segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Por que tem tanta violência no Brasil?

No outro dia um médico nipo-brasileiro foi morto em um assalto em São Paulo. O nível de homicídios no Brasil já superou 61 mil assassinatos por ano. É o país mais violento do planeta em números absolutos (em termos de percentagem, a taxa de homicídios está em 29/100.000, a metade do que em países ainda mais insanamente violentos como El Salvador, Honduras, Jamaica e Venezuela).

Se esquecemos os países como um todo e vemos apenas a lista das cidades mais violentas do mundo, observamos um fator geográfico ainda mais interessante: temos então no topo a predominância de cidades brasileiras, em especial do nordeste, junto com cidades mexicanas dominadas por cartéis, e até algumas cidades norte-americanas de predominância afro-americana, como Detroit ou Baltimore.

Porém, até mesmo cidades do Sul do Brasil têm níveis muito altos de homicícios, como a capital do RS (as favelas da cidade na última década foram tomadas por gangues imundas e ultra-violentas que disputam o controle das drogas, imitando o Rio de Janeiro. Herança dos governos esquerdistas, ou culpa da migração interna de criminosos do centro do país? Aí já não sei.)

Um detalhe interessante é que não há nenhuma cidade argentina, uruguaia ou chilena nessa lista. A taxa geral de homicídio na Argentina e Chile é um quinto da do Brasil (5.8), no nível de países como Estônia.

Então, podemos concluir que os fatores relacionados com o crime violento são basicamente dois: a maior presença de indivíduos da raça negra com baixo poder aquisitivo em sociedades desiguais (países africanos e caribenhos mais homogênios aparentam ter menos violência, mas pode ser um problema de estatísticas pouco confiáveis), e a presença massiva de gangues de tráfico de drogas lutando pelo poder.

Argentina e Uruguai não são necessariamente brancos, mas tem menor quantidade de negros. Porém, se fosse só isso, o México teria poucos homicídios, e não é assim. Isto mostra que o tráfco é o fator principal pot trás da violência (Argentina e Uruguai não são países-chave para a produção ou distribuição da droga e não existem grandes cartéis).

O problema da violência no Brasil então, poderia ser resolvido com duas políticas simultâneas: uma de controle da natalidade das camadas mais pobres (somada idealmente com desenvolvimento econômico), e outra tornando o país menos desejável para traficantes de drogas.

Como fazer isso, aí já não sei. O problema do tráfico é realmente complexo, e não acho que liberar a maconha resolva. Dados do Uruguai indicam que, após a liberação das marihuana, os crimes ligados ao tráfico, em vez de diminuir, aumentaram no país. E a taxa de homicídios subiu para 8.1 em 2018, a mais alta em décadas. 

Mas o Brasil já foi menos violento no passado, e não tinha necessariamente uma composição racial muito diferente. 

O que fazer? Será que Bolsonaro conseguirá mesmo resolver alguma coisa?

E, caso contrário, quem poderá nos ajudar?


54 comentários:

AD disse...

Liberando armas, vai resolver sim, pode esperar...

Está na cara que o problema é a fertilidade galopante dos muito pobres e partindo do pressuposto que: - não estão adaptados a ambientes urbanos/cognitivamente exigentes, aumentando os riscos de continuarem na linha da pobreza absoluta; - apresentam, em média, maior tendência para a criminalidade, para resolver os problemas na base da força física do que pela força intelectual.

Só que aí, existe um jeito de fazer isso, sem deixar explícito. Mas temos um ser provido de grande SUTILEZA que foi eleito presidente. Ele saberá como escolher as melhores palavras e os melhores meios para...

Faltou dizer que os países mais violentos não tem uma maioria negra mas mestiza.

Não basta eugenizar os mais pobres e manter uma elite podre como essa que temos. Enfim, são muitos encargos desta natureza.

O envelhecimento demográfico será muito bom para o Brasil, de certo modo, pois reduzirá a população jovem, diga-se, esquentadinha e metida à piadista de mal gosto, como bem sabemos.

Mr X disse...

Não acho que liberar armas resolve. Elas não previnem o crime, no máximo podem servir como auto-defesa e olhe lá.

Prisões mais duras e volta da pena de morte pode ajudar.

Anônimo disse...

MR x é inevitável que também se discute a redução populacional de pessoas de baixo Qi que só sabem fazer filhos adoidado,vejo pessoas que mal tem condições de se sustentar tendo 4/5 filhos,assim não dá,outra coisa é esterilizar presos,pois estes tem 3 vezes mais filhos que os não presos,e também ensinar as meninas de periferia a utilizar a pílula do dia seguinte.
Ou isso ou o 60 mil assassinatos por ano.




Dom Moleiro disse...

Chamem o Chapolin Colorado . Só ele poderá nos salvar .
Ou talvez uma política econômica e fiscal ,que permita o aumento de empregos ,sem que o empregador sofra o que sofre hoje .Conheço alguns empresários que simplesmente desistiram de suas empresas .Venderam seus bens e passaram a viver de renda . Muito mais tranquilo que enfrentar sindicatos e juízes de trabalho.

AD disse...

Outro problema é... o fato que 90% desses crimes sejam causados por homens...
Momento auto-crítica.

AF disse...

O filho do Bolsonaro criticou indiretamente esse péssimo hábito dos pobres e o que aconteceu com ele? Foi duramente criticado, sendo chamado de nazista e eugenista e tendo que apagar os twittes sobre isso. O que ele propôs foi apenas um controle e não uma eugenia.

Concordo com tudo que foi falado e o mais triste é ver gente defendendo bandidos, contra a maioridade penal e criticando qualquer medida do Bolsonaro que ouse combater a criminalidade ou essa natalidade irresponsável dos pobres. Se o presidente eleito conseguir com muito custo aprovar quaisquer medidas vai chegar o STF e dizer: “aim, é inconstitucional”.

Enquanto isso, o Brasil está com uma taxa de 60 mil homicídios por ano, que é o tamanho de uma cidade razoável e em 17 anos dá mais de um milhão de pessoas, o que é um belo de um genocídio! Que empatia esses lixos têm por esse número imenso de mortes anuais?

Muitos pobres também vão estar lá, numa taxa de natalidade altíssima, fazendo filhos adoidado, o que vai incrementar mais ainda essa taxa a longo prazo. Até mencionei um caso no post passado de uma mulher pobre, com anemia falciforme, foi alertada da doença hereditária que tinha e mesmo assim resolveu fazer três filhos, que agora dependerão do seu dinheiro e transfusões sanguíneas o resto da vida.

No posto onde fiz estágio às vezes que a gente tinha que tirar as medidas das famílias cadastradas no bolsa família e era uma imensa quantidade de mulheres que tiveram filhos desde os 14 anos e agora aos 20 já têm mais de três ou quatro filhos (e a maioria infelizmente são de negras e mestiças).

Isso não é só no Brasil não, como na África, que vai ficar muito mais pobre do que já está. Aí vai aparecer esquerdista falando que isso é culpa do capitalismo ou escrevendo aqueles livros e teses chatas de 200 páginas sobre “como combater a desigualdade social” (sempre pedindo mais intervenção estatal e culpando direta ou indiretamente o capitalismo).

Por mais que a pessoa não goste do capitalismo e ele tenha sim, suas desvantagens, esse argumento é péssimo de ser utilizado. Existem até mesmo esses ateus todinhos que não gostam do cristianismo, mas que sabem que não é um argumento bom culpar a Deus se uma pessoa que fuma trinta cigarros por dia, é alertada o tempo todo pela sua família e pode até fazer um tratamento caso queira, morrer de câncer devido ao excesso de cigarro.

Eles sabem que se usarem um argumento assim, um cristão ou até mesmo um ateu mais racional vai rir da cara dele. A mesma coisa acontece quando a esquerda usa um argumento assim. Claro que muita gente sabe dessa questão dos pobres, mas não quer falar devido ao politicamente correto.

Estou seco para ver um pobre com um monte de filhos me pedindo dinheiro na rua novamente para perguntar em quem ele votou e o porquê dessa pessoa, sabendo de sua situação, resolveu fazer tantos filhos assim.

Enquanto isso também, o branquelo tá lá, com LÁGRIMAS NOS OLHOS apoiando o aborto (que é proibido na maioria dos países africanos) e os nacionalistas brancos estão bebendo leite para mostrar a “supremacia branca”! Vai lá, branquelo, ficar bebendo leite para mostrar a “supremacia”, enquanto outros branquelos estão lá apoiando o aborto para ver o que vai acontecer, vai!

Mr X disse...

'outra coisa é esterilizar presos,pois estes tem 3 vezes mais filhos que os não presos'

Em primeiro lugar, deveria se acabar com esse direito da "visita íntima" que não devia existir, em segundo lugar, acho que criminosos violentos deveriam sim ser esterilizados à força, não há motivo para propagar a genética de um criminoso culpado.

O problema também é que grande parte da violência nas favelas ocorre porque as mulheres são mais atraídas por esses tipos violentos, temos um retorno às origens basicamente, os homens mais violentos matam seus rivais e os vencedores copularm com as fêmeas, é mais ou menos o que ocorre no mundo animal e na favela também.

p.s. Entre os brancos e ricos também acontece mas a violência é mais sutil, mais psicológica, ECONÔMICA e verbal do que de realmente matar os outros como fazem no morro.

Mr X disse...

Outro problema é... o fato que 90% desses crimes sejam causados por homens...
Momento auto-crítica.


O padrão é claro. Homens, jovens, não-brancos (em geral mestiços de branco com índio e africano).

As mulheres também ajudam indiretamente, ao preferir esses tipos violentos em vez do pacífico trabalhador. Veja com quem a garota favelada prefere sair se com o traficante cheio de dinheiro ou com um pobretão que trabalha de gari.

AD disse...

''O padrão é claro. Homens, jovens, não-brancos (em geral mestiços de branco com índio e africano).''

Pois é, mas aí, nos EUA, homens brancos cometem crimes na mesma média que as mulheres negras. Algo para se pensar. E de preferência reduzindo o percentual de hispânicos contados como brancos. Mesmo assim: ninguém mandou acreditar num judeu na cruz por séculos, fazer tanta merda, de fato, invadiu o mundo, agora o convida. O que está subjacente em cada ato falho da coletividade europeia é sua faustiana irracionalidade.

AD disse...

Falando em Chapolim, acho que o $ilvio $antos vai ter que aposentar o seriado, recheado de referências ideológicas de esquerda.

Engraçado que, segundo um dos novos ministros do Bozo, o marxismo cultural é obra da... CHINA... isso mesmo que você leu. Beija e/ou incontinência à (((bandeiras))), inventa um novo culpado, e o bronco***

acredito em TUDO...

direita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
direita disse...

https://www.breitbart.com/middle-east/2018/11/07/italy-steps-up-to-offer-refuge-to-pakistani-christian-woman-acquitted-of-blasphemy/?fbclid=IwAR33H54T-BdM7lWiuCo2ot2XYPHW31DySOCvcWCaxJxGtiW0VyCuXzwUIVE

salvini : o mesmo que nao deportou ninguem , e que continua usando a marinha italiana pra resgatar invasores no mar mediterraneo.

direita disse...

"Pois é, mas aí, nos EUA, homens brancos cometem crimes na mesma média que as mulheres negras."


"Homens brancos" como os do link a seguir?

https://m.imgur.com/gallery/oU1c7

Anônimo disse...

Blogger direita disse...
"Pois é, mas aí, nos EUA, homens brancos cometem crimes na mesma média que as mulheres negras."


"Homens brancos" como os do link a seguir?

https://m.imgur.com/gallery/oU1c7

15 de novembro de 2018 22:13

sim puros wasps hehe

Anônimo disse...

Blogger direita disse...
https://www.breitbart.com/middle-east/2018/11/07/italy-steps-up-to-offer-refuge-to-pakistani-christian-woman-acquitted-of-blasphemy/?fbclid=IwAR33H54T-BdM7lWiuCo2ot2XYPHW31DySOCvcWCaxJxGtiW0VyCuXzwUIVE

salvini : o mesmo que nao deportou ninguem , e que continua usando a marinha italiana pra resgatar invasores no mar mediterraneo.

15 de novembro de 2018 21:59

credo direita seu realismo parece pessimismo lol ele ofereceu asilo a asia bibi

AD disse...

''"Homens brancos" como os do link a seguir?''

Mediante o histórico de ''paz'' que este grupo tem proporcionado à humanidade, não creio que esta diferença será muito grande... não tanto quanto gostaria, acho.

Como explicar maior criminalidade euro-americana no sul profundo americano, onde a porcentagem de hispânicos é das menores entre as regiões estadounidenses*

AD disse...

https://www.revistaforum.com.br/estudantes-da-fea-usp-entram-armados-na-faculdade-e-anunciam-a-chegada-da-nova-era/?fbclid=IwAR1ssfQZwqZEaYthplf942vMnpKkldfT--LZjvRySpeMmq7yKlUupy3GO2c

O nível de estupidez da ''direita'' cancerosa deste país é tamanha que até faz a esquerda parecer racional, coerente e consideravelmente correta... IMPRESSIONANTE

direita disse...

https://gab.ai/media/image/bq-5be05395c437b.jpeg

oque vale pro povo escolhido , nao vale pro goy.

direita disse...

"Mediante o histórico de ''paz'' que este grupo tem proporcionado à humanidade, não creio que esta diferença será muito grande... não tanto quanto gostaria, acho."

Uma coisa é a violencia social , outra bem diferente é a guerra.
Na guerra ,um soldado mata para nao ser morto ,e nao porque é violento .

as sociedades brancas sao as mais pacificas.

direita disse...

"Como explicar maior criminalidade euro-americana no sul profundo americano, onde a porcentagem de hispânicos é das menores entre as regiões estadounidenses"

fonte?

Sem falar que no sul , o conceito de "branco" é bem distorcido.

AD disse...

''Uma coisa é a violencia social , outra bem diferente é a guerra.
Na guerra ,um soldado mata para nao ser morto ,e nao porque é violento .''

Violência é violência e a história europeia é cheia dela, de todos os tipos.
Soldado vai à guerra para apostar a própria vida enquanto uns ganham grana, porque é burro e sua classe em sua maioria é de sádicos despolitizados.

''as sociedades brancas sao as mais pacificas.''

Recente, Inglaterra era tão ou mais violenta que republiquetas centro-americanas atuais, na idade média.

AD disse...

''fonte?

Sem falar que no sul , o conceito de "branco" é bem distorcido.''

Não tenho, intuição e sensação de ter visto um mapa mostrando a distribuição de crimes por etnia e estados. Pode procurar, quem encontrar primeiro ganha um brinde.

Não sabia, sulistas americanos, em sua maioria, parecem tão ou mais brancos do que de qualquer outra região estado unidense.

Anônimo disse...

16 de novembro de 2018 19:43

que elucidativo

Anônimo disse...

Não sabia, sulistas americanos, em sua maioria, parecem tão ou mais brancos do que de qualquer outra região estado unidense.

16 de novembro de 2018 22:25

pois a virginia ocidental é do sul e é o mais branco dos estados tirando alguns do norte da nova inglaterra e mesmo mais pobres que o dc mais diverso tem bem menos crimes

Anônimo disse...

e olha que a virginia ocidental é aquela da reportagem das cobras e pastores é quase uma india em loucuras religiosas mesmo assim o meio e dna possuem discrepancia clara

Anônimo disse...

esse comentario do direita sobre brancos do sul me lembrou o vocalista do 3 doors down pro direita será que ele é branco?

AD disse...

''pois a virginia ocidental é do sul e é o mais branco dos estados tirando alguns do norte da nova inglaterra e mesmo mais pobres que o dc mais diverso tem bem menos crimes''

Porque é mais rural, e a maioria dos brancos jovens foram ou vão para fora. Se pesquisar periga de encontrar maior proporção de idosos nesta população.

Japoneses tem níveis baixíssimos de criminalidade, atualmente, mas não pouparam sangue durante a segunda merda mundial. Já no caso dos europeus e diáspora, nem preciso re-dizer muito, já que só fizeram M de muito ao longo de sua história, e mais, na maioria das vezes contra eles mesmos.

No mais Apalachia e Sul profundo não parecem muito parecidos também em termos de densidade demográfica.

Não existe apenas um tipo de violência, valendo ressaltar este outro ponto óbvio.

Anônimo disse...

19 de novembro de 2018 08:39

as fontes que é bom nada aqueles graficos americanos mostram outra coisa

AD disse...

https://www.youtube.com/watch?v=kPDqOGYOdI8

Fake news*

AD disse...

https://www.latimes.com/opinion/op-ed/la-oe-males-white-americans-violence-sanctuary-cities-20170803-story.html

AD disse...

https://www.psychologytoday.com/us/blog/the-human-beast/200904/is-southern-violence-due-culture-honor

Silvio disse...

http://metrocosm.com/homicides-brazil-vs-world



AD disse...

https://en.wikipedia.org/wiki/Nazi_crimes_against_the_Polish_nation

AD disse...

https://en.wikipedia.org/wiki/Intelligenzaktion

Anônimo disse...

21 de novembro de 2018 16:29

site tem mapas razoaveis

Anônimo disse...

autor desconhecido, seu idolo:

Kevin “he’s done some good work” MacDonald:
“Shulevitz claims that I am “evolutionary psychology’s anti-Semite” and Tooby demurs only because he claims I am not an evolutionary psychologist. Both of these points raise troubling issues. The charge of anti-Semitism is a serious one because of the long and tragic history of the Jews and because the reverberations of that history permeate contemporary life. I consider myself a student of Judaism and anti-Semitism and would like to think that I have attempted a fair-minded and accurate account of these phenomena. Nor do I have any reason to deny the reality of the Holocaust. In Separation and Its Discontents I define anti-Semitism as “negative attitudes or behavior directed at Jews because of their group membership” (p. 1). By this definition I am not an anti-Semite. I do not think ill of Jews simply because of their group membership. I am unequivocally not an anti-Semite.” […]
“I should also say that I would gladly testify on behalf of Jewish interests where appropriate.”
http://www.kevinmacdonald.net/Slate.htm
https://archive.is/BEp84
“Most egregiously, I do not have empathy for Nazi genocide,” […]
http://www.kevinmacdonald.net/laksinReplyShort.htm
https://archive.is/A2X0m
“Jews have indeed made positive contributions to Western culture in the last 200 years.”
“In any case I am hard pressed to think of any area of modern Western government and social organization (certainly) and business, science, and technology (very probably) that would not have developed without Jewish input, although in some cases perhaps not quite as quickly. In general, positive impacts of Jews have been quantitative rather than qualitative. They have accelerated some developments, for example in finance and some areas of science, rather than made them possible.”
http://www.kevinmacdonald.net/Beirich.htm
https://archive.is/1hKyq
“But the reality is that I greatly admire Jews as a group that has pursued its interests over thousands of years, while retaining its ethnic coherence and intensity of group commitment.”
http://www.kevinmacdonald.net/WestSurvive.htm
https://archive.is/DJKas

direita disse...

esses criminosos "brancos" se resumem em ( chute)90% dos casos
em hispanicos/judeus,medio orientais ou mestiços de pele clara com sobrenome anglosaxão.

direita disse...

"https://www.youtube.com/watch?v=kPDqOGYOdI8

Fake news*"

nacionais de uma nacao/povo inimigo sempre foram feitos prisioneiros
em tempos de guerra. qual a surpresa?

direita disse...

https://www.latimes.com/opinion/op-ed/la-oe-males-white-americans-violence-sanctuary-cities-20170803-story.html

o canalha do jornalista mistura mortes por overdose com mortes por armas de fogo pra "concluir"
que brancos estao mais seguros ao lado de nao-brancos (mesmo que em cidades santuarios brancos vivam SEGREGADOS de nao brancos) .É muita desonestidade !


"when whites are murdered anywhere in the country, the murderer is five times more likely to be white than nonwhite"


Sim, "brancos"...
https://dailyarchives.org/images/yaser-abdel-said.jpg

https://dailyarchives.org/images/alejandro-castillo.jpg


nas cidades santuarios ,É simples: contam parte dos nao-brancos como brancos no censo populacional , mas contam os mesmos como "minorias" quando sao vitimas de assassinatos . teve ate um estudo academico denunciando essa pratica das policias americanas que tem como intuito diminuir a disparidade racial entre vitimas e criminosos.


direita disse...

"https://en.wikipedia.org/wiki/Nazi_crimes_against_the_Polish_nation"

"Crimes nazistas" !?
Como o massacre da elite polonesa ( 60.000 mortes) - o massacre de katyn ?

Anônimo disse...

27 de novembro de 2018 23:36

pois reds em katyn e por tras aqueles sobrenomes do costume periplados do medio oriente pos medieval/routes

Anônimo disse...

27 de novembro de 2018 23:17

sim tipo fbi e midia do br que mente pacas

Anônimo disse...

hey direita vc não acha estranho ressaltarem o judia na macumba que mandaram pra joice será que querem atrelar ao emerson do chan de novo via aquele tal goec que acobertam mais que mariele e atentado ao bolsonaro e links da mãe do ash com o pt e df agencias etc

AD disse...

Direita,
em um dos links fala-se de uma maior criminalidade entre os brancos do sul americano, onde a porcentagem de ''brancos'' com certeza é bem menor.

Desde o Orkut e não mudou um milímetro do seu pensamento. E depois [todos d]a raça branca que são super-criativos... sei.

AD disse...

Direita,
pegar duas fotos ainda não me parece confiável. Sim, elementar pensar que ocorrem casos de ''auto-identificados brancos'' ou pelo censo estadounidense, que cometem barbaridades contra brancos autênticos, mas... você tem evidências que este padrão seja suficientemente largo para reduzir o índice de criminalidade dos seus primos*

AD disse...

''nacionais de uma nacao/povo inimigo sempre foram feitos prisioneiros
em tempos de guerra. qual a surpresa?''

Crianças e pessoas idosas podem fazer qualquer mal**

E quanto aos casos forçados de eutanásias de pessoas com transtornos psiquiátricos**

AD disse...

''esses criminosos "brancos" se resumem em ( chute)90% dos casos
em hispanicos/judeus,medio orientais ou mestiços de pele clara com sobrenome anglosaxão.''

Eu esqueci os brancos são seres extremamente pacíficos e racionais... só que nunca...

um carinha carioca disse...

pra quem acha que ficar levando arma pra la e pra ca é uma decisão louvável ta aqui um caso de ontem que o cara tomou a arma do cara e ainda disparou varias vezes na cabeçado mesmo

https://www.youtube.com/watch?v=WXB01rW0eN4&lc=z22jh5ggxqenwpbhe04t1aokgzs420dnkncdckoastl0bk0h00410

direita disse...

http://archive.is/ChQHl

Onu elabora plano para substituir demograficante os nativos de paises (menos israel)de primeiro mundo.



direita disse...

So um adendo: a ONU apagou do site a página com os planos para promover imigracao massiva para psise do primeiro mundo.

direita disse...

https://gab.com/media/image/bq-5c0a1a7587dce.png


Porque tanto ódio, Mrx?

Anônimo disse...

Blogger direita disse...
https://gab.com/media/image/bq-5c0a1a7587dce.png


Porque tanto ódio, Mrx?

7 de dezembro de 2018 22:26

o branco é o unico imbecil que deixa esses mestiços e outros detonando o oeste agora vai o oeste ter a mesma liberdade pra falar as verdades deles

White Nationalist disse...

Quando vejo tipos como o Direita,que já citou o "March of Titans",uma falácia nordicista que,apesar de ser interessante, não possui credibilidade alguma,eu concordo quando chamam muitos dos WN de lunáticos nível terraplanistas.O cara nunca foi pra Europa,mas paga de expert em tudo sobre lá. Possui um conhecimento péssimo sobre abntropologia racial,mas se acha o "expert" e quem discorda é "white pardo" (uma atitude super infantil). Chama todo mundo de judeu/mestiço e quando é provado que não são,ele continua afirmando que o são.
Quase não posto mais no SF.Têm muitos Direitas lá.Prefiro postar em fóruns multiraciais. Muitos não-brancos orgulhosos de sua raça postam conteúdos mais interessantes e são menos alienados.

AD disse...

https://gab.com/media/image/bq-5c0a1a7587dce.png

Acho que é mais ódio à burrice caucasiana do que ódio à raça física..
Recentemente, nossa nova ministra sinistra dos direitos humanos deu algumas provas do porquê deste ódio. Eu também estou odiando a raça branca, coletivamente falando, mas o meu ódio é construtivo, semelhante ao do Schopenhauer sobre as mulheres. Não odeio buscando com isso a aniquilação, pelo contrário, pelo melhoramento, e não é possível que uma raça se faça soberana sem construir tetos de vidro morais, com esta bobagem fantasiosa que nem nativa é.
Se eu fosse um branco nacionalista lógico, buscaria voltar ao passado das religiões EUROPEIAS, ao invés de ficar de joelhos para um nazareno judeu.