terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Sobre as eleições deste ano

Raramente falo mais de política brasileira, o que tem justamente esvaziado este blog que afinal é em português, mas hoje vou fazer uma exceção e voltar aos velhos tempos.

Imagino que a maioria dos leitores votará no Bolsonaro mais do que no Lula, por motivos certamente lógicos, e no entanto, vou ir um pouco contra a corrente e dizer que, no fim, não sei se é realmente algo que vá resolver muitos dos problemas brasileiros, ao menos da forma em que eu os entendo.

O vídeo aqui nos deixa com algumas dúvidas, a primeira, aquela curiosa bandeira de um certo outro país ao lado da brasileira, o que significa? Que está “tudo dominado”? Ou tem caráter religioso? Ou terá a ver com o local onde foi preferida a palestra? Ah sim, agora eu vi que o local da palestra era a Hebraica, então faz sentido, mas mesmo assim, o valor simbólico de tal imagem não pode ser descartado. Pareceria um selo de aprovação globalista?

A segunda questão, mais importante, se refere ao conteúdo do discurso em si, de negar terras para quilombolas e indígenas. Como disse um conhecido e ex-leitor do blog, “grandes bostas, aí eles irão migrar todos para as cidades do sul onde virarão mendigos, favelados ou assaltantes.”

Uma das coisas curiosas (eu acho) é como esquerda e direita muitas vezes são opostas sem real necessidade. Quero dizer que, por exemplo, uma sempre recusa a ajuda social, outra recusa sempre um combate forte ao crime.  Mas por que não ter, ao contrário, ambos? Uma política social (bandeira da esquerda) poderia ser combinada com um combate duro ao crime (bandeira da direita) com ganho para todos. Por que não?

Manter índios e quilombolas na área rural pode não ser o ideal (e provavelmente algo odiado pelos ruralistas que apoiam Bolsonaro), mas, pensando numa escala maior, talvez seja menos pior do que a alternativa.

Vejam bem, eu não sou contrário à ajuda social. O problema é que esta ajuda quase sempre vem combinada com outros elementos negativos ou contraproducentes. Por exemplo, é claro que ajuda social com imigração ilimitada não dá certo, até o Milton Friedman (um libertário radical) já admitia isso. Da mesma forma, ajuda social que não leva em conta o crime ou o planejamento familiar, também é furada.

Por exemplo, acho que uma boa seria uma combinação de ajuda social com combate ao crime e que, ao invés de privilegiar mães solteiras, privilegiasse famílias estáveis com poucos filhos. Uma das principais causas da pobreza é justamente as pessoas terem mais filhos do que podem sustentar. Não seria melhor tentar promover que os casais pobres tivessem apenas um ou dois filhos, mas ganhando ajuda social para mantê-los? (Evidentemente, ficaria a questão de como promover isso, mas o mecanismo poderia ser puramente voluntário, simplesmente dando maior benefício econômico às famílias menores e mais estáveis).

O raciocínio se aplica a outros elementos, é claro. Um país complicado e multiracial como o Brasil não pode ter políticas copiadas de países que são bem diferentes (i.e. tentar aplicar soluções “suecas” ou “chinesas”) ou baseados numa ilusória teoria “blank slate” que não leva em conta a realidade de suas diferentes populações. Mas o Brasil não tem políticos como o Lee Kuan, tem apenas os malditos políticos brasileiros (e, está certo, também tem o povo brasileiro em vez do povo de Singapura).

Em resumo, me incomoda um pouco esse discurso pronto e previsível de "direita truculenta" contra "esquerda burra", nenhuma das duas querendo realmente resolver problemas, quase pareceria que está tudo armado não é?

Enfim, não é fácil.

12 comentários:

Fábio Peres disse...

Do ponto de vista prático dar terra ao índio só para ele ficar lá, vivendo de subsistência e bolsa-cocar, é tão ruim quanto tirar os recursos que tem e forçá-lo a sair em direção às cidades. Seria legal uma solução que garantisse a lucratividade das reservas, mas quem foi que disse que a turma que ama o "bom selvagem" vai apoiar isso?

Mr X disse...

Nos EUA os indígenas ganham a possibilidade de colocar cassinos nos seus territórios e ficar com parte do dinheiro. Não sei se é a solução ideal também, pois promove o vício (muitos caem no alcoolismo), mas ao menos tem menor gasto de recursos públicos.

direita disse...

A solucao pro brasil é a china. O brasil so tem a ganhar com a imigraçao em massa de chineses.

Bostonaro é uma nota de 3 reais.

Anônimo disse...

Era só fazer o impeachment que tudo se resolvia..........Há 16 meses quando tiraram a presidenta a gasolina custava R$ 3,09 hoje custa R$ 4,70....O gás custava 47 hoje custa 70, tinha 16 milhões com o nome negativado, hoje são 61 milhões ( 40% da população adulta), eram 6 milhões de desempregados, hoje são 35 milhões.....O povo merece a grande articulada e perigosa quadrilha que está no poder........ Onde anda o povo adestrado pelo MBL, Pato da FIESP e Rede Bobo e os caminhoneiros que trancavam as rodovias???.......Estão discutindo o sexo do Pabllo Vittar, novela, futebol e o BBB???.......

AF disse...

