs-parents/

Esta é sua irmã, é feinha mas é branca, tem cara de inglesa, ela estava pra casar, coitada:

http://www.bostonnewstime.com/regional/108498-this-is-the-sister-who-alerted-authorities-to-identity-of-charleston-murderer-and-has-now-called-off-her-sunday-wedding-following-church-tragedy.html

AF disse...

A solução? Ficar atento, alertar e converter o maior número de pessoas possíveis sobre os perigos da esquerda e da tal "diversidade", e ficar esperto com mundo de hoje, cada vez mais cheio de gente burra, esquerdistas e de assassinos frios, pois não tem jeito mais... só depois de uma extrema decadência que as coisas vão melhorar.

A mídia realmente A-D-O-R-O-U o ataque para atacar os brancos. Nas reportagens, o que se vê escrito de maneira clara nas páginas dos jornais é isso: "White man arrested... / White man shoot nine... / White man attacks... / White man isso... / White man aquilo...". Nem precisa dizer o que aconteceria se fosse o contrário, aliás, temos até um exemplo que dá para fazer uma certa analogia, pois houve um atentado provocado por um motorista muçulmano na Áustria que matou e feriu várias pessoas e a mídia não está dando um pio em relação ao fato dele ser muçulmano, nem está destacando isso.

Você falou muito bem sobre o clima hostil criado pela mídia por causa desse atentado e o quanto a mídia gosta de provocar e estimular respostas, pois os negros já deixaram um recado claro com a hashtag: "#WeWillShootBack". Dá até medo ir aos Estados Unidos um dia.

AF disse...

Bem-vinda, Bárbara!!

Eu lembrei de você, mas achei que estivesse ocupada com os estudos.

Tudo de bom aí!!

Abraços.

direita disse...

"Concordo com você que a maioria dos brancos americanos são mestiços de diferentes graus.
Australianos também parecem ser.

No entanto a tal América Wasp já morreu há muito tempo e só ficou resquícios do que ela foi. "

Sim, a miscigenacao dos "brancos" americanos e algo que salta aos olhos . Mesmo entre os "WN" americanos esses tipos mistos sao maioria .tipos como jared taylor sao excecoes.

Sim, a america wasp a muito tempo ficou na historia . mas nao deixa de ser notavel o quao rapido isso ocorreu,
Ate 40 anos atras fenotipos como o de , por ex, kim carnes e Christopher Reeve eram comum na america ,hoje sao rarissimos .


Nao sei quanto a australia , mas a africa do sul e outro pais cuja a maioria dos auto proclamados brancos sao visilvelmente mesticos.




direita disse...

"Birutas não podem ser brancos? Acho que ele é 100% branco de extração anglo. Parece ser uma simples família de brancos prole, que são justamente os mais atraídos pela filosofia WN (quem é de elite ou da classe média alta, não precisa se preocupar). O pai é um prole todo tatuado, não achei foto da mãe, se divorciaram quando os filhos eram pequenos e ele cresceu com o pai e a madrastra:

http://dailyentertainmentnews.com/tv/ben-and-amy-roof-dylan-storm-roofs-parents/"


Pelas feicoes desproporcionais eu ja desconfiava , mas com a foto do pai quando jovem eu agora tenho certeza de que ele e mais um produto do melting pot americano.

direita disse...

"Dizer que os negros são uma ameaça nacional é patético e digo isso por experiência própria, quando ouço alguns dizerem que haitianos que aqui desembarcam causam uma certa estranheza.
Stomfronters então.. são patéticos de tão bitolados. "

Aquilo e um chiqueiro !

Bárbara disse...

Obrigada AF! Tudo de bom para ti também. Abraços.

X disse: "Birutas não podem ser brancos?"
E quando foi que eu disse isso? Não achei a irmã dele feia. Feio é teu nariz.

El Misionero Matsuura Junichiro a.k.a. Marcos Freybert disse...

A melhor solução, embora não vá, na minha humilde opinião, resolver NADA mesmo, é ligar o VTNC para essa merda toda. Se as pessoas entendessem que, esse papo de "raça" é babaquice, porque para TODA a humanidade só existe UMA raça, a raça HUMANA. Se as pessoas entendessem que, que esse papo de "gênero" é babaquice, porque para TODA a humanidade só existe UM gênero, o gênero HOMO, e UMA espécie, a espécie SAPIENS, o mundo seria um lugar MUITO MENOS DIFÍCIL de se viver.

Bárbara disse...

Direita disse: mas nao deixa de ser notavel o quao rapido isso ocorreu,
Ate 40 anos atras fenotipos como o de , por ex, kim carnes e Christopher Reeve eram comum na america ,hoje sao rarissimos .Nao sei quanto a australia , mas a africa do sul e outro pais cuja a maioria dos auto proclamados brancos sao visilvelmente mesticos.


Verdade. Mudanças demográficas podem ocorrer muito mais rapidamente que se imagina. Fenótipos ubermensh como o Reeve são cada vez mais raros mesmo. Que pena.
Bom, talvez eu tenha exagerado na Austrália, mas é que a maioria deles não parecem ser do tipo anglo-saxão, que seria esperado, de acordo com os dados da migração. Mas não pensei em mistura aborígene, pensava com filipinos, indonésios ou chineses. Já a África do Sul eu acho curioso, dizia outro dia que eles parecem mais brancos que outros colonos. Talvez pelo fato de que quase todos descendem de norte-europeus, enquanto outras partes do mundo tiveram maior diversidade.

Direita disse: Pelas feicoes desproporcionais eu ja desconfiava , mas com a foto do pai quando jovem eu agora tenho certeza de que ele e mais um produto do melting pot americano.

Eu só achei que ele tem uns olhos meio estranhos, mas desconfiava de alguma síndrome.

Direita disse: Aquilo e um chiqueiro !

Total! Pelo menos não é kosher. kkkkk

Bárbara disse...

El Missioneiro disse: é ligar o VTNC para essa merda toda

O que é VTNC?

Meliga#

Matheus Carvalho disse...

Barbara, use a imaginacao... Uma pista. VCC e' vai catar coquinho.

direita disse...

Barbara, grande parte dos auto proclamados brancos sul africanos brancos tem nitidas caractrristicas da etnia khoisan.
dentre os colonos de origem norte europeia sao, ao meu ver , os que mais se misturaram com nativos .

Na australia a muitos descendentes de neo zelandeses de classes mais baixas ,estes tipos tendem a serem mesticos predominantemente europeus.

Quanto ao garoto ,seus olhos , narinas e a assimetria entre a caixa craniana e a face denunciam sua origem mista .

O st existe com um unico objetivo : impedir a organizacao e ascensao metapolitica do ativismo pro branco.

DD disse...

Querem dizer então que, se o sujeito não fosse mestiço, não seria assassino?

Vocês deveriam levar o seu determinismo racial às últimas consequências e reconhecer que, tendo em vista o mau sangue que corre pelas veias do criminoso, suas proporções cranianas imperfeitas, ele não pode ser julgado por seus atos, devendo ser posto em liberdade imediatamente. O sujeito simplesmente não pode ser responsabilizado pela concupiscência irresponsável de seus antepassados, que lhe legaram um genótipo tão imprestável.

Anônimo disse...

Dizer que os brancos sul africanos são misturados é de uma ignorância e desconhecimento absurdo,como é que uma etnia que viveu segredada durante séculos pode ser misturada? outro assunto diz respeito aos haitianos,que estão vindo para o Brasil,os EUA receberam 1 milhão de haitianos que vivem em uma das zonas mais violentas dos EUA,quem garante que o mesmo não aconteça aqui,que se formem guetos e aconteça algo parecido com a Europa? a solução deveria ser:cada um no seu país:Branco na Europa,EUA,africano na África,Asiático na ásia,etc nada menos do que isto,simples assim.

maisvalia disse...

Muito bom , gostei!

Bárbara disse...

Matheus Carvalho disse: Barbara, use a imaginacao... Uma pista. VCC e' vai catar coquinho.

Usarei. Na verdade já usei. É que na hora achei que fosse alguma marca de detergente ou alguma organização clandestina.

Direita disse: brancos sul africanos brancos tem nitidas caractrristicas da etnia khoisan.

Khoisan??? Tem certeza? Bom, nunca reparei muito, eles têm a cara achatada? Coitados. Poderiam ser saamis austrais então. Gosto dos Khoi San, parecem boa gente.

Direita disse: Na australia a muitos descendentes de neo zelandeses de classes mais baixas ,estes tipos tendem a serem mesticos predominantemente europeus.

Sim, mas vejo os maoris, entre todos os nativos das terras colonizadas, como os menos "agressivos" para brancos na mistura.

Direita disse: Quanto ao garoto ,seus olhos , narinas e a assimetria entre a caixa craniana e a face denunciam sua origem mista .

Acho que concordo.

DD disse...
Querem dizer então que, se o sujeito não fosse mestiço, não seria assassino?

Não lembro do Direita ter dito isto, tampouco eu. Apenas estamos identificando as origens raciais do garoto. Podíamos estar examinando traços da personalidade e sugerir que ele seja um psicopata do tipo serial killer e que a causa de tudo isto seriam traumas na infância. Então se identificamos alguém como psicopata e descobrimos as origens de sua psicopatia devemos também defender que psicopatas são na verdade inocentes de seus atos porque são determinados por natureza a cometer crimes? Não mesmo. O garoto não matou aquelas pessoas porque ele é um mestiço, até porque como eu disse antes, há casos de serial killers brancos de pura extração nórdica. A motivação do assassinato o garoto mesmo já declarou e deve ser julgado como qualquer outro. Não deturpe nossas palavras.

Bárbara disse...

Anônimo disse: Dizer que os brancos sul africanos são misturados é de uma ignorância e desconhecimento absurdo,como é que uma etnia que viveu segredada durante séculos pode ser misturada?

Absurdo por que? Os americanos tinham leis do segregacionistas até pouco tempo atrás e se vê que hoje se misturam (misturaram) muito. Além do mais, todos sabem que os afrikaners não eram assim tão separados.

Anônimo disse: outro assunto diz respeito aos haitianos,que estão vindo para o Brasil,os EUA receberam 1 milhão de haitianos que vivem em uma das zonas mais violentas dos EUA,quem garante que o mesmo não aconteça aqui,que se formem guetos e aconteça algo parecido com a Europa?

Que bobagem. Agora o problema são os haitianos? Aqui na microrregião onde vivo, tem mais de 4 mil haitianos. Até agora não fiquei sabendo que causaram problemas. E duvido que irão causar muito mais que os próprios brasileiros causam. Poupe-me.

Anônimo disse: a solução deveria ser:cada um no seu país:Branco na Europa,EUA,africano na África,Asiático na ásia,etc nada menos do que isto,simples assim.

Correto. Devolvemos as Américas aos ameríndios e empurremos todos os brancos daqui para o Irã, que pertencia aos brancos até pouco tempo atrás. E empurremos aqueles semitas imundos para o deserto saudita.

Mr X disse...

"Não lembro do Direita ter dito isto, tampouco eu. Apenas estamos identificando as origens raciais do garoto."

Digamos que ele fosse um prêmio Nobel ou Pulitzer, ou ganhasse a Medalha Fields, enfim, um gênio precoce. Haveria tanta preocupação em "identificar suas origens raciais", ainda mais tendo tão poucos dados às mãos, já que nem sabemos seu DNA?

Parece-me ser mesmo é um tipo de falácia como "no true Scotsman":

- Brancos não costumam matar pretos
- O jovem matou pretos
- Logo, ele não é branco.

Escreverei sobre isso. Abs!!

Mr X disse...

Não existe isso de "devolver cada um para seu país", pois se formos atrás o suficente, então todos deveríamos voltar para a África (se a teoria out of Africa estiver correta). A opção é defesa de território conquistado, ou cohabitação. Ou New World Order.

direita disse...

Elon Musk e um genio sul africano que ficou bilionario construindo foguetes para nasa . Ele definitivamente nao branco.

AF disse...

"Digamos que ele fosse um prêmio Nobel ou Pulitzer, ou ganhasse a Medalha Fields, enfim, um gênio precoce. Haveria tanta preocupação em "identificar suas origens raciais", ainda mais tendo tão poucos dados às mãos, já que nem sabemos seu DNA? (...)"

Falou tudo, X, além das velhas discussões e brigas de "brancura pura de verdade" terem começado novamente e eu aqui só assistindo e comendo pipoca. :-)

"Não existe isso de "devolver cada um para seu país", pois se formos atrás o suficente, então todos deveríamos voltar para a África (se a teoria out of Africa estiver correta). A opção é defesa de território conquistado, ou cohabitação. Ou New World Order."

Exato! Os mesmos que dizem: "Vamos devolver o Brasil ou a América aos Índios" são os mesmos que desfrutam de muitas benesses e usam os meios de comunicação inventados pelos europeus para dizerem isso e propagar ódio aos europeus (e não iriam querer que todas as benesses e tecnologias inventadas quase que exclusivamente pelos brancos europeus sejam retiradas deles).

Esse negócio também de "povos nativos" é uma idiotice sem tamanha propagada nos meios de ensino em geral. Não sei de onde surgiu, mas certamente é a esquerda que deve ter inventado. O próprio termo em si já é anti-histórico.

Nativo dá ideia de origem, quando a ciência mostra que os índios não se originaram das Américas. No idioma indígena existem muitas palavras ou até frases que lembram idiomas de vários lugares do mundo afora, o que é intrigante e mostra que de algum modo eles vieram para cá. Além de haver evidências que haviam brancos nas Américas, na Índia e até na China.

direita disse...

Barbara , alem da cara chata ,possuem olhos pequenos e nariz chato e largo .

claro que ha brancos na africa do sul ,mas estes se misturam indiscriminadamente com os mesticos de pele clara tidos como brancos.

o garoto do masssacre tambem possui o proceso frontal do osso zigomatico( a parte do osso maxilar lateral ao globo ocular)muito largo
.esta caracteristica e tipica da raca mongoloide.

o pai dele e bem miscigenado , na foto do mesmo quando novo percebe-se bem isso.

direita disse...

Pela reacao nos comentarios - aqui estao os ingredientes para se criar um dylan storm roof :

http://m.liveleak.com/view?i=b3c_1435119168
(A vitima me parece hispanica)


http://www.bestgore.com/torture/racist-sheboon-assault-young-white-girl-little-brother-indiana/

Lawrence disse...

"Qual a solução, então?

Acho que não existe."

Puta que pariu, viu. Toda esta arenga inflamadíssima em tom de moralidade superior, enunciada do alto do cavalo branco de sua integridade e indignação... pra você terminar dizendo "Ah, sim, eu já ia esquecendo, pessoal. Não tem solução não, viu? Isto aqui vai virar o México ou coisa pior e é bom vocês irem se acostumando."

Imagine se todos seguissem seu conselho. Agora, imagine, por outro lado, se todos os brancos nos Estados Unidos seguissem o exemplo do garoto. Não preciso dizer mais nada.

E sobre esta conversa fiada de "moralidade". Pff. Que papo mais furado. Moralidade de quem? Que serve a quem? Você por exemplo diz na maior tranquilidade que "O curioso é que os negros não representam nenhuma ameaça à América. São uma minoria que, bem ou mal, faz parte da história do país. Sem os negros, a América seria mais tranquila, mas talvez também mais aborrecida." Como é que é?? Os negros cometem mais de 50% de todos os homicídios e assaltos no país e mais de um terço dos estupros. Todos os anos, algo em torno de 3 500 mulheres brancas são estupradas por homens negros no país. A simples presença, em si mesma e por si só, de milhões de negros "pacíficos" como os que foram mortos por Dyllan, implica em brancos sendo assaltados, estuprados, mortos e espancados diariamente no país, porque toda população negra sempre vai ter uma grande quantidade de gente disfuncional e violenta em seu meio. Manter os negros nos EU tem um preço altíssimo em vidas e em sofrimento humano para a população branca. E pessoas como você, como fica claro pela frase acima, estão se lixando pro assunto - você acha que é importante ter negros no país porque senão o país ficaria "aborrecido"! Isto é um insulto às vítimas da criminalidade e das patologias sociais africanas. (E não adianta dizer, como você disse, que ele estava obcecado com os negros. O que ele fez pode ser extrapolado para todos os demais grupos raciais não brancos do país.)

O problema racial e semítico nos Estados Unidos e na Europa tem solução, sim, e a solução é é muito simples, como o garoto mostrou. O que a parcela com algum amor próprio da população precisa é apenas se livrar destes embaraços estúpidos de "moralidade", que de moral não tem porra nenhuma, não passando de uma moralização da própria covardia. Se eu te perguntar se valeu a pena começar uma guerra pra libertar os pretos americanos, onde morreram mais de 600 mil brancos, muitos dos quais civis, você com certeza vai dizer que sim. Se eu te perguntar se valeu a pena queimar vivas muitas dezenas de milhares de japoneses e alemães durante a Segunda Guerra pra derrotar estes países, você com certeza vai dizer que sim. Mas chacinar civis negros para salvar a população branca da violência em que a simples presença deles implica, aí não pode, porque é racista, é vil, blá, blá, blá.

Lawrence Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bárbara disse...

Mr X disse: Digamos que ele fosse um prêmio Nobel ou Pulitzer, ou ganhasse a Medalha Fields, enfim, um gênio precoce. Haveria tanta preocupação em "identificar suas origens raciais", ainda mais tendo tão poucos dados às mãos, já que nem sabemos seu DNA?

Haveria sim. É tão divertido. Principalmente gente famosa.

Mr X disse: Parece-me ser mesmo é um tipo de falácia como "no true Scotsman":

- Brancos não costumam matar pretos
- O jovem matou pretos
- Logo, ele não é branco.

Que bobagem! Ainda que tenhamos dito que o garoto não era um exemplo de pureza branca, não há a menor dúvida de que ele é substancialmente europeu. Eu falei alguns comentários acima que Breivik é assassino e é nórdico. É claro que brancos matam pretos, é só ver os linchamentos do sul dos Estados Fudidos ou algumas colônias na África. Poupe-me de sua implicância. Agora não podemos nem brincar de antropometria mais? Você é um estraga-prazeres.

Bárbara disse...

Olha, vocês estão confundindo tudo. O garoto matou aquelas pessoas porque acreditava numa guerra racial. Direita e eu estamos no final das contas, debochando dele ao afirmar que ele mesmo não é exemplo de brancura para se acreditar como vingador da raça. Se ele tivesse matado por outra motivação, e nós estivéssemos fazendo estas avaliações, acharia correto que nos acusassem se estarmos analisando o caso pelo viés de determinismo genético. Não é o caso. Se nos provassem agora que ele era 100% nórdico, o que mudaria minha opinião de que ele é um babaca, com cara de babaca e que fez babaquice?

Quantos aos gênios, não consigo pensar em nada agora. Dê-nos exemplos de gênios "suspeitos" e nos divertiremos avaliando. Michelângelo era toscano, e apesar de família nobre, não parecia ter muito sangue teutônico. Ele bem podia ter sangue árabe. Será? Quem se importa? Ele era talentosíssimo. Porém, eu ainda prefiro Botticelli.

Você acha mesmo que eu iria dizer que este homem tem "clara mistura europeia" só porque ele é um nobel da economia?
https://en.wikipedia.org/wiki/W._Arthur_Lewis

Ele me parece ser 100% subsahariano, e com certeza é mais inteligente que 95% dos brancos que existem no mundo.

Nós estamos brincando de "Qual a raça do indivíduo" e não de "Qual é a raça superior".

Parem de ficar gemendo.

Bárbara disse...

Por acaso se eu dissesse que o garoto é do signo de Escorpião eu seria determinista de horóscopo?

DD disse...

Bárbara (23 de junho de 2015 20:19): "Não lembro do Direita ter dito isto, tampouco eu. Apenas estamos identificando as origens raciais do garoto, etc."

direita (21 de junho de 2015 08:08): "No entanto ,esses brancos americanos sao uma raca a parte .nao sao mais europeus como foram os wasp de 50 anos atras . As marcas do sangue indigena e negro estao cada vez mais evidente na cara da atual america 'branca'."

direita (22 de junho de 2015 08:27): "Pelas feicoes desproporcionais eu ja desconfiava , mas com a foto do pai quando jovem eu agora tenho certeza de que ele e mais um produto do melting pot americano."

A não ser, é claro, que o Direita não estivesse pensando no assassino quando falou "desses brancos americanos", o que você disse, Bárbara, não parece valer para ele.

Ainda Bárbara: "Então se identificamos alguém como psicopata e descobrimos as origens de sua psicopatia devemos também defender que psicopatas são na verdade inocentes de seus atos porque são determinados por natureza a cometer crimes?"

Todo determinismo, quando levado às últimas consequências, nos traz o risco de implosão de nosso sistema jurídico, que é mais ou menos baseado na ideia de livre-arbítrio. Há muitas pessoas que têm pouquíssima empatia humana (e que bem podem ser consideradas psicopatas) que não matam ninguém. São incontáveis os casos de filhos de famílias desestruturadas que não se tornam, já nem digo assassinos, mas nem mesmo grandes desajustados. Além disso, nem todos os que matam, por impulso ou por cálculo, são psicopatas. Ou admitimos a capacidade humana de deliberar de modo razoavelmente consciente, com menor ou maior desapego de fatores internos ou externos, o que vale mesmo para cérebros não muito bem formados, ou ingressamos em uma outra realidade, na qual talvez o que realmente importe seja saber a composição racial do indivíduo em questão.

O cara matou. Pessoas indefesas. Por motivo torpe. A constituição craniana do sujeito não importa. Por que estamos discutindo isso?


De novo: "O garoto não matou aquelas pessoas porque ele é um mestiço, até porque como eu disse antes, há casos de serial killers brancos de pura extração nórdica."

Pois é: então a pertença étnica do sujeito é irrelevante.

direita disse...

Pelo amor de deus , cale a fossa dessa sua maldita boca .

direita disse...

O garoto nao e branco ,e mestico.o pai dele me leme lembra a mistura de um samoano com um branco.

Atraves das misturas tidas como menos prejudiciais e que o processo lento mas continuo de descaractezacao racial tem sucesso .

Nesse ritimo em um fututo proximo estaremos chamando "meu nego de meu louro".

Lawrence disse...

E quem é você pra chamar o garoto de "covarde"? Ele vai pegar a pena de morte pelo que fez. Ele topou pagar com a própria vida por se insurgir contra uma organização social e política multirracial que custa caríssimo ao seu povo. Com sua ação, ele pôs um manifesto breve e certeiro sobre o que está acontecendo nos EU e na Europa em todos os jornais e sites de notícias do mundo de língua inglesa, expondo muitas dezenas de milhões de pessoas a discussões que elas talvez nunca tivessem acesso se não fosse por isto. Ele foi lá e fez, sabendo que iria ter que pagar com a vida, enquanto pessoas como você ficam só no papo. Eu também não teria a coragem de fazer o que ele fez, mas daí pra agir como você, me dando ao trabalho de escrever um textinho piegas pra xingar o garoto e choramingar pelas vítimas.... tenha santa paciência.

Em bom português: o separatismo branco é indispensável para salvar as sociedades brancas. E ele não virá de forma pacífica. Grandes tranformações históricas implicam em violência. Violência funciona. É incrível eu precisar explicar isto a um homem adulto. A esquerda sabe disto. Os Muçulmanos sabem disto. Os judeus sabem disto. A direita, quando é para servir aos interesses dos judeus, (Segunda Guerra, Iraque, etc.) também entende isto. Mas no momento de defender seu proprio povo, a direita mainstream, burra e covarde como sempre, finge que não sabe destas coisas. Faz assim, mister. Vai lá na sua bíblia, pega e lê oLivro de Josué com bastante atenção. Lá você vai ver como é que se resolvem conflitos étnicos. Mas se você estiver com muita preguiça pra isto, eis aqui o que pessoas com um cérebro e com um par de culhões tem a dizer sobre o assunto, ao discutirem o incidente da semana passada:

http://age-of-treason.com/2015/06/23/dylann-raises-the-roof/
http://www.ramzpaul.com/2015/06/south-carolina-church-shooting.html
http://www.ramzpaul.com/2015/06/dylann-roofs-manifesto-released.html

Passe bem.

Lawrence disse...

É nisto aqui em que a presença de grandes contingentes de negros e outros disfuncionais com tendências criminosas em um lugar como os Estados Unidos implica. Como disse meu amigo de FB que me passou este vídeo, "Such crimes happen with far more frequency than suburban liberals think. And they're especially vicious. They aren't just quick shootings. They often involve torture, humiliation and are particularly disturbing. And they violate sacred boundaries and nothing is off limits. A mother with a baby is fair game for a brutal beat down. A baby falling on her head is less important than the historical grievance."

http://clashdaily.com/2015/06/is-this-racism-black-teens-brutally-beat-white-mom-making-her-drop-baby-on-its-head/

Aqui na Inglaterra, por sua vez, agora vem a público que o que se sabia sobre abuso sexual de menores por paquistaneses na região de Rotherham era só a ponta do iceberg. Há mais centenas de "vibrantes" sendo investigados. http://hotair.com/archives/2015/06/24/rotherham-sex-abuse-nightmare-grows-worse-300-suspects-at-least/

Novamente: existe, sim, senhor, solução pra estes problemas. Pessoas não são montanhas ou cordilheiras irremovíveis. Pessoas vem e vão. Do mesmo jeito que esta gente veio para o hemisfério norte, eles podem, sim, voltar para onde vieram. Estes grupos e os psicopatas que nele circulam podem e devem ser removidos daqui. Mas eles não vão sair daqui com posts escritos em blogs. Ideias e discussões têm valor, mas desde que produzam efeitos no mundo real. Ninguém é obrigado a agir e nem a tomar a defesa de ninguém como o garoto da CS em público, mas daí pra se dar ao trabalho de denunciá-lo e tomar as dores de gente como a comunidade negra, que, coletivamente, é um veneno para o país e odeia a população branca - aí não, fera. Alto lá.

Errata ao primeiro post: *Dylann; cerca de 35 000 brancas estupradas por negros por ano.

DD disse...

Bárbara:

Você é bastante, bastante mais razoável que o Direita e o nosso novo amigo Lawrence, discípulo de Cálicles.

Isto aqui é mesmo uma pérola: "O problema racial e semítico nos Estados Unidos e na Europa tem solução, sim, e a solução é muito simples, como o garoto mostrou."

Gostaria de ver o Lawrence advogar o mesmo tipo de "solução" para o caso da África do Sul, onde a maioria esmagadora é negra e os brancos são percebidos como estorvos por muitos. Vamos lá, Lawrence, un peu plus d'audace. Não há por que confinar sua guerra racial imaginária aos Estados Unidos e à Europa.

Anônimo disse...

Lawrence disse 11:42 Matou a pau e fechou a questão. O resto é só lenga-lenga para desviar a atenção do problema real. É o famoso ¨tá na cara¨ mas vamos perder tempo discutindo o ¨sexo dos anjos¨ e como funciona a ¨rebibóca da parafuzeta¨.

Anônimo disse...

''O cara matou. Pessoas indefesas. Por motivo torpe. A constituição craniana do sujeito não importa. Por que estamos discutindo isso?''

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Perfeito!!!




Babaquinha fc plus size

Anônimo disse...

'' Brancos não costumam matar pretos''


Escravidão, tosse, escravidão, tosse...






Babaquinha fc plus size

Anônimo disse...

Lawrence,

sempre existirão minorias, concordo com quase tudo o que vc falou. O problema é com os próprios negros, visto que eles tendem a considerar qualquer um de cor como ''irmão''. Separe as maçãs negras ruins das boas e vc terá justiça e não precisará aspear a palavra moralidade.




Babaquinha fc, agora, um erudilton plus size

Anônimo disse...

Elon musk não é branco!!! Direita sendo Direita.


Os brancos nacionalistas pensam assim.

''O cara fez uma coisa ruim. Pronto. Só pode ser um não-branco''

Vikings eram todos asiáticos de pele clara e cabelos ruivos então.

O fenótipo do Musk é completamente caucasiano. Ele pode até ser judeu, mas é caucasiano.

Se vamos ser bem sinceros, então não existe tal como coisa como raça branca, mas variedades locais em processo de diferenciação, assim como também acontece em todos os outros troncos raciais.

Até 20 anos atrás, não existia tal coisa como ''irmandade branca, de Lisboa a Vladvostok''. Séculos de guerras, mortes, de europeus contra europeus... bela irmandade.


Babaquinha fc plus size

El Misionero Meu Cérebro Minhas Regras disse...

Vamos explicar: o cara não matou os negros pelo puro e simples fato de ele ser branco.
Ele não matou os negros pelo puro e simples fato de ele ser mestiço.
Ele matou todas aquelas pessoas pelo puro e simples fato de ser um neurótico filho da puta.

Sem os negros, os Estados Fodidos (essa é muito boa, Barbara) não teria a merda do Hip Hop, e exibicionistas egocêntricos metidos a besta como Kanye West, Jay Z, 50 cent e similares, mas também não teria a maravilha do Blues, e caras legais como B.B. King, Buddy Guy, John Lee Hooker, e similares.

Simples assim.

direita disse...

Caucasoide nao e o mesmo que branco.

O conceito de caucasoide inclui povos que divergem desde da origem geografica e filogenetica ate o fenotipo . Dentro do conceito de caucasiano um ingles , um grego,um etiope e um nativo de blangadesh pertencem todos mesma " raça".

Elon musk e claramente mestico. Ele me lembra muito o fenotipo do 1/2 japones 1/2 austriaco conde kalergi.

B disse...

Direita disse: Elon Musk e um genio sul africano que ficou bilionario construindo foguetes para nasa . Ele definitivamente nao branco.


Nunca tinha reparado muito nele. Parece que você tem razão mesmo: http://i.telegraph.co.uk/multimedia/archive/02778/MUSKsum_2778344b.jpg

AF disse: Falou tudo, X, além das velhas discussões e brigas de "brancura pura de verdade" terem começado novamente e eu aqui só assistindo e comendo pipoca. :-)

Divirta-se AF. kkkkkkkk

Direita disse: o garoto do masssacre tambem possui o proceso frontal do osso zigomatico( a parte do osso maxilar lateral ao globo ocular)muito largo
.esta caracteristica e tipica da raca mongoloide.

Ok, eu sei o que é o zigomático. kkkk - Gostei de você ter dito isso, porque foi quase o mesmo que eu observei. Porém, é bom lembrar que em toda raça sempre haverão indivíduos outliers, depende mais do grau das diferenças. No caso do garoto, ele tem mesmo mistura ameríndia significativa.

DD disse: A não ser, é claro, que o Direita não estivesse pensando no assassino quando falou "desses brancos americanos", o que você disse, Bárbara, não parece valer para ele.

Certamente que o Direita estava se referindo ao garoto quando disse "esses brancos". Mas não entendi como isso se relaciona ao fato dele ser acusado de determinismo. Se o Direita tivesse dito que os americanos wasps de 50 anos atrás jamais cometeram crimes contra os negros, estaria certo, mas não foi o que ele falou.

DD disse:O cara matou. Pessoas indefesas. Por motivo torpe. A constituição craniana do sujeito não importa. Por que estamos discutindo isso?

A discussão sobre as origens raciais do garoto estão sendo discutidas por Direita e por mim, até onde vejo, pelo único motivo de que gostamos de "perícia antropológica". Eu não creio em qualquer determinismo e acredito no livre-arbítrio. Nem Direita nem eu dissemos que pessoas com tal constituição craniana são responsáveis por todos os crimes hediondos e devem ser presas ou executadas pelo Estado. O interesse na morfologia craniana dos americanos atuais diz respeito às mudanças demográficas do país em pouco tempo, mudanças que o próprio garoto assassino colocou em pauta.

DD disse: Pois é: então a pertença étnica do sujeito é irrelevante.

Ninguém disse que era relevante. Não deve ser menos relevante, de qualquer forma, que a sua opinião jurídica sobre o caso.


Bárbara disse...

Droga, mandei o comentário com nick name B. Dane-se tecla enter.

DD disse: Bárbara:Você é bastante, bastante mais razoável que o Direita e o nosso novo amigo Lawrence, discípulo de Cálicles.

Agradeço o razoável. Eu gosto de opiniões extremas, são divertidas. Mas ao contrário de você, quando a opinião parece absurda, não me causa medo ou espanto. Indivíduos com ideias "agressivas" raramente constituem um perigo na prática. Veja Cesar Tort por exemplo.

Quem é esse anônimo do "plus size"?
Coitado, tá mais perdido que cego em tiroteio.

"Elon musk não é branco!!! Direita sendo Direita."

O X disse que se tivéssemos um caso de um indivíduo intelectualmente superdotado, não nos preocuparíamos em saber suas origens raciais, contanto que ele parecesse branco. Direita colocou um exemplo de um "branco não-branco". Agora vão reclamar de que? Ligue para a polícia e denuncia, babaca plus size!

"O fenótipo do Musk é completamente caucasiano. Ele pode até ser judeu, mas é caucasiano. "

Veja a foto que eu coloquei no comentário anterior. Musk é substancialmente branco, mas não um tipo puro branco, principalmente se tratando de alguém que descende de norte-europeus. Nós fizemos a mesma avaliação sobre o garoto assassino e agora fizemos de um inventor. Vão nos acusar de que? De racismo anti-gênios impuros?

"Se vamos ser bem sinceros, então não existe tal como coisa como raça branca, mas variedades locais em processo de diferenciação, assim como também acontece em todos os outros troncos raciais."

Ok, não existe mesmo, mas existe uma coisa chamada fenótipo ou "aparência geral". Sua afirmação não explica porque não podemos dizer que Elon Musk tem mistura não-europeia porque identificamos traços não-europeus nele.

"Até 20 anos atrás, não existia tal coisa como ''irmandade branca, de Lisboa a Vladvostok''. Séculos de guerras, mortes, de europeus contra europeus... bela irmandade."

Nunca existiu e nunca existirá tal irmandade. Tribos bárbaras do norte da europa tinham como base social a vingança de sangue, e viviam guerreando entre si. Isso foi absolutamente necessário para a própria formação da "raça" (agora entre aspas para o assinante da revista).

Bárbara disse...

Lawrence disse: O problema racial e semítico nos Estados Unidos e na Europa tem solução, sim, e a solução é é muito simples, como o garoto mostrou. [...]Se eu te perguntar se valeu a pena começar uma guerra pra libertar os pretos americanos, onde morreram mais de 600 mil brancos, muitos dos quais civis, você com certeza vai dizer que sim. Se eu te perguntar se valeu a pena queimar vivas muitas dezenas de milhares de japoneses e alemães durante a Segunda Guerra pra derrotar estes países, você com certeza vai dizer que sim. Mas chacinar civis negros para salvar a população branca da violência em que a simples presença deles implica, aí não pode, porque é racista, é vil, blá, blá, blá.

Muito bom, excelente mesmo. Só queria entender como matar uma dúzia de negros que estavam orando numa igreja pode ajudar a resolver "o problema".

Lawrence (indignado) disse: você acha que é importante ter negros no país porque senão o país ficaria "aborrecido"!

Eu concordo com o X. Os americanos brancos só servem para gerar dinheiro e fazer o capital girar. Os negros deixam o país mais interessante, eles têm mais personalidade.

Lawrence disse: Imagine se todos seguissem seu conselho. Agora, imagine, por outro lado, se todos os brancos nos Estados Unidos seguissem o exemplo do garoto. Não preciso dizer mais nada.

Se todos matassem negros em igrejas? Seria meio...insano?

E agora faltou a pergunta que não quer calar: Tendo em vista a avaliação que o Direita (com meu apoio, é claro) fez da ancestralidade do "nosso herói", já lhe ocorreu que a maioria dos americanos brancos são parecidos com ele neste quesito? E aí? Você acha que matando os negros evangélicos estes brancos de "pura gema" vão retornar aos seus anos gloriosos? O que devemos fazer com eles? Tomar suas armas e pedir que entrem na fila da castração?

Anônimo disse...

Vc e o seu Direita são dois loucos!!
Elon Musk não tem qualquer traço não-branco. Sabe procurar pelo em ovo??

Você pode dizer o que quiser, estamos em um país livre.

Babaca fc plus size

Anônimo disse...

Como eu disse pra Bárbara. Vc está no direito de dizer quase tudo o que dizer.


Babaca fc plus size

direita disse...

O garoto Nao tem so sangue indigena, tem negro( repare no cabelo de seu pai quando jovem) tambem .

DD disse...

Bárbara:

Se você realmente achasse o que eu disse tão irrelevante, não se daria ao trabalho de responder-me.

Eu me espantei só com o Lawrence. De um modo geral, esta discussão me diverte.

É possível que meus argumentos sejam fracos, que minha exposição seja atabalhoada, que eu não alcance certas coisas. Mas parto de um princípio perfeitamente são: matar pessoas é errado, muito errado. Note que nem todos os comentadores o compartilham. Note que as observações que nosso colega Direita faz podem muito bem ser lidas como uma "relativização" da coisa (do tipo "o que se pode esperar de um mestiço?"). É tão disparatado ficar brincando de "De quem é o fenótipo?" nesse contexto que qualquer um tem o direito de levar quem propõe a bricadeira a ver quão longe um determinismo férreo pode levar.

Não acho ilegítimo um certo grau de chauvinismo com vistas a proteger um tipo de vida, de sociedade, etc. Daí a negar o direito à vida aos diferentes, vai um longo e tortuoso caminho.

O Direita disse que o criminoso era um produto do crisol racial americano. Quem diz isso, ainda que sem intenção, está a simplificar bastante a realidade (se o sujeito é um "produto", ele não é, no limite, um indivíduo integral; esse crisol não se apresenta do mesmo modo em todos os casos, etc.) e, dado que estamos discutindo um crime com motivações racistas, passa inequivocamente a ideia de que essa chacina não pode ser incluída na quota dos "brancos puros" (ninguém aqui disse isso, mas talvez a mídia liberal o esteja insinuando: "mais um crime racista em um país com um histórico racista", "esses brancos não se emendam", "vamos tirar as armas da mão dos brancos", etc.).

Agora, o que o Direita e você estão sinalizando é que existe, digamos assim, um "supremacismo do bem" e um "supremacismo do mal", e que este último, por ser tosco e alimentar-se de mitologia, acaba atraindo uma série de pessoas débeis, meio fracassadas, mais ou menos angustiadas com sua origem, mais ou menos dispostas a usar de violência.

Muito bem, o "supremacista do bem", intelectualmente bem formado, tem à sua disposição um expediente que pode "recolocar tudo nos eixos" sem causar dano a ninguém: ter filhos. Isto é, para ser consequente, ele deve tornar-se uma pessoa mais parecida com o seu bisavô do que com o fã médio do Burzum.

Paro por aqui. E desejo-lhe muitos filhos, Bárbara.

Bárbara disse...

DD disse: "Muito bem, o "supremacista do bem", intelectualmente bem formado, tem à sua disposição um expediente que pode "recolocar tudo nos eixos" sem causar dano a ninguém: ter filhos."

De acordo.

DD disse: "E desejo-lhe muitos filhos, Bárbara."

Que lisonjeiro.

Com gratidão, lhe digo o mesmo.

Mr X disse...

Isso mesmo Bárbara, tenha muitos filhos. Com um belo jovem ariano, kkkk. Eu também os terei, com uma loira de olhos verdes ou azuis. Pelo menos sete. Acho que tendo gêmeos ou trigêmeos, é possível.

Abs.

Bárbara disse...

Pode deixar X, seguirei o conselho. Mantenhamos contato, depois casaremos nossos filhos entre si. Faremos uma dinastia ariana. kkkk

direita disse...

Mas ai tu fode a raça branca de vez! LOL

direita disse...

O sujeito e visivelmente mestico . Possui antepassados recentes nao brancos . Logo nao se trata pureza vs pureza , mas de um caso tipico de um sujeito sem raca definida

todo o resto , sao interpretacoes suas criadas a partir da falacia do homem de palha.

Babaca fc disse...

''O sujeito e visivelmente mestico . Possui antepassados recentes nao brancos . Logo nao se trata pureza vs pureza , mas de um caso tipico de um sujeito sem raca definida

todo o resto , sao interpretacoes suas criadas a partir da falacia do homem de palha.''


Não direita, ainda que seja verdade que a mestiçagem denigre a virtude genética de qualquer raça, eu não concordo contigo quando diz que a explicação mais lógica para este suposto fato, seja por ele ser um mestiço, suas palavras. Ele pode ser apenas um redneck endogamizado.

O Breivik cometeu quase que o mesmo ato que este garoto e não é mestiço, nem próximo disso.

El Misionero Meu Cérebro Minhas Regras disse...

Sem os negros, os Estados Desunidos não teriam o Blues.
Sem o Blues, não teriam o Rock and Roll.
Sem o Rock and Roll não teriam o Heavy Metal.
Simples assim.

Direita disse...

Eu nao estou relacionando a raça(ou falta ela) ao crime,voce esta.

Marcelo disse...

A solução é serem evangélicos. Se converterem. Na igreja, todas as raças estão juntas, unidas.