Como vi em um comentário em um vídeo sobre isso no youtube:

"Em um cenário com o Lula eleito, acredito que haverá uma "explosão" nos movimentos separatistas no Sul e Sudeste, e isso vai ser lindo."

AF disse...

Era só fazer o impeachment que tudo se resolvia..........

Ninguém disse que era só fazer o impeachment que tudo resolvia.

Há 16 meses quando tiraram a presidenta a gasolina custava R$ 3,09 hoje custa R$ 4,70....O gás custava 47 hoje custa 70

Mas 3,09 e 47 já são preços muito altos para o valor de gasolina e do gás e isso não é culpa só do governo Temer. Curiosamente, você não dá um pio do quanto o governo Dilma e Temer roubaram a Petrobrás, assinando contratos sem ver! Isso não é coisa de alguém que vai ser presidenta, que tem o poder de uma grande empresa fazer.

Mas por um lado a culpa não é totalmente da Dilma como também desse maldito monopólio dessa estatal de merda chamada Petrobrás e da imensa quantidade de regulações que há aqui, que só encarecem o preço da gasolina e do gás.

"tinha 16 milhões com o nome negativado, hoje são 61 milhões ( 40% da população adulta)

Claro, como se o governo Temer, ao assumir, num passe de mágica, vão haver 16 milhões com o nome negativado e o brasileiro fosse um santinho que faz economia e não gastasse mais do que ganha.

O povo merece a grande articulada e perigosa quadrilha que está no poder........

Pensando bem, merece mesmo e dá até vontade de torcer para o Lula ser eleito. E essa quadrilha não se resume somente a Lula ou Dilma, como a muitos outros de todos os partidos que lá estão.

Onde anda o povo adestrado pelo MBL, Pato da FIESP e Rede Bobo e os caminhoneiros que trancavam as rodovias???

kkkkkkkkkkkk esse cara acha que a Fiesp, Rede Globo e até o MBL são de direita. Certamente deve achar que o PSDB também é e se bobear, até as ditaduras comunistas que falharam são de direita.

Não, esse blogue está há anos luz disso e sabemos até de coisas bem politicamente corretas aqui, que você não sabe. Sabemos também que a Rede Globo, como toda mídia é bem anti-cristã, sempre apelando a causas progressistas, não dando um pio sobre o genocídio de cristãos, apaziguando os muçulmanos, não falando praticamente nada sobre coisas que outras religiões aprontam e muito mais.

Estão discutindo o sexo do Pabllo Vittar, novela, futebol e o BBB???.......

O sexo do Pabblo Vittar todo mundo sabe. Novela, futebol e BBB? Sabemos o que rola nesses meios e o que eles promovem hoje em dia e boa parte da direita está longe disso.

Anônimo disse...

"A solucao pro brasil é a china. O brasil so tem a ganhar com a imigraçao em massa de chineses. "

Que bosta hein... Brasil tem muito a perder com imigração em massa vinda de qualquer lugar. Nós ainda podemos comprar terras relativamente baratas aqui porque nosso país não é tão densamente povoado. Com vários milhões de pessoas a mais aqui nós desceríamos ao nível de escrotice da Índia. Os chineses que migrassem teriam muito a ganhar, mas a população que já estava veria tudo encarecendo sem uma contraparte proporcional na renda.

direita disse...

Voce nao leva em conta o alto QI dos chineses, que criaria muito mais beneficios ao brasil como um todo ,do que maleficios.

Com a imigracao em massa de pessoas com alto QI,a economia cresceria ,os salarios subiriam e o comercio brasil × china se multiplicaria ao infinito.

direita disse...

Gasolina cara no brasil se deve a tres motivos: margem de lucro criminosa de postos de gasolina,alto imposto e corrupçao somada a incompetencia na gestao da petrobras.

Anônimo disse...

"Voce nao leva em conta o alto QI dos chineses, que criaria muito mais beneficios ao brasil como um todo ,do que maleficios."

Os salários subiriam... KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Salários só sobem se a produtividade aumentar. A produtividade do indivíduo, não do país. Eu conheço alguns empresários chineses do ramo de vestuário e calçados. Basicamente eles importaram a cultura da trabalho escravo para cá para vencer a concorrência. Se trouxéssemos mais chineses, é isso que teríamos: uma classe média de chineses explorando uma vasta classe de mulatos, que vai continuar relativamente pobre para sempre. Quem já é de classe média e alta veria seu padrão de vida cair devido a alta concorrência com a casta de "chineses". Filho, escuta o que eu te digo: políticos adoram manipular as pessoas com números abstratos do tipo "a economia vai crescer tanto % se...". Tipicamente, é um crescimento que não se reverte em vantagem alguma à população.

Anônimo disse...

Culpa dos golpistas que sabotaram um governo verdadeiramente do povo e do trabalhador. Essa elite não quer de forma alguma que o povão ande de avião, estude nas mesmas faculdades e ande no mesmo nível deles. Por isso apoio Lulão presidente mesmo que minha vida corra risco pois é a vida do povo que está.

Anônimo disse...

"um pais complicado e multirracial como o Brasil" mais ou menos,porque a tendência é de se tornar cada vez mais marrom do que multicultural/multirracial,vejo cada vez mais pessoas marrons nas ruas,mulheres brancas com crianças marrons no colo,o Brasil nao será mais multirracial mas uma grande india